Ir ao conteúdo
  • Cadastre-se
clikemi

Drone com arduino

Recommended Posts

Olá a todos, eu estou estudando arduino e tenho o objetivo de criar um DRONE, isso seria possivel?? Eu falo por causa do peso da bateria e os motores daria na minha teoria pra usar motores simples já que são meios leves.

 

Quero fazer um Drone médio ou pequeno.

 

O problema seria o peso da bateria e a velocidade de RPM dos motores simples.

 

Tem algumas sugestôes??

Editado por clikemi

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Olá a todos, eu estou estudando arduino e tenho o objetivo de criar um DRONE, isso seria possivel?? Eu falo por causa do peso da bateria e os motores daria na minha teoria pra usar motores simples já que são meios leves.

 

Quero fazer um Drone médio ou pequeno.

 

O problema seria o peso da bateria e a velocidade de RPM dos motores simples.

 

Tem algumas sugestôes??

olha amigo exige  muita complexidade  não acho que seja uma  boa opção  devido   o controle de hélice  acelerômetro etc...  

obs: não  quero   te desanimar  não  pois bem sei que  quando um ser humano  quando  realmente  quer alguma coisa  ele  busca  e luta ate o fim e consegue  e não seria  diferente  com  tigo portanto não sei se   vale a pena devido a complexidade  talvez  com  uma  impressora  3d ajudaria  bastante  bom vamos  ver o que a galera diz  o que  acha  pessoal ?

Editado por circuit

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Permita-me opinar e corroborar o amigo @circuit. Sem querer subestimar sua capacidade, não vale a pena projetar um drone do zero. A mecânica, engrenagens, ajustes, estabilidades, etc são itens complexos (2me) de projetar. Mas que esta opinião não te faça desisitir! Como caminho do meio, minha sugestão é que compre um, retire o dele e coloque seu "cérebro" dentro. Aí voce pode "personalizar" suas funções e fazer os testes que desejar. Com relação ao peso, etc só com teste prático mesmo. Não conheço arduino (e acho que não quero conhecer. arduino... é para os fracos. rs) mas um mc tende a ser mais leve.

 

Vá! Enfrente! sucessos.

Editado por xykote

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

 

 

  Sem querer subestimar sua capacidade, não vale a pena projetar um drone do zero. A mecânica, engrenagens, ajustes, estabilidades, etc são itens complexos (2me) de projetar.

Discordo, o tipo de projeto não é dos mais triviais, mas hoje se tem material a rodo para começar a projetar seu proprio VANT, o caso é que nao é necessário partir logo de cara para o mais complicado, ao amigo autor do tópico sugiro que comece seus estudos pelos quadrotores, a grande vantagem é a baixa complexidade da mecânica envolvida, o maior esforço mesmo é o ajuste por SW, mas nada de outro mundo, ainda mais com o Arduino e suas frameworks disponiveis.

Aqui um bom material pra vocÊ começar:

http://wiki.openpilot.org/display/Doc/Basic+QuadCopter

 

https://courses.edx.org/courses/TUMx/AUTONAVx/2T2014/info

http://www.scoutuav.com/2011/12/13/low-cost-arduino-based-auto-stabilizing-system/

Vejam que a maioria desses projetos são feitos por makers e não profissionais, eu mesmo tenho um projetinho em mente e no papel, para um quadrotor, preciso de tempo hahaha.

Abs

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Concordando com o amigo Felipe, não desista do seu projeto. A graça das coisas é criar, a não ser que você seja preguiçoso. É claro, que você irá encontrar muitos problemas, mas a internet é vasta e sempre alguém poderá lhe ajudar.<br /><br /><a class='bbc_url' href='<a class='bbc_url' href='http://m.youtube.com/watch?v=Dk_ni3oX-KE'>http://m.youtube.com/watch?v=Dk_ni3oX-KE</a>'>http://m.youtube.com/watch?v=Dk_ni3oX-KE</a> video, em iinglês, sobre drones,,criação e tal. Procure a parte 1 e veja todas as partes.Projeto audacioso. Se informe mais pela internet.Abraços

Editado por Bispo.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
 

Olá a todos, eu estou estudando arduino e tenho o objetivo de criar um DRONE, isso seria possivel?? Eu falo por causa do peso da bateria e os motores daria na minha teoria pra usar motores simples já que são meios leves.

 

Quero fazer um Drone médio ou pequeno.

 

O problema seria o peso da bateria e a velocidade de RPM dos motores simples.

 

Tem algumas sugestôes??

 

 

  Amigo, Toda a parte estrutural já se compra pronta, então com essa parte do projeto não é preciso se preocupar... existem motores em que a rotação exata é tabelada de acordo com a tensão aplicada neles e motores próprios para aeromodelismo...

  Existem inclusive Kit's de transmissores e receptores próprios para controle desses motores e servo motores, de maneira que uma pessoa qualquer com pouco conhecimento em eletrônica possa montar um Drone Simples. Para você que esta estudando Arduino fica fácil expandir o projeto, até o limite de sua imaginação e capacidade.

 

  Ao meu ver é um projeto totalmente viável, mas tenho quase certeza que não vai sair barato....

 

 

 Não conheço arduino (e acho que não quero conhecer. arduino... é para os fracos. rs) mas um mc tende a ser mais leve.

 

 

 kkkkkkkkkkk.... De fato aquela IDE do Arduíno não lá grande coisa... Também não vou muito com a cara da "Plataforma Arduino", pois ela te da uma comodidade que as pessoas não sabem aproveitar do jeito certo.

  Já vi gente batendo no peito e dizendo "Eu sou programador de Embarcados" e tudo que o cara fazia era digitar "digitalWrite()" naquela IDE e olhar um LED piscar... Não tinha nem Ideia do que era o Registrador DDR e nunca tinha pego um Datasheet na mão.... É realmente triste!!

  • Curtir 1

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

 

 

 

 

  Amigo, Toda a parte estrutural já se compra pronta, então com essa parte do projeto não é preciso se preocupar... existem motores em que a rotação exata é tabelada de acordo com a tensão aplicada neles e motores próprios para aeromodelismo...

  Existem inclusive Kit's de transmissores e receptores próprios para controle desses motores e servo motores, de maneira que uma pessoa qualquer com pouco conhecimento em eletrônica possa montar um Drone Simples. Para você que esta estudando Arduino fica fácil expandir o projeto, até o limite de sua imaginação e capacidade.

 

  Ao meu ver é um projeto totalmente viável, mas tenho quase certeza que não vai sair barato....

 

 

 

 kkkkkkkkkkk.... De fato aquela IDE do Arduíno não lá grande coisa... Também não vou muito com a cara da "Plataforma Arduino", pois ela te da uma comodidade que as pessoas não sabem aproveitar do jeito certo.

  Já vi gente batendo no peito e dizendo "Eu sou programador de Embarcados" e tudo que o cara fazia era digitar "digitalWrite()" naquela IDE e olhar um LED piscar... Não tinha nem Ideia do que era o Registrador DDR e nunca tinha pego um Datasheet na mão.... É realmente triste!!

 

10! é disso que eu tô falando! rs. Conseguiu expressar melhor meus 'sentimentos'.  Nos 3 parágrafos!!! sério! kk

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Permitam - me ser mais críticos, não me batam por favor, rs:
 

 

 

Não conheço arduino (e acho que não quero conhecer. arduino... é para os fracos. rs) mas um mc tende a ser mais leve.

 

Isso é pensamento típico de quem nunca viu o que se tem por trás do Arduino (não estou dizendo que seja o caso) mas para fins de esclarecimento, o Arduino nada mais é que um processador AVR (ARM nos mais parrudos) com um bootloader programado, e uma pequena (sim pequena) pilha de software para abstrair o hardware, os stacks prontos são trabalhos relizados pela comunidade, sim gente como nós, e para tacar mais lenha na fogueira, PIC programado usando - se de ferramentas como MikroC e CCS tendem a ter tanta ou mais abstração por trás do hardware que você É OBRIGADO a usar, pois a ferramenta é fechada, o que não ocorre no caso do Arduino, onde você pode desenvolver em modo bare-metal sem usar uma linha da framework, ou o firmware inteiro em assembly, ai fica minha questão, que ferramenta que é para os fracos?


Eu particularmente sei do outro lado, que tem muito "programador de embarcados" que tem apenas algum conhecimento sobre Arduino, mas isso não serve de embasamento pra jogar pedra na ferramenta, acho que antes de tudo vale uma exploração criteriosa em cima da ferramenta que é aberta, se você não gostou de como ela é, então modifique é open pra isso.

:)

PS.: Não sou nenhum usuário ávido do Arduino, recomendo a amigos meus sempre num momento certo, nunca como ferramenta inicial, mas eu tive o prazer de acompanhar o nascimento da ferramenta quando nem se falava em FT232 para realizar o flash dela.

Peço desculpas se fugi muito do tópico.

Abs.
 

  • Curtir 1

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

tudo a ver amigo @Felipe Electronic ! Achava que o carro forte do arduino eram cores pic e 51. Estes como têm poucos recursos e fácil de aprender, receberam meu iéca pois associei  às libs fechadas, obscuras e não sei se confiáveis do ccs/mikroc. No caso de arm muda a figura. Mais complexo, mais recurso merece mesmo um nível maior de abstração, apesar de existir gente fuçadora = nóis. De fato nem sabia que dava pra programá-lo em asm...(ouça outro iéca). Vou pesquisar o preço pra ver se vale a pena investir num treco deste pra quiçá num futuro próximo 'embarcar' nesta 'viagem'. rs. ei.. cuidado hein... se ver um drone sobrevoando sua casa, fica expert. rs-2

Seu comentário abriu minha mente! Como sugestão,fala pros teu amigo especialista em embarcados arduino deixaro conforto e abrir sua mente pra outra plataforma também! Aí eu tomo o lugar dele. kk.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Eu particularmente sei do outro lado, que tem muito "programador de embarcados" que tem apenas algum conhecimento sobre Arduino, mas isso não serve de embasamento pra jogar pedra na ferramenta, acho que antes de tudo vale uma exploração criteriosa em cima da ferramenta que é aberta, se você não gostou de como ela é, então modifique é open pra isso.

:)

 

 

 

  Concordo com você Felipe.... Você disse que nunca recomenda o Arduino como ferramenta inicial (o que eu acho certíssimo) mas as pessoas inegavelmente usam como ferramenta inicial, justamente por ser fácil, afinal para se programar para arduino não precisa ter nem ideia de como ele executa seu programa ou se quer o que esta acontecendo dentro daquele "quadradinho" preto soldado na placa, tudo que você precisa saber é que quando você digita "analogWrite()" a intensidade do LED muda, esse jeito "acomodado" de ser é uma consequência maior por parte dos usuários e não pela plataforma em si, mas é um comportamento gerado pela facilidade do arduino e de certa forma a "preguiça"  alheia. Para quem já tem uma certa intimidade com o Hardware (ou pelo menos pensa em avançar alem do "digitalWrite()"... huahuahua) o Arduino pode ser uma ferramente incrível.

 

  Eu particularmente nunca utilizei a IDE do arduino (fora uns BlinkLed para ver como era), sempre me virei bem no Bascom e o AVR GCC, e para mim ir para o Arduino... não vejo vantagens.

 

  Na minha opinião,já que a proposta do arduino é justamente facilitar o aprendizado na area dos microcontroladores, essa facilidade do arduino poderia ser casada com maneira mais intuitiva de integrar as pessoas com o Hardware do ATmega e mostrar para elas que não é nenhum bicho de 7 cabeças, ao invés de "esconder" tudo atrás de uma IDE que não te dá o acesso direto ao Hexadecimal do código nem a listagem ASM (se você não revirar a pasta de arquivos temporários do Windows você não encontra nenhum dos dois)....hehe

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

@LuizGBarrio

Realmente tem gente que pensa que sabe programar uC de 32 bits mas não faz a metade de quem sabe programar bem um de 8 bits, principalmente se misturar ASM com o código da sua IDE. Quando precisei programar um ATtiny 25, 45 ou 85, estudei bem o seu hardware e descobri que ele chega a 64MHz simplesmente gravando um fusebit.

Exemplos do que este pequeno (tiny) pode fazer:

http://www.mikrocontroller.net/topic/304492

http://yveslebrac.blogspot.com.br/2008/10/cheapest-dual-trace-scope-in-galaxy.html

  • Curtir 1

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

@LuizGBarrio

Realmente tem gente que pensa que sabe programar uC de 32 bits mas não faz a metade de quem sabe programar bem um de 8 bits, principalmente se misturar ASM com o código da sua IDE. Quando precisei programar um ATtiny 25, 45 ou 85, estudei bem o seu hardware e descobri que ele chega a 64MHz simplesmente gravando um fusebit.

Exemplos do que este pequeno (tiny) pode fazer:

http://www.mikrocontroller.net/topic/304492

http://yveslebrac.blogspot.com.br/2008/10/cheapest-dual-trace-scope-in-galaxy.html

 

  Que belo projeto esse do vídeo, deu até vontade de montar um aqui em casa...hehe

  Realmente incrível, isso me lembra quando eu descobri que os ATtiny podiam rodar uma biblioteca de USB por Software, me lembro até que queria simular um protocolo de comunicação com os pinos restantes do ATtiny85 e usa-lo como CI dedicado apenas a comunicação USB, de modo que seria possível utiliza-lo para interfacear qualquer microcontrolador por USB através dele. Cheguei até a escrever algum código no WinAVR e um programinha simples no Visual Basic...  Quem sabe mais para frente eu não termino... XD

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

 

 

Realmente tem gente que pensa que sabe programar uC de 32 bits mas não faz a metade de quem sabe programar bem um de 8 bits

Acho isso um tanto como genérico, é evidente que quem vem do 8bits, quando pula para um 32 aprende mais facilmente e cai menos em problemas de arquitetura pois ja tem uma cultura de programar ao lado do manual de referência. Acho que o conceito de "pensa que sabe" pode estar em qualquer lugar, inclusive com a turma do Arduino (que vai vejam só um AVR de 8bits).

 

 

 

Quando precisei programar um ATtiny 25, 45 ou 85, estudei bem o seu hardware e descobri que ele chega a 64MHz

Quando falo de cultura é essa, por exemplo essa da PLL de 64MHz eu conhecia também, pois em algum momento da minha vida eu li o manual do tiny, e olha que essa não é uma informação que esta nas entranhas do HW.

 

 

Sobre a USB, nem precisa ser um tinny, procure pelo projeto USBasp,  eles emulam apenas o kernel da USB usando um mega comum, sem essa PLL presente nos tinys mais modernos.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Crie uma conta ou entre para comentar

Você precisar ser um membro para fazer um comentário

Criar uma conta

Crie uma nova conta em nossa comunidade. É fácil!

Crie uma nova conta

Entrar

Já tem uma conta? Faça o login.

Entrar agora





Sobre o Clube do Hardware

No ar desde 1996, o Clube do Hardware é uma das maiores, mais antigas e mais respeitadas publicações sobre tecnologia do Brasil. Leia mais

Direitos autorais

Não permitimos a cópia ou reprodução do conteúdo do nosso site, fórum, newsletters e redes sociais, mesmo citando-se a fonte. Leia mais

×