Ir ao conteúdo
  • Cadastre-se
AlexHits

Software para controle de Rede Sem Fio

Recommended Posts

Ola, bom dia.

Eu gostaria de saber se alguem conhece algum software para controlar quem acessa a rede sem fio de um de meus clientes.

Um software para quando alguem acessar a rede, exija para o usuario entrar com e-mail, telefone, enfim, realizar um cadastro do usuario.

O software pode ser pago.

Obrigado!

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Depende de qual uso você pretende, se for para controle de acesso pode implementar o Radius. Se for para controle de acesso, mas visando por exemplo venda de acesso de internet o sistema de hotspot é o que você deve procurar.

No caso do radius, em alguns casos você precisa pré-configurar para que tenha acesso e muitos equipamentos suportam este recurso. Já no hotspot, você tem que criar um recurso chamado "bilhetagem", como você está alugando um recurso em muitos casos é preciso casar hardware com software.

Procure pelo fórum porque já comentei sobre o assunto, tem alguns até que usam equipamentos e licenças específicas que podem te ajudar a decidir.

  • Curtir 1

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Muito Obrigado pela ajuda dwatashi!

O software que eu preciso vai ser simplesmente para quando algum usuário acessar a rede sem fio do meu cliente, pedir para que ele entre com o "Nome" e o endereço de e-mail para podermos ter cadastrado aqui.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Um sistema desses apenas para cadastro de e-mail?

Porque por exemplo, posso criar um cadastro com informações falsas ou mesmo temporárias para usar e pronto, as informações que você coleta passam a ter pouco valor.

O ideal é trabalhar como se fosse um hotspot mesmo, enviar mensagem via SMS para confirmar cadastro, etc. Porque se for para ter os dados, ao menos eles vão servir para algo.

  • Curtir 2

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Tem razão as informações não seriam muito válidas, mas foi um pedido realizado pelo meu cliente..

Mesmo não sendo muito válidas as informações coletadas, teria algum sistema para realizar isto, que você recomende?

Obrigado!

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
Visitante

Tem razão as informações não seriam muito válidas, mas foi um pedido realizado pelo meu cliente..

Olá!

Aproveita e alerte (é sua função) seu cliente sobre isso. Afinal ele pode estar querendo o cadastro apenas para fins de marketing posterior ou o principal, ficar prevenido contra fraudes e processos na justiça (de acordo com a nova lei).

  • Curtir 1

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
Olá!

Aproveita e alerte (é sua função) seu cliente sobre isso. Afinal ele pode estar querendo o cadastro apenas para fins de marketing posterior ou o principal, ficar prevenido contra fraudes e processos na justiça (de acordo com a nova lei).

Desculpe me intrometer no tópico colegas.

Mas eu também permito a cliente acessarem a internet através do WIFI aberto, e sem nenhuma autenticação.

Não estava ciente que isso poderia me trazer problemas.

Lord Enigm@, você saberia me informar o link, ou mais detalhes sobre essa nova lei que você mencionou que pode gerar processos ?

Grato,

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
Visitante

Mas eu também permito a cliente acessarem a internet através do WIFI aberto, e sem nenhuma autenticação.

Não estava ciente que isso poderia me trazer problemas.

Lord Enigm@, você saberia me informar o link, ou mais detalhes sobre essa nova lei que você mencionou que pode gerar processos ?

Olá CadoBR,

Mas é claro, e com todo prazer. Você ainda não conhece a lei "Carolina Dieckmann" ? Segue o link:

http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/_ato2011-2014/2012/lei/l12737.htm

Para maiores entendimentos acerca do assunto, recomendo as seguintes literaturas:

- Crimes Cibernéticos (Emerson Wendt)

- Direito Digital (Patrícia Peck)

  • Curtir 1

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Obrigado Lord Enigm@,

Já li a Lei que não conhecia.

Assim que possível irei procurar saber sobre as obras que você indicou.

Grato,

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

@CadoBR

O que o Lord provavelmente se refere é a "co-responsabilidade" que pode ser atribuída a você caso alguém use sua internet para infringir a lei ou algo relacionado a ela. (Mas depende da interpretação de cada caso. Muitas vezes o problema é a chateação de prestar todos esclarecimentos solicitados.)

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

dwatashi,

Então, quando eu li a lei que o Lord enviou, também entendi que ali somente é dito que será penalizado quem consentir com a infração. E que neste caso poderia gerar alguma investigação, ocorrendo no IP da empresa.

Porém, como você mesmo falou, sempre há as interpretações que podem levar a uma série de explicações.

Agora surgiu até um receio em deixar a rede aberta. Pois isto é uma comodidade que oferecemos a nossos clientes sem custo. Então também não poderá gerar custos como aquisição de um software que exija login e dados necessários para identificação.

ATT,

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Existem algumas opções gratuitas para hotspot, desta forma contemplaria a parte do cadastro, mas e se alguém usar dados falsos para efetuar tal cadastro?

Em alguns locais como escolas, restaurantes que coloquei acesso aberto coloquei:

1. Funcionamento em horário comercial, ou do estabelecimento.

2. Limitei a velocidade de cada cliente

3. Usei baixa potência.

Usando estes 3 acho mais difícil usar a rede para fins indevidos, se bem que existe malandro para tudo.

  • Curtir 1

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
Visitante

O que o Lord provavelmente se refere é a "co-responsabilidade" que pode ser atribuída a você caso alguém use sua internet para infringir a lei ou algo relacionado a ela.

Então, quando eu li a lei que o Lord enviou, também entendi que ali somente é dito que será penalizado quem consentir com a infração.

Agora surgiu até um receio em deixar a rede aberta. Pois isto é uma comodidade que oferecemos a nossos clientes sem custo.

Existem algumas opções gratuitas para hotspot, desta forma contemplaria a parte do cadastro, mas e se alguém usar dados falsos para efetuar tal cadastro?

Olá pessoal!

A co-responsabilidade "nesse caso" somente será aplicada se você puder comprovar quem de fato utilizou a rede para praticar o crime e, dependendo do juiz isso será irrelevante; você é o detentor do IP registrado portanto, assume totalmente os riscos inerentes. As empresas e usuários domésticos devem estar cientes sobre isso.

Quanto ao cadastro e a liberação do sinal o correto é ser feito por alguém da empresa, obviamente checando os documentos do cliente.

Deixar uma rede aberta desta maneira é correr vários riscos que poderão lhe causar transtornos. Num hipotético cenário, alguém poderá usá-la para perpetrar um ataque, farejar os demais hosts e com falhas roubar dados ou implantar um backdoor para posterior criar um repositório de arquivos maliciosos e/ou pornográficos, enfim, várias situações que vocês já conhecem e que, literalmente devem ser evitadas e combatidas preferencialmente no ambito preventivo.

Lembrem-se: A lei existe e ninguém pode alegar o desconhecimento.

Como eu disse em outro tópico: - paranóia na dose certa é remédio, na dose errada mata.

  • Curtir 1

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Dwatachi e Lord,

Após os conselhos e dicas de vocês (que estão sendo de grande importância para mim), pesquisei mais sobre o tema, inclusive nos dois autores que o Lord indicou.

Vi que isto ainda é um tema que não está bem definido, mas na maioria das vezes a empresa tem que arcar com algum ônus.

Mesmo fazendo o cadastro não fica totalmente seguro como vocês me alertaram. E se a pessoa estiver com má intenção, ela saberá burlar as medidas sem grandes problemas.

Tenho um familiar que está fazendo graduação em Direito na PUC. Pedirei a ele que que faça uma pequena pesquisa sobre o assunto.

Quando ele me der a resposta irei postar aqui para poder contribuir um pouco com vocês que me ajudaram com estas dúvidas.

Por enquanto, até ter informações mais precisas, iriei desativar o WI FI aberto da empresa.

Faço isto com um grande descontentamento, pois era algo que tinha como benéfico em poder distribuir o sinal de internet a quem precisasse utilizar para uma eventual necessidade.

Eram poucos casos de "abusos" do link, que eu verificava pelo Log do roteador, e bloqueava o MAC destes que abusavam da boa vontade.

É um canal de apenas 2 MB, que não tem comunicação com a rede interna da empresa, que é (ou era) exclusivo para este fim.

ATT,

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
Visitante

Tenho um familiar que está fazendo graduação em Direito na PUC. Pedirei a ele que que faça uma pequena pesquisa sobre o assunto.

Quando ele me der a resposta irei postar aqui para poder contribuir um pouco com vocês que me ajudaram com estas dúvidas.

Olá CadoBR,

Será muito gratificante e esclarecedor que você retorne com o resultado. Ficarei aguardando.

Quem sabe o seu parente não faz um login aqui no fórum; carecemos de profissionais nessa área, nesta temática, entre os fóruns.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Apos conversar com o meu cliente, ele esta informado ja que os dados adquiridos podem ser inválidos, mas de qualquer forma ele vai querer o sistema para coletar emails... teimosia..

vocês conhecem algum sistema simples para realizar esta operação? ou um equipamento?

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Pessoal,

Olá CadoBR,

Será muito gratificante e esclarecedor que você retorne com o resultado. Ficarei aguardando.

Infelizmente não posso dizer que foi a resposta que eu esperava.

Levei a dúvida até ele, e ele repassou a mesma para o seu Prof. de Direito Civil.

A resposta foi: "a empresa não se responsabiliza e nem é responsabilizada pois o crime é personalíssimo, e por tanto apenas a pessoa que o cometeu deve responder, a empresa passa direto..."

Esta resposta não me contentou muito pois o que li dos autores que o Lord Enigm@ recomendou, e os outros artigos que li, vão na direção contrária. E também achei um pouco "vago" o que foi dito pelo professor.

Porém é um campo em que ainda há muitas dúvidas, então acredito que até termos uma jurisprudência mais firme diante destes casos, estamos nas mãos da decisão do juiz em cada caso.

No meu caso particular, devido as leituras que fiz, estou mais inclinado a crer que em casos como esse, a empresa que permitiu a pessoa usar o sinal de WIFI acabará tendo um ônus de alguma forma, ou como parte de indenização a quem foi lesado, ou como multa.

Então infelizmente estou retirando o pondo de WIFI aberto :(

Quem sabe o seu parente não faz um login aqui no fórum; carecemos de profissionais nessa área, nesta temática, entre os fóruns.

Comentarei com ele sobre o fórum, porém pela "profundidade" da resposta acredito que não teremos ele como membro.

Mas eu acho interessante fixarmos um tópico na área central para que as pessoas/empresas que passam por este problema, possam deixar suas dúvidas e experiencias.

O que vocês acham ?

ATT,

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
Visitante

Olá!

Apos conversar com o meu cliente, ele esta informado ja que os dados adquiridos podem ser inválidos, mas de qualquer forma ele vai querer o sistema para coletar emails... teimosia..

vocês conhecem algum sistema simples para realizar esta operação? ou um equipamento?

AlexHits,

Você pode tentar algúns softs disponíveis gratuitamente na rede, mas somente testando você saberá qual o melhor se adapta em sua rede.

Segue link com algúns softs:

http://www.softonic.com.br/s/acesso-a-rede-sem-fio

Você também tem esses logs contidos no modem/roteador, OS servidor ou em uma solução firewall no servidor de acesso.

CadoBR,

A resposta foi: "a empresa não se responsabiliza e nem é responsabilizada pois o crime é personalíssimo, e por tanto apenas a pessoa que o cometeu deve responder, a empresa passa direto..."

Eu não esperava nada diferente disso provindo de um "homo analogicus" (Pinheiro, P. P. 2010. Direito Digital, 4a ed., Cap. 11, p. 412) e como tal, fico aqui imaginando em analogias um cenário "pesado" ao qual, um indivíduo entra em um stand de tiros, coloca uma luva, e pega uma das armas (registradas) da empresa e executa um crime no local, se esvaindo rapidamente, não conseguindo ser pego e nem identificado em hipótese algúma.

Em um cenário mais "leve", alguém rouba seu carro na madrugada enquanto você dorme, pratica assaltos e atropela alguém, sem ser identificado ele larga seu carro em qualquer lugar, a polícia acha e vai até sua casa.

Quem será responsabilizado por esses crimes?

Claro que os crimes foram cometidos e que você terá amplo direito à perícias e defesa, mas até aí você já estará arrolado juridicamente e com fortes probabilidades de ser acusado formalmente e condenado pelo MP.

Porém é um campo em que ainda há muitas dúvidas, então acredito que até termos uma jurisprudência mais firme diante destes casos, estamos nas mãos da decisão do juiz em cada caso.

Exato. Recentemente participei de uma palestra na OAB sobre cybercrimes aqui na região e o que eu mais percebí entre os participantes é como conduzir uma ação nesses casos. Além de atônitos, ficam perdidos em conduzir uma ação cívil/criminal; também ficam totalmente perdidos com o quesito técnico da coisa.

Embora ainda existam muitas dúvidas à respeito do tema, a lei agora existe e está clara, nas dúvidas se fazem(iam) com analogias e tipificações baseadas nas leis anteriores, mas isso aos poucos está mudando.

O que não se pode é, a sociedade e principalmente os profissionais da área ficarem perpetuando o conceito e sobretudo estarem sob a marginalidade do "homo analogicus". Isso realmente é um retrocesso global.

No meu caso particular, devido as leituras que fiz, estou mais inclinado a crer que em casos como esse, a empresa que permitiu a pessoa usar o sinal de WIFI acabará tendo um ônus de alguma forma, ou como parte de indenização a quem foi lesado, ou como multa.

Certamente. De algúma forma e maneira alguém será responsabilizado.

Então infelizmente estou retirando o pondo de WIFI aberto :(

Como dito, se você precaver e tiver um forte e restrito controle sobre os acessos você não terá problemas consequentes.

Mas eu acho interessante fixarmos um tópico na área central para que as pessoas/empresas que passam por este problema, possam deixar suas dúvidas e experiencias.

O que vocês acham ?

É facto que esse é um tema muito interessante e importante hoje em dia e que, poucas pessoas se interessam em ao menos participar ou ficar ciente do que ocorre; isso é um grande erro.

Eu já propus algo semelhante, mas parece que ainda não despertou a curiosidade e atenção do pessoal ao ponto de se criar uma sala específica sobre o tema. O que não deixa de ser uma ideia muito interessante e inovadora.

Abs!

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Eu procurei alguns hotspot, mas encontrei apenas alguns em que o software precisa ser instalado no servidor e na maquina do cliente... nao seria o que preciso.

Seria um software para quando o cliente chegar com seu notebook na clinica, ao acessar o wifi pedir um email... mas nao consegui encontrar um com esta função..

Se por favor alguem poder me recomendar algum, agradeço! :)

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Crie uma conta ou entre para comentar

Você precisar ser um membro para fazer um comentário

Criar uma conta

Crie uma nova conta em nossa comunidade. É fácil!

Crie uma nova conta

Entrar

Já tem uma conta? Faça o login.

Entrar agora





Sobre o Clube do Hardware

No ar desde 1996, o Clube do Hardware é uma das maiores, mais antigas e mais respeitadas publicações sobre tecnologia do Brasil. Leia mais

Direitos autorais

Não permitimos a cópia ou reprodução do conteúdo do nosso site, fórum, newsletters e redes sociais, mesmo citando-se a fonte. Leia mais

×