Ir ao conteúdo
  • Cadastre-se
marcel.salvador

Antivírus não serve pra nada.

Recommended Posts

Primeiramente, me desculpe se esse não é local adequado para essa postagem, porém eu não poderia deixar de compartilhar o que acabei de ouvir.

 

Tenho um cliente corporativo, no qual, a dois anos atrás tinha diversos problemas, com rede, servidor (Windows 7 - absurdo), vírus, backup, enfim a coisa estava mesmo esquisita.

 

Numa visita para resolver um problema de e-mail, pois o cliente hospeda o domínio dele com a gente, acabei oferecendo um contrato mensal, para tomar conta do Ti.

 

Na ocasião uma máquina havia sito infectada por um vírus e alguém conectou na máquina e simplesmente removeu tudo.

 

Pois bem, o que eu fiz desde então.

 

Arrumei o cabeamento da rede, compramos um Switch HP de qualidade, compramos um servidor IBM, Windows Server 2008 R2 Foundation original, sistema Windows 7 Pro original para as estações de trabalho, Office Original e para os problemas com vírus comprei o Bitdefender, que até então estava funcionando que era uma maravilha.

 

Num determinado momento, ao atualizar o ERP da empresa e o Bitdefender, ficou praticamente impossível trabalhar com o ERP, os demais sistemas funcionam bem demais.

 

O pessoal do ERP aconselhou a retirar o Bitdefender e instalar o AVAST o que foi feito e resolveu o problema.

 

porém a diretoria da empresa espanou ou seja não quer gastar dinheiro com antivírus.

 

Ai o genro do diretor que trabalha na área de segurança de um grande banco, disse que, nenhum antivírus presta e que ele não utiliza antivírus coisa assim e que o maior problema é o usuário das estações.

 

Concordei em partes:

 

Quanto ao usuário, sim esse é um problema sério, mas tem solução que pode minimizar os problemas e será feito algo a respeito.

 

Mas veja bem o colega que se diz especialista em segurança bancária afirmar que antivírus não serve para nada é complicado.

 

Onde encontrar os clientes certos para entender, nossa a área de informática me enoja a cada dia.

É isso, apenas um compartilhamento de uma história sem pé nem cabeça.

 

Forte abraço a todos.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

O antivirus não presta se for gratuito. Na empresa onde eu trabalho nós temos liceças do ESET. NUNCA, eu disse NUNCA, houve algum computador infectado com malwares mais robustos. As pequenas contaminações se deram quando o sistema operacional não estava atualizado, ou qunado a atualização do banco de dados do antivirus falhava por algum problema na conexão com a rede.

  • Curtir 1

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Essa de AV gratuito não prestar é furada. A vasta maioria das empresas de segurança oferece um produto pago e vários outros gratuitos, e ambos compartilham de ao menos uma coisa. Vamos pegar o Bitdefender como exemplo. Há o Bitdefender Free, e há outras opções como o Internet Security. Ambos compartilham do mesmo motor de escaneamento. Logo, o Antivirus faz a parte dele, que é buscar vírus, seja no produto pago ou no gratuito. Agora, há as "suites" que possuem vários componentes em um único produto, como Firewall, controle dos pais, etc, então comparar produtos gratuitos com pagos nesse sentido não tem a menor lógica.

 

Outro mito é de que AV não ajuda a proteger e que o usuário é o responsável pela segurança do PC. Isso é verdade só em partes, e só vejo ignorantes afirmarem que o usuário é a segurança completa do computador. O usuário não tem como ser 100% responsável pois infecções não ocorrem somente quando esse roda programas como "BritneySpearsPelada.exe", mas podem ocorrer até mesmo em sites bancários legítimos invadidos onde o atacante pode infectar computadores apenas com um pixel de imagem! Por isso que cada produto tem sua finalidade, e o especialista em segurança pode configurar as máquinas a ponto de que nenhum navegador seja comprometido, instalando o EMET, um bom antivirus, o NoScript, e utilizando uma conta comum (não administrativa) para tarefas do dia-a-dia, além de ter uma única conta de Administrador com senha forte, jutamente com o UAC no máximo, para que somente quem tenha essa senha possa alterar qualquer coisa do sistema operacional Windows. E claro, ter sempre um bom Firewall configurado da melhor maneira possível.

  • Curtir 3

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Eu não aconselho instalar nada free.

Já eu discordo :P Instalar o EMET + Avira Free + Firewall do roteador + NoScript + Malwarebytes = 99.999% protegido.

  • Curtir 2

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Provavelmente foi algum problema de configuração do Bitdefender, pois em ultimo caso é possível adicionar exceções.. além que o suporte da BitDefender poderia ter sido contatado.

Quanto a frase do "Antivirus não servem pra nada" provavelmente este cara não entende muito do universo de SI.. essa afirmação é perigosa.. Eu falaria diferente:
Se a empresa tomar ações de Hardening eficazes, eu diria que no final das contas o antivirus é desnecessário mesmo.

 

Para usuários finais, antivirus são importantes..

  • Curtir 2

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
AmarildoJr

 

Sempre segui a tese de que o usuário é o melhor antivírus que possa existir e sempre fui taxado como louco. A minha dúvida é a seguinte, vale a pena comprometer a velocidade do seu Sistema Operacional -caso o computador não seja dos mais atuais- em prol de um antivírus que te alerta em determinados momentos e em outros deixa passar?

Qual seria a diferença que um bom antivírus poderia fazer para um usuário intermediário, ou até mesmo um iniciante que saiba conectar devidamente pendrives, que saiba navegar sem clicar em links duvidosos, sem abrir e-mails duvidosos, que não acesse sites que contenham vírus que possa prejudicar o computador, enfim, qual a importância e a diferença que o antivírus possa fazer para esse tipo de pessoa?

  • Curtir 1

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

AmarildoJr

 

Sempre segui a tese de que o usuário é o melhor antivírus que possa existir e sempre fui taxado como louco. A minha dúvida é a seguinte, vale a pena comprometer a velocidade do seu Sistema Operacional -caso o computador não seja dos mais atuais- em prol de um antivírus que te alerta em determinados momentos e em outros deixa passar?

Qual seria a diferença que um bom antivírus poderia fazer para um usuário intermediário, ou até mesmo um iniciante que saiba conectar devidamente pendrives, que saiba navegar sem clicar em links duvidosos, sem abrir e-mails duvidosos, que não acesse sites que contenham vírus que possa prejudicar o computador, enfim, qual a importância e a diferença que o antivírus possa fazer para esse tipo de pessoa?

 

@Jhonata Santos_721480

 

Vou tocar em ponto por ponto.

 

O usuário, até certo ponto, é um "anti-virus", mas essa capacidade é extremamente limitada na maioria das pessoas. Você pode não abrir links duvidosos, mas e se de repente seu chefe te mandar via e-Mail um PDF ou documento Word contendo um trabalho urgente para amanhã, você vai se negar a abrir? Eu não negaria, afinal a minha carreira estaria em jogo. Nesse caso, a maioria que se acha "bonzão" contra vírus teria que no máximo confiar na capacidade do chefe de se defender, o que é extremamente absurdo para alguém que se diga capaz de não usar um antivirus. Tendo ele te enviado um arquivo com malware ou não, não cabe a você -usuário sem antivirus- decidir isso. Nesse caso, um bom antivirus salvaria a integridade do sistema na vasta maioria dos casos.

 

Quanto a comprometer a "velocidade", isso é relativo. Me diga, qual o valor (importância, pode ser monetária) dos arquivos que você tem no computador? Se você está "comprometido a comprometer" a segurança de seu sistema só porque, digamos, você não consegue esperar 2 segundos a mais na hora de abrir o Firefox, então realmente você nem deveria pensar nessas coisas, pois quem pensa assim vai arriscar COMODIDADES em troca de privacidade e segurança em quase 100% das vezes. Ao meu ver, mesmo que meus arquivos não valham muito, eu quero privacidade e segurança, e se isso significa ter um desempenho inferior em coisas que não são triviais, então que seja. O mesmo vale para minha casa, só porque não guardo 100 Kg de ouro não quer dizer que eu quero deixar a porta de casa aberta.

 

Quanto ao fato de que antivirus as vezes deixa passar. Bom, isso é fato, mas tem muuuuitas variáveis que devem ser postas à mesa. Uma delas é o fato de que 99.9% das pessoas que eu vi reclamar que antivirus X deixou passar malware são de pessoas que fizeram burrada por conta própria, seja baixando conteúdo pirata (sistema operacional, programas, jogos, músicas, vídeos), seja instalando programas sem ler os Termos de Uso (100% das pessoas que têm Baidu instalado é porque concordaram com isso ao não lerem os termos), seja por ter instalado programas de produtores não-confiáveis, ou porque cliclaram em links do Facebook apontando para falsas notícias e depois instalaram o Flash Player do site tal, etc. Se a pessoa anda na linha, especialmente usando Windows original, as chances dela ser infectada são extremamente mínimas e o antivirus faz o papel de alertar na causalidade de algo passar despercebido.

 

Se a pessoa:

 

  • Usar Windows original
  • Não ter programas piratas
  • Usar antivirus
  • Não ter músicas, fotos, videos, ou jogos piratas
  • Não ser ignorante de clicar em links de e-Mail ou Facebook
  • Manter seus programas atualizados

Ela está quase completamente segura.

 

Eu costumava pensar que o problema começa na loja de informática, mesmo as grandes e famosas, que instalam Windows pirata, mas depois percebi que o problema é a população mesmo. Se você SABE que Windows é pago (e caro) e mesmo assim sabe que para formatar seu computador custou só 50 reais, o problema é seu, VOCÊ concordou com isso e VOCÊ aceita os riscos que isso possa trazer, mesmo que você não os conheça. Eu costumo dizer BEM FEITO para quem tem qualquer coisa pirata e é infectado, esse é um dos sentimentos de justiça que eu adoro sentir, especialmente navegando nesse fórum hehehehe.

 

Qual a diferença que um antivirus pode trazer? Pense na diferença que as luzes de emergência trazem a um teatro após começar um fogo nele. Você não deve ter antivirus como uma garantia para práticas maliciosas (como as que citei acima). Você deve agir dentro da Legalidade (e com noção) e caso haja algo em que você pessoalmente não pode se certificar (como o anexo de e-Mail do chefe) você precisa confiar naquele produto de segurança. Só que confiar inteiramente naquele produto também pode não ser efeito, para isso existem tantas outras ferramentas adicionais, como Firewalls grauitos, o EMET da própria Microsoft, um anti-spyware, o Sandboxie, NoScript, etc.

 

Uma questão importante que você disse "que não acesse sites que contenham vírus". Isso é impossível de se saber, infelizmente. Não conhecemos vulnerabilidades até que elas se tornem públicas e por isso hoje mesmo pode haver um malware no logo do Facebook que capture todos os dados do seu computador, apenas usando 1 pixel da imagem. Por isso se prevenir é a chave, e não esperar pelo remédio que vem logo após uma gripe.

  • Curtir 4

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Realmente o assunto é bem complexo.

 

Amarildo realmente fecho com você.

 

Seu texto é extremamente relevante e vou utiliza-lo para responder ao meu cliente, para que possamos finalizar essa questão com o cliente, que já foi exaustivamente orientado, mesmo o genro dele sendo especialista em segurança digital de um banco e que tenha dado sua opinião de maneira equivocada e sem ética eu continuarei buscando boas ferramentas para ajudar a prevenir o mau uso de computadores nas estações de trabalhos das empresas que eu presto serviço de Ti.

 

Só queria colocar a questão aqui, pois aqui encontro pessoas com o mesmo nível de conhecimento que eu tenho e posso debater os assuntos de maneira profissional.

 

Sem dúvida nenhuma esse é o ambiente em que eu confio a muitos e muitos anos.

 

Obrigado a todos que deram a sua opinião.

  • Curtir 2

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Realmente Amarildo. Gostei muito da sua explicação. Só fiquei com uma dúvida, me desculpe se não prestei muito atenção na explicação como deveria, mas ao que entendi, você mencionou que a possibilidade de adquirir um vírus em um Windows pirata é bem maior do que se o Windows for original?

Pode me explicar mais sobre isso?

Agradeço.

  • Curtir 2

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

@marcel.salvador, sem problemas :)

 

@Jhonata Santos_721480, Sim. O Windows já é um sistema de Código Fonte fechado e isso impossibilita que você olhe o código em busca de coisas que você não quer, imagine as possibilidades para infecção em massa que existe nesses sites de torrent? Eu mesmo posso amanhã botar uma nova versão do Windows 7 num desses sites, dizer que é ativado, e milhões de imbecis vão baixar e instalar o sistema que EU disponibilizei e que posso ter feito a alteração que quisesse.

 

Se um malware é bem feito ele pode ter integração fantasma com serviços assinados digitalmente pela Microsoft, só que para a maioria desses funcionar é preciso que a vítima tenha um buraco no sistema (como dito em meu outro post). O que acontece com esses Windows piratas é que quem fez o upload pode ter colocado milhares de brechas para que mais tarde ele possa usar os computadores dessas pessoas para fins ilícitos, como minerar bitcoin e lucrar com isso, fazer ataques DDoS, etc. E se o malware for mais bem feito ainda é possível infectar as vítimas mesmo se elas formatarem seus computadores com Windows original mais tarde, infectando a MBR dessas pessoas. O procedimento para se livrar desse e de qualquer tipo de malware (que esteja no HD) é zerar a MBR. Mais referências aqui, e aqui.

 

Ai vem as pessoas que tem  um DVD do Windows original mas utilizam daqueles ativadores.... esse caso é um pouco menos pior, mas ainda assim nocivo. Ninguém além do criador sabe o que esses ativadores fazem, ninguém tem acesso ao código, e nenhum antivirus pode escanear esses ativadores pois eles são protegidos por senha, com a desculpa de que é para que a Microsoft não descubra os métodos deles. E mesmo se pudessem escanear, o que acontece? Os criadores dizem que é um falso-positivo e que é preciso desativar todas as proteções do computador para usar essas porcarias. Assim não dá, né? Só mané pra fazer isso.

 

Então usar Windows pirata é pedir para ter brechas no Firewall, no código de boot, em serviços de segurança do Windows, em qualquer lugar, e quem se infecta com isso é porque merece ;)

  • Curtir 2

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

@AmarildoJr

 

Muito bem explicado, você escreve muito bem. Eu não recomendo ficar sem antivirus, mas quem mantem todo sistema atualizado, e que nunca ou quase nunca, instala programas, a chance é baixa de pegar malwares. Detalhe, nem falo de programa pirata não, digo testar programas "novos" no baixaki. 

 

AmarildoJr, você já leu este texto aqui? Pode dar sua opinião sobre ele? 

  • Curtir 2

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

@OpaioX, obrigado :)

Acabei de ler o texto, e me parece muito bom. Vou analisar melhor amanhã!

  • Curtir 2

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Muito bem explicado. Claro que sua explicação está totalmente correta, mas se fizermos um giro por aí a fora, vamos perceber que metade da população, ou grande parte, usa Windows pirata. Então a minha dúvida agora é a seguinte meu amigo: mesmo seguindo todos os padrões de segurança, se o Windows não for original, de nada adianta?

Exemplificando minha dúvida: Instalei um Windows pirata no meu Notebook, mas inseri o serial original fornecido pela marca. Seguirei padrões de segurança usando Antivirus, Firewall e tomando cuidado por onde navego. De nada vai adiantar tudo isso? Já que o meu Windows é 'pirata'?

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Muito bem explicado. Claro que sua explicação está totalmente correta, mas se fizermos um giro por aí a fora, vamos perceber que metade da população, ou grande parte, usa Windows pirata. Então a minha dúvida agora é a seguinte meu amigo: mesmo seguindo todos os padrões de segurança, se o Windows não for original, de nada adianta?

Exemplificando minha dúvida: Instalei um Windows pirata no meu Notebook, mas inseri o serial original fornecido pela marca. Seguirei padrões de segurança usando Antivirus, Firewall e tomando cuidado por onde navego. De nada vai adiantar tudo isso? Já que o meu Windows é 'pirata'?

Você precisa ver a "impressão digital" do arquivo ISO que você baixou, se bater com o da Microsoft então a ISO foi criada a partir de outro arquivo original. O meu DVD do Windows foi baixado do próprio site de uma parceira da Microsoft (DigitalRiver, antes deles retirarem os downloads) e portanto é original, e se eu fizer uma cópia dessa mídia e upar em um site de torrent então o DVD ainda será original.

 

Mas se quem fez o upload mudou algo no DVD então essa impressão digital (SHA1 é o que a MS usa, se não  me engano) estará alterada e portanto você tem um Windows adulterado, seja para já vir pré-crackeado e/ou com quaisquer alterações que o uploader fez.

 

Você sabe verificar isso? Verificar MD5, SHA1, SHA256 ou SHA512? Se não souber, procure no Google hehehehehe. Faça isso, e veja se o DVD que você tem é original ou adulterado. Se for original, ótimo. Se não for, sua segurança já foi pro beleléu, mesmo se usar o melhor antivirus do mercado.

  • Curtir 2

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Crie uma conta ou entre para comentar

Você precisar ser um membro para fazer um comentário

Criar uma conta

Crie uma nova conta em nossa comunidade. É fácil!

Crie uma nova conta

Entrar

Já tem uma conta? Faça o login.

Entrar agora





Sobre o Clube do Hardware

No ar desde 1996, o Clube do Hardware é uma das maiores, mais antigas e mais respeitadas publicações sobre tecnologia do Brasil. Leia mais

Direitos autorais

Não permitimos a cópia ou reprodução do conteúdo do nosso site, fórum, newsletters e redes sociais, mesmo citando-se a fonte. Leia mais

×