Ir ao conteúdo
  • Cadastre-se
Foxwalt

Testes de performance de ssd: contribua!

Recommended Posts

Olá, pessoal. Como muitas pessoas ficam com dúvidas na hora de comprar um SSD e nem sempre podemos confiar nas informações dos fabricantes, proponho que deixemos este tópico para que os usuários mostrem testes de seus SSDs.

 

Para padronizar, usaremos o programa gratuito AS SSD Benchmark para a realização dos testes. Sigam este padrão e, se possível, coloquem a imagem do teste completo:

 

Sistema Operacional (SO): 

Placa-mãe: 

Versão SATA:

SSD: 

Leitura sequencial: 

Escrita sequencial:

 

Pois bem, começando com o meu:

 

Sistema Operacional (SO): Windows 7 Home Premium 64 bits

Placa-mãe: Gigabyte GA-Z87-D3HP (1.x) - BIOS F4 

Versão SATA: III, 6Gb/s

SSD: Sandisk Plus 240GB SDSSDA-240G-G25

Leitura sequencial: 516,05 MB/s

Escrita sequencial: 354,27 MB/s

 

NE85dz7.png?1

Editado por Foxwalt
  • Curtir 3

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Esse softweare tem opção de passar em compressible e incompressible data? Seria importante, pois são dois tipos diferentes de desempenho e que vão interessar a grupos diferentes, se eu não estou enganado.

  • Curtir 2

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

@Contiusa Obrigado pela contribuição. Tem sim. Mas ele só cria gráficos e não dá uma média final. Se você tiver alguma sugestão de software gratuito mais completo, podemos trocar.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

@Foxwalt joia, depois eu baixo esse programa para ver como é. Eu também não sou muito entendido em benchmark de discos. O que eu uso é o CrystalDiskMark. Ele tem uma opção de passar o teste em compressible e outra em incompressible. Acho que incompressible seriam os arquivos raw de vídeo, ou até vídeos normais, MP3, essas coisas. Para o pessoal de edição, acho que os resultados de incompressible seriam mais importantes. Os testes que costumamos ver são todos de compressible, que seriam linhas de código, como atualizações do Windows, software, boot do PC, etc. Até porque eu acho que esses programas de bench vem com o padrão já setado para fazer o teste de compressible. Você tem que mudar a opção para passar o de incompressible.

 

Então eu acho que seria legal as pessoas colocarem os dois testes.

Editado por Contiusa
  • Curtir 1

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

@Foxwalt O SSD estava zerado no teste ai? Falo isso pois com o tempo eles(os SSD's) vão perdendo desempenho conforme vai usando. Depois que formata retomam o desempenho inicial. Interessante que o modelo seu de 240gb está com desempenho geral bem superior do irmão menor de 120gb que vi por ai.

Seria interessante explicar a diferença que cada teste tem, para exemplificar em quais cenários eles se destacariam para o usuário. Os valores sequenciais por exemplo não são importantes para um boot ou carregamento de programas.

Vou deixar do meu PNY 120GB, apesar de ser bem fajuto como os Kingston V300 e até o próprio Sandisk 120GB, a única coisa que queria do SSD era instalar o SO e programas, e nisso ele atende muito bem, pois não depende da velocidade de leitura sequencial.

Veja o 4k que é a procura por dados pequenos espalhados no disco e compara com o desempenho do HD de 7200rpm, ainda tem o tempo de acesso de aproximadamente 200-300 microsegundos contra 16 milisegundos em um HD. Esses 2 parâmetros são importantes para carregamento do sistema e programas.

Os sequenciais são importantes para leitura/escrita de arquivo único de vários gigabytes.

Sobre a questão levantada do @Contiusa Se testar o Disk mark tanto uncompressed como compressed dão valores quase idênticos. Não muda muita coisa entre os 2 tipos de arquivo no geral, e mp3 e codecs populares tanto de video, imagem e audio são dados do tipo compressed na maioria dos casos. Dado Raw vai ser um audio PCM/WAV e um video Lossless que possui 3-5GB por minuto que não é lá muito usado a não ser profissionais de audio/visual. Codecs de video populares como x264/265/Vp9 são todos arquivos do tipo compressed, porque eles servem para diminuir tamanho dos arquivos. Normalmente se for um único arquivo grande tanto o compressed como uncompressed vão ser fáceis de manipular. Se você tem milhares de arquivos pequenos do tipo compressed em uma pasta e tenta transferir essa pasta vai perceber a demora que vai ocorrer por causa da leitura 4k lá que precisa procurar cada grão em um canto do disco, vai sentir a maior diferença nesse cenário entre HD e SSD. Mas se compactar eles em um arquivo único a velocidade de leitura e escrita dele vai sair do 4k para o modo sequencial porque vão ser todos aglutinados em um arquivo.


Vou deixar o teste do SSD, e comparação dele no 4k e tempo de acesso com o HD.

Sistema Operacional (SO): Windows 10 Pro 64

Placa-mãe: Z87 Plus

Versão SATA:III, 6GB/s

SSD: PNY 120GB XLR8

 

SSD PNY 120gb 04072016.png

 

Demonstrativos do HD:

http://i.imgur.com/ABTDMtB.png

http://i.imgur.com/6n6nntM.png

 

 

 

 

Editado por nowinskit

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

@Foxwalt Bom dia amigo, belo post, muito útil, porque já tive muitas dúvidas nessa área, quero ajudar mais pessoas.

A questão é a seguinte: Este software (que tem indicado para que todos sigam, para haver consenso nos testes) utiliza método de avaliação incompatível com o controlador do meu SSD (Kingston v300 240 GB), para obter resultados reais eu precisaria utilizar o ATTO Benchmark. 

Fiz um RAID 0 (dois SSDs trabalhando juntos), A gravação e leitura que já eram boas com apenas um SSD, ao qual foi constatado por mim através de um Software indicado pela própria Kingston (o que mencionei anteriormente) através de e-mail, além de que monitorei minha unidade através do gerenciador de tarefas do Windows, enquanto o teste era executado, que a velocidade atinge 500 MB/s de leitura, e também, 500 MB/s de gravação em média. Em RAID 0, o teste é também bastante satisfatório, a velocidade dobrou, como pode perceber na imagem anexada abaixo. Chegando a 1 GB/s de gravação, e de leitura 900 MB/s respectivamente. Lógico que esses valores não é efetivamente constante para tudo o que o que é operado na máquina (sendo mais interessante para serviços de mais longo prazo), por isso vale mais a pena para cópias de grandes arquivos, alguns segundos a menos no boot do Windows, nada muito surpreendente. Pode ser útil também para load de programas (e suas funções que incluem gravações de leituras constantes), load de grandes jogos, entre outros. Como tenho optado pelo maior espaço de armazenamento, estou satisfeito por isso, principalmente.

 

RAID 0 teste:

BtcH9Op.png

 

Estou avisando tudo isso para derrubar teorias sobre má qualidade, desempenho, entre outros levantamentos que não vão de acordo o constatado. Obrigado, estou em modo RAID 0 funcionando perfeitamente.

 

Já no teste que fiz no programa que sugere, com apenas um SSD ainda na época, não obtive o desempenho da unidade de forma clara e satisfatória, veja:

k9LemTF.png


A leitura foi até bem, mas a gravação foi muito abaixo do esperado.

Então, esse tipo de teste não fornece garantia para meu modelo de SSD.

E é também, muito provável que a maioria dos testes por aí, estejam todos fora de sincronia com o proposto pela fabricante. Talvez seja melhor encontrar outro consenso de Software, e monitorar juntamente com o Windows, no monitoramento de performance, como nesta imagem mostra, porém, sem atividade de teste no momento do print:

Bbqvh5T.png

 

Valeu!

Editado por Tiago Cavalcanti

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Também estou de RAID 0. Achei melhor postas os resultados em ambas as ferramentas.

 

Sistema Operacional (SO): Windows 10 Professional 64 bits

Placa-mãe: MSI Z97S SLI KRAIT EDITION - BIOS A.70

Versão SATA: III, 6Gb/s

SSD: Kingstone HyperX Fury 120GB  SHFS37A120G (RAID0)

 

Sem título.png

 

Sem título.png

Editado por Dinei
  • Curtir 1

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

@Dinei Muito bem cara!

Percebeu a diferença do teste com a ferramente que mencionei (ATTO Benchmark)?

Foi muito mais próximo da realidade.

Tanto gravação como leitura são equiparáveis,

e não tão distantes como o teste com o software AS SSD mostra de forma errônea...

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Continuo achando que está faltando os testes de dados compactáveis e não compactáveis. Exemplo - teste do CDH onde esses dados são fundamentais na escolha de um SSD, especialmente os de baixo custo, quando os controladores costumam não se sair bem em dados não compactáveis.

 

https://www.clubedohardware.com.br/artigos/duelo-de-ssds-de-120-gib-de-baixo-custo-sandisk-ssd-plus-vs-kingston-ssdnow-v300/3252/7

 

Eles também usam o CristalDisk - que tem os dois tipos de teste. Não sei se é padrão hoje em dia, mas parece ser o mais usado.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

@Contiusa Vou providenciar esses testes pra gente comparar e ter uma ideia melhor e chegar a um consenso.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

@Dinei talvez esses programas que vocês estão usando têm. Seria uma informação importante para as pessoas analisarem, já que tem muita gente que faz edição e usa vídeos raw, por exemplo. Entre outras aplicações, como MP3, filmes, etc.

  • Curtir 1

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

COMPRESSÃO.png

 

 

CÓPIA.png

Editado por Dinei

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Crie uma conta ou entre para comentar

Você precisar ser um membro para fazer um comentário

Criar uma conta

Crie uma nova conta em nossa comunidade. É fácil!

Crie uma nova conta

Entrar

Já tem uma conta? Faça o login.

Entrar agora





Sobre o Clube do Hardware

No ar desde 1996, o Clube do Hardware é uma das maiores, mais antigas e mais respeitadas publicações sobre tecnologia do Brasil. Leia mais

Direitos autorais

Não permitimos a cópia ou reprodução do conteúdo do nosso site, fórum, newsletters e redes sociais, mesmo citando-se a fonte. Leia mais

×