Ir ao conteúdo
  • Cadastre-se
Contiusa

Water coolers de entrada x air coolers intermediários

Recommended Posts

Então, pessoal, na falta de comparativos diretos entre water coolers de entrada e air coolers intermediários, e esse embate rola todos os dias nos fórum, eu resolvi arregaçar as magas e fazer uns testes para descobrir até que ponto esses water coolers se tornam necessários ou não sobre air coolers populares como a linha Hyper da Cooler Master, Raijintek Themis Evo (que já está entre os 10 air coolers mais procurados da loja Kabum), Gammaxx S40 entre outros, opções que custam praticamente a metade do preço em dólar.

 

É bom lembrar que existem à disposição na internet vários testes de praticamente todos os coolers do mercado, mas as inconsistências são tamanhas contra coolers consagrados que o ideal seria fazer um teste "fechado"- feito ao mesmo tempo com um número determinado de coolers -, justamente o meu propósito.

 

O objetivo inicial deste tópico é o de aprimorar a metodologia dos testes, portanto, fiquem à vontade para opinar ou dar sugestões, pois eu ainda vou demorar um pouco para setar o (s) overclock (s) e definir a metodologia.

 

O sistema a ser usado para os testes:

 

Win7 64 / i7-3770K / GA-Z77X-D3H / GTX 770 Lightning / G-Skill 8GB 2400Mhz / Samsung 850 Pro 256GB / Corsair RM 750W / Carbide 300R - usarei até 7 fans no gabinete.

 

Abaixo estão os coolers, fans e acessórios que tenho à disposição para os testes. Depois eu venderei o Raijintek e o Corsair H60 na Feira do Rolo. Perderei uma grana no processo, mas tudo em nome da ciência.

 

coolers_base_2_zpsfvfrvvyu.jpg

 

-----------

 

zalman_zpsupym5qfa.jpg

 

Zalman CNPS 9900 NT - (por volta de US$ 70,00) já tenho esse cooler há quase quatro anos, mas ele se manteve fiel às temperaturas até eu trocá-lo. Já é um projeto ultrapassado e caro, mas seria uma referência de cooler que prioriza a estética em detrimento dos air coolers de torre, que parecem ser mais eficientes.

 

raijintek_zpsfpgogoah.jpg

 

Raijintek Themis Evo - (US$ 34,99) o escolhi para servir de air cooler base ao invés da linha Hyper 212, pois  o Raijintek parece ser melhor, é mais barato em dólar e tem engenharia alemã. Ele tem heatpipes mais grossos (8mm), uma torre ligeiramente maior e fan de 1600rpm, que, comparado aos 2000rpm do Hyper, também deve ser mais silencioso. Os reviews também o colocam mais ou menos 3ºC à frente do Hyper. / Extra fan Raijintek Boreas 120 (US$ 7,99) para fazer uma configuração de push / pull.

 

corsair_zps2y0bzjol.jpg

 

Corsair H60 - (US$ 59,99) o escolhi porque a série Hydro talvez seja a mais popular no Brasil. Apesar de o Seidon 120v ser mais barato por aqui, os dois estão no mesmo patamar de preço em dólar. / Extra fan SP120 High Performance (US$ 18,99) para fazer uma configuração de push / pull.

 

noctua_zpsgfq3yxqy.jpg

 

NH-U14S - (US$ 69,95) já tenho esse cooler faz alguns meses e será uma boa referência de air cooler topo de linha de entrada. Apesar de ele ter um fan de 140mm (os outros coolers do teste são de 120mm), ele é mais barato do que o H75 em dólar, que seria basicamente um H60 com push / pull, que será testado. Portanto, também teremos uma ideia de como o NH-U14S se compara a um water cooler do mesmo preço em dólar. / Extra fan NF-A14 (US$ 21,95) para fazer uma configuração de push / pull.

 

Os dois Cooler Master XtraFlo 120 e os dois Akasa Viper 140 serão para complementar as opções de push / pull.

 

Sobre a pasta térmica a ser usada, dentre as melhores que encontramos no mercado brasileiro, as quatro abaixo estão no topo. Todas elas estão dentro de um grau centígrado de variação, como podemos ver neste e neste teste. Ou seja, todas elas têm basicamente o mesmo nível de condutividade térmica.

 

1º Gelid Solutions GC-Extreme                                (8.5 W/mK)
2º Prolimatech PK3                                                  (11.2 W/mK)
3º Extreme Fusion X1                                             (9.5 W/mK)
4º Noctua NT-H1                                                      (não informa)

 

A escolha da Extreme Fusion X1 da Cooler Master foi em função da quantidade de pasta que vem no tubo, que dá para várias aplicações. Também é uma pasta popular hoje em dia, então, caso eu queira fazer outros testes no futuro, não terei problemas para encontrá-la no mercado e manter os testes com a mesma metodologia.

 

O termômetro a ser usado será o Termo-higrometro Th-439. O sensor externo dele é preciso, com  resolução de 0,1ºC e bem mais rápido do que o termômetro de mercúrio, que leva mais de dez minutos para chegar à mesma temperatura que o Th-439 estabiliza após dois, três minutos, mas os dois mostram sempre a mesma temperatura no final, independente da variação de ambiente. Portanto, usarei o Th-439 para medir a temperatura intake dos coolers (diretamente à frente da entrada de ar do fan) e o termômetro de mercúrio para medir a temperatura ambiente.

 

Sobre os testes:

 

Pretendo fazer todos os testes com o i7-3770K em stock e com over de 4.6Ghz. Talvez um adicional de 4.4Ghz, não estou certo ainda. Como eu não terei tempo para estabilizar as tensões como manda o manual de overclock, provavelmente serão mais altas do que a média, e eu espero rodar o over de 4.6Ghz por volta de 1.25v ou 1.28v. Também salvarei as opções no perfil do meu BIOS, assim eu não só uso os mesmos perfis nos testes como posso testar outros coolers no futuro com a mesma plataforma.

 

Pretendo fazer todos os testes com os coolers no controle PWM (curva no auto), já que pouquíssimas pessoas aturariam o barulho dos fans a 12v. Ainda não está decidido, mas alguns testes eu farei a 12v (rotação máxima) só para termos uma ideia da eficiência dos heatpipes, heatsinks, radiadores. Pretendo fazer todos os testes com configuração stock de um fan e separar alguns testes para a configuração de dois fans (push / pull).

 

Pretendo fazer todos os testes com o gabinete aberto (deitado), ao estilo bancada de testes. A temperatura base para tirar o delta (temperatura da CPU menos a temperatura ambiente) seria a do intake do fan do cooler / radiador. Isso elimina qualquer interferência do gabinete, hardware e isola o desempenho do cooler / water cooler. Ou seja, cabe a cada usuário otimizar a ventilação do próprio gabinete para tirar o máximo de cada cooler, water cooler. Mas vou oferecer a temperatura ambiente também.

 

Para complementar, talvez eu faça alguns testes no estilo "gamer", com o gabinete fechado e com o teste de estresse tanto da CPU como da placa de vídeo (GTX 770 Lightning), se isso for possível. Assim poderemos ter um vislumbre da diferença de desempenho do water cooler contra o air cooler em condições reais de jogo.

 

Filmarei ou tirarei fotos da quantidade de pasta térmica aplicada em cada cooler / bloco.

 

Filmarei o início de cada teste base (talvez um ou dois de cada setup de clock), sem cortes, incluindo a imagem da temperatura intake antes de o teste começar (no termômetro), a temperatura ambiente (no termômetro de mercúrio) e a imagem do monitor com os vários programas de análise abertos, inclusive da temperatura da CPU nos primeiros minutos do teste - vai dar para ter uma boa ideia do desempenho do cooler.

 

Por enquanto ficaria mais ou menos assim:

 

CPU stock em modo bancada de testes - single fan (PWM)
CPU stock em modo bancada de testes - single fan (12v)
CPU stock em modo gaming - single fan (PWM)
CPU stock em modo gaming - push / pull (PWM)

 

CPU 4.6Ghz em modo bancada de testes - single fan (PWM)
CPU 4.6Ghz em modo bancada de testes - push / pull (PWM)
CPU 4.6Ghz em modo bancada de testes - push / pull (12v)
CPU 4.6Ghz em modo gaming - single fan (PWM)
CPU 4.6Ghz em modo gaming - push / pull (PWM)

 

Não tenho um cronograma fixo. Farei os testes entre o meu trabalho, ou seja, os resultados podem demorar alguns meses para aparecer. Sugestões de teste e metodologia são bem-vindas. Eu provavelmente vou abrir alguns tópicos para receber ajuda no quesito overclock e metodologia.

 

Dará trabalho, mas será divertido. Espero que ajude a clarificar um pouco as nossas dúvidas.

Editado por Contiusa
  • Curtir 2

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Então, os overclocks estão quase definidos. Ainda preciso fazer uns testes de uma, duas horas, talvez deixar da noite para o dia só para garantir. O importante é o over segurar pelos 10 minutos.

 

Estou usando o OCCT na aba CPU não pega nada. (o que tem detectado todos os erros), porque o Linpack esquenta mais e não pega erro nenhum. Estou usando o AIDA64 só com CPU para ter uma opção no caso de os coolers mais fracos não aguentarem 4.6Ghz (talvez não aguentem nem 4.4Ghz).

 

Fiz alguns testes sem muito compromisso para definir os overclocks - com a mesma metodologia que usarei nos testes de fato - e os resultados foram os seguintes com o meu CPU cooler em push / pull, PWM e com o gabinete fechado (os testes serão feitos com o gabinete aberto e deitado).

 

Noctua NH-U14S em push pull (PWM)

 

Overclock 4.6Ghz (LLC turbo)
BIOS Vcore 1.300v
Ambiente 25ºC / umidade 60%
OCCT (CPU) - Vcore 1.320v / temps 64-70-70-65 / média da CPU 67ºC / VRM 71ºC / CPU max 80ºC / CPU max med 77ºC
AIDA64 (CPU) - Vcore 1.308v / temps 62-66-65-61 / média da CPU 63,5ºC / VRM 58ºC / CPU max 69ºC / CPU max med 66,5ºC

 

Overclock 4.6Ghz (extreme)
BIOS Vcore 1.295v
Ambiente 25ºC / umidade 60%
OCCT (CPU) - Vcore médio 1.325v / temps 65-71-70-66 / média da CPU 68ºC / VRM 72ºC / CPU max 81ºC / CPU max med 77,5ºC
AIDA64 (CPU) - Vcore médio 1.308v / temps 62-66-66-62 / média da CPU 64ºC / VRM 59ºC / CPU max 68ºC / CPU max med 66,5ºC

 

Overclock 4.4Ghz (extreme)
BIOS Vcore 1.180v
Ambiente 25ºC / umidade 61%
OCCT (CPU) - Vcore 1.212v / temps 57-63-61-59 / média da CPU 60ºC / VRM 61ºC / CPU max 70ºC / CPU max med 67ºC

 

Overclock 4.2Ghz (extreme)
BIOS Vcore 1.120v
Ambiente 25ºC / umidade 61%
OCCT (CPU) - Vcore médio 1.145v / temps 54-58-58-54 / média da CPU 56ºC / VRM 56ºC / CPU max 64ºC / CPU max med 62ºC

 

CPU Stock 3.7Ghz
3.7Ghz (limite quando os quatro cores estão ativos)
Ambiente 25ºC / umidade 61%
OCCT (CPU) - Vcore médio 1.110v / temps 51-55-55-51 / média da CPU 53ºC / VRM 51ºC / CPU max 60ºC / CPU max med 57,5ºC

 

Só rodei o AIDA em 4.6Ghz para o caso de os outros coolers não segurarem o OCCT. Eu acho que rodarei o Noctua com testes tanto no OCCT como no AIDA. Depois eu testo o Raijintek. Se ele colocar a língua para fora eu adiciono testes do AIDA em 4.4Ghz também.

 

Nota interessante - em um tutorial sobre temperaturas da Intel eles dizem que os dois núcleos internos, os do meio, ficam mais quentes porque eles são ladeados pelos dois núcleos externos, ou seja, não tem tanta área livre para dissipar calor. Pelas temperaturas anotadas, a pasta TIM está aplicada uniformemente, já que as temperaturas dos dois núcleos externos e a dos internos têm um valor muito próximo, muitas vezes igual. Sorte, porque alguns chips vem com a pasta TIM toda bagunçada, com temperaturas diferentes para todos os núcleos.

 

Se esses overs se mantiverem em testes de uma, duas horas, provavelmente começarei a testar os coolers na segunda metade de junho ou julho, quando as temperaturas devem baixar para uns 22-23ºC ou até menos.

Editado por Contiusa

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Crie uma conta ou entre para comentar

Você precisar ser um membro para fazer um comentário

Criar uma conta

Crie uma nova conta em nossa comunidade. É fácil!

Crie uma nova conta

Entrar

Já tem uma conta? Faça o login.

Entrar agora





Sobre o Clube do Hardware

No ar desde 1996, o Clube do Hardware é uma das maiores, mais antigas e mais respeitadas publicações sobre tecnologia do Brasil. Leia mais

Direitos autorais

Não permitimos a cópia ou reprodução do conteúdo do nosso site, fórum, newsletters e redes sociais, mesmo citando-se a fonte. Leia mais

×