×
Ir ao conteúdo
  • Cadastre-se

Análise detalhada da crise financeira da AMD


Posts recomendados

Em 24/08/2015 às 16:02, Evandro disse:

 

Nada, todo mundo sabe que o problema da Nokia foi eles não terem mais achado o mineral Chucknorrium pra fazer seus telefones indestrutíveis. :D

 

Ainda colocaria a Blackberry no pacote e se bobear, até a Motorola, que inventou o segmento e no fim das contas, quase vai pro brejo.

Atualizando, a Lenovo comprou a Motorola, ela foi pro brejo!

Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

  • 2 semanas depois...
  • 11 meses depois...
  • Administrador

Artigo atualizado hoje (23/02/2017), visto o balanço de 2016 da AMD ter sido publicado nesta semana. Chamo a atenção para o novo tópico na página 7: "2016: expectativa da arquitetura Zen faz valor de mercado disparar". Atualizei as conclusões para refletir os novos números. Divirtam-se!

  • Curtir 3
Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

A AMD não investe em propagandas, não se vê eles na mídia no Brasil, o único anúncio que lembro ter visto foi no carro da Ferrari na F1, fora isso é um zero à esquerda para o consumidor final, acredito ser assim no resto do mundo, quem não é visto não é lembrado e parece que eles se contentam em ficar com as sobras do mercado.

 

Mesmo as coisas indo mal internamente por rolos na administração deveriam apelar mais em atrair o pequeno consumidor, lavagem cerebral mesmo kkk, colocar anúncios em lojas populares, fazer a marca aparecer para o consumidor leigo, fazer o mesmo que a Intel faz, aproveitar a emergência digital dos países mais pobres, onde qualquer porcaria é vendida pelo simples fato do povo querer comprar algo de tecnologia, a Motorola fazia produtos bons e fez esse jogo e a lenovo viajou em trocar a marca motorola já super mega conhecida do brasileiro pela sua que é campeã em reclamações no procom.

 

Na Intel qualquer processador top deles custa 1000 dólares, é tabelado isso, e as vezes o top nem é tão superior à geração passada, mas é o que tem pra comprar, não tem concorrência à altura, Nvídia é parecida, lança os chips bons todo ano por 400 dólares, tabelado kkk AMD joga conforme o que sobra pra ela fazer depois que as outras duas colocam as cartas na mesa, espero que continuem e evoluam suas estratégias, na real acho que a AMD não tem um foco, parece repartição pública, o salário bate na conta todo mês, se esforçar pra que? Espera a água bater na ***** pra agir rsss.

Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

longe de mim querer prever o futuro mais o capitalismo é como a teoria da evolução de Darwin, os consumidores sempre encontram um meio, apesar de nenhum site  brasileiro ter divulgado mais o windows 10 criou um emulador de aplicativos x86 para proc amr, tem até video no canal da Microsoft mostrando windows 10 rodando em amr programas normais de pc x86/x86_64, caso a amd saísse  do mercado x86/64 o pc migraria para amr.

 

Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

Os Zens estão prometendo entregar desempenho e consumo energético próximos da Intel, ou até melhor. Porém, acho que a atual supervalorização da empresa se deve mais pela gestão dos últimos dois anos, da presidente e também do indiano, se não me engano, responsável pela área de desenvolvimento, os dois estão fazendo um bom trabalho há um bom tempo, e como em 2016 o gargalo de prejuízo foi só o segmento de processadores, o lançamento dos Ryzen's pode vir a salvar esse segmento também, gerando um balanço final positivo para 2017, vamo esperar para ver.

  • Curtir 1
Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

A AMD investiu pesado na arquitetura ZEN, trazendo de volta os seus 2 melhores engenheiros que estavam trabalhando na Apple, o lendário Jim Keller e o rei dos gráficos Raja Koduri. Foram $5 bilhões de dólares em 4 anos e consumiu 2 milhões de horas de engenharia. Como a arquitetura foi feita do zero, a AMD pode trazer o que tinha de melhor no mercado e projetar atualmente a melhor e mais eficiente arquitetura de CPU.

 

Dia 28 de fevereiro saberemos como vai ser em detalhes a nova arquitetura de GPU da AMD codinome Vega que promete ser revolucionária, trazendo diversas novas tecnologias que vão impulsionar a industria para um novo patamar de qualidade. Quem sabe finalmente a AMD vai ter uma GPU com desempenho e tecnologias melhores que os produtos lançados pela Nvidia e Intel. 

 

A grade distancia que existia na fabricação de CPU(litografia) diminuiu e muito, a Intel ainda continua a ter a melhor litografia do mercado, mas não tem aquela hegemonia de antes. A longo prazo a AMD tem um futuro brilhante se conseguir voltar a ser um player competitivo tanto em CPU, como em gráficos.

Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

Meus parabéns pelo artigo, ficou ótimo. 

  • Curtir 1
Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

Bem esclarecedor!

brain-763982-1.jpg

  • Curtir 1
Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

  • Membro VIP

Agora é esperar pra ver se os Rysen vão mesmo ser assim monstruosos.

Tudo leva a crer que a Intel não tem mais cartas na manga vendo como a evolução da arquitetura dos Core I está patinando. 

Se a AMD acertar o passo com as novas GPUs, vai ter tudo pra sair do atoleiro com uma dupla de ouro.

Do outro, já vemos a Intel começando a queimar gordura. Descontos acima de 35% nas atuais gerações de processadores é um indicio de como eles têm uma lucratividade exagerada com o monopólio da parte de cima da tabela de desempenho. Teremos de aproveitar esse momento de investida da AMD para comprar "menos caro" os bons processadores, tanto de um lado como do outro. Até porque se a AMD se estabelecer no topo dos processadores, vai com certeza começar a subir gradativamente os preços.

Ainda sim, como diria a vovó, não se deve colocar todos os ovos em uma única cesta. Obviamente as concorrentes Intel e AMD não vão ficar paradas olhando a AMD fazer sucesso sem reagir.

  • Curtir 1
Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

Em 30/08/2015 às 19:52, Gabriel Torres disse:

@rafalapinha7 realmente este artigo deu um trabalhão (foram meses trabalhando nele), mas a espera valeu a pena, pois fica claro que o problema da AMD é pura má gestão (incompetência mesmo)!

É triste pensar que, esses gestores deveriam ter um bom conhecimento estratégico e de planejamento e ainda assim acredito que (sem menosprezar a capacidade das mesmas) donas de casa com 2º grau completo fariam uma gestão melhor dos recursos da AMD...

Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

Parabéns pelo artigo.

Muito bem feito e argumentado.

 

A AMD já está pensando em coisas novas e sua recuperação virá com o tempo.

 

Com certeza!

De um jeito ou de outro/ ou com dinheiro da Intel - quem sabe.

 

Abraços.

  • Curtir 1
Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

  • 3 semanas depois...

Tudo muito lindo e mágico, mas uma coisa me preocupa seriamente vendo o histórico da AMD.

 

A AMD está vindo depois de uns bons anos com uma arquitetura totalmente nova feita do zero, mas que em desempenho se torna próxima dos Intel de 6 geração, que já tem mais de um ano de mercado.

 

O que eu percebi é que a vantagem da AMD se dá principalmente em relação ao preço, mas e com relação ao desempenho a longo prazo?

 

Provavelmente alguém já pensou nisso, mas por causa do Hype da linha Ryzen acredito que poucos deram a devida importância, mas a Intel trabalha em um sistema que ela mesmo chama de Tic-Tock, essa 7 geração Kaby Lake é a fase em que a Intel só faz aprimorar sua arquitetura anterior, com um pouco mais de desempenho e diminuindo sua litografia, mas pouca inovação, mas se tudo der certo no segundo semestre de 2017 teremos a próxima fase da Intel, quando ela mostrará uma linha completamente nova de processadores com uma nova Microarquitetura.

 

Aí fica a minha dúvida, a Intel está sempre lançando tecnologias melhores e com mais desempenho (não vou entrar na questão do preço porque não é o foco da minha dúvida), será que essa linha Ryzen da AMD que está praticamente equiparada a 6 geração da Intel não ficará para trás muito rápido?

 

Será que a AMD demorará pelo menos mais 6 anos para apresentar uma arquitetura totalmente nova com uma nova linha de processadores? Pensem a longo prazo, será que realmente diante da evolução tecnológica e a forma como a Intel trabalha a AMD vai conseguir acompanhar para continuar batendo de frente, principalmente no segmento High-End?

 

Ou será mais uma vez que a AMD agora vai superar a Intel e daqui a 1 ano a Intel já estará no topo novamente?

 

De nada adianta a AMD lançar uma linha nova para competir com produtos de mais de 1 ano de mercado, se daqui a 1 ano ou 2 a Intel lançar processadores vamos dizer 50% melhores do que essa geração, com novas tecnologias e uma arquitetura e modelo de processamento mais eficiente e refinado, e a AMD demorar mais 6 anos pra lançar outra linha de processadores, sendo que a cada 2 anos a Intel renova totalmente sua microarquitetura, isso pra não falar na litografia pois de acordo com os planos da Intel a ideia do cronograma deles é que em 2019 eles alcancem a litografia em 7nm.

 

Meu ponto é, a AMD tem que lançar e continuar seu trabalho de pesquisa e implementação de novas tecnologias de forma mais eficiente e com produtos chegando ao mercado num ritmo maior (isso também vale para o segmento de GPUs), se não de nada adianta cobrar metade do preço do concorrente com metade do desempenho do concorrente também (pensando no futuro).

 

Torço pela AMD, e minhas críticas são justamente em prol da melhoria dela no mercado pois todos sabem que concorrência é sempre bom, principalmente para o seu e o meu bolso.

  • Curtir 2
Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

@WestJoker a AMD deu MUITO erro grotesco na sua história, chegou a 20% do valor que possui hoje, e tenta competir com as duas maiores empresas juntas, que é a Nvidia e a Intel, uma focada em GPU's e outra em CPU's, sendo a AMD fabricando as duas. 

 

A AMD não vai lançar uma microarquitetura a cada 6 anos, não é o proposito, é somente que ela teve uma grande crise, já tem o Road map das novas versões da Zen a caminho, e chegando direto em 14 nm, ela possa fabricar juntamente com a Intel em 7 nm ou 10 nm, o problema que vejo é que ela tomou péssimas escolhas, e deu tiro no próprio pé, agora ela está voltando ao mercado, o marketing está bom e os desempenhos dos Zen estão bem satisfatórios, pois para mim, são processadores e uma litografia focada no multithreading, o que vai ser absolutamente o "futuro", cada vez vai vir mais jogos e programas adaptados ao sistema multicore, assim, não acho que está competindo com a sexta arquitetura da intel, e sim, diretamente com a próxima a ser lançada, caso venha em 14 nm. 

 

Diferentemente da intel, a AMD não pode fazer diversos modelos de waffers diferentes, estilos diferentes etcc, a AMD, creio eu que só conseguiu colocar os Ryzen 8 cores no preço que está, por usar o projeto modular, se não, os preços dos Ryzen seriam altos iguais os extreme da intel.

  • Curtir 1
Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

  • Membro VIP

@WestJoker , o Tick Toc da Intel não vem mais funcionando às mil maravilhas faz um tempo, e este ano ele definitivamente vai sair da escala, pois eles já anunciaram que a próxima geração não terá um novo processo de fabricação, como era esperado.

 

Aliás, a Intel vem requentando e afinando a arquitetura Core já faz uns bons anos, com pequenos ganhos de IPC em cada degrau, mas sem nada revolucionário desde os Conroe.

 

Se a Intel continuar colocando instruções novas a cada novo passo e estas instruções caírem no gosto dos programadores, a AMD não vai ter opção senão seguir o mesmo caminho, mas eles vedem trazer o Ryzen 2 num intervalo maior que a Intel faz o seu Tick Toc, e espero que a Intel faça o mesmo, porque o mercado está começando a se estagnar devido a eles terem chegado num patamar de desempenho tão bom que não compensa mais trocar de processador com frequência, e nem o consumo elétrico tem melhorado mais tanto quanto em outros tempos, sem falar no custo cada vez mais alto pra se desenvolver um novo processo de fabricação e o "limite do silício" estar cada vez mais próximo.

  • Curtir 3
Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

@Evandro, falou tudo.

Eu ia comentar que os "Tock" da Intel, que teoricamente eram para ser novas microarquiteturas, na verdade são só refinamentos um pouco maiores do que do que os "Tick". Se for parar para pensar, de novo mesmo, a gente não tem praticamente nada desde os Nehalem (caiu fora FSB, entrou DMI, chipsets mudaram, etc). Só temos refinamentos da arquitetura Core.

Pessoal pode até comentar "ah, mas o desempenho dos Kaby Lake é bem maior que os Nehalem". Sim, mas são uns 7 anos de diferença... Entretanto, são todos bem semelhantes em termos de arquitetura.

Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

 

@EvandroEntendo seu ponto de vista Evandro, e até concordo em certos aspectos, como de que a Intel não vem trazendo uma grande inovação em seus processadores já a algum tempo, isso é verdade, e acredito que culpa disso foi por ela estar acomodada e confortável com sua posição de mercado diante da falta de concorrência por parte da AMD.

 

Por outro lado eu vejo que mesmo com poucos ganhos a Intel ainda assim a cada geração consegue trazer algo novo e um pouco de ganho em relação à geração anterior (coisa que a AMD demorou 6 anos para fazer, sem contar o fiasco do FX 9590), aliás eu tenho um i7 3770 e ele até hoje me supre muito bem nas minhas necessidades, mas em pouco mais de 3 anos se comparar o modelo que possuo com um i7 6700k por exemplo, é notório que há um ganho substancial, entretanto se comparar a geração 6 e a 7 da Intel, os ganhos são mínimos, mas se comparado com uma geração de 2 ou 3 anos atrás dá para perceber algum ganho relevante que talvez a depender do tipo de consumidor justifique a troca por um modelo mais atual. Mas convenhamos, quantas pessoas que hoje possuem um 6700K que compraram a um ano atrás trocariam hoje por um 7700K mesmo que o ganho fosse de 40 ou 50%?

 

Um outro fator que lembrei é que a um tempo já há uma movimentação na área de pesquisa e desenvolvimento em relação aos processadores quânticos, obviamente isso não é algo que estará acessível em pouco tempo para consumidores, mas pessoalmente creio que uma grande revolução e evolução na indústria tecnológica e na computação possa surgir disso, além de um substituto para o silício, como o tão falado grafeno (mas que ainda não é viável economicamente falando).

 

Se eu não me engano já li aqui mesmo no CDH alguns artigos sobre o limite do silício e sobre a litografia estar chegando no ponto máximo, e realmente nesse ponto penso exatamente como você, chegará em um ponto onde não haverá espaço para evolução, por conta da própria limitação dos materiais utilizados na produção dos processadores, não será uma limitação lógica e sim física, então haverá um ponto em que para que haja alguma evolução substancial deverão ser utilizados novos modos de produção, novos materiais, melhorias na dissipação de calor e eficiência energética, além de novos métodos de manipular a eletricidade, ou a luz por exemplo para transmitir os dados de formas mais eficientes.

 

Minhas ressalvas com relação a AMD é que essa conversa toda e esse hype se parecem muito com a época do lançamento dos FX, e um pouco depois com a arquitetura Bulldozer que prometia uma incrível mudança, mas na prática a Intel já estava à frente. Aliás um dos fatores que eu acho que influenciou bastante a área de pesquisa e desenvolvimento da AMD foi o fato de ela ter comprado a ATI, ela gastou milhões nessa negociação e todos sabemos que a AMD mesmo sendo uma grande empresa não tem metade do capital que uma Intel tem, e quando você passa o seu foco de apenas um segmento para dividir a empresa em dois segmentos tendo que dividir também os custos de pesquisas por 2 isso complica ainda mais. É até louvável o que a AMD conseguiu fazer até hoje diante das crises financeiras que passou. 

 

Uma grande diferença da AMD atualmente é investir na quantidade de núcleos, mas é como aquele mito que foi citado inclusive aqui no CDH sobre quanto mais clock melhor (inclusive esse ponto foi um grande argumento de marketing da AMD para divulgar o FX 9590, de que conseguia chegar a 5Ghz, mas sabemos bem que de nada isso adiantou), ou quanto mais bits melhor, nem sempre muitos núcleos serão a resposta ideal, tanto que em desempenho Single Core o melhor processador da AMD perde pra processadores da Intel com mais de 1 ano de mercado, e isso é algo para se pensar. Não temos como prever o futuro mas é óbvio que a Intel não vai ficar parada, o que eu quero ver é se daqui a 2 anos por exemplo a AMD ainda estará batendo de frente com a Intel ou se a mesma história dos FX vai se repetir. Eu espero sinceramente estar completamente errado quanto a essa desconfiança.

 

@Flávio Santana Lima Pessoalmente acho que um dos maiores erros da AMD foi a compra da ATI, e realmente a AMD não tem como gastar mais do que o que tem para investir em pesquisa e desenvolvimento, nesse quesito a Intel tem muito mais poder que ela por causa da sua condição financeira, então de certa forma é uma luta desigual, mas isso é consequência das práticas da AMD no passado. Vale lembrar que antes da compra da ATI na época dos Athlon a AMD mandava muito bem, e eu lembro inclusive que os Pentium 4 da Intel ficavam frente a frente com os Atlhon da AMD, isso mostrava que pelo menos quando a AMD se focava apenas nesse segmento ela tinha uma margem maior para investir, (e os lançamentos de processadores dela não demoravam tanto tempo como aconteceu dos FX para os Ryzen) margem essa que ficou comprometida com a compra do segmento de processadores gráficos.

 

Mas como eu disse ao @Evandro torço muito que a AMD volte com força, todos nós ganharemos com isso, é só ver que a Intel logo no lançamento dos Ryzen fez um corte de preço, ou seja os Ryzen podem até não durar a longo prazo, mas o hype atingiu até a Intel rs

  • Curtir 3
Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

  • Membro VIP

Como é bom ver uma mensagem de alto nível. :)

 

17 horas atrás, WestJoker disse:

EvandroEntendo seu ponto de vista Evandro, e até concordo em certos aspectos, como de que a Intel não vem trazendo uma grande inovação em seus processadores já a algum tempo, isso é verdade, e acredito que culpa disso foi por ela estar acomodada e confortável com sua posição de mercado diante da falta de concorrência por parte da AMD.


Não sei se é por estar acomodada ou escaldada pela última vez que inovou forte e acabou parindo o Pentium 4. :D

 

17 horas atrás, WestJoker disse:

Por outro lado eu vejo que mesmo com poucos ganhos a Intel ainda assim a cada geração consegue trazer algo novo e um pouco de ganho em relação à geração anterior (coisa que a AMD demorou 6 anos para fazer, sem contar o fiasco do FX 9590),

 

O FX foi um tiro dado pra muito longe e dependendo de algo que não aconteceu: o processo aguentar clocks altos sem demandar um gerador a Diesel no lugar da fonte, fora N outras coisas que fizeram deles o problema que foram.

 

Ali os caras viram que não ia adiantar tentar afinar o produto, seja em novas revisões ou outros processos de fabricação, e partiram então pra uma nova arquitetura.

Se eles tivessem o cacife financeiro da Intel, teriam melhorado os FX, como fizeram com os Athlon 64 até ele morrer como Phenom, já que a semente foi boa e deu bons frutos, mas passou do ponto de produzir flores e frutos ao longo dos anos, o que e normal.

 

Se (e aqui é especulação pura de minha parte) eles tivessem conseguido um consumo de energia menor lá no começo, teríamos aí alguma concorrência decente para o mercado topo de linha, mas essa série 9 é vergonhosa, como você mesmo disse.

Sei lá, os caras acharam que o mundo era os EUA, que compra carros porcarias e beberrões só por tradição e patriotismo, enquanto o mundo oferece coisa melhor.

 

17 horas atrás, WestJoker disse:

Um outro fator que lembrei é que a um tempo já há uma movimentação na área de pesquisa e desenvolvimento em relação aos processadores quânticos, obviamente isso não é algo que estará acessível em pouco tempo para consumidores, mas pessoalmente creio que uma grande revolução e evolução na indústria tecnológica e na computação possa surgir disso, além de um substituto para o silício, como o tão falado grafeno (mas que ainda não é viável economicamente falando).

 

Meu pitaco também é este, por ser um material bem versátil e que está aparecendo em tudo que é canto agora, além de não precisar refazer toda a lógica da computação binária das últimas décadas, o que será o caso de computação quântica. (além disso, um processador de grafeno não demanda refrigeração por Hélio líquido e nem um trambolho de um RMN na sala de casa :D )

 

17 horas atrás, WestJoker disse:

Minhas ressalvas com relação a AMD é que essa conversa toda e esse hype se parecem muito com a época do lançamento dos FX, e um pouco depois com a arquitetura Bulldozer que prometia uma incrível mudança, mas na prática a Intel já estava à frente. Aliás um dos fatores que eu acho que influenciou bastante a área de pesquisa e desenvolvimento da AMD foi o fato de ela ter comprado a ATI, ela gastou milhões nessa negociação e todos sabemos que a AMD mesmo sendo uma grande empresa não tem metade do capital que uma Intel tem, e quando você passa o seu foco de apenas um segmento para dividir a empresa em dois segmentos tendo que dividir também os custos de pesquisas por 2 isso complica ainda mais. É até louvável o que a AMD conseguiu fazer até hoje diante das crises financeiras que passou.

 

No FX eles fizeram uma propaganda enorme andes do lançamento, prometeram, ameaçaram, bateram no peito e.. e quando abriram o embrulho do presente, era um pacote de cuecas e meias, usadas.

 

Desta vez parece que aprenderam a lição e ficaram "na moita", além de terem feito um bom trabalho na arquitetura, que vem sintonizada com o mercado em preço, consumo e foco do marketing.

Veja que os Ryzen são bem fortes em multiprocessamento, assim como os FX, são bons/razoáveis em jogos, melhor que os FX, e possuem um consumo de energia equiparável, ponto crítico do FX, sem contar na plataforma moderna e com preço adequado, coisa que os FX não tinham na época (imagine hoje em dia..)

Concordo que o Ryzen vir como veio é louvável, mereceria um baita prêmio no final do ano, se a empresa não estivesse devendo até as unhas da mãe.

 

Enfim, a AMD já falou em Zen 2 e até 3 para daqui uns anos, tomara que eles melhorem o que tem que ser melhorado e se mantenham parelhos com o que a Intel oferece, o mercado todo agradece.

  • Curtir 3
Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

  • 2 semanas depois...
  • 10 meses depois...
  • Membro VIP

Tópico show, continue atualizando esta historia Gabriel, porque ta muito legal, li toda a historia e da AMD e estou surpreso pela ATI ter sido uma pedra no sapato da AMD , ja tive a VGA deles ATI HD4890 (na época foi potente o suficiente que a venda era muito boa, mas lembro que teve algumas versões "capadas" inclusive foi quando conheci este termo "capado" :D

 

Fico feliz em saber que a AMD mudou sua estratégia, e esta em novos mercados conseguindo ate trabalhar em chips para os consoles da Microsoft e Sony, espero que isso continue, para não cometer o erro igual foi no Mobile, onde o mais uma vez teve prejuizo, talvez por 'não acreditar' que era uma tendencia do mercado na época, é uma pena que muitas decisões erradas são tomadas, acredito que não por uma ma gestão, mas por falta de um rigoroso estudo de mercado ou sim também... porque não .... uma ma gestao ou simplesmente uma constante troca de gestores , que no final vão tomar as decisoes e estrategias da CIA como um todo..

 

Enfim, decisões boas ou não, acredito que a linha Ryzen veio pra ficar, que continue forte em 2018!! 

Parabéns!

Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

Crie uma conta ou entre para comentar

Você precisa ser um usuário para fazer um comentário

Criar uma conta

Crie uma nova conta em nossa comunidade. É fácil!

Crie uma nova conta

Entrar

Já tem uma conta? Faça o login.

Entrar agora

Sobre o Clube do Hardware

No ar desde 1996, o Clube do Hardware é uma das maiores, mais antigas e mais respeitadas comunidades sobre tecnologia do Brasil. Leia mais

Direitos autorais

Não permitimos a cópia ou reprodução do conteúdo do nosso site, fórum, newsletters e redes sociais, mesmo citando-se a fonte. Leia mais

×
×
  • Criar novo...

Curso de Hacker Ético

LANÇAMENTO!

CLIQUE AQUI E CONFIRA!

* Este curso não é ministrado pela equipe do Clube do Hardware.