Ir ao conteúdo
  • Cadastre-se
Mauricio Nascimento

Quero começar a desenvolver e criar microcontroladores e placas, por onde devo começar?

Recommended Posts

Olá,

 

Já trabalho com desenvolvimento de sistemas a um tempo e a uns meses eu conheci o arduino e comprei um arduino one e um leitor RFid, consegui conectar ele, subir um sketch da net para fazer a leitura da TAG e com isso comecei a me interessar e querer saber mais sobre placas e novas criações e desenvolvimentos.

 

Tipo como é possivel criar e desenvolver uma placa do zero para criar uma placa de arduino por exemplo? Ou simplesmente criar uma placa para colocar dentro de um carregador portatil(powerbank).

 

Sou leigo no assunto e quero saber um norte e dicas de quem sabe e conhece esse tipo de desenvolvimento.

 

Não sei se fui claro e especifico mas aguardo e conto com a criticas e sugestões do clube!

 

abraços

 

Mauricio

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

você quer criar seu próprio uC é isso ? 

No próprio site oficial do Arduíno há opções de download de tudo que precisará para confecção .. (arduino.cc)

 

uC ( microcontrolador )

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Permita-me...

sugiro que não fique só na moleza (software) e pense em criar alguns calos na dureza (hardware). Pra isso é bom que tenhas noções de eletrônica, portas lógicas, digitais, binários, hex  e cia. E + ...ferro de soldar, solda, chave de fenda, alicate, etc (já começou a doer as mãos? kk). Como início, sugiro que faça um hello world pisca led(*). E sim, você não precisa refém do tal arduino. Procure saber, leia o datasheet do mc que ele carrega. Acho que é um atmega. Imperativo (em meu . de vista) é ter noções de linguagem c. Isso não vai te deixar refém de um tipo de mc apenas. (passe os olhos sobre o asm de algum só pra você rir depois)

 

*o mais importante... jamais, nunca, em nenhuma circunstância use led verde....

 

Ahhh dá licença né... hj é sexta!!

  • Curtir 1

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Muito obrigado pelo retorno.

 

 

você quer criar seu próprio uC é isso ? 

No próprio site oficial do Arduíno há opções de download de tudo que precisará para confecção .. (arduino.cc)

 

uC ( microcontrolador )

 

@Pinhed na verdade eu quero ir alem do arduido, quero aprender a criar e montar uma placa, entender dos componentes, da placa, o porque de cada um e funcionalidade.

 

 

 

Permita-me...

sugiro que não fique só na moleza (software) e pense em criar alguns calos na dureza (hardware). Pra isso é bom que tenhas noções de eletrônica, portas lógicas, digitais, binários, hex  e cia. E + ...ferro de soldar, solda, chave de fenda, alicate, etc (já começou a doer as mãos? kk). Como início, sugiro que faça um hello world pisca led(*). E sim, você não precisa refém do tal arduino. Procure saber, leia o datasheet do mc que ele carrega. Acho que é um atmega. Imperativo (em meu . de vista) é ter noções de linguagem c. Isso não vai te deixar refém de um tipo de mc apenas. (passe os olhos sobre o asm de algum só pra você rir depois)

 

*o mais importante... jamais, nunca, em nenhuma circunstância use led verde....

 

Ahhh dá licença né... hj é sexta!!

 

@IsadoraFerraz

Você acertou na veia o que estou querendo. A parte do Arduino ficamos mais em software e juntando hardwares já criados. Eu quero aprender a criar uma placa, entender o porque dos componentes, qual usar, o porque usar? Criar a placa e desenvolver a logica para ela, com isso desenvolver um produto, etc...

 

Ai começa o problema e duvida, aonde procurar esses materiais de estudo ou curso? Quem já passou por isso e passar o caminho das pedras que seguiu até conseguir alcançar o objetivo de aprender a mexer.

 

Novamente obrigado!

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

@Mauricio Nascimento,

 

Bom, a coisa funciona assim:

 

O padrão Arduíno foi desenvolvido para utilização de chips da Atmel, principalmente a linha Atmega e a linha ATtiny.

 

Existem muitos chips de cada família, e também já foram desenvolvidas várias placas usando vários desses chips.

 

A princípio , voce pode desenvolver a sua própria placa, com apenas o chip principal , ou pode também desenvolver uma placa que utilize vários CI's diferentes ligados , por exemplo, a um Atmega328P , e nesse caso voce também poderia desenvolver todo o software na linguagem do Arduíno e depois gravar no chip da placa.

 

Já ví também um Attiny85 roando a plataforma Arduíno, com bootloader e tudo. 

 

Eu mesmo utilizo a plataforma Arduíno Uno para testes e desenvolvimento, e quando tudo foi feito e testado projeto a minha placa com todos os periféricos embutidos.

 

O que voce precisa para criar a sua própria placa Arduíno é criar um arquifo de definições do hardware, para que a IDE do Arduíno consiga entender ela e fazer a montagem do seu programa sketch configurando corretamente o hardware para isso.

 

 

@Isadora Ferraz, curiosidade matou o gato, mas qual o problema de utilizar o Led verde kkkkkk ?????

 

 

Paulo

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

@Mauricio Nascimento,

 

Bom, a coisa funciona assim:

 

O padrão Arduíno foi desenvolvido para utilização de chips da Atmel, principalmente a linha Atmega e a linha ATtiny.

 

Existem muitos chips de cada família, e também já foram desenvolvidas várias placas usando vários desses chips.

 

A princípio , voce pode desenvolver a sua própria placa, com apenas o chip principal , ou pode também desenvolver uma placa que utilize vários CI's diferentes ligados , por exemplo, a um Atmega328P , e nesse caso voce também poderia desenvolver todo o software na linguagem do Arduíno e depois gravar no chip da placa.

 

Já ví também um Attiny85 roando a plataforma Arduíno, com bootloader e tudo. 

 

Eu mesmo utilizo a plataforma Arduíno Uno para testes e desenvolvimento, e quando tudo foi feito e testado projeto a minha placa com todos os periféricos embutidos.

 

O que voce precisa para criar a sua própria placa Arduíno é criar um arquifo de definições do hardware, para que a IDE do Arduíno consiga entender ela e fazer a montagem do seu programa sketch configurando corretamente o hardware para isso.

 

 

@Isadora Ferraz, curiosidade matou o gato, mas qual o problema de utilizar o Led verde kkkkkk ?????

 

 

Paulo

 

Aphank,

 

Sou novo nesse mundo de Hardware, então muitos termos e nomes não entendo ou conheço. porém a parte de utilizar o arduino para desenvolvimento eu entendi.

 

Mas por exemplo eu queria saber se preciso aprender para que serve um capacitor, um resistor e como vou utilizar e para que esses componentes ou outros.

 

Queria aprender do zero a criar um hardware, desenvolvendo a placa do zero. Isso é possivel?

 

Não estou querendo reinventar a roda mas quero adquirir conhecimento, nem que seja para pequenos projetos.

 

Ps.: acredito que a do led verde seja uma brincadeira para novatos. rsrs

 

att.

 

Mauricio

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

@Mauricio Nascimento,

 

Olha, a menos que seus projetos possam ser feitos utilizando apenas módulos prontos, voce tem de saber um pouco de eletrônica básica. Resistores, capacitores , diodos, transistores, são utilizados em quase qualquer projeto que voce imagine.

 

Mas projetos interessantes sempre vão requerer que voce consiga entender como o hardware funcione.

 

Por exemplo, imagine que voce esteja projetando uma pequena caixa acústica, que permita ligar com qualquer aparelho utilizando Bluetooth.

 

voce vai utilizar um módulo de áudio Bluetooth pronto, que a gente compra no mercado internacional por US$ 6,00 .

 

Esses módulos possuem vários sinais que precisam ser controlados pelo microcontrolador, e alguns deles, mais poderosos, ainda permitem receber comandos de forma serial.

 

Além disto, voce vai precisar usar um amplificador de áudio pequeno, que pode ser adquirido em módulo pronto, ou pode ser totalmente projetado e montado por voce.

 

Espero que voce tenha percebido que vai precisar aprender mesmo um pouco de eletrônica básica, e principalmente como utilizar todos os módulos eletrônicos que estão disponíveis em um microcontrolador. Por exemplo, no caso do Arduino Uno, o microcontrolador é um Atmega328P, que internamente possui muita coisa, como 3 timers/ctc , 6 saídas PWM, 2 entradas de interrupção sensível a transição, mais de uma dezena de entradas ou saídas com interrupção de nível, 6 canais de leitura analógica, etc, etc, etc, que ajudam muito em nossos projetos, pois evitam que voce precise montar muito mais eletrônica para o seu projeto.

 

Não é nenhum bicho de 7 cabeças, pois temos aqui no Fórum vários usuários que são autodidatas, começaram sabendo menos do que voce, e hoje conseguem fazer seus próprios projetos.

 

Eu diria que depende muito mais da sua vontade em aprender do que qualquer outra coisa, pois tem tudo na iNTERNET, existem muitos sites com tutoriais explicativos, muitos cursos que podem ser baixados, muitos Fóruns para esclarecer suas dúvidas, e assim por diante.

 

Depende de voce, meu amigo, nós estamos aqui para ajudar no que pudermos.

 

Paulo

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Quanto ao software eu uso um chamado eagle, dê uma olhadinha, garanto que irá se surpreender.

Posta aí após verificar o software.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

@Pinhed,

Kkkkko voce estava se referindo ao software para fazer o PCB ?????? Pensei que era uma linguagem de programação !!!!

Por exemplo, C, Basic, C++, etc.....

O Eagle quebra o galho, nada mais que isso.... Eu tenho o Proteus oficial completinho, onde desenho o esquema, faço a simulação, e faço a PCB, tudo no mesmo ambiente. É caro, mas é uma maravilha !!!! É muito mais poderoso como ferramenta do que o Eagle.

Paulo

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

É Paulo, o software da PCB...rs...rs.

Eu não tenho muita familiaridade com o Proteus, na verdade não o tenho, mas confesso que irei procurar por ele, pois todos que conheço fala muito muito bem.

Cara, você acreditaria que até pouco tempo atrás eu ainda usava o Eletrônica Work Benchs ....EWB.

Mas obrigado pela dica, super quente.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

@Mauricio Nascimento,

 

Olha, a menos que seus projetos possam ser feitos utilizando apenas módulos prontos, voce tem de saber um pouco de eletrônica básica. Resistores, capacitores , diodos, transistores, são utilizados em quase qualquer projeto que voce imagine.

 

Mas projetos interessantes sempre vão requerer que voce consiga entender como o hardware funcione.

 

Por exemplo, imagine que voce esteja projetando uma pequena caixa acústica, que permita ligar com qualquer aparelho utilizando Bluetooth.

 

voce vai utilizar um módulo de áudio Bluetooth pronto, que a gente compra no mercado internacional por US$ 6,00 .

 

Esses módulos possuem vários sinais que precisam ser controlados pelo microcontrolador, e alguns deles, mais poderosos, ainda permitem receber comandos de forma serial.

 

Além disto, voce vai precisar usar um amplificador de áudio pequeno, que pode ser adquirido em módulo pronto, ou pode ser totalmente projetado e montado por voce.

 

Espero que voce tenha percebido que vai precisar aprender mesmo um pouco de eletrônica básica, e principalmente como utilizar todos os módulos eletrônicos que estão disponíveis em um microcontrolador. Por exemplo, no caso do Arduino Uno, o microcontrolador é um Atmega328P, que internamente possui muita coisa, como 3 timers/ctc , 6 saídas PWM, 2 entradas de interrupção sensível a transição, mais de uma dezena de entradas ou saídas com interrupção de nível, 6 canais de leitura analógica, etc, etc, etc, que ajudam muito em nossos projetos, pois evitam que voce precise montar muito mais eletrônica para o seu projeto.

 

Não é nenhum bicho de 7 cabeças, pois temos aqui no Fórum vários usuários que são autodidatas, começaram sabendo menos do que voce, e hoje conseguem fazer seus próprios projetos.

 

Eu diria que depende muito mais da sua vontade em aprender do que qualquer outra coisa, pois tem tudo na iNTERNET, existem muitos sites com tutoriais explicativos, muitos cursos que podem ser baixados, muitos Fóruns para esclarecer suas dúvidas, e assim por diante.

 

Depende de voce, meu amigo, nós estamos aqui para ajudar no que pudermos.

 

Paulo

 

Paulo,

 

Eu preciso exatamente saber o que procurar para começar a entender e estudar componentes e desenvolvimentos de placas.

 

Tem alguma sugestão ou dica?

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Nada pessoal claro, mas acho que tem como dar resposta mais específica do que a genérica que o amigo @aphawk lhe forneceu

-noçoes de eletronica básica: tem que ir um pouco além da introdução praticando um pouco (calos, lembra?). Também tem a opção de usar simuladores como o proteus

-desenvolvimento de placas (nem sei se é isso que queres saber): escolha um cad-pcb que tem a sua cara. Existem muitos. Eu uso p-cad. Mas pretendo cruzar no caminho amigo @Pinhed dando uma olhada no eagle. Semi gratuito.

Então.. comece pelo início: corrente elétrica e eletrons

 

Pra criar uma placa pra desenvolver algo, tenha em mente o propósito dela. P.ex. controlar temperatura: mc, display 16x2, sensor, botão sobe-desce-enter, relé. Ou seja tudo depende dos dados de entrada do projeto. Mas acho que seu momento é de usar algo pronto mesmo, como o infame arduino

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

@Isadora Ferraz,

 

Gostei do "infame Arduíno" kkkkk

 

O P-cad era um fantástico programa para PCB, eu tive contato com ele fazem mais de 10 anos. Mas é outro programa que custava caro pacas.....

 

Cansei de ficar procurando "programas älternativos", e como gosto muito do simulador do Proteus, resolví comprar oficialmente o Proteus 8, que veio com o ARES para fazer os pcbs, O ISIS com simulação para AVR e Arduínos, e o módulo Advanced Simulation Package, que permite gráficos real time e outras coisas muito legais na simulação. E a integração do esquema com o PCB é semelhante ao ORCAD, o que ajuda bastante no desenvolvimento de protótipos.

 

Embora poderia ter comprado um belo osciloscópio bem avançado pelo preço que paguei, não me arrependí em nenhum momento da minha compra !

 

Paulo

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Estou começando a ficar interessado pelo Proteus depois do relato do Paulo.

Enfim, não achei generalista as respostas, mas por esse motivo que estamos em um fórum, caso contrário seria um blog.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Nada pessoal claro, mas acho que tem como dar resposta mais específica do que a genérica que o amigo @aphawk lhe forneceu

-noçoes de eletronica básica: tem que ir um pouco além da introdução praticando um pouco (calos, lembra?). Também tem a opção de usar simuladores como o proteus

-desenvolvimento de placas (nem sei se é isso que queres saber): escolha um cad-pcb que tem a sua cara. Existem muitos. Eu uso p-cad. Mas pretendo cruzar no caminho amigo @Pinhed dando uma olhada no eagle. Semi gratuito.

Então.. comece pelo início: corrente elétrica e eletrons

 

Pra criar uma placa pra desenvolver algo, tenha em mente o propósito dela. P.ex. controlar temperatura: mc, display 16x2, sensor, botão sobe-desce-enter, relé. Ou seja tudo depende dos dados de entrada do projeto. Mas acho que seu momento é de usar algo pronto mesmo, como o infame arduino

 

Isadora,

É isso que eu quero saber, quero aprender a criar e desenvolver uma placa. A parte do arduino já comprei um kit bem completo para brincar com ele, mas tenho muita vontade e quero ir alem e aprender a criar e desenvolver placas para diversas funções.

 

Por onde começo?

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

depois de ter aprendido eletrônica básica, digital, mc, analisado e entendido o datasheet pelo menos parcialmente,  aprendido linguagem de programação, aprendido algum cad de pcb, calos (já falei sobre isso?) e alguns etc,...comece definindo uma (01) das "diversas funções". Como 1º desafio sugiro algo simples como um supercomputadorzinho básico pra concorrer com um destes

infografico-tecmundo-267875-515450.jpg?v

 

Bom, acho que exagerei um pouco. kk

Agora sério...

Certa vez, vi na net uma "placa padrão" bacaninha. Além dos furos tradicionais, havia relés, displays, TO92´s, TO220´s e alguns etc típicos pra fazer um projetinho qualquer.  Era mó legal pra quem tem preguiça (tipo eu) de fazer pci e fazer o nojento processo de corrosão e tal. Num tem muito a ver com você mas se um dia achar, linko.

  • Curtir 1

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

depois de ter aprendido eletrônica básica, digital, mc, analisado e entendido o datasheet pelo menos parcialmente,  aprendido linguagem de programação, aprendido algum cad de pcb, calos (já falei sobre isso?) e alguns etc,...comece definindo uma (01) das "diversas funções". Como 1º desafio sugiro algo simples como um supercomputadorzinho básico pra concorrer com um destes

infografico-tecmundo-267875-515450.jpg?v

 

Bom, acho que exagerei um pouco. kk

Agora sério...

Certa vez, vi na net uma "placa padrão" bacaninha. Além dos furos tradicionais, havia relés, displays, TO92´s, TO220´s e alguns etc típicos pra fazer um projetinho qualquer.  Era mó legal pra quem tem preguiça (tipo eu) de fazer pci e fazer o nojento processo de corrosão e tal. Num tem muito a ver com você mas se um dia achar, linko.

 

Seria basicamente começar por isso?

http://msomeletronica.com.br/apostilas/eletronica_basica/eletronica_basica2%20.pdfou isso esta muito aprofundado?

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

infelizmente desconheço os métodos introdutórios que vocês humanos praticam na atualidade. Pra você ter uma ideia, a minha foi a 1ª turma que se formou sem ter tido a matéria: válvulas termoiônicas. Bom mas me lembro vagamente do professor falar em eletrons, analogia com cano de água e tal, torneira=interruptor, bateria, resistores, associação serie paralelo, divisor de tensão e por aí vai. Caso já tenha passado ou queira queimar esta etapa (afinal já conseguiu conectar o famigerado arduino), creio que seu doc (*) pode te trazer alguma luz sim. Não te esqueças da eletronica digital, portas lógicas, matemática com binários, hex e etc.

* passei o olhos rapidamente e pressionei ctrl-end e vi a "bibliográfia" e notei colaborador em "projeos" eletrônicos. Detalhe bobo mas...
 

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

infelizmente desconheço os métodos introdutórios que vocês humanos praticam na atualidade. Pra você ter uma ideia, a minha foi a 1ª turma que se formou sem ter tido a matéria: válvulas termoiônicas. Bom mas me lembro vagamente do professor falar em eletrons, analogia com cano de água e tal, torneira=interruptor, bateria, resistores, associação serie paralelo, divisor de tensão e por aí vai. Caso já tenha passado ou queira queimar esta etapa (afinal já conseguiu conectar o famigerado arduino), creio que seu doc (*) pode te trazer alguma luz sim. Não te esqueças da eletronica digital, portas lógicas, matemática com binários, hex e etc.

* passei o olhos rapidamente e pressionei ctrl-end e vi a "bibliográfia" e notei colaborador em "projeos" eletrônicos. Detalhe bobo mas...

 

Poxa agradeço as suas dicas, mas não estão sendo muito uteis, poderiamos ser mais diretos?

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

sorry. não vai rolar. resta-me pedir gentilmente que desconsidere o que me leu e aguarde alguém que possa se sintonizar contigo e personalizar as respostas de acordo com seus anseios e inquietações

Boa sorte

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

@Mauricio Nascimento,

Olha, já escreví aqui que voce tem de procurar no mínimo algum curso sobre eletrônica básica para começar. Existem milhares de cursos free que voce pode fazer na Internet, existem até faculdades americanas que colocam tudo isso para download. Estão em Inglês, e são tantos que voce pode escolher pelo estilo e jeitão aqueles que voce mais se identifica.

O link que voce mesmo postou é bem básico e pode sim começar com ele. Mas embora seja bem básico, tem muita informação que está escrita sem explicar direito de onde é que surgiram as fórmulas, e a parte sobre os transistores é bem simples. Mas dá para iniciar sim.

Põe o Google para rolar, e quando terminar esse curso tenho certeza de que voce vai saber qual o resto do caminho a trilhar.

Apenas um lembrete : não pense que isso é rápido, porque para aprender voce tem também de montar, medir por você mesmo, fazer vários exercícios, e isso vai consumir um tempinho legal. Não desista, pois tudo que é bom é mais difícil de alcançar.

Paulo

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

@todos

Acredito que quem trabalha com desenvolvimento há mais tempo como eu, o Paulo ,  Bcpetronzio, faller, Isadora, e muitos outros membros,  já desenhou uma placa manualmente a partir de um esquema. Quando comecei com projetos em 1986, nem as empresas de confecção tinham programas como o proteus, eagle e outros. Internet, nem nos melhores sonhos. Era nas réguas, gabaritos, papel manteiga, tinta namquim, decalcs, etc... , isso pra fazer o fotolito.  Quando era o desenho direto na placa, usava caneta pra PCI.

Programar uCons da linha 8051, mais precisamente o 8751  que continha uma EPROM interna eu usava os databooks e, a partir do set de instruções, eu criava os HEXs manualmente e entrava com os códigos num teclado de um gravador com Z80 que também projetei... pense no trabalhão que dava. Se errasse um só código HEX, tinha que colocar ele sob luz ultravioleta durante 20 minutos pra apagar a EPROM e começar tudo de novo, tantas vezes quanto necessário até tudo funcionar. Até hoje tenho essa lâmpada germicida UV.

Informações sobre componentes era: Databooks dos fabricantes, revista Saber Eletrônica, Nova Eletrônica e mais uma meia dúzia que saía nas bancas mensalmente .

Que bom seria se houvessem as IDEs!!!

 

Voltando às placas, tente fazer uma simples, manualmente ou mesmo usando um proteus, interligando manualmente em face simples.

Isso desenvolve muito o raciocínio.

Eu faço isso até hoje, mesmo em placas mais complexas porque as vezes esses programas parecem um pouco "burros". Dão uma volta inteira na placa pra ligar 2 ilhas próximas, isso no autorouter.

Pra evitar isso, antes eu ligo tudo que está mais próximo manualmente e só aí aciono o auto.

Boa aventura no universo eletrônico, @Mauricio Nascimento, aproveita que hoje tá tudo bem mais fácil.

  • Curtir 2

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Pessoal,

 

Tenho que confessar.

 

Quando comecei a estudar uC, estudei um pouco sobre a história dos mesmos. Como era feito a 20, 25 anos atrás. E pelo que pude ler, o colega @ resumiu tudo em um post. Antigamente, era tudo bem mais difícil. É por isso, que fico maravilhado com a capacidade dos desenvolvedores dessa época. Não sei se nesse tempo eu teria empenho em aprender essa área. Hoje é tudo muito "fácil". Informação infinita via tio google, placas de desenvolvimento prontas. IDEs que só faltam fazer café. Quem já programou em CCS sabe a quantidade de bibliotecas prontas que essa IDE trás consigo.

 

Nem vou comentar sobre o arduino no sentido de virem os shields (kits) prontos. Querendo ou não, hoje está me parecendo mais importante ter criatividade/saber como programar que saber hardware. Claro que os dois se completam.

 

Resumindo, hoje temos a faca e o queijo na mão.

 

Falou

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Crie uma conta ou entre para comentar

Você precisar ser um membro para fazer um comentário

Criar uma conta

Crie uma nova conta em nossa comunidade. É fácil!

Crie uma nova conta

Entrar

Já tem uma conta? Faça o login.

Entrar agora





Sobre o Clube do Hardware

No ar desde 1996, o Clube do Hardware é uma das maiores, mais antigas e mais respeitadas publicações sobre tecnologia do Brasil. Leia mais

Direitos autorais

Não permitimos a cópia ou reprodução do conteúdo do nosso site, fórum, newsletters e redes sociais, mesmo citando-se a fonte. Leia mais

×