Ir ao conteúdo
  • Cadastre-se
c3po2

Funcionamento do transistor

Recommended Posts

Num transistor bipolar npn, porque os elétrons (sentido real da corrente) fluem da base para o coletor, se estão polarizados reversamente? Do emissor a base eu entendo, já que se comporta como um diodo normal.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

@gomesricardo,

Tem certeza sobre essa sua afirmação ?

Pense novamente sobre o modelo do transistor, com a parte P sendo a da base, situada entre as duas junções N. Quando voce consegue polarizar diretamente a junção NP base-emissor, a corrente do coletor consegue atravessar a junção e ir para o emissor ....

Paulo

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Acho que é ao contrário, a corrente a que me refiro é  real, movimento de elétrons e não o sentido convencional de prótons. O modelo de transisor é esse mesmo, sendo a base tipo-p.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

vou  postar um vídeo  só para tentar  ilustrar um pouco porém acho que nem precisava por você  já esta em boas mãos com aphawk

porém  eu  gosto de  contribuir ainda que seja um   pouquinho so pra poder  fazer  parte  do fórum la vai --> 

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

você esta certo, mas confundiu...

Conducao entre base - coletor é o sentido CONVENCIONAL! Se e o sentido real que você quer saber, é esse: Coletor -> Base!

No modelo do transistor sao esses os sentidos: (real)

Emissor -> Base;

Emissor -> Coletor -> Base;

O sentido convencional é somente o contrario!

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

É igual ao ensinamento de que "sempre" a corrente sai do pólo positivo para o pólo negativo. Mas na pratica nem sempre.

 

(Se eu falei bobagem me corrijam).

 

:huh::)

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
Um transistor bipolar é equivalente a dois diodos com catodo unido no caso dos PNP, ou dois diodos com anodos unidos no caso dos NPN, onde o ponto da união é a base. 
 
Mas diferente do exemplo dos diodos, o material da base no transistor real é compartilhado com os dois diodos. O mesmo material que forma o anodo de um dos diodos, também forma o anodo do outro diodo (Ou catodos).
 
Alimentando o transistor você tem um diodo diretamente polarizado e um inversamente polarizado. 
 
É possível amplificar corrente pelo seguinte: 
A base é extremamente fina. Tão fina que cabem poucas lacunas. Por isso uma corrente muito pequena (Contendo poucos elétrons) é capaz de preencher todas as lacunas. Quando isso acontece, a junção que torna um dos diodos inversamente polarizados, deixa de existir, por isso o transistor torna-se condutor.
 
É possível então controlar linearmente o preenchimento das lacunas, assim um dos diodos que está na posição de inversamente polarizado, passa da região de corte para a condução de forma linear também. Tudo isso usando uma pequena corrente na base, fazendo o transistor conduzir uma corrente 100 vezes maior.
 
tran1.gif

Uma simulação:

http://www.learnabout-electronics.org/bipolar_junction_transistors_05.php


Sobre as lacunas e os elétrons:

https://www.sites.google.com/site/circuitoamigotecnologia/componentes-eletronicos/semi-condutores


http://www.sabereletrico.com/leituraartigos.asp?valor=36

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Sei que não tem haver com a "?" do tópico mas lembrei...

 

Uma maneira fácil de memorizar a simbologia

 

PNP = Põe Não Põe = tem duas vezes "põe" (colocar), então, a flechinha aponta para dentro (base)

 

NPN = Não Põe Não = tem duas vezes a palavra "não", então, a flechinha aponta para fora (contrário da base)

 

B) 

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Dizem que entre B e E 'tem' um diodo zener 6V. Taí uma maneira de pobre localizar o E. Um rico usa o teste hfe dos multimetros.


Analisar o transistor pelo sentido real da corrente da base é meio ... sem sentido e ... sem base kk

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

algo como manter as correntes e tensões dc com valores que ele "gosta" de trabalhar sem estressar. Digamos, sua  zona de conforto. Geralmente estas ficam na média da região linear.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

@gomesricardo

 

 

 

Pela minha compreensão, polarizar um dispositivo semicondutor significa definir suas junções como em condução ou em corte. Lembre-se dos estados de polarização direta e reversa de um diodo.

 

 

 

Espero ter ajudado GbhmuXl.gif.

  • Curtir 1

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

@gomesricardo,

 

Eu vou juntar as respostas da Isadora e do Rjjj :

 

Polarizar um transistor é determinar os componentes a ele ligados de maneira que esse transistor funcione da maneira que determinamos!

 

E para isto, precisamos saber vários parâmetros sobre esse transistor, além de valores como tensão de alimentação do circuito, corrente necessária, etc

 

Paulo

  • Curtir 2

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

O migo @circuit postou um vídeo sobre isso e você nem deu a devida atenção. 

Já está começando a fazer perguntas já respondidas. 

 

Não é que não dei a devida atenção, é porque gosto de saber o porque das coisas serem de tal forma e não simplesmente aceitar que é assim. E minha net é lenta p/ vídeos :cry:

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
Visitante
Este tópico está impedido de receber novos posts.





Sobre o Clube do Hardware

No ar desde 1996, o Clube do Hardware é uma das maiores, mais antigas e mais respeitadas publicações sobre tecnologia do Brasil. Leia mais

Direitos autorais

Não permitimos a cópia ou reprodução do conteúdo do nosso site, fórum, newsletters e redes sociais, mesmo citando-se a fonte. Leia mais

×