Ir ao conteúdo
  • Cadastre-se
wetto

[REVIEW] Mouse CM Storm Devastator

Recommended Posts

Ao pessoal que é novato na área, me desculpem, mas eu não faço minhas reviews mostrando a caixa (algo que sinceramente, não interessa) ou falando o que está lá escrito. Minhas reviews fazem comparação com vários produtos e tem propósito didático, comprando ou não o produto, o que mais interessa é que você aprenda coisas novas com a review.

Não tentarei "ser o menos técnico o possível", mas vou tentar explicar justamente os termos técnicos para que o leitor também possa avaliar um mouse da mesma forma que eu faço. Também, não serei "neutro" e vou fazer referência a outras marcas durante o texto.

Introdução

 
É senso comum que usuários estão sempre atrás do famoso "Bom, Bonito e Barato", ainda mais no ramo de periféricos, onde a aparência é extremamente prezada e para alguns até o principal fator para escolher periférico X ou Y. E de fato, muitos usuários não tem o poder aquisitivo para adquirir equipamentos que custem acima de R$ 200,00, independente a qualidade dos mesmos, e por isso procuram equipamentos de baixo custo, principalmente kits gamer que contenham um teclado e um mouse com baixo custo.

Os kits CM Devastator e o seu sucessor CM Storm Octane fazem parte desta categoria e oferecem para o usuário um mouse e teclado "gamer", ambos tendo aparência "arrojada" e com iluminação em ambos o teclado e mouse, característica muito desejada principalmente por leigos do ramo de periféricos, razão porquê atualmente o CM Storm Devastator é o campeão de vendas da CM Storm.

Todavia, há vários detalhes que passam despercebidos ou que são desconhecidos pelo público em ambos os conjuntos. O principal deles é que nenhum dos conjuntos foi projetado pela Cooler Master.
 

"Mas como assim wetto, eles tem o nome da empresa!"

 
Sim, ambos carregam o nome da Cooler Master, porém, ambos são kits pré-prontos que foram adquiridos de uma fabricante chinesa e não houve envolvimento da Cooler Master no Devastator (que de acordo com a empresa foi feitos "às pressas"), apenas o CM Storm Octane foi "feito sob encomenda".

O que exatamente isto significa? Primeiro, qualquer outra empresa pode lançar os mesmos teclados/mouses que a Cooler Master e vender com um nome e marca diferente. Segundo, não existe relação de qualidade entre estes dois produtos e os outros da marca, visto que foram projetados e produzidos por pessoas e empresas diferentes. Tenho que deixar isto bem explicito, visto que a qualidade é extremamente diferente entre estes e os outros produtos da marca.

Enfim, embora estes sejam vendidos como um conjunto, eu irei separar as reviews dos mouses e teclados pois a nota entre todos é diferente uma do outro e a review ficaria extensa demais caso fosse tudo junto.

Vamos então analisar o mouse CM Storm Devastator?

Na review, serão tratados os seguintes pontos:

- Ergonomia
- Construção Externa
- Construção Interna
- Sensor
 

Ergonomia


fzgiau.jpg

 
Um dos detalhes mais óbvios do CM Storm Devastator quando alguém pega ele, é que ele é ambidestro. Mas como e por que um mouse com botões laterais na esquerda seria ambidestro? A razão é bem simples. Como o mouse é um projeto pré-pronto disponibilizado por uma fabricante chinesa para ser comprado por encomenda, ele pode ser customizado da forma que outras empresas quiserem, seja fazendo ele compatível apenas para destros, seja colocando botões nas duas laterais, ou fazendo dele um mouse para canhotos ou até removendo os botões laterais, visto que ele funciona perfeitamente mesmo sem o cabo responsável por eles conectado.

Ou seja, a razão para ele ser ambidestro, é para possibilitar que ele pudesse ser modificado sob encomenda por outras empresas, não exatamente por que consideraram este design melhor. Embora eu pessoalmente não tenho nada contra mouses ambidestros, acho ruim quando um mouse tem este desenho mas tem botões apenas na esquerda, visto que chamar ele de "ambidestro" neste caso acaba sendo uma propaganda enganosa.

O CM Storm Devastator possui um design propício para as pegadas Fingertip e Claw, sendo razoavelmente comprido e tendo laterais emborrachadas onde você posiciona os seus dedos. Embora ele não seja nada especial em termos de ergonomia, também não é um mouse ruim, apenas pode não agradar quem tenha a pegada Palm.
 

Construção Externa

idmmfq.jpg


Curiosamente, é a construção externa do Devastator que surpreende. É comum os mouses de baixo custo terem pouco peso e/ou uma estrutura de plástico de baixa qualidade que apresenta sinais de fragilidade, o que dá impressão de ser um equipamento de baixa qualidade.

Já no CM Storm Devastator, a estrutura de plástico externa dele é fosca, confortável à pegada, grossa e resistente. E também, há um peso de chumbo no interior do mouse para dar a ele a impressão de ser um mouse "resistente" devido ao peso adicional:
 

 

EMRZEf.jpg

 

 
É importante ressaltar que isto é apenas uma impressão que a construção externa do mouse dá. Embora o plástico, o peso e a sua aparência lhe deem a "impressão" de ser um equipamento de boa qualidade à primeira vista e para leigos, infelizmente a construção interna e o seu sensor dizem o contrário.

Outro fato que deve ser mencionado, é que o mouse não possui uma grande quantia de teflon e este nem tem um deslize muito bom, então embora haja vários usuários que tenham ele e o usem sem um mousepad, eu não recomendaria ele para fazer isto. Aliás, não recomendo que nenhum mouse seja utilizado sem um mousepad, visto que estes além de ajudar no deslize do mouse, auxiliam o rastreio do sensor e evitam o desgastes dos pés do mouse. Sem contar que um bom mousepad pode ser comprado hoje em dia por R$ 30~60.
 

500x1000px-ll-adf66a7d_n1z8kdn.jpeg

 

Construção Interna


E é aqui meus caros amigos que o CM Storm Devastator reprova. E não estou falando dele ter apenas componentes ruins, pode-se argumentar de acordo com os componentes utilizados que o mouse foi projetado para estragar após pouco tempo de uso. É sério pessoal, o CM Storm Devastator tem a pior construção interna que eu já vi em um mouse, razão porquê ele é a principal razão de RMA do kit Devastator. Podem procurar na internet, no Facebook ou seja lá onde for, vocês vão encontrar pessoas que tiveram problemas com os botões deste mouse.

Antes de abrirmos o CM Storm Devastator, eu quero que os leitores saibam que eu sempre digo e repito, a receita para se fazer um bom mouse gamer é a seguinte:

 

- Um bom sensor laser ou ótico (nada de Philips Twin Eye). Pode ser o AVAGO 3050, 3090, S3098, 3310, S3688, S3888, S3988, 9500, 9800, S9818, AM000, AM010, Pixart PMW 3310, 3320 ou 3366. Sensor bom não falta, só usa sensor laser Philips Twin Eye quem quer fazer economia porca e ter DPI alta pra enganar trouxa que vai achar que o sensor é bom só por ter 5600 ou 6400 DPIs (ex: Razer Imperator).

- Modelo de scroll produzido pela ALPS (a ALPS fazem os melhores scrolls em termos de durabilidade, estes tem estágios muito bem definidos, mas que devem ser implementados com cuidado para não gerar ruído excessivo, pois é um pouco barulhento por natureza) ou então um scroll da TTC , que também é uma marca excelente de scrolls e faz muito menos barulho.

- Switches OMRON D2FC-F-7N nos switches esquerdo e direito (são switches extremamente duráveis, excelentes para pressionar e que possuem três variações, 5M, 10M e 20M, que são certificadas para durar respectivamente 5 milhões, 10 milhões e 20 milhões de cliques), outra alternativa de qualidade são os switches da HUANO.

- Switches TTC nos botões laterais (são os famosos switches usados nos botões laterais do Razer Deathadder 3.5G e nos botões laterais do Steelseries Sensei. São switches laterais duráveis, excelentes para pressionar e podem ser trocados pois são padronizados). Outras marcas como IC, Zhij, Kailh ou Panasonic Square também são aceitáveis, mas a preferência é para a TTC.

- Switches OTM, TTC, HUANO ou Panasonic Square no botão do meio (scroll). Pode-se usar switches comuns do tipo square, mas não deve-se usar switches do tipo square com capa metálica (SMD) sob hipótese alguma, pois senão o botão do meio pode acabar ficando duro e não responder direito (vide o lixo do botão do meio do Logitech G9x).

- Os switches de troca de DPI (se existirem), podem ser do tipo ou marca que quiserem, pois não são switches muito utilizados e aqui sim pode haver economia. Recomenda-se usar switches do tipo Square ou Panasonic Square, embora alguns usem TTC ou OTM. Switches de membrana com capa metálica podem ser usados, mas não são recomendáveis, pois não podem ser trocados com facilidade em caso de defeito.


Alguns poderiam argumentar "Mas wetto, o Devastator é um kit de baixo custo, você não pode esperar switches OMRON em algo assim" e realmente, não espero, mas tem mouses de R$ 50 como o Dazz Kirata com switches HUANO e por R$ 63 você compra um Logitech G300, que tem switches OMRON, então sinceramente, preço não é desculpa pra usar lixo, visto que tem mouse de R$ 30 da Microsoft com componentes melhores que ele.

Mas chega de falar mal dele sem nem ter aberto, vamos lá ver essa coisa:
 

 

h4dnnN.jpg

 


Creio que não seja necessário haver conhecimento avançado sobre eletrônica ou mouses para que os leitores notem que este mouse possui uma grande pobreza nos seus componentes, a simplicidade é digna de mouse de R$ 10 vendidos pela Leadershit. Aqui podemos ver os conectores do mouse (sendo que curiosamente o conector que vai para o computador é soldado no outro lado).

Além disso, podemos ver o sensor Pixart PAN 3309DH, o qual será discutido posteriormente.

Prosseguindo, estes são os switches principais do mouse:
 

rr3rmu.jpg


E também, a principal razão para os RMAs deste kit.

Embora no ramo de mouses não seja raro haver problemas de duplo-clique e cliques falhando, seja em mouses da Cooler Master, Razer, Steelseries, Logitech ou outras empresas e todos estes sejam causados por switches defeituosos, seja pela gigantesca OMRON ou por empresas de fundo de quintal como a Kaiche, há uma diferença gigantesca na frequência que isto ocorre se compararmos à quantia de switches produzidos entre as duas. E as razões para isto ocorrer são:
  

- O material utilizado para criar os switches.
- O projeto dos switches.
- O equipamento utilizado para produzir estes switches.
- O controle de qualidade da empresa que faz os switches.


É importante mencionar que o papel mais importante cabe ao controle de qualidade. É este que deve evitar ao máximo que switches com problemas venham a parar em mouses de clientes. E é neste departamento que a Kaiche é um lixo, razão porquê o número de unidades defeituosas é extremamente elevado.

Embora não seja impossível ter uma unidade do mouse que não tenha defeito nos switches, comprar um mouse com switches desta marca sinceramente é jogar roleta russa com 4 balas no revolver. Não nego que de fato há pessoas que não tem problemas na sua unidade (talvez por enquanto?), mas também não deve-se negar que a taxa de defeitos é extremamente elevada e é uma razão porquê considero este mouse como sendo "projetado para estragar".

Além destes switches, temos um codificador de scroll de uma marca que eu nunca vi na vida (e com toda certeza é uma marca "genérica") chamada "M-LO", este não tendo estágios bem definidos. Também, não creio que a durabilidade deste codificador seja boa. No botão do meio, há um switch tátil square de marca desconhecida e cuja qualidade também é duvidosa.

Prosseguindo, temos os botões laterais para analisar. Mas antes de chegar aos botões, já é possível ver um problema na solda da placa do mouse:
 

16oip7.jpg


Na direita da imagem acima, a solda do switch está grudada à solda do suporte de metal que segura ele, o que poderia causar problemas como o switch não funcionar ou então entrar em curto, embora felizmente ele esteja funcionando corretamente.

Já nos botões laterais é possível ver switches square genéricos, o mesmo tipo que encontramos em eletrônicos baratos, brinquedos, chaves de alarme, etc... É um switch que não tem nem uma resposta e muito menos uma durabilidade boa, mas a razão para algumas empresas utilizarem ele é porquê o mesmo é muito barato. Por apenas R$ 6 você mesmo pode comprar um pacote com 50 desses da China com frete grátis, então você pode ter uma noção da razão por que eles foram escolhidos.
 

adntbg.jpg


Eu não aconselho nenhuma marca a utilizar este tipo de switch e inclusive critico quando o fazem. A única exceção onde podem ser utilizados é nos botões de DPI de certos mouses, mas ainda assim não é o aconselhável.

 

Sensor


Embora eu já tenha visto elogios estúpidos, tal como gente elogiando o Devastator por utilizar iluminação "azul" no seu sensor ao invés da "vermelha" utilizada pela maioria dos mouses óticos, a verdade é que o mouse não usa iluminação azul no seu rastreio e sim infravermelha, a qual pode ser captada com ajuda de uma câmera. A luz "azul" que é vista na parte inferior nada mais é do que o LED superior vazando no sensor.

O sensor do mouse é uma versão infravermelha do Pixart PAN 3309DH, modelo de baixo custo disponibilizado pela Pixart para mouses comuns ou gamers de entrada, embora sinceramente, o rastreio é um dos piores que eu já vi.

Antes de entrarmos no mérito dos testes, é necessário que os leitores entendam que um sensor de um mouse gamer deve ser o mais fiel o possível ao movimento realizado pela mão do usuário, para que você possa movimentar a sua mão e o mouse venha a responder corretamente ao seu movimento, como faz o Roccat Savu quando são desenhados círculos usando o mouse no MS-Paint:
 

5cv3d.jpg


Peço que também notem as distorções que existem quando o mouse é utilizado em 4000 DPIs. Estas distorções são conhecidas como "jitter" e são prejudiciais à precisaão do mouse. É curioso, mas elas tendem a aumentar conforme a DPI do mouse aumenta, por isso aquela história de comprar mouse de "4.000" ou "8.200" ou "10.000" DPIs e tentar usar no máximo achando que isso vai lhe dar mais "precisaão", é história pra boi dormir. Maior DPI não significa maior precisaão.

Todavia, existe algo chamado "angle-snapping", ou em português seria algo como "correção de trajetória". O que o angle-snapping faz, é tentar "prever" as trajetórias que você gostaria de realizar e fazer o cursor mover de acordo com isso:
 

 

2ZqKSd.gif

 

 

Embora para alguns de vocês isso possa parecer um recurso "bom", principalmente para quem trabalha com programas de edição de imagem, o mouse que tem isto não é fiel ao movimento da mão. E, aliás, este recurso também é utilizado para "esconder" distorções no rastreio do mouse, tal como o jitter. E mesmo se você se interessou neste recurso, saiba que há mouses onde é possível ligar/desligar ele. E infelizmente o Devastator não é um deles e fica sempre ligado, além de que a intensidade deste recurso é forte demais neste mouse, principalmente em 2000 DPIs.
 

 

goq4.png
p2l9.png

 

Pensem comigo. Você quer mirar no seu inimigo, que está na diagonal à sua direita. Com outro mouse sem este recurso, você vai conseguir mirar corretamente no seu inimigo movendo o mouse na diagonal para a direita. Com o Devastator porém, se você mover ele para a diagonal direita, o mouse pode acabar indo para a direita em linha reta e você vai ter que reajustar a trajetória do mouse para que ele consiga mirar nele e pode acabar morrendo neste tempo.
 

5jy9BN.jpg


Ou seja, pra você amigo que gosta de jogos de FPS, o mouse CM Storm Devastator nada mais é do que um verdadeiro lixo.

Agora, aliem tudo isso, ao fato da controladora do CM Storm Devastator trabalhar com a taxa de atualização (frequência com a qual o mouse se comunica com o computador) de apenas 125 Hz, a mesma que mouses comuns utilizam, com 8ms de atraso na resposta, ao contrário de outros mouse gamer que trabalham com 500 Hz ou 1000 Hz (apenas 2ms ou 1ms de atraso na resposta). O Devastator é uma vergonha pra categoria de mouses gamer e até a própria Cooler Master admite que ele não é um bom mouse.
 

LBXZ35.png


Conclusão


O mouse CM Storm Devastator é um exemplo de uma das pragas que assombram o mercado de mouses gamer. Ele, assim como infelizmente vários outros mouses, é um mouse vagabundo de 10 reais travestido de mouse gamer. Ele não possui nenhum aspecto, fora a sua aparência, que realmente o façam um mouse gamer. Ele não tem nem a performance, nem a taxa de atualização e muito menos a durabilidade para ser apropriado para jogadores, independente o gênero de jogo qual joguem. O mouse é tão ruim que sinceramente, se você já tem um mouse comum, recomendo que fique com ele ao invés de adquirir o Devastator, visto que a qualidade dele é pior que muito mouse barato e você não vai perder nada.

Aliás, o kit CM Storm Devastaor não pode ser vendido separadamente e já vi várias lojas vendendo os produtos separados com a desculpa de ser "OEM". Isto não existe, o produto é comprado como kit, paga-se imposto sobre este 1 produto, a loja separa e vende 2, tendo o segundo uma nota fria, o que é ilegal por lei. E sinceramente, coitado de quem pagar 65 reais ou mais nesse lixo.

Felizmente, o seu sucessor CM Storm Octane, que eu já tenho aqui e do qual vou lançar review em breve, está bem acima dele. Aliás, quase qualquer coisa é melhor que o mouse Devastator.

Pontos Positivos:

- Boa Construção Externa

Pontos Negativos:

- Péssimo sensor, um dos piores que já vi em um mouse, a quantia de angle-snapping é simplesmente retardada.
- Péssima construção interna, uma das piores que já vi em um mouse, ele foi simplesmente projetado para estragar.
- Taxa de atualização de 125 Hz, é sério, ele é realmente um mouse de 10 reais com capinha "gamer".

Sendo assim, o mouse CM Storm Devastator é o pior periférico que já analisei até hoje, recebendo o "Selo Marreta" (porquê merece ser quebrado) e a seguinte nota:
 

Nota Final: 2/10
project_thumb_facebook_foto_marreta2.jpg

  • Curtir 2

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Wetto,

 

Obrigado pelo review! Vou salvar muitos amigos com ele!

 

Abraços,

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Já entrei em contato com a moderação para ver como pode-se corrigir estas imagens quebradas. Infelizmente já tentei diversos métodos aqui no fórum e nenhum funciona, devido ao sistema de re-hospedagem de imagens do CdH.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Crie uma conta ou entre para comentar

Você precisar ser um membro para fazer um comentário

Criar uma conta

Crie uma nova conta em nossa comunidade. É fácil!

Crie uma nova conta

Entrar

Já tem uma conta? Faça o login.

Entrar agora





Sobre o Clube do Hardware

No ar desde 1996, o Clube do Hardware é uma das maiores, mais antigas e mais respeitadas publicações sobre tecnologia do Brasil. Leia mais

Direitos autorais

Não permitimos a cópia ou reprodução do conteúdo do nosso site, fórum, newsletters e redes sociais, mesmo citando-se a fonte. Leia mais

×