Ir ao conteúdo
  • Cadastre-se
alexandre.mbm

Qualidade de conexão segundo potência de cada ponto

Recommended Posts

Se um roteador 802.11g de potência comum ~100 mW recebe Internet, e outro roteador, por acaso 802.11n, com muito mais potência, 250 mW ou 500 mW, potência mais do que suficiente para "servir" a distância, é colocado (com aparente incoerência) como cliente bridge, a conexão entre os dois poderá ser ótima devido ao diferencial do segundo aparelho?

 

Talvez eu esteja perguntando se aquela potência extra também serve para ser cliente invés de fonte transmissora.

 

Nesse ambiente a largura de banda do cliente bridge, servindo o recebido, seria dividida pela metade, tal como acontece com repetição WDS?

 

Update

 

Parece-me que importa muito mais a potência da origem. Acho que é a lógica de um notebook parecer mais "sensível" do que um smartphone para detectar o sinal, mas não estabelecer uma conexão de largura de banda efetivamente e sempre maior. O sinal do AP, origem, é que precisa ser melhorado, em ambos os casos.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Crie uma conta ou entre para comentar

Você precisar ser um membro para fazer um comentário

Criar uma conta

Crie uma nova conta em nossa comunidade. É fácil!

Crie uma nova conta

Entrar

Já tem uma conta? Faça o login.

Entrar agora





Sobre o Clube do Hardware

No ar desde 1996, o Clube do Hardware é uma das maiores, mais antigas e mais respeitadas publicações sobre tecnologia do Brasil. Leia mais

Direitos autorais

Não permitimos a cópia ou reprodução do conteúdo do nosso site, fórum, newsletters e redes sociais, mesmo citando-se a fonte. Leia mais

×