Ir ao conteúdo
  • Cadastre-se
Paulo Bruno

Sistema de proteção da fonte usina

Recommended Posts

Pelo que vi, é uma proteção contra alta temperatura com um ntc, fusível e outras proteções embarcadas no ci oscilador, não vi varistor. Para que quer saber a proteção dela?

  • Curtir 1

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Pelo que vi, é uma proteção contra alta temperatura com um ntc, fusível e outras proteções embarcadas no ci oscilador, não vi varistor. Para que quer saber a proteção dela?

Tenho um projeto de fonte chaveada parecido com a da usina que nessecita de uma proteção 

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Pelo que vi, é uma proteção contra alta temperatura com um ntc, fusível e outras proteções embarcadas no ci oscilador, não vi varistor. Para que quer saber a proteção dela?

amigo esse sistema de proteção que você mencionou e o sistema de temperatura!! 

o que eu quero dizer e o sistema de proteção contra curto na saída. Não na entrada !! 

e o circuito que quando ocorre um curto ela se desarma sem queimar nenhum fusível ! 

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

@Paulo Bruno, Você esta mencionando uma proteção na saída contra curtos né? Te falo que a mais eficiente é um simples fusível!

Se a fonte pode fornecer 60 Amperes, coloque um fusível para essa corrente! (Ou para 61A)!

Se algo entrar em curto na saída de uma fonte dessas, tem que ser algo muito "parrudo" para não derreter ou pegar fogo em poucos segundos!...

Como um sistema anti-incêndio é caro, coloque só o fusível mesmo!...

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

entendo. mas eu não confio muito em fusiveis, ja vi fusivel de 30 amperes queimando em 15 A, ja vi fusivel de 10 A suportando carga de 25 A.. eles nunca obedece a suas referencias 

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

entendo. mas eu não confio muito em fusiveis, ja vi fusivel de 30 amperes queimando em 15 A, ja vi fusivel de 10 A suportando carga de 25 A.. eles nunca obedece a suas referencias 

Sim! Existem fusíveis de ação rápida e fusíveis de ação "retardada", provavelmente você presenciou eles sendo usados indevidamente! Mas isso não compromete a eficiência deles!...

PS: A não ser que sejam falsos!!!

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

SG3525 e sg3524 tem um limitador de corrente que atua no trafo e regula a tensão de saída no secundário. se é isso que queria saber.

http://www.ti.com/lit/ds/symlink/sg3524.pdf

http://pdf.datasheetcatalog.com/datasheet2/3/06ldp1xcssiphfp0xiy53d1ce9py.pdf

No primário um fusível e um ntc é o suficiente para a proteção.

  • Curtir 1

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Mas por fusivel ao invés de uma protecao eletronica, nao seria pior?

Ai tem que trocar fusivel toda vez que ultrapassar 60A... Haja fusivel e dinheiro hehehe

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Mas por fusivel ao invés de uma protecao eletronica, nao seria pior?

Ai tem que trocar fusivel toda vez que ultrapassar 60A... Haja fusivel e dinheiro hehehe

Acho que o @Bcpetronzio se referiu a proteção do ponto de vista da segurança. Daí é obrigatório ter fusíveis.

 

Mas do ponto de vista do funcionamento da fonte, a proteção tem que ser mesmo eletrônica. 

  • Curtir 1

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Acho que o @Bcpetronzio se referiu a proteção do ponto de vista da segurança. Daí é obrigatório ter fusíveis.

Mas do ponto de vista do funcionamento da fonte, a proteção tem que ser mesmo eletrônica.

"@Paulo Bruno, Você esta mencionando uma proteção na saída contra curtos né? Te falo que a mais eficiente é um simples"

Ele claramente mencionou a protecao na SAIDA contra CURTOS.... Em saida de fontes chaveadas nao tem fusivel!

Mas tem nas entradas pra protecao contra eventos de anormalia como, a fonte queimar e o fusivel proteger da rede... Nesse caso, se recorre a fusivel ja que se o circuito ja se encontra avariado, nao vai ter proble a de jogar um fusivel fora, alem de que o fusivel vai literalmente desligar a fonte da rede...

Agora na saida, um curto nao deve queimar a fonte, curto e sobrecarga deve ser levados em conta como uma condicao de funcionamento normal para a fonte, ela nao deve queimar!

Na saida, pode ser feito com fusivel... Mas, toda vez que ultrapassar a capacitade da fonte, ja era fusivel!

E na saida so pode ser fusivel rápido, então ja exclui muitos beneficios da fonte!

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Acho que o @Bcpetronzio se referiu a proteção do ponto de vista da segurança. Daí é obrigatório ter fusíveis.

 

Mas do ponto de vista do funcionamento da fonte, a proteção tem que ser mesmo eletrônica. 

Sim! não só pela segurança, mas pela simplicidade mesmo... 

Já presenciei um descuido de curto circuito numa bateria de 60Ah, o estalo foi ensurdecedor! Hehehehe!!!....

PS: Mas como o colega @lauro.m.s1379 já mencionou, o CI de controle já possui uma proteção de sobrecorrente, é só implementa-la...

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Sim! não só pela segurança, mas pela simplicidade mesmo... 

Já presenciei um descuido de curto circuito numa bateria de 60Ah, o estalo foi ensurdecedor! Hehehehe!!!....

PS: Mas como o colega @lauro.m.s1379 já mencionou, o CI de controle já possui uma proteção de sobrecorrente, é só implementa-la...

É que numa bateria de 60AH, durante o curto-circuito deve dar na faixa de 400 amperes ou mais. 

 

Mas uma fonte chaveada tem que ter obrigatoriamente um limite eletrônico de corrente. 

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

PS: Mas como o colega @lauro.m.s1379 já mencionou, o CI de controle já possui uma proteção de sobrecorrente, é só implementa-la...

então você estava mesmo se referindo a um fusivel na saida da fonte... Bom o CI nao tem limitacao de corrente implementado nao!

A unica coisa que ele tem é um pino de shutdown para se desligar! O SG3524 parace que tem umas coisas a mais...

A protecao deve ser feita de forma discreta, esse circuito devera mandar um pulso para desligar o ci.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

então você estava mesmo se referindo a um fusivel na saida da fonte... Bom o CI nao tem limitacao de corrente implementado nao!

A unica coisa que ele tem é um pino de shutdown para se desligar! O SG3524 parace que tem umas coisas a mais...

A protecao deve ser feita de forma discreta, esse circuito devera mandar um pulso para desligar o ci.

Nesta fontes automotivas o mais recomendado não é desligar. 

O que se faz é uma limitação de corrente. 

 

A fonte é de 100A.  Fornecerá 14.4V até 100A. A partir daí com o aumento das cargas, a corrente não deve aumentar. A corrente permanece a mesma e a tensão passa a cair.

 

É um método de controle. 

O recomendado seria que a fonte desligasse sim, com uma tensão muito baixa sobre carga: 

Talvez com uns 5V talvez. 

  • Curtir 1

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Nesta fontes automotivas o mais recomendado não é desligar. 

O que se faz é uma limitação de corrente. 

 

A fonte é de 100A.  Fornecerá 14.4V até 100A. A partir daí com o aumento das cargas, a corrente não deve aumentar. A corrente permanece a mesma e a tensão passa a cair.

 

É um método de controle. 

O recomendado seria que a fonte desligasse sim, com uma tensão muito baixa sobre carga: 

Talvez com uns 5V talvez. 

E sobre isso que eu quero aplicar em minhas fontes !!!

na minha opinião, fusível e coisa para fontes lineares, porque elas não possui um ci de controle, elas são ligadas direto na rede. E as Fontes chaveadas digitais de hoje em dia tem suas proteções automática contra curto.

 

Apesar que e muito chato utilizar fusível, quando queima tem que ta trocando. Se eu for colocar fusível no secundário da minha fonte eu tenho em comprar uma sacola cheia de fusíveis porque e curto toda hora 

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Pinos 4,5 e 10 são proteções e é só incrementar ao circuito. Essa é a proteção do secundário. Para o primário pode se colocar um disjuntor automotivo do lado de fora na carcaça, ai se ultrapassar o valor nominal, ele desarma, simples.

disjuntor-100-amp-automotivo-tech-one-pr

http://www.connectparts.com.br/disjuntor-automotivo-tech-one-100amp-61534/p

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

E sobre isso que eu quero aplicar em minhas fontes !!!

na minha opinião, fusível e coisa para fontes lineares, porque elas não possui um ci de controle, elas são ligadas direto na rede. E as Fontes chaveadas digitais de hoje em dia tem suas proteções automática contra curto.

 

Apesar que e muito chato utilizar fusível, quando queima tem que ta trocando. Se eu for colocar fusível no secundário da minha fonte eu tenho em comprar uma sacola cheia de fusíveis porque e curto toda hora 

 

Quando sua fonte cair na fiscalização, você irá descobrir como é importante ter um fusível na entrada da fonte kkkkk. Ou pelo menos um disjuntor.

 

Observação: 

Disjuntor não é chave liga desliga e não deve ser usado para tal. 

 

Tem que ter também isolação de 2500 volts entre o circuito primário e secundário.

  • Curtir 1

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Quando sua fonte cair na fiscalização, você irá descobrir como é importante ter um fusível na entrada da fonte kkkkk. Ou pelo menos um disjuntor.

Observação:

Disjuntor não é chave liga desliga e não deve ser usado para tal.

Tem que ter também isolação de 2500 volts entre o circuito primário e secundário.

Acho que ele esta se referindo a fusivel na saida, nao na entrada....

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Crie uma conta ou entre para comentar

Você precisar ser um membro para fazer um comentário

Criar uma conta

Crie uma nova conta em nossa comunidade. É fácil!

Crie uma nova conta

Entrar

Já tem uma conta? Faça o login.

Entrar agora





Sobre o Clube do Hardware

No ar desde 1996, o Clube do Hardware é uma das maiores, mais antigas e mais respeitadas publicações sobre tecnologia do Brasil. Leia mais

Direitos autorais

Não permitimos a cópia ou reprodução do conteúdo do nosso site, fórum, newsletters e redes sociais, mesmo citando-se a fonte. Leia mais

×