Ir ao conteúdo
  • Cadastre-se

Recommended Posts

Preciso da ajuda dos experientes do fórum pois fiz uma troca no MercadoLivre com o vendedor JOSEJOAODASILVA2013. Combinei com ele de enviarmos os dois produtos no mesmo dia o meu chegou lá e o dele não chegou aqui. Tenho e-mail, onde ele mora e tudo. Quero saber se posso processar este ladrão. Tenho provas e tudo para incrimina-lo. Ele me marcou como Spam no e-mail principal e no meu secundário não responde. Ja faz 16 dias.

Me ajudem quero saber se vou a fundo e processo esse cara, sera que tenho chances de ganhar alguma coisa.

Amanha vou fazer um Boletim

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Acho que você deveria responsabilizar o tal do MercadoLivre, uma empresa que vive nas sombras e que é difícil de ser responsabilizada.

Ninguem sabe quem é seu dono, sua sede e etc. Falta de transparência total. O Ministério Público deveria examinar os procedimentos desta empresa e mandar fechar.

Acredito que se você envolver o ML a coisa se resolve rápido.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Abra um boletim de ocorrência, o mercado livre como ele é intermediário tem responsabilidade menor, mas tem sim, entre em contato com eles via site e veja o que podem fazer para te ajudar (nem que seja bloqueando esse cadastro para que não faça novas vítimas), mas faça seu BO e envolva a polícia nisso.

sem ironias, boa sorte

  • Curtir 1

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
Abra um boletim de ocorrência, o mercado livre como ele é intermediário tem responsabilidade menor, mas tem sim, entre em contato com eles via site e veja o que podem fazer para te ajudar (nem que seja bloqueando esse cadastro para que não faça novas vítimas), mas faça seu BO e envolva a polícia nisso.

sem ironias, boa sorte

Mas o MercadoLivre não tem responsabilidade nesse caso, já que o mesmo foi contra as regras e resolveu simplesmente trocar o produto - o que é proibido e esta escrito nos termos que ele provavelmente não leu justamente para evitar esse tipo de situação.

No mais eu concordo com o resto.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
Mas o MercadoLivre não tem responsabilidade nesse caso, já que o mesmo foi contra as regras e resolveu simplesmente trocar o produto - o que é proibido e esta escrito nos termos que ele provavelmente não leu justamente para evitar esse tipo de situação.

No mais eu concordo com o resto.

Imagina por exemplo um funcionario de uma terceirizada, se ele se machuca no servico, as duas empresas tem responsabilidade (se nao me engano e responsabilidade compafrtilhada), pois ele estava a disposicao de ambas, mesmo tentando agir contra as regras do site, a intervencao do site 'e pelo menos notificar ou banir o cadastro do caloteiro, que o site vai ajudar a buscar o cara obviamente que nao.

mas seu raciocinio tambem est'a correto.

abraço

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
Imagina por exemplo um funcionario de uma terceirizada, se ele se machuca no servico, as duas empresas tem responsabilidade (se nao me engano e responsabilidade compafrtilhada), pois ele estava a disposicao de ambas, mesmo tentando agir contra as regras do site, a intervencao do site 'e pelo menos notificar ou banir o cadastro do caloteiro, que o site vai ajudar a buscar o cara obviamente que nao.

mas seu raciocinio tambem est'a correto.

abraço

Isso é se o caloteiro for realmente o dono do cadastro, já que não há por exemplo: o dono do tópico não explicou em nenhum momento como ocorreu essa compra, se o mesmo utilizou da área de questões do site para mandar seu e-mail. Acredito que qualquer pessoa poderia pegar o e-mail dele (não utilizo o mercado livre, então não sei se é necessário alguma aprovação para aparecer sua questão na área de perguntas), e se passar pelo vendedor. Agora, se ele apertou o botão comprar o mesmo entrou em outra enrascada já que em nenhum momento há a opção de escolher trocas e o site não tem nenhum LOG referente a esse acordo feito entre os vendedores por e-mail pessoal, vai ser a palavra de um contra o outro. Enquanto o comprador vai reclamar que fez uma troca o vendedor pode muito bem reclamar que fez uma venda e até hoje não viu sinal do dinheiro.

Quanto a empresa terceirizada, eu não consigo ver uma analogia forte. Já que esse funcionário a todo o momento vai ter que estar gerando provas, vai ter que seguir uma série de normas das empresas e vai ter um contrato por escrito e assinado de ambas as empresas. A empresa também não vai ter culpa se conseguir provar que o seu trabalhador se machucou por vontade própria.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Resumindo:

Você fez caquinha... o mercado livre não tem NENHUMA responsabilidade sobre o que ocorreu. Se você tivesse COMPRADO o produto, e o cara não te entregou, tudo bem. Mas como foi troca... aí você infringiu as politicas do ML, e portanto, isenta eles de responsabilidade.

A única coisa a ser feita, é fazer um B.O. na policia (pode ser feito até on-line).

Como você enviou a ele algo, você com certeza tem o endereço. Com base no endereço, você tem várias formas de tentar conseguir o nome completo do camarada, de preferência, com algum documento...

Aí quando conseguir isso, procure o JEC em sua cidade (Juizado Especial Civil) e mova um processo contra ele. Pelo JEC você não precisa advogado. Se precisar, recorra a defensoria pública.

Enfim, boa sorte. Vai precisar.

  • Curtir 3

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Crie uma conta ou entre para comentar

Você precisar ser um membro para fazer um comentário

Criar uma conta

Crie uma nova conta em nossa comunidade. É fácil!

Crie uma nova conta

Entrar

Já tem uma conta? Faça o login.

Entrar agora





Sobre o Clube do Hardware

No ar desde 1996, o Clube do Hardware é uma das maiores, mais antigas e mais respeitadas publicações sobre tecnologia do Brasil. Leia mais

Direitos autorais

Não permitimos a cópia ou reprodução do conteúdo do nosso site, fórum, newsletters e redes sociais, mesmo citando-se a fonte. Leia mais

×