Ir ao conteúdo
  • Cadastre-se
Indestrutivel

Novas fontes "Shocker" PCYes! (600W, 500W e 400W)

Recommended Posts

Saiu um vídeo rápido no canal Teclab demonstrando o desempenho das novas fontes da PCYes (80 Plus White), aparentemente vindo como uma boa opção pra quem busca custo/benefício (isso se vier por um bom preço)

 

 

gostei muito da temperatura do modelo de 400w (apesar que 60° em 600w é bom) e da aparência da fonte ( quase tão bonita quanto a minha XFX rsrss), parece que depois eles vão comentar mais sobre essas fontes em um vídeo futuro (provavelmente falar também sobre os componentes internos)

 

PCYes no site da Ecova:

http://www.plugloadsolutions.com/80PlusPowerSuppliesDetail.aspx?id=1341&type=2

 

PCYes ta ganhando moral hein, provando que não precisa fazer trambicagem pra vender fonte (espero que se mantenha assim) espero que apareça mais marcas de fontes decentes no BR

  • Curtir 6

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Como é um fabricante nacional, eles podiam muito bem seguir o padrão do mercado e lançar uma fonte de 260-300W no máximo para os micros de entrada, especialmente agora que os vídeos integrados têm ganhado força. Muita gente com PentiumG, i3 e APUs da AMD tendo que comprar fontes de 400W e pagar mais de 200 reais. Até quem compra i5 ou i7 com IGP poderia usar uma fonte dessas.

 

Venderia como água, mas eu não sei se as de 400W estão na base dos componentes e uma de 260W não teria diferença de preço.

  • Curtir 6

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

@Contiusa concordo que deveria ter modelos bons na faixa dos R$110 pra baixo, mas pra quem vai investir mais de 1k no PC, uma fonte de 400w por 180 não deve ser doloroso

  • Curtir 4

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

@XtremeXX eu acho que até acima de 1500 a fonte de 400W é um grande peso no orçamento. Na seção de recomendação de hardware tem muita gente com orçamento nessa faixa (às vezes com monitor incluído) tendo que fazer milagre para encaixar a fonte, às vezes sacrificando na potência da APU, porque 100 reais faz uma diferença grande entre um modelo e outro de APU ou versões de Pentium / Celeron. 

 

Sem contar que fica esquisito um PC que não passa de 120-150W com uma fonte de 400-430W :P  

 

Talvez a falta desses modelos de 260-300W no mercado seja pelos impostos de importação. Ainda tinham algumas Seasonic de 300W por 100-120 reais, mas sumiram do mercado. Por isso que eu acho que a PCyes podia cobrir a lacuna, até para suprir uma necessidade do mercado. Com certeza daria um gás para o nome da companhia, porque viraria lugar comum indicar essas fontes para micros abaixo dos 200W.

 

Quem sabe um dia? :)

  • Curtir 4

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Concordo com o Cotiusa, seria interessante ter alguma fonte de 250w - 300w de qualidade para as configurações que usam APUs ou até mesmo para quem tem um computador simples de uso domestico. Por que até entendo que quem vai montar um computador simples para office e internet vai acabar querendo comprar uma fonte genérica pra não ter que gastar em uma de alta potencia que vai ser super sub utilizada. Assim como não faz sentido alguém com uma placa de vídeo gastar mais de R$ 400,00 para pegar uma fonte de 750w também não faz sentido alguém sem placa de vídeo gastar R$ 240,00 pra pegar uma fonte de 430w.

  • Curtir 6

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Espero que a PCYes! faça muito sucesso. Devemos ter, ao menos, uma marca nacional decente, não é mesmo?

 

Essa linha parece ser tão boa e confiável quanto a já conhecida Electro. É mais simples, claro.

  • Curtir 3

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Será que essa de 400w white vai custar uns R$ 150,00? Se for será um sucesso.

  • Curtir 2

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

@Zucchini Chegou acima de R$200,00.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Que besteira. Espero que esse preço abaixe por que não faz o menor sentido, ainda mais tendo as XFX de 400w 80 plus bronze na casa dos R$ 200,00.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

@Zucchini Deve abaixar... Ao menos deveria. Mas repare também que apesar da eficiência um pouco menor que uma fonte Bronze (os testes mostraram resultados acima da Certificação White), os níveis de oscilação e ruídos e a estabilidade das tensões são bem feitos a ponto de superar fontes conhecidas de Certificação superior por aí... Parecem ser produtos bem robustos.

 

Vejamos como vão ficar os valores após chegarem mais dessas fontes ao mercado. Os valores atuais não são muito competitivos mesmo.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Que é de qualidade eu não duvido, mas pelas especificações acredito que ela poderia ser mais "popular".

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

@Zucchini concordo cara, más com o tempo isso se resolve

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
Em 6/22/2016 às 22:53, Contiusa disse:

Como é um fabricante nacional, eles podiam muito bem seguir o padrão do mercado e lançar uma fonte de 260-300W no máximo para os micros de entrada, especialmente agora que os vídeos integrados têm ganhado força. Muita gente com PentiumG, i3 e APUs da AMD tendo que comprar fontes de 400W e pagar mais de 200 reais. Até quem compra i5 ou i7 com IGP poderia usar uma fonte dessas.

 

Venderia como água, mas eu não sei se as de 400W estão na base dos componentes e uma de 260W não teria diferença de preço.

A potência não influência no preço ? Ou será que os fabricantes gastam mais em um projeto com componentes de qualidade e um PFC Ativo ? Ou seja se é para diminuir a potência, então que o PFC Ativo continue e a eficiência continue a mesma.  

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Comprei uma dessas de 400W e estou esperando chegar. Depois de um tempinho que estiver funcionando normalmente (razões de garantia) vou desmontar para analisar.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

@XtremeXX É um computador mais antigo, não demanda algo significativo. É um mero Pentium D 945 com uma Radeon HD 4670. Fonte ruim eu não coloco, prefiro pagar mais por algo decente, por mais simples que o computador seja.

 

De qualquer forma, posso testar na minha máquina atual também. 

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
18 minutos atrás, MatrixWHOIS disse:

A potência não influência no preço ? Ou será que os fabricantes gastam mais em um projeto com componentes de qualidade e um PFC Ativo ? Ou seja se é para diminuir a potência, então que o PFC Ativo continue e a eficiência continue a mesma.  

 

O que eu digo é que talvez não seja tão lucrativo montar uma fonte de 200-250W pelas peças básicas.

 

Por exemplo, para uma fonte de 1000W, o custo da carcaça de metal, dos cabos, da ventoinha e outras peças básicas fica bem diluído. Já em uma fonte de 400W, esse custo se torna mais oneroso. Aí você espreme todo esse custo em uma fonte de 230W, que vai ter peças em comum não muito diferentes da de 400W. O custo de montagem e das peças em comum se torna mais alto.

 

Mas eu acho viável, até porque uma Mymax de 230W custa 25 reais. Acredito que dê para fazer uma fonte decente de 230W por 100 reais. 

 

Imagine... Todo micro caseiro ia usar essas fontes, ou até mesmo um micro gamer de entrada. Seria uma tremenda propaganda, porque a tendência é a pessoa fazer um upgrade para a mesma marca.

 

Podia até fazer um modelo de entrada, 230W, bem básico, com carcaça genérica. E outro premium, de 250W, com carcaça personalizada, logo e cabeamento coberto por um pouco mais.

  • Curtir 1

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
1 hora atrás, MatrixWHOIS disse:

A potência não influência no preço ? Ou será que os fabricantes gastam mais em um projeto com componentes de qualidade e um PFC Ativo ? Ou seja se é para diminuir a potência, então que o PFC Ativo continue e a eficiência continue a mesma.  

 

O problema também é que o mercado está viciado por fontes de alta potência. Opções abaixo de 500 W são poucas, e abaixo de 400 então, ferrou.

 

55 minutos atrás, Foxwalt disse:

Comprei uma dessas de 400W e estou esperando chegar. Depois de um tempinho que estiver funcionando normalmente (razões de garantia) vou desmontar para analisar.

 

Sem querer estragar suas pretensões de desmontá-la, mas vou precisar dizer isso aqui até porque é uma informação útil que até agora não foi postada neste tópico. O TecLab  posteriormente abriu essas fontes, e eu posso te assegurar com base no que eles mostraram que essa linha é fabricada pela High Power (também conhecida como Sirfa ou Sirtec). Estão baseadas nas Element Smart, também usadas por outras fontes como as NZXT HALE82 V2 e a Firepower FTY550W.

 

Taí o vídeo (em 2:21 tem as imagens da parte interna da fonte):

 

 

Uma coisa que eles dizem é que essa fonte não tem o MOV (varistor) no estágio de filtragem de transientes. Eu tenho minhas dúvidas se essa afirmação está correta. Na NZXT e na FirePower esse componente está presente, só que bem escondido atrás da ponte de retificação.

 

Só comparar :)

https://www.techpowerup.com/reviews/OCZ/FTY550W/

https://www.techpowerup.com/reviews/NZXT/HALE82-700-V2/

  • Curtir 1

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
16 minutos atrás, Internet disse:

O problema também é que o mercado está viciado por fontes de alta potência. Opções abaixo de 500 W são poucas, e abaixo de 400 então, ferrou.

 

O problema é que o Brasil tem a questão do custo. Lá fora não tem problema, porque você encontra muita fonte boa por uma pechincha. Aqui no Brasil, com 100 reais a mais você faz a festa na faixa de CPUs tipo Celeron, Pentium e APUs.

 

Se fizer uma propaganda e um bom marketing de venda com os distribuidores, acho que vinga fácil. Começaria a comer uma fatia do mercado das fontes genéricas e pegaria uma fatia do mercado entusiasta.

  • Curtir 2

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

@Internet Estragou a graça. :P

 

Obrigado por compartilhar. Não havia visto ainda. 

 

Ainda pretendo desmontar. :lol:

 

7 horas atrás, Internet disse:

O problema também é que o mercado está viciado por fontes de alta potência. Opções abaixo de 500 W são poucas, e abaixo de 400 então, ferrou.

Isso é a triste realidade. Vejo frases do tipo "fonte nenhuma abaixo de 500W presta" com boa frequência por aqui. Os caras ficam dando pitacos sobre coisas que desconhecem e acabam influenciando quem precisa de ajuda a ir pelo caminho errado.

 

Para muitas pessoas, fonte boa é só "xulétech 750 wattis reáus". Enganações são essas XFX, Corsair, PCYes!, EVGA de baixa potência e preço abusivo, né? :atirador:

  • Curtir 1

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
18 horas atrás, Contiusa disse:

 

O problema é que o Brasil tem a questão do custo. Lá fora não tem problema, porque você encontra muita fonte boa por uma pechincha. Aqui no Brasil, com 100 reais a mais você faz a festa na faixa de CPUs tipo Celeron, Pentium e APUs.

 

Se fizer uma propaganda e um bom marketing de venda com os distribuidores, acho que vinga fácil. Começaria a comer uma fatia do mercado das fontes genéricas e pegaria uma fatia do mercado entusiasta.

 

Err... Mesmo lá fora as opções de 400 W existem, são escassas, mas ao menos existem. Mas ninguém faz fonte high-end nessa faixa, a maioria das coisas são de entrada de linha.

 

Ainda assim, eu gostaria de ver coisas de entrada de linha (mas decentes) nisso. Coisas como uma LC-Power Silver Shield 300W, Enermax Triathlor 300W... Por mim poderiam tirar até aquelas malhas protetoras e usar projetos de regulação de tensão agrupada, mas pelo menos que haja alguma opção.

 

10 horas atrás, Foxwalt disse:

@Internet Estragou a graça. :P

 

Obrigado por compartilhar. Não havia visto ainda. 

 

Ainda pretendo desmontar. :lol:

Desculpe, devia ter deixado em um botão de spoiler. :(

 

Citação

 

Isso é a triste realidade. Vejo frases do tipo "fonte nenhuma abaixo de 500W presta" com boa frequência por aqui. Os caras ficam dando pitacos sobre coisas que desconhecem e acabam influenciando quem precisa de ajuda a ir pelo caminho errado.

 

Para muitas pessoas, fonte boa é só "xulétech 750 wattis reáus". Enganações são essas XFX, Corsair, PCYes!, EVGA de baixa potência e preço abusivo, né? :atirador:

 

Problema é que todas essas marcas que você citou trabalham apenas com coisa de  linha de entrada (nessa faixa de potência). A partir daí já começo a ter minhas decepções, já que se trata de uma faixa de potência que muitas vezes pode ser usada com configurações mid-high.

 

Diga-se de passagem, que há coisas na PCYes! que são dignas de reprovação. A primeira é o uso do termo "Watt Real". Muito fácil falar em "Watt Real", o que leva à segunda falta: qual é a temperatura de operação da fonte? Isso não consta nas especificações.

 

Fora isso, eles também não fazem nenhuma menção aos circuitos de proteção. Mas se servir de referência (considerando-se que isso não tenha sido alterado a pedido da PCYes!), a FirePower Fatal1ty (ou FireStorm, sei lá, a incompetência deles quanto a branding parece não ter limites) e a NZXT HALE82 V2 mencionam apenas OVP, UVP, SCP e OPP. Aparentemente não tem OCP. O circuito de proteção usado é um Sitronix ST95313 e não há em canto algum as especificações dele.

  • Curtir 2

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Acabei achando mais uma fonte baseada na High Power Element (na qual essa PCYES se baseia), e até mais parecida do que as Firepower Fatal1Ty e NZXT HALE82 V2. Trata-se da Zalman GLX. Todo esse tempo bem debaixo do nariz!!! :oops:

 

Bizarramente nos testes de sobrecarga de corrente do Playwares (página 11), eles chegaram a extrair 90 A da linha de +12, quando essa linha tem um limite na etiqueta de 52 A! Fica a dúvida se extraindo tamanha corrente, o que entrou em ação foi realmente a proteção contra sobrecarga de corrente. Acho que a uma altura dessa quem deve ter entrado em ação foi o UVP. Essa fonte usa o mesmo Sitronix ST95313 usado nas Firepower e na NZXT. O datasheet dele é desconhecido, mas ele parece ser uma proteção bem barateira pelo aspecto. As fontes da NZXT e da Firepower não colocam nas suas specs a presença de OCP, mas a da Zalman coloca. Mas desse jeito acho que a informação a respeito do OCP não procede.

 

E provavelmente o mesmo vale para a PCYES, até onde consigo ver ela usa o mesmo IC, o que coloca sob forte suspeita a informação de que ela tem duas linhas de +12 V. A menos que eles tenham adicionado um comparador de tensão...

 

E a Zalman tem varistor, escondidinho. Mas comparando de novo com o vídeo do TecLab, realmente acho que a PCYES não tem mesmo esse varistor não.

 

Ah, e dado que a Zalman especifica a temperatura de operação das Zalman GLX é de 40º C e a primeira vista, não há muita diferença entre essas fontes. Acho que dá para assumir que as Shocker também vão até os 40. Uma vergonha entretanto que os marketeiros se preocupem com o tal dos "Watts Reais" e omitirem esse detalhe.

 

Por enquanto, isso é tudo.

  • Curtir 3

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Crie uma conta ou entre para comentar

Você precisar ser um membro para fazer um comentário

Criar uma conta

Crie uma nova conta em nossa comunidade. É fácil!

Crie uma nova conta

Entrar

Já tem uma conta? Faça o login.

Entrar agora





Sobre o Clube do Hardware

No ar desde 1996, o Clube do Hardware é uma das maiores, mais antigas e mais respeitadas publicações sobre tecnologia do Brasil. Leia mais

Direitos autorais

Não permitimos a cópia ou reprodução do conteúdo do nosso site, fórum, newsletters e redes sociais, mesmo citando-se a fonte. Leia mais

×