Ir ao conteúdo
  • Cadastre-se
Bruxos

Fonte chaveada full-bridge ajustavel

Recommended Posts

Ola pessoal.

Tudo em ordem aí?

Fonte chaveada full-bridge  imput 220VAC  saída  0-30DC  6A.

Estou usando microcontrolador e potenciômetro para variar a largura dos pulsos,no ajuste da tensão.

Problema é seguinte:

Não estou conseguido ajuste mínimo  de tensão,mesmo com PWM 1% 20khz.   (ajuste mínimo começa  próximo 10V)

Se colocar resistor de valor baixo alta potencia até consigo ajuste mínimo,mas para tensões mais altas o resistor vira em brasa.

 

Existe alguma técnica para contornar isso?

 

 

 

 

 

Editado por Bruxos

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Alguém poderia explicar este fenômeno.

 

Quanto largura do pulso  (48% cada lado,máximo)está em 48%,tensão de saída 32DC.

Largura pulso 24% (metade de 48%) tensão de saída, também deveria ser 50% 16DC. 

Largura pulso 12% (metade de 24%) tensão de saída 8DC. 

Largura pulso 6% (metade de 12%) tensão de saída 4DC. 

Largura pulso 3% (metade de 6%) tensão de saída 2DC. 

 

Não seria esta lógica?

 

 

 

Editado por Bruxos

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Geralmente circuitos chaveados precisam de carga mínima como já percebeste. Geralmente esta é a técnica pra contornar seu problema

Se achar que deve, publique o projeto completo com desenhos esquemáticos. 1/2 que chutando, a falta de snubber ou mal calculado pode causar anomalias como a que presencias.

 

1.jpg>1k.txt   ... dezipando... uma imagem vale mais que mil palavras ...

Editado por Isadora Ferraz
correção
  • Curtir 1

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
Em 05/09/2016 às 16:55, Bruxos disse:

full-bridge.png

adicionado 38 minutos depois

-

full-bridge.png

Tire este indutor e este capacitor do primário do transformador. Coloque o indutor no secundário. 

Vai funcionar muito bem. Tem que ser indutor de uns 30uH.

Se quiser fazer um teste rápido, use aquele indutor de fonte ATX genérica. Aquele de cor amarela. 

Aquele indutor lá possui uns 35uH. 

adicionado 6 minutos depois

A solução definitiva é esta: 

Seu micro controlador deve ser capaz de monitorar a saída de tensão e deve ser capaz de desligar o PWM quando for necessário.

 

Mas tem que ter um indutor de 30uH na saída também, conforma já foi mencionado. 

E a carga mínima que a @Isadora Ferraz citou, pode ser um resistor que consuma 1W em 30V.

 

Eu iria preferir usar um circuito integrado SG3525 para executar esta função:

https://www.youtube.com/watch?v=YR29jRwVtMw

 

 

 

Editado por albert_emule

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
16 horas atrás, Bruxos disse:

Obrigado pela dica.

O problema e conseguir tensão mínima com1% pwm

 

Consegue sim. Faça a realimentação como eu disse. 

Coloque o indutor de 30uH 

Coloque um resistor que consuma 1W em 30V, na saída.

 

Este 1% de PWM dão quantos Micro segundos de largura? Em qual freqüência? 

Vou simular para você 

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
2 horas atrás, albert_emule disse:

 

Consegue sim. Faça a realimentação como eu disse. 

Coloque o indutor de 30uH 

Coloque um resistor que consuma 1W em 30V, na saída.

 

Este 1% de PWM dão quantos Micro segundos de largura? Em qual frequência? 

Vou simular para você 

Indutor que você diz e na saída da fonte ,após diodos retificadores de saída?

Se for isso, coloquei indutor 10uH até 1mH ficou na mesma, não muda praticamente nada.

No último teste que fiz coloquei um resistor de 25W  15R,assim mesmo tensão mínima de saída fica por volta de 6V

 

Fiz testes co frequência 20 até 35khz muda muito pouco.

Editado por Bruxos

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Observe que:

Para a frequência de oscilação em 20kHz, com Ton a 1%, dá um pulso de 500nS.

Se o oscilador for de 35kHz, então o período de 1% de Ton fica em 285,7ns.

Conclusão:

Mesmo que os valores dos componentes estejam corretos, praticamente todos os componentes terão que funcionar com esta velocidade de chaveamento. Mosfets, diodos, capacitores e montagem.

Se algum componente não responder convenientemente a estes períodos, então a tensão de saída também não vai funcionar quando Ton, ou Toff forem muito pequenos.

MOR_AL

Editado por MOR
correção de pontuação

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
15 horas atrás, MOR disse:

Observe que:

Para a frequência de oscilação em 20kHz, com Ton a 1%, dá um pulso de 500nS.

Se o oscilador for de 35kHz, então o período de 1% de Ton fica em 285,7ns.

Conclusão:

Mesmo que os valores dos componentes estejam corretos, praticamente todos os componentes terão que funcionar com esta velocidade de chaveamento. Mosfets, diodos, capacitores e montagem.

Se algum componente não responder convenientemente a estes períodos, então a tensão de saída também não vai funcionar quando Ton, ou Toff forem muito pequenos.

MOR_AL

Caro colega MOR_AL

Quanto aos componentes.

Nesta caso não seria apenas para tensão máxima?

Estes componentes seria após secundário?

 

 

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
3 horas atrás, Bruxos disse:

Caro colega MOR_AL

Quanto aos componentes.

Nesta caso não seria apenas para tensão máxima?

Estes componentes seria após secundário?

 

 

1 - Ton é mínimo (e Toff é máximo) quando a tensão de alimentação for máxima e a tensão de saída for mínima.

2 - Toff é mínimo (e Ton é máximo) quando a tensão de alimentação for mínima e a tensão de saída for máxima.

3 - Os mosfets TÊM que comutar com tempos bem menores que os tempos mínimos. Caso contrário pode ocorrer, que antes de terminar de conduzir (ou de cortar), o mosfret receba a ordem (também via gate) de cortar (ou conduzir). O pulso não vai ter a largura mínima e a tensão de saída vai ficar errada. Outros componentes são todos os outros. O trafo, o indutor, caso haja algum, os capacitores com valores de resistência interna baixos, os diodos retificadores ...

 

Observe que para verificar se os componentes respondem nestas condições extremas, se usa osciloscópio e algum sensor de corrente. Com isso pode-se verificar se os tempos de comutação dos mosfets se encontram bem menores que Ton e Toff mínimos. Pode-se verificar também se as correntes se comportam como esperado.

 

MOR_AL

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

@MOR

Em 10/09/2016 às 13:56, MOR disse:

1 - Ton é mínimo (e Toff é máximo) quando a tensão de alimentação for máxima e a tensão de saída for mínima.

2 - Toff é mínimo (e Ton é máximo) quando a tensão de alimentação for mínima e a tensão de saída for máxima.

3 - Os mosfets TÊM que comutar com tempos bem menores que os tempos mínimos. Caso contrário pode ocorrer, que antes de terminar de conduzir (ou de cortar), o mosfret receba a ordem (também via gate) de cortar (ou conduzir). O pulso não vai ter a largura mínima e a tensão de saída vai ficar errada. Outros componentes são todos os outros. O trafo, o indutor, caso haja algum, os capacitores com valores de resistência interna baixos, os diodos retificadores ...

 

Observe que para verificar se os componentes respondem nestas condições extremas, se usa osciloscópio e algum sensor de corrente. Com isso pode-se verificar se os tempos de comutação dos mosfets se encontram bem menores que Ton e Toff mínimos. Pode-se verificar também se as correntes se comportam como esperado.

 

MOR_AL

 

adicionado 4 minutos depois

Me tire uma dúvida quem puder.

Quando faço ajuste mínimo com os mosfet a frio ajuste mínimo que consigo é  por volta de 10V.

Quando faço ajuste mínimo com os mosfet com uns 50°G ajuste mínimo é menor, por volta de 7V.

 

Editado por Bruxos

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Crie uma conta ou entre para comentar

Você precisar ser um membro para fazer um comentário

Criar uma conta

Crie uma nova conta em nossa comunidade. É fácil!

Crie uma nova conta

Entrar

Já tem uma conta? Faça o login.

Entrar agora





Sobre o Clube do Hardware

No ar desde 1996, o Clube do Hardware é uma das maiores, mais antigas e mais respeitadas publicações sobre tecnologia do Brasil. Leia mais

Direitos autorais

Não permitimos a cópia ou reprodução do conteúdo do nosso site, fórum, newsletters e redes sociais, mesmo citando-se a fonte. Leia mais

×