Ir ao conteúdo
  • Comunicados

    • Gabriel Torres

      Seja um moderador do Clube do Hardware!   12-02-2016

      Prezados membros do Clube do Hardware, Está aberto o processo de seleção de novos moderadores para diversos setores ou áreas do Clube do Hardware. Os requisitos são:   Pelo menos 500 posts e um ano de cadastro; Boa frequência de participação; Ser respeitoso, cordial e educado com os demais membros; Ter bom nível de português; Ter razoável conhecimento da área em que pretende atuar; Saber trabalhar em equipe (com os moderadores, coordenadores e administradores).   Os interessados deverão enviar uma mensagem privada para o usuário @Equipe Clube do Hardware com o título "Candidato a moderador". A mensagem deverá conter respostas às perguntas abaixo:   Qual o seu nome completo? Qual sua data de nascimento? Qual sua formação/profissão? Já atuou como moderador em algo outro fórum, se sim, qual? De forma sucinta, explique o porquê de querer ser moderador do fórum e conte-nos um pouco sobre você.   OBS: Não se trata de função remunerada. Todos que fazem parte do staff são voluntários.
psyai

Fiz Upgrade no Mac Mini late 2012

Recommended Posts

MINHA EXPERIÊNCIA FAZENDO UPGRADE NO MEU MAC MINI LATE 2012

 

Mais memória RAM e SSD pra ganhar desempenho no velho Mac. Este é apenas um relato de um quase leigo sem nenhuma pretensão. Se ajudar alguém, será ótimo. Mas não há base técnica aqui. Se serviu pra mim, não necessariamente servirá pra outra pessoa, portanto, não me responsabilizo sobre qualquer efeito que possa causar a terceiros.

 

PORQUE ATUALIZAR?

 

Meu Mac Mini saiu de fábrica assim:

 

Modelo MD388BZ/A

Processador Intel quad core i7 2,3GHz

RAM 4GB DDR3

HDD 1TB 5400 rpm

 

Mas apesar de ser o top dos Mini pré fabricados de sua época (perdendo apenas para o Mac Mini Server que já vinha com dois HDD de 2TB), desde algumas versões atrás de Mac OS X que eu já vinha notando uma certa lentidão pra rodar a maioria dos aplicativos, com um destaque especial para o Adobe Photoshop Lightroom (mexo muito com fotografias pesadas em formato RAW). Aliás, pura generosidade minha. Na verdade tudo estava completamente “carroçal”, principalmente depois de algumas horas ligado trabalhando.

Mas a gota d'água foi há uns dias atrás quando tentei, pela primeira vez, conectar uma TV através da Thunderbolt e não consegui. Ele reconheceu a TV, inclusive com seus dados de resolução e modelo, mas não passou sinal de vídeo. Fui, enfim, a uma assistência autorizada aqui de Maceió-AL onde foram constatadas duas coisas:

 

1- A porta Thunderbolt, que eu nunca havia usado, estava mesmo com defeito. Eu ainda tinha esperança de ser o adaptador para hdmi mas não teve jeito. Coincidentemente ou não, faz um tempo que tem uma atualização 1.2 de firmware thunderbolt que está em loop na minha App Store. Eu atualizo, dá um erro no fim e ela aparece disponível lá pra eu atualizar novamente. Enfim, ainda não estou totalmente convencido de que trata-se de um problema físico.

 

2- Ao contrário do que eu pensava, meu Mac Mini é um late 2012 e não 2014. Lembro bem que fiz a pesquisa no site da Apple e me dirigi a uma loja iPlace para comprar o modelo que eu tinha visto lá. Assustei-me então, três anos depois, que eles estivessem vendendo Macs desatualizados e, que pela ansiedade de tê-lo em meus braços, não tive o bom senso de verificar esse importante detalhe no ato da compra. Mas não, estava tudo certo. O Mac mini late 2014, com suas malditas memórias soldadas na placa, ainda não tinha sido lançado. Ufa!

 

Ainda cheguei a questionar uma outra coisa sobre a chegada do High Sierra: bastou eu instala-lo que começaram a aparecer, diariamente, “telas de kernel panic da morte”. Estivesse o meu Mac ocioso ou trabalhando, acontecia o problema.

 

0ad8ff01bccf996ea218cd2acb912c90-320-80.jpg.e09ee734a381909adb7d8b2502f6fac7.jpg

 

Mas pouco se discutiu sobre isso, pois eu imaginei que com um futuro upgrade de hardware ou com alguma atualização de sistema isso seria (ou será) corrigido.

 

Então, enquanto estava sendo atendido, perguntei à técnica se eles tinham peças para uma melhoria de desempenho. Me foram ofertados:

 

2 RAM SODIMM DDR3 4GB PC3L-12800 CL11

1 Sandisk SSD PLUS 480GB

 

Como a intervenção para consertar a Thunderbolt exigiria a troca da placa lógica e isso custaria o mesmo preço do upgrade, acabei decidindo-me pela segunda opção, afinal, no meu caso, ligar dois monitores ao mesmo tempo faz menos falta que R$ 1.500,00 a menos no bolso. O desempenho do computador estava me enchendo mais a paciência.

Organizei algumas coisas no HDD, rodei o Time Machine e entreguei o Mini lá 7 dias depois para o serviço e, após rápida pesquisa, ja cheguei com a informação de que não bastaria apenas o SSD. Ele deveria estar acompanhado de um cabo flat específico e umas presilhas. Eles também obtiveram essa informação, como era de se esperar. Em suma, eu não teria os dois armazenamentos imediatamente instalados. Teria de esperar pela chegada do cabo.

Uma observação: Eu poderia ter comprado as peças e as ferramentas e feito eu mesmo o upgrade (no iFixit não parecia ser nada de outro mundo) mas estou traumatizado com serviços mal prestados por mim mesmo anos atrás aos meus saudosos MacBook White late 2007 e iPad 2. Já me bastava ter o trabalho de reinstalar o sistema e adaptar as minhas coisas a um armazenamento ceifado pela metade. Mal sabia eu quanto trabalho o High Sierra me daria.

 

ENFIM, COM AS NOVAS PEÇAS

 

Quando recebi o MAC (ponto pra assistência pois foi no mesmo dia em que o deixei) já com o SSD e as memórias, resolvi instalar o sistema nele. Na primeira tentativa, optei de cara pelo INTERNET RECOVERY. Planetinha rodando e barra de progresso andando a passos de tartaruga (como a própria tela preveniu-me):

 

RecoveryInternet.jpg.1646d968b80bb4fce6ca109a8ed5e360.jpg

 

Mas quando chegava na interface gráfica, não havia maneira de enxergar o SSD e, consequentemente, de escolhe-lo como destino da instalação. O utilitário de disco simplesmente nem o mostrava, semelhante à tela abaixo.

OBS: Aconteceu uma coisa parecida quando fui atualizar do Sierra pro High Sierra, ainda com as peças originais, e posso falar disso em outra oportunidade.

 

59f1b9c8ad4ee_copiadeCapturadeTela2017-10-25as15_03_40.png.3d00e44086f94717659305a03027a53f.png

 

E a cada nova tentativa no INTERNET RECOVERY, parecia que algo estava sendo gravado no disco pra iniciar a instalação (apareceu até uma misteriosa partição de 2GB da qual eu não me lembro o nome agora). Mas eu sempre terminava não ultrapassando esse ponto.

 

 

RECORRENDO AO PODER DO TERMINAL

 

Depois de muitas tentativas frustradas resolvi tentar, pelo terminal do Utilitário do MacOS, utilizando o comando diskutil list , enxergar o dispositivo e, como suspeitei, o computador reconhecia que havia o SSD conectado mas não mostrava ele montado. DISK0 é a representação do dito cujo:

 

/dev/disk0 (internal, physical):

   #:                       TYPE NAME                    SIZE       IDENTIFIER

   0:                                                           *480.1 GB      disk0

   1:        {por aqui deveria ter mais informações sobre a partição, mas ela não existia}

   2:

 

Ao fazer o comando diskutil eraseDisk JHFS+ MACSSD /dev/disk0 consegui formatar o disco e montá-lo com o nome de MACSSD e agora o Utilitário do MacOS já conseguia enxerga-lo. Assim consegui direcionar a instalação do sistema para ele.

 

Problema resolvido? Nem perto disso.

 

 

VOLTANDO À INSTALAÇÃO

 

Ao tentar instalar no SSD, agora devidamente reconhecido, o sistema chegava a gravar nele uns 5GB que parecia ser a estrutura de instalação. Esta chegava a rodar mas, ao final, quando reiniciava a máquina, dava um erro e não instalava. Mostrando novamente a tela abaixo após um pouco de maçã e barra de progresso:

 

RecoveryInternet.jpg.1646d968b80bb4fce6ca109a8ed5e360.jpg

 

Cheguei a tentar instalar algumas outras vezes via INTERNET RECOVERY e outras tantas via PENDRIVE DE INSTALAÇÃO (a essa altura já tinha providenciado um num outro Mac para tentar agilizar nas tentativas) mas o SSD nunca chegava a ser reconhecido de fato, voltando sempre à tela acima. Às vezes dando até problema ainda na tela de Internet Recovery, semelhante à tela abaixo.

 

FZ42B0l.jpg.63a4518e88e9ae1bdbafb7e0e4ecc805.jpg

 

O interessante é que, com o auxílio de um case usb, quando iniciava o sistema pelo antigo HDD que fora retirado, eu conseguia ter total acesso ao SSD, podendo gravar arquivos nele normalmente, mexer neles e apaga-los. Dava até pra ver a incrível diferença de velocidade do sistema só por causa do upgrade na RAM. Mesmo rodando o sistema através da USB, ele já estava muito mais redondo que antes do upgrade.

 

Nesse meio tempo, já estava entristecido por algumas matérias na internet que davam a entender que eu deveria ter comprado algum modelo específico de SSD para que ele pudesse ser reconhecido pelo meu Mac Mini. Conseguiria eu convencer a loja a aceitar de volta o SSD, que inclusive fora sugerido por eles mesmos? Eles são assistência autorizada Apple. Teoricamente sabem mais que eu a respeito. Tentar de novo ou desistir? Que dilema!

 

 

DOWNGRADE “ACIDENTAL” DE SISTEMA

 

Eis que, após formatar o SSD, apagando qualquer vestígio do High Sierra que tenha ficado nele depois tantas tentativas mal sucedidas, entra em ação novamente o desacreditado INTERNET RECOVERY que, para a minha surpresa, colocou em ação uma instalação do OS X Mavericks, que era o sistema operacional em vigor quando comprei o Mini. Bem que eu estava achando estranha aquela estética da tela gráfica do instalador. Depois, pesquisando mais a fundo sobre o Internet Recovery, me pareceu que essa é uma prática adotada quando não é detectado qualquer vestígio de sistema no Mac.

Deixei rodando a instalação e, após voltar de um compromisso fora de casa, lá estava o OS 10.9 instalado e rodando perfeitamente no SSD.

 

FINALMENTE, O HIGH SIERRA

 

Com um medo gigantesco, após o peso de vinte horas ininterruptas de tentativas mal sucedidas, ainda na tela gráfica do Mavericks, dei dois cliques no instalador do High Sierra do pendrive. 

 

Barra de progresso…

 

...

 

O computador reinicia…

 

Escolho o SSD como destino…

 

Uma hora e quarenta minutos de tensão, expectativa e barra de progresso…

 

...

 

O computador reinicia de novo…

 

Vem a maçã com mais barra de progresso…

 

Digite o seu Apple ID… aí eu acreditei, levantei da cadeira e dei um soco no ar.

 

A partir daí foi tudo normal, como recuperar arquivos através do Assistente de Migração, ativar o Trim e baixar alguns aplicativos. Pelo ótimo desempenho que o meu Mac Mini late 2012 está apresentando, após cerca de 5 anos de lançamento e um upgrade de memória e armazenamento, acho que demorarei mais alguns anos sem tirar um escorpião gigante do bolso dentro de uma loja da maçã.

 

Enquanto escrevia esse relato, houve mais um kernel panic. Aparentemente estão mais escassos.

Ainda pretendo contactar a Apple pra ver se me ajudam com o caso não resolvido do Thunderbolt.

No fim disso tudo fiquei com um assunto mal resolvido com o High Sierra: ele tem algum bug na instalação que o faz às vezes não detectar o disco interno ou estaria ele programado para só aceitar ser instalado do zero em certos modelos? Isso eu não saberia responder.

 

 

 

Editado por psyai
Haviam duas imagens sobrando. As apaguei. Aproveitei e corrigi uma formatação.
  • Amei 1

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Crie uma conta ou entre para comentar

Você precisar ser um membro para fazer um comentário






Sobre o Clube do Hardware

No ar desde 1996, o Clube do Hardware é uma das maiores, mais antigas e mais respeitadas publicações sobre tecnologia do Brasil. Leia mais

Direitos autorais

Não permitimos a cópia ou reprodução do conteúdo do nosso site, fórum, newsletters e redes sociais, mesmo citando-se a fonte. Leia mais

×