Ir ao conteúdo
  • Cadastre-se
Phas

Aplicativos Linux incompatíveis com Windows?

Posts recomendados

Pessoal, por favor, deem uma olhada nessa questão de informática que caiu na prova desse domingo para Agente Penitenciário do DF:

Embora os sistemas operacionais Linux e Windows possuam características distintas, o Windows foi projetado para que aplicações desenvolvidas para sistemas Linux também sejam executadas por ele.

Pois bem, eu marquei errado, mas o gabarito dá como certo. Eu não sou usuário Linux, mas sei que existem aplicativos Linux que não rodam em Windows. Ou eu estou enganado???

Se estiver certo, creio que bastaria citar uns 3 ou 4 desses aplicativos em um recurso, para derrubar a questão. Vocês podem me ajudar com isso? Qual a sua opinião?

Obrigado!

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Até existe isto:

 

https://technet.microsoft.com/en-us/library/cc771470.aspx

 

Mas é uma compatilbidade restrita e invarialmente requer que o programa seja no mínimo recompilado. E provavelmente requira modificações no código fonte.

 

Nunca vi um programa usar isso aí. Vejo sim códigos desenvolvidos para Unix-like compilados como binários Windows nativos usando o MinGW.

 

Então de certa forma, até está certo. Contudo, Linux não é Unix. A API do Linux, apesar de suportar a base Unix, vai muito mais além. E essa parte além não é suportada pelo subsistema Unix do Windows.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Francamente, eu duvido que o próprio examinador saiba da existência desse "SUA" que você descobriu! Na dúvida, não vou nem me arriscar a dar munição ao inimigo.

 

Tô pensando em montar meu recurso com base na informação de que o formato de arquivo executável do Windows é o Portable Executable (PE), enquanto que o do Linux é o ELF, ambos incompatíveis entre si.

 

Ou seja, apesar de termos aplicações com versões para os dois sistemas (ex: Chrome, Firefox, Gimp. Filezilla), os executáveis são diferentes, isto é, se você pegar o Firefox para Windows, ele não rodará no Linux e vice-versa.

 

Anyway, qualquer outra sugestão é bem vinda!

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Sim. O MinGW que comentei gera binários PE de códigos Unix-like com nenhuma ou em geral pouca modificação necessária.

 

Pensando melhor, se os camaradas considerarem a "SUA", ainda assim está errado, pois 1) a API do Linux vai bem além da API do Unix e 2) o programa precisa no mínimo dos mínimos ser recompilado (formato). Então dá para implodir a questão de qualquer maneira.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Acho bem questionável essa questão. Unix não é Linux e eu não lembro desta compatibilidade. Apesar de que há vários programas que possuam as duas versões, windows e Linux.... Sei não, eu acho que tu deves buscar um recurso sobre isso.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Quem fez essa questão? Poxa!

Se o programa é desenvolvido para Linux, não há compatibilidade com Windows, a não ser em exceções extremamente raras ou em casos onde o programa é compilado e editado para funcionar em Windows.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Quem fez essa questão? Poxa!

 

Funiversa, prova de Agente de Atividades Penitenciárias do DF, aplicada no último domingo.

 

A questão é tão tosca que até eu que não entendo de Linux sei que isso não pode estar certo.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Tinha lido este tópico ontem e a minha resposta seria também na linha do que foi respondido pelo @Marcos FRM.

 

 

Depois fiquei pensando com meus botões: como foi que elaboraram/chegaram a essa questão? Eu tenho a impressão de que a pessoa pinçou algumas algumas informações históricas a respeito do Windows e depois misturou com o que se tem hoje disponível para facilitar a portabilidade de um código (Cygwin/MinGW).

 

 

Quando ele diz: "o Windows foi projetado", parece que ele quer remeter lá no início (Windows NT 3.5/3.51/4), quando o padrão POSIX.1 foi obrigatório no sistema por conta de exigências do governo dos EUA. Mas como dito, o subsistema tinha uma funcionalidade bem limitada e o Unix era o sistema em foco; não tinha Linux. Aí vem a conclusão esquisita: logo, o Windows foi projetado desde o início para rodar aplicações Linux.

 

Como dito, isso não ocorre de maneira direta e transparente. Geralmente dá uma trabalheira danada, já passei horas portando código (meu/de terceiros) e tentando manter o código compilável em ambos os sistemas.

 

 

Mas voltando. Se for por este raciocínio, então poderíamos concluir que o Windows NT foi projetado para rodar aplicações do OS/2, já que o subsistema OS/2 (igualmente limitado) também está presente naquelas versões do NT.

 

 

Eu acho que deve ter sido isso..

 

 

[ ]'s

  • Curtir 1

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Crie uma conta ou entre para comentar

Você precisar ser um membro para fazer um comentário

Criar uma conta

Crie uma nova conta em nossa comunidade. É fácil!

Crie uma nova conta

Entrar

Já tem uma conta? Faça o login.

Entrar agora





Sobre o Clube do Hardware

No ar desde 1996, o Clube do Hardware é uma das maiores, mais antigas e mais respeitadas publicações sobre tecnologia do Brasil. Leia mais

Direitos autorais

Não permitimos a cópia ou reprodução do conteúdo do nosso site, fórum, newsletters e redes sociais, mesmo citando-se a fonte. Leia mais

×
×
  • Criar novo...

Aprenda_a_Ler_Resistores_e_Capacitores-capa-3d-newsletter.jpg

EBOOK GRÁTIS!

CLIQUE AQUI E BAIXE AGORA MESMO!