Ir ao conteúdo
Entre para seguir isso  

Tudo o Que Você Precisa Saber Sobre o Barramento HyperTransport

       
 272.853 Visualizações    Tutoriais  
 8 comentários

Tudo o que você precisa saber sobre o barramento HyperTransport usado pelos processadores da AMD, incluindo os erros mais comuns.

Tudo o Que Você Precisa Saber Sobre o Barramento HyperTransport
Gabriel Torres Editor executivo do Clube do Hardware

Introdução

Os processadores atuais da AMD têm dois barramentos externos. Um é usado na comunicação entre o processador e a memória, e é chamado simplesmente “barramento da memória”. Já o outro é usado na comunicação entre o processador e os demais componentes do micro, através do chipset da placa-mãe, e é chamado HyperTransport – este é, portanto, o barramento de entrada e saída. Neste tutorial explicaremos como o barramento HyperTransport funciona e esclareceremos erros comuns que as pessoas assumem a respeito deste barramento.

Este barramento começou a ser usado com a arquitetura AMD64, e processadores da AMD antigos que não são baseados nesta arquitetura, como o Athlon original, o Athlon XP e os processadores Sempron soquete 462, o processador tem apenas um barramento externo, também conhecido como FSB (Front Side Bus) ou barramento frontal. Nesta implementação o barramento externo transporta tanto dados da comunicação com a memória quanto da comunicação com os demais dispositivos do micro. Como há apenas um caminho de dados entre o processador e o resto do PC, as transferências de memória e de entrada/saída competem entre si pelo uso do barramento, o que reduz o desempenho.

Na Figura 1 você pode ver como um processador AMD se comunica com o mundo externo. O chip “ponte” é o chipset da placa-mãe. Dependendo do chipset utilizado você pode ter um ou dois chips. Em uma solução com dois chips, todos os periféricos (tais como discos rígidos, placas de expansão, placas de som, etc) são conectados ao segundo chip (este segundo chip é chamado ponte sul, não mostrado na Figura 1), enquanto que na solução com apenas um chip tudo está conectado a este único chip.

hypertransport
Figura 1: Localização do barramento HyperTransport nos processadores AMD

Os processadores AMD voltados para o mercado de servidores – ou seja, os processadores Opteron – podem ter um, dois ou até três barramentos HyperTransport, dependendo do modelo. Esses barramentos extras são usados para interconectar vários processadores permitindo, assim, a comunicação entre eles, isto é, são usados em servidores com mais de um processador instalado na placa-mãe. Como processadores para desktop e notebook não suportam este tipo de configuração, eles só têm um único barramento HyperTransport.

Para informações mais aprofundadas sobre a arquitetura AMD64 leia nosso tutorial “Por Dentro da Arquitetura AMD64”.

Além de permitir que os processadores AMD tenham barramentos separados para a memória e para os demais dispositivos do micro, o HyperTransport tem ainda outra vantagem: ele traz caminhos separados para operações de entrada e de saída do processador, permitindo que o processador transmita (“escreva”) e receba (“leia”) dados ao mesmo tempo, em paralelo. Na arquitetura tradicional com apenas um barramento externo, como este é usado tanto para operações de entrada quanto para operações de saída, leituras e escritas não podem ser efetuadas simultaneamente.

hypertransport
Figura 2: O barramento HyperTransport oferece caminhos separados para operações de entrada e de saída

Editado por

Compartilhar



  Denunciar Artigo
Entre para seguir isso  

Artigos similares


Comentários de usuários


HyperTransport a 1.600 MHz, acusando os concorrentes (sem citar nomes) de não operarem na taxa de transferência máxima que o HyperTransport proporciona

Importante notar que este barramento pode operar em quatro taxas de transferência: 400 MHz (800 MB/s), 800 MHz (1.600 MB/s), 1.200 MHz (2.400 MB/s) e 1.600 MHz (3.200 MB/s).

isso está errado. a via usa neste chip 800MHz para cada direçao e não 1600MHZ .

a velocidade neste caso de funcionamento do barramento é sincrona, dependete da gerada pela cpu ou pelo chipset

A velocidade de operação pode ser de 200MHz até 1.4GHz em modo DDR transferindo até 2.8 bilhoes de transferências por pulso de clock em cada direção. Se forem tranferencias que enviam e recebem dados ao mesmo tempo, teremos 11.2 GT/s em um link de 16bits e 22.4 GT/s em um link de 32bits. o fabricante de cpu é que escolhe como o processador se comunica por esse barramento.

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

.... Teoricamente esta arquitetura é melhor, já que nos demais processadores....

.... Em teoria, o Athlon 64 pode comunicar-se com a memória e com os demais circuitos do micro ao mesmo tempo....

.... Em teoria, o Athlon 64 pode transmitir e receber dados ao mesmo tempo para o chipset ....

A pergunta que não quer calar.... Em teoria e teoricamente vide itens acima....

Mas na real, na prática, na aplicação usualmente falando, existe ou não existe um rendimento do Athlon 64 superior ao concorrente, afinal ele é o único que possue caracteristicas próprias que a principio parece oferecer diversas vantagens...

Em testes de desempenho... todas essas caracteristicas podem ser vistas a olho nu... isto é, se comparada ao top do concorrente...

:blink: Paula :bored:

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites
Hot Plugging (troca quente) permite que dispositivos HyperTransport sejam instalados e removidos com o barramento em funcionamento. Você não poderá substituir o processador com o micro ligado porque processadores têm muitos outros pinos além do HyperTransport, mas este recurso pode ser usado em servidores de armazenamento baseados no HT3.

Entendi direito?? Quer dizer que a pessoa vai poder remover placas periféricas com o pc ligado??? :confused:

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

Boa noite... só uma correção na página 4, "HyperTransport 3.0", no fim do 1º parágrafo: "Os atuais processadores da AMD, como o Phenom, Phenom II, Athlon II e o FX, utilizam a mais versão mais recente do barramento HyperTransport.", no caso seria: "... a versão mais...". Isso acontece... rsrs... eu mesmo deixei passar despercebido muitas vezes... kkkk...

Abraços.

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites


Crie uma conta ou entre para comentar

Você precisar ser um membro para fazer um comentário






Sobre o Clube do Hardware

No ar desde 1996, o Clube do Hardware é uma das maiores, mais antigas e mais respeitadas publicações sobre tecnologia do Brasil. Leia mais

Direitos autorais

Não permitimos a cópia ou reprodução do conteúdo do nosso site, fórum, newsletters e redes sociais, mesmo citando-se a fonte. Leia mais

×