Ir ao conteúdo
  • Cadastre-se
Entre para seguir isso  

As boas maneiras do ciberespaço

       
 27.620 Visualizações    Artigos  
 0 comentários

Em nosso artigo, dicas de boas maneiras no mundo virtual e algumas dicas sobre emails.

As boas maneiras do ciberespaço
Gabriel Torres Editor executivo do Clube do Hardware

A cada dia que passa, mais e mais usuários têm utilizado recursos da Internet, em especial o e-mail (correio eletrônico). Através de e-mail é rápido e fácil enviar mensagens para qualquer pessoa ao redor do globo.

Porém, não é fácil a vida de quem tem uma conta de e-mail! De vez em quando, recebemos mensagens chatas - como as insuportáveis "correntes da sorte" - e, muitas vezes, boatos que são alardeados de uma forma incrível (como vírus que não existem).

Na nossa coluna de hoje veremos verdades e mentiras sobre e-mails que recebemos e também algumas dicas de como você não ser considerado um "mala sem alça"!

Estilo

Além de ter que tomar muito cuidado com o português, não se esqueça de que escrever em caixa alta significa que você está "gritando". É insuportável ler uma mensagem toda escrita em maiúsculas. Além disto, tome muito cuidado no layout de sua mensagem: preste atenção para não escrever a mensagem inteira em uma só linha, o que dificulta a leitura, nem escrever campos de assunto ("subject") muito extensos ou que não tenha a ver com o conteúdo da mensagem.

Spam

"Spam" é o nome técnico para mensagens sem valor que recebemos e que possuem como única finalidade encher a nossa caixa postal. Como exemplos típicos, podemos citar as insuportáveis "correntes da sorte" (e suas variações, como "totem da sorte", etc).

As correntes da sorte são aquelas mensagens ameaçadoras dizendo que, se você não reenviar aquela mensagem rapidamente para o maior número de pessoas que você conhece, um raio cairá sobre sua cabeça, ou você perderá todo o seu dinheiro ou, ainda, que sua mãe irá "subir no telhado"... Bem... tem gente que é supersticiosa e que acredita neste tipo de coisa... Só tome cuidado porque a maioria das pessoas não acredita, e considera pessoas que enviam este tipo de mensagem um "chato de galochas"...

Outro tipo de "spam" são mensagens divulgando vírus que não existem. Um dos casos mais famosos é o "Goodtimes", onde quem te envia a mensagem afirma, de pés juntos, que, se você abrir uma mensagem que tenha como assunto "Goodtimes", seu micro irá "para o espaço", pois trata-se de uma mensagem com um vírus poderosíssimo... Pura mentira! Não há como "pegar" um vírus através de uma mensagem de e-mail nem como uma simples mensagem formatar o disco rígido ou bagunçar o seu micro!

Outro caso famoso é o "AOL4FREE.ZIP", onde quem te envia a mensagem afirma que há um arquivo com este nome circulando na Internet e trata-se de um perigoso vírus "cavalo de tróia", ou seja, escondido em um inofensivo programa. Acontece que não teve um só mortal até hoje que tenha visto este tal arquivo, na Internet inteira!

O que nos mais impressiona é que, em todos os casos de "spam", a pessoa que te envia a mensagem sempre tem um caso trágico para contar, sempre incluindo um "amigo" que foi atingido pela "maldição da corrente" ou então pelo "terrível novo vírus".

Mail Bombing

Muita gente gosta de "brincar" de enviar mensagens repetidas para uma mesma pessoa, processo este conhecido como mail bombing. Existem até programas já prontos para este tipo de procedimento.

A maioria das pessoas que faz mail bombing tem um só objetivo: perturbar o destinatário, que pode receber 300 ou mais mensagens por dia. Isto causa transtornos dos mais diferentes tipos, já que na maioria das vezes a caixa postal do provedor comporta somente um determinado número de mensagens. Geralmente o mail bombing faz com que a caixa postal seja "estourada", fazendo com que mensagens posteriormente enviadas sejam retornadas ao remetente por falta de espaço para armazená-las.

Se um dia você ficar chateado com alguém, não use o mail bombing! Simplesmente ignore a pessoa, uma atitude muito mais honrada.

Pessoas que fazem mail bombing normalmente são muito mal vistas, podendo ser, inclusive, banidas de seu provedor de acesso, caso ele tome conhecimento.

Fake Mail

Podemos forjar qualquer endereço de e-mail em nosso programa de correio eletrônico. Um aluno, por exemplo, enviou-me um e-mail como se tivesse vindo do endereço "fhc@fazenda.gov.br" (um suposto e-mail de nosso presidente da república), uma brincadeira até engraçada.

Muita gente, porém, utiliza o recurso de fake mail para importunar pessoas, fazendo-se passar por quem não é. Gostaria de lembrar a todos que existe um cabeçalho em todas as mensagens de e-mail que são enviadas e neste cabeçalho (que normalmente é invisível ao usuário) há informações de que provedor partiu a mensagem e qual o número de identificação da mensagem. Através destes dados (que são inalteráveis) há como saber o verdadeiro autor da mensagem.

Em outras palavras, se você fizer "gracinhas" com fake mail, pode acabar "pego", pois há como descobrir quem realmente escreveu a mensagem!

Compartilhar



  Denunciar Artigo
Entre para seguir isso  

Artigos similares


Comentários de usuários


Não há comentários para mostrar.



Crie uma conta ou entre para comentar

Você precisar ser um membro para fazer um comentário

Criar uma conta

Crie uma nova conta em nossa comunidade. É fácil!

Crie uma nova conta

Entrar

Já tem uma conta? Faça o login.

Entrar agora





Sobre o Clube do Hardware

No ar desde 1996, o Clube do Hardware é uma das maiores, mais antigas e mais respeitadas publicações sobre tecnologia do Brasil. Leia mais

Direitos autorais

Não permitimos a cópia ou reprodução do conteúdo do nosso site, fórum, newsletters e redes sociais, mesmo citando-se a fonte. Leia mais

×