Ir ao conteúdo
Entre para seguir isso  

Chips Gráficos Alternativos

       
 22.287 Visualizações    Artigos  
 0 comentários

Conheça alguns Chip gráficos alternativos.

Chips Gráficos Alternativos
Gabriel Torres Editor executivo do Clube do Hardware

Até meados da década de 90 era possível comprarmos placas de vídeo usando chips dos mais variados fabricantes, tais como Trident, Oak, S3, 3dfx, Matrox, NVIDIA, ATI e 3Dlabs, só para citarmos os mais famosos. Atualmente parece que vivemos uma era onde só há basicamente dois fabricantes presentes no mercado, a ATI e a NVIDIA, apesar de existirem outros. É raro encontrarmos uma placa de vídeo que use um chip gráfico que não seja de uma dessas duas empresas.

Para você ter uma idéia, de acordo com a empresa de análise de mercado Jon Peddie Research (JPR), no primeiro trimestre deste ano o mercado de chips gráficos estava dividido da seguinte maneira: Intel, 33%; NVIDIA, 27,2%; ATI, 24%; VIA, 7,8%; SiS, 6,9%; Matrox, 0,52%; XGI, 0,44%; 3Dlabs, 0,04%. Este estudo inclui o mercado de vídeo on-board e é por este motivo que a Intel, a VIA e a SiS aparecem (os números da VIA incluem os da S3). As demais empresas que eram populares no passado fecharam e/ou foram compradas. A 3dfx, por exemplo, fechou as portas e a NVIDIA comprou a sua marca e propriedade intelectual. A 3Dlabs foi comprada pela Creative. A S3 foi comprada pela VIA e só no ano passado a S3 voltou a projetar chips gráficos. E a Trident foi comprada pela XGI, empresa criada pela SiS para projetar e fabricar chips gráficos para placas de vídeo.

Mas porque as outras empresas têm menos de 1% de participação no mercado? Não é por falta de produtos competitivos. A XGI (http://www.xgitech.com), por exemplo, tem hoje uma linha completa de chips gráficos: Volari V3 para o mercado básico, Volari V5 para o mercado intermediário e Volari V8 para o mercado topo de linha. O mesmo ocorre com a S3 (http://www.s3graphics.com), com sua linha DeltaChrome, contendo os modelos F1 para o mercado topo de linha, S8 para o mercado intermediário e S4 para o mercado básico, e sua linha GammaChrome, com suporte nativo ao novo barramento PCI Express.

Temos de ter em mente que a XGI é uma empresa com apenas um ano de vida e a S3 só voltou a produzir chips gráficos no ano passado. Isso explica um pouco o motivo da baixa participação de mercado dessas empresas: elas ainda estão há muito pouco tempo no mercado!

Mas a verdade é que nenhum grande fabricante de placas de vídeo está querendo arriscar lançando produtos baseados em chips gráficos desconhecidos. Tanto é verdade que a XGI pretende fabricar as suas próprias placas de vídeo, para não ter de depender da boa vontade de outros fabricantes. Só que os fabricantes se esquecem que tanto a NVIDIA quanto a ATI um dia já foram pequenas...

Caso diferente é o da Matrox (http://www.matrox.com). Mesmo seus produtos topo de linha – Millenium P650, Millenium P750 e Parhelia – estão tecnologicamente desatualizados, com motor gráfico DirectX 8.1 e não 9.0 como os produtos de todos os demais fabricantes. Isto explica, em parte, o fracasso de vendas da Matrox.

O espaço aqui é curto para detalhar e comparar as características técnicas de todos os chips gráficos existentes hoje no mercado. Em http://www.rojakpot.com/showarticle.aspx?artno=88&pgno=0 você encontrará tabelas comparando as características técnicas de todos os chips gráficos existentes, incluindo os de fabricantes alternativos.

Em nossa opinião, ter mais fabricantes no mercado de chips é excelente, pois mais opções o consumidor tem. Geralmente empresas novas no mercado lançam bons produtos com preços mais acessíveis, o que é excelente para o mercado brasileiro, onde são poucos que podem pagar uma pequena fortuna para ter uma placa de vídeo topo de linha.

Compartilhar



  Denunciar Artigo
Entre para seguir isso  

Artigos similares


Comentários de usuários


Não há comentários para mostrar.



Crie uma conta ou entre para comentar

Você precisar ser um membro para fazer um comentário






Sobre o Clube do Hardware

No ar desde 1996, o Clube do Hardware é uma das maiores, mais antigas e mais respeitadas publicações sobre tecnologia do Brasil. Leia mais

Direitos autorais

Não permitimos a cópia ou reprodução do conteúdo do nosso site, fórum, newsletters e redes sociais, mesmo citando-se a fonte. Leia mais

×