Ir ao conteúdo
  • Cadastre-se
misterjohn

Multifuncinais cresceram só para aumentar preços?

Recommended Posts

As Multifuncionais vieram para substituir os scanners, no inicio eram  mais caras, com o tempo e uso maciço os preços cairam, mas agora parece que estão subindo de preço e aumentando o tamanho mas continua realizando apenas a mesma coisa, será que a pilantragem e exploração em vender o equipamento barato e "arrancar o couro" dos usuários com a venda dos cartuchos de tinta, que na proporção se tornaram um dos líquidos mais caros por litro?

Será que com a proliferação dos bukls, cartuchos arternativos ou recarregáveis a venda de cartuchos originais despencou tornando a prática criminosa inviável?

Para mim parece uma multifuncinal comum, nem fax (apesar de obsoleto) tem para justicar como aquelas que até pouco tempo estavam no mercado.

 

Obs: Essa prática de vender insumos a preço de ouro, tinha que ser coibida pelos orgãos federais abrindo a importação de tintas e cartuchos com impôsto zero para acabar com essa pouca vergonha da Hp principamente que tinha um cartuhco se não me engano numero 21 e 22 que contém apenas 1,5 mm de tintas, isso é tão insignificante que mal chuva as paredes do cartucho, acho que eles teriam vergonha em fabricar o cartucho em material transparente.

No tempo da velha linha 600 da HP, o cartucho era de 28 ml de tinta e a Multilaser lançou um alternativo com 40 ml e mais barato.

http://mlb-s2-p.mlstatic.com/cartucho-de-tinta-preto-original-hp-20-deskjet-610c-612c-22272-MLB20226670022_012015-F.jpg(cartucho)

http://www.colombo.com.br/produto/Informatica/Multifuncional-HP-OfficeJet-All-In-One-Pro-Jato-de-Tinta-Colorida-8610?utm_campaign=tecnologia-26fev15m&utm_content=Multifuncional-HP-OfficeJet-All-In-One-Pro-Jato-de-Tinta-Colorida-8610&utm_medium=email&utm_source=mailmark(impressora)

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

concordo plenamente com você.

ainda me lembro da serie 600 que vinha com 28ml no preto e a serie 800 que vinha com 42ml.

sem falar que os cartuchos davam para recarregar 10x ou mais.

a hp realmente explora cada vez mais os usuários de impressoras domesticas, além de diminuir o tamanho dos cartuchos durante este tempo vem dificultando cada vez mais para se recarregar.

a epson pelo menos jogou a toalha e está lançando impressoras com bulkink de fábrica.

em minha gráfica tenho impressoras hp 8600 8610 com bulk ink instalado. acabei de comprar uma epson l355 com bulk ink original de fabrica , estou ainda fazendo testes. mas é muito lenta se comparando com as hps.

no inicio foi muito difícil pois eu viajava em comprar tintas baratas.

cheguei a ponto de desistir , até que resolvi comprar tintas de marca.

o segredo é este. usar bulk ink e tinta de marca. hoje consigo fazer um cópia por menos de 1 centavo.

compro hoje tintas da marca inkbank e inktec. são as melhores tintas para hp serie 8000. destaque para a primeira marca que é nova no mercado, tem preço mais baixo e cores mais vibrantes. 

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Mister John,

 

Não é segredo que há um bom tempo os fabricantes de impressoras passaram a usar o modelo de 'lâmina de barbear', ou seja, vende-se o produto principal mais barato (ou distribui de graça) e vendem-se os insumos a preços altíssimos porque eles são essenciais para o seu uso. O mesmo ocorre, claro, com 'lâminas de barbear' e qualquer outro produto que necessite de insumos.

 

Não é função de nenhum governo regular este tipo de preço porque opera-se na premissa de que o mercado é livre, ou seja, os consumidores terão liberdade de escolha com diversos fornecedores, e a oferta e a demanda é que ditarão o preço de um produto. No caso das impressoras isso funciona muito bem - veja quantos fornecedores de cartuchos alternativos temos por aí, em todas as faixas de preço, e sem contar aqueles que fazem recargas de cartuchos.

 

Hoje não dependemos mais somente dos cartuchos originais. Para praticamente todos os modelos de impressoras existem cartuchos compatíveis ou alguém que sabe fazer recarga. E a única proteção contra isso que o fabricante da impressora poderia tentar utilizar, que é o tal chip, pode ser BURLADA LEGALMENTE. Nos Estados Unidos alguns fabricantes tentaram barrar empresas que vendem cartuchos compatíveis, mas eles não conseguiram. No Brasil os fabricantes nem chegaram a tentar.

 

Então, os fabricantes sabem que vender cartuchos a preços exorbitantes como antigamente não dá mais certo. Os preços dos cartuchos originais caíram bastante de lá pra cá - eu lembro que cartuchinhos da HP, aqueles com 3-5 ml de tinta, custavam coisa de R$ 60 o original. Agora a média desses cartuchinhos originais da HP está em 25, 30 reais. Todos os fabricantes de impressoras reconhecem que o bulk ink é uma ameaça real, e eles estão reagindo. O que ocorre é que muitos fabricantes ainda não querem abandonar o modelo de 'lâmina de barbear'. Por isso eles vão abaixar o preço gradualmente, mas continuarão cobrando preços relativamente altos.

 

Mesmo assim estamos vendo hoje uma mudança de pensamento. A Epson por exemplo já aderiu oficialmente ao bulk ink com a sua série L. Ela vende tinta original com 70 ml - SETENTA MILILITROS - por 40 reais. Mais caro que uma tinta genérica? Certamente. Mas MUITO MAIS BARATO que qualquer cartucho. A HP ainda não aderiu a essa moda mas os novos modelos de impressoras, especialmente aqueles voltados a escritórios e profissionais, estão seguindo por outra linha com cartuchos maiores. A HP X451, aquela jato de tinta ultrarrápida, pode usar cartuchos de 170 ml - CENTO E SETENTA MILILITROS - cada. Tá certo que cada cartucho original custa uns R$ 160, mas proporcionalmente em relação aos outros cartuchos deles é muito mais barato. E mesmo sendo um modelo novo de impressora, já existe bulk ink pra quem quiser usar tintas alternativas.

 

Mas como citou o colega da Gráfica São Paulo, o segredo é mesmo comprar tintas de boa marca. Pois da mesma forma como uma gasolina batizada pode f.... o motor do seu carro, uma tinta ruim pode detonar a sua impressora. E neste aspecto os cartuchos e tintas originais do fabricante da impressora possuem um argumento a favor, pois eles são desenvolvidos para NÃO CAUSAREM problemas à impressora (pois se causarem, eles terão de dar garantia, certo?)

 

Resumindo: o preço dos cartuchos pode até ser alto, mas temos opções em qualquer modelo de impressora, seja com bulk ink adaptado, seja com recargas de cartuchos. Tudo isso para controlar o preço dos insumos é muito melhor do que qualquer regulamentação do governo.

  • Curtir 1

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Dennis muito bem colocada e perntinentes suas observações, a qual concordo plenamente...menos a questão do governo, porque não temos concorrência, apenas praticamente HP e Epson, a primeira justifica seus preços baseado em que seus cartuchos também são "cabeças de impressão" e o da Epson que não é, qual a explicação?

Usei Multifuncional Hp com cartucho recarregável por muitos anos, relutei pelo uso do bulk antes porque era muito mais complicado do que atualmente e todos diziam ser viável tecnicamente na Epson, e esta tinha a má fama de entupir as cabeças de impressão, mas se esta entope com cartuchos originais se entupir com o bulk será "normal" então porque não usar um?

Baseado nisso montei um com uma multifuncional Epson, mesmo com alguns acidentes de percurso, ainda assim vale a pena, posso imprimir sem culpa e sem medo de ver aquelas imagens iniciar a impressão normal e da metade em diante toda desbotada, caracteristica de final de tinta.

Sempre ouvi falar que a melhor tinta é a Formulabs Sensient, tenho comprado com esse nome, como vem fracionada em tubos de 100 ml, ficamos sem saber se é a própria, mas não tenho qualquer problema nesse sentido, as cores são firmes e fortes, imprimo direto imagens no tamanho 27,2 x 18,1 com qualidade de foto e a tinta dura adoidado.

A parte um pouco trabalhosa é quando a impressora recusa os cartuchos, mas a paciência no tira e põe acaba resolvendo até voltar de novo depois de um longo tempo e também quando entope alguma cabeça, mas basta uma seringa com uma mangueira na ponta (aquela usada em aplicação de soro na veia), e uma aplicação de um pouco de "Multi Uso" e já era.

A mangueira chama-se equipo e vende em qualquer farmácia:

 

http://images.quebarato.com.br/T440x/equipo+para+bomba+de+infusao+bbraun+e+outras+marcas+e+modelos+rio+de+janeiro+rj+brasil__8DC796_1.jpg

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Misterjohn, as empresas são livres para venderem os seus produtos nos preços que quiserem, sejam eles absurdos ou não. Cabe ao consumidor decidir se aceita, e cabe a outros fornecedores se tornarem concorrentes deste fornecendo produtos compatíveis. Essa é a essência do livre mercado. Eu também acho absurdo o preço cobrado, mas eles possuem tal liberdade. A única justificativa está no plástico usado nos cartuchos e no chip, quando o ideal é reaproveitar estes materiais usando-se de cartuchos recarregáveis.

 

Quanto a cabeça de Epson entupir, é meio que uma lenda. Quando usadas com tintas de boa qualidade as cabeças da Epson são praticamente indestrutíveis. Eu tenho uma T50 que já uso há uns 2 anos somente com tinta corante, e até hoje nenhum jato foi danificado, todos funcionam com perfeição. A impressora está velha, já tive de trocar outras peças mas a cabeça não. Por outro lado tinta ruim detona mesmo a cabeça, já tive casos de pegar uma tinta tão ruim que só de imprimir uma folha já começava a falhar tudo - e o problema desapareceu tão rapidamente quanto eu pude colocar outra tinta nela.

 

Na minha opinião a Epson tem as impressoras mais duráveis de todas as existentes no mercado - e poderíamos dizer que uma prova disso é que ela mesma encarou a ideia do bulk ink de fábrica.

 

Eu não sei se a tinta original da Epson tem algum nome ou se é vendida para terceiros, mas o pessoal comenta muito sim da Formulabs e sempre indica. Outra que eu gosto muito e que sempre uso é a da Inktec. O problema é saber se a tinta que o vendedor oferece é mesmo legítima. Por isso eu geralmente recomendo pro pessoal evitar tintas muito muito baratas. Mas se não quiser arriscar, é só comprar a tinta original da Epson, ela pode ser usada livremente em qualquer outra impressora e não tem um preço abusivo.

 

A questão da recusa dos cartuchos - no seu caso não é simplesmente o medidor de nível de tinta? Todos os bulk ink genéricos de Epson não conseguem evitar que o nível de tinta diminua, então você precisa resetar os chips usando o botão que vem neles. O botão de reset faz o mesmo que retirar e recolocar os cartuchos. Detalhe que o reset do nível de tinta nem sempre funciona, e aí eu tenho de apertar umas duas ou três vezes até dar certo. Isso infelizmente os criadores de bulk ink não conseguiram resolver, então se for um problema pra você pode ser interessante partir pra uma impressora da série L.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Bem ainda continuo achando que é caso de governo porque no meu ver isso se caracteriza um cartel, já que como os preços dos cartuchos são similares, não existe concorrência e sim um acerto de cumpradres.

A recusa dos cartuchos se por isso também, mas por outros motivos, acho que por mal contato porque uma vez estava ruim demais para acertar, coloquei partes de um chip de celular no cartucho para prensar mas e funcionou bem um tempo, depois desandou outra vez.

Seria bom se houvesse um método em definitivo para resetar os cartuchos.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Mesmo que realmente existisse um cartel, provar a sua existência é quase que impossível. E pode mesmo não ser um cartel, pode ser simplesmente todo mundo vendendo no mesmo patamar.

 

Mas isso realmente não é tão relevante, pois realmente temos acesso a outras alternativas. Ninguém é obrigado a adquirir cartuchos originais e os fabricantes de impressoras não têm nenhum poder para suprimir fornecedores de cartuchos compatíveis ou qualquer empresa que faça recargas. Então, ou eles competem abaixando os preços (o que tem acontecido, vagarosamente) ou eles perderão lucro deixando de vender cartuchos.

 

Com a nova série L a Epson passou a vender as impressoras a preços bem altos, mas justos: o objetivo é ter mesmo lucro na venda das impressoras. Já HP e demais fabricantes não vendem impressoras baratas, eles vendem a preço de custo ou abaixo, e a diferença é compensada justamente nos cartuchos.

 

Com relação ao não funcionamento, pode ser chip com defeito, ou leitor de chip com defeito, ou várias outras coisas. Se o seu já está capengando é só trocar por um novo. Bulk ink dura bem mas também pode estragar (mangueiras furando, reservatórios sujos, etc).

 

Infelizmente reset definitivo dos cartuchos não existirá, as impressoras continuarão registrando o consumo de tinta e de tempos em tempos somos obrigados a ir lá e pressionar o botão de reset, ou tirar o cartucho e colocar novamente. Isso não tem muita solução, caso contrário já venderiam chips 'permanentes'. A melhor solução para este caso é usar impressoras que não fazem ou ignoram a contagem de tinta, como no caso de algumas HP Officejet e todas da Brother (a impressora avisa que está sem tinta mas continua imprimindo), ou usar impressoras cujos "cartuchos" sejam bem maiores como as da Epson no caso da série L (poderíamos argumentar que o bulk ink dela na verdade é um cartucho bem grande).

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Crie uma conta ou entre para comentar

Você precisar ser um membro para fazer um comentário

Criar uma conta

Crie uma nova conta em nossa comunidade. É fácil!

Crie uma nova conta

Entrar

Já tem uma conta? Faça o login.

Entrar agora





Sobre o Clube do Hardware

No ar desde 1996, o Clube do Hardware é uma das maiores, mais antigas e mais respeitadas publicações sobre tecnologia do Brasil. Leia mais

Direitos autorais

Não permitimos a cópia ou reprodução do conteúdo do nosso site, fórum, newsletters e redes sociais, mesmo citando-se a fonte. Leia mais

×