Ir ao conteúdo
  • Cadastre-se

Recommended Posts

Alguém aí usando o GNOME + Wayland?

 

Estou no Arch (driver xf86-video-intel), GNOME 3.22. De vez em quando acontece um glitch esquisito ao maximizar janelas (talvez seja cortesia deste meu adaptador caduco Intel GM45, ou do Mesa, ou dos dois, mas é apenas estético). E este outro bug incomoda um pouco (com o X não acontece):

 

https://bugzilla.redhat.com/show_bug.cgi?id=1376471
https://bugzilla.gnome.org/show_bug.cgi?id=768531

 

Depende de correção na biblioteca GTK+ (adicionada na versão 3.22.4) e no Mutter* (pendente -- Fedora carrega uma gambiarra downstream: http://pkgs.fedoraproject.org/cgit/rpms/mutter.git/tree/startup-notification.patch?h=f25 )
 

De resto, está rodando bem.

 

A integração é excelente. Não é preciso configurar nada. Só escolher o tipo de sessão na tela de login do GDM e deu.

 

* Mutter é o compositor usado pelo GNOME Shell e onde é implementado o protocolo Wayland.

Editado por Marcos FRM
  • Curtir 1

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Os glitches pararam. Mesa, libdrm, kernel e o driver intel do X.org foram atualizados nos últimos dias. Dentre eles deve estar a correção.

 

Outro bug que acabei de reportar:

 

https://bugzilla.gnome.org/show_bug.cgi?id=775698

 

A reprodução de vídeo do GStreamer (ou seja: de qualquer aplicativo que use-o, como o Totem) está quebrada no Wayland.

  • Curtir 1

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
Em 20/11/2016 às 16:30, Marcos FRM disse:

https://bugzilla.redhat.com/show_bug.cgi?id=1376471
https://bugzilla.gnome.org/show_bug.cgi?id=768531

 

Depende de correção na biblioteca GTK+ (adicionada na versão 3.22.4) e no Mutter* (pendente -- Fedora carrega uma gambiarra downstream: http://pkgs.fedoraproject.org/cgit/rpms/mutter.git/tree/startup-notification.patch?h=f25 )

 

Consertado no Arch (usando o patch temporário aplicado no Fedora): https://git.archlinux.org/svntogit/packages.git/commit/trunk?h=packages/mutter&id=9b194c696d09ee1a2cf593993d6ad1979c436e65

  • Curtir 1

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Tive que voltar ao Xorg. Ao colocar o Firefox em tela cheia, era comum travar a máquina inteira com GNOME+Wayland. A lista de suspeitos é grande: Firefox, Mutter, Mesa, driver Intel, kernel, etc.

 

Me parece também que o sistema fica um pouco mais ágil com o Xorg.

 

De uns anos para cá, graças ao logind, o Xorg pode rodar como usuário normal. O GDM usa o muito bem-vindo recurso:

 

  PID  PPID USER     COMMAND
  389   362 marcos   /usr/lib/gdm/gdm-x-session --run-script gnome-session
  391   389 marcos    \_ /usr/lib/xorg-server/Xorg vt1 -displayfd 3 -auth /run/user/1000/gdm/Xauthority -nolisten tcp -background none -noreset -keeptty -verbose 3

 

Tê-lo rodando como root, como era há poucos anos, era uma calamidade do ponto de vista da segurança. Pelo menos serve de consolo. :mellow:

  • Curtir 1

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Na verdade, não depende do GDM. Eu me confundi ao olhar as variáveis de ambiente definidas para o processo do Xorg:

 

$ xargs -0n 1 < /proc/$(pidof Xorg)/environ 
LANG=pt_BR.UTF-8
GDM_LANG=pt_BR.UTF-8
XORG_RUN_AS_USER_OK=1
USERNAME=marcos
XDG_VTNR=1
XDG_SESSION_ID=c1
USER=marcos
DESKTOP_SESSION=gnome
PWD=/home/marcos
HOME=/home/marcos
XDG_SESSION_TYPE=x11
XDG_DATA_DIRS=/home/marcos/.local/share/flatpak/exports/share/:/var/lib/flatpak/exports/share/:/usr/local/share/:/usr/share/
XDG_SESSION_DESKTOP=gnome
MAIL=/var/spool/mail/marcos
SHELL=/bin/bash
XDG_CURRENT_DESKTOP=GNOME
SHLVL=0
XDG_SEAT=seat0
GDMSESSION=gnome
LOGNAME=marcos
DBUS_SESSION_BUS_ADDRESS=unix:path=/run/user/1000/bus
XDG_RUNTIME_DIR=/run/user/1000
PATH=/usr/local/bin:/usr/local/sbin:/usr/bin

Pensei que a variável "XORG_RUN_AS_USER_OK" pudesse ser requerida, mas depois vi que é um hack do Fedora:

 

https://src.fedoraproject.org/cgit/rpms/xorg-x11-server.git/tree/0001-Fedora-hack-Make-the-suid-root-wrapper-always-start-.patch?h=f25

 

Não tem efeito no código upstream do Xorg. Portanto, nas demais distribuições, define se o X rodará ou não como root o Xorg.wrap:

 

https://cgit.freedesktop.org/xorg/xserver/tree/hw/xfree86/xorg-wrapper.c

 

/usr/bin/Xorg é um shell script que executa, caso /usr/lib/xorg-server/Xorg.wrap não exista, /usr/lib/xorg-server/Xorg (o servidor em si). Levando em conta que /usr/lib/xorg-server/Xorg não é mais um binário SUID root, não rodará mais como root, mas sim como o usuário que o chamar. Xorg.wrap é opcional e foi desenvolvido para manter as coisas funcionando (menos seguras) para o pessoal que usa drivers não-KMS.

 

Achei curioso ser possível habilitar o Xorg.wrap durante a compilação do Xorg (--enable-suid-wrapper) sem requerer integração com o logind (--enable-systemd-logind). Pois, sem o logind, o servidor não tem como rodar como usuário normal me parece.

 

Observação: o Arch, que uso aqui, coloca os binários do Xorg em /usr/lib/xorg-server. Já o Fedora coloca-os em /usr/libexec. Para completar a salada, Debian e Ubuntu colocam-os em /usr/lib/xorg. :mad:

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Crie uma conta ou entre para comentar

Você precisar ser um membro para fazer um comentário

Criar uma conta

Crie uma nova conta em nossa comunidade. É fácil!

Crie uma nova conta

Entrar

Já tem uma conta? Faça o login.

Entrar agora





Sobre o Clube do Hardware

No ar desde 1996, o Clube do Hardware é uma das maiores, mais antigas e mais respeitadas publicações sobre tecnologia do Brasil. Leia mais

Direitos autorais

Não permitimos a cópia ou reprodução do conteúdo do nosso site, fórum, newsletters e redes sociais, mesmo citando-se a fonte. Leia mais

×