Ir ao conteúdo
  • Cadastre-se
Wandim

Sou Técnico Em Informática

Recommended Posts

Bom pessoal... vou ser direto! Tenho tido muitas alegrias na minha profissão mas também muitas tristezas!!! Espero que com o texto que vou deixar abaixo eu consiga passar para todos o que estou sentindo!

"A formação de um técnico de informática não é fácil. São anos de estudo e aprendizado, sem falar no esforço para entender e corrigir cada umas das falhas que acontecem nos sistemas, seja no hardware ou no software. Quando um técnico fornece um orçamento para fazer um conserto ou instalação todo este esforço tem que se traduzir em um número, uma quantia que vai remunerar o profissional que, afinal de contas, tem suas contas para pagar todo mês.

Às vezes um conserto não demora mais que cinco minutos, só que o profisional teve que estudar aquele defeito por muitas e muitas horas ou dias até descobrir porque acontece e como corrigir o problema. Quando se dirige ao cliente e resolve o caso em alguns muinutos e faz a cobrança muitos clientes se recusam a pagar, é o momento da famosa frase: -"Tudo isto por esse servicinho? Que aburdo! Que roubo!".

Veja por exemplo o caso do vírus Blaster. Quantos e quantos técnicos não foram chamados para descobrir porque o micro desligava assim que entrava na internet? Hoje qualquer usuário bem informado sabe que basta usar a ferramenta de remoção do vírus e ativar o firewall, mas quando o problema começou foram gastas muitas e muitas horas para descobrir a causa do defeito.

Pois é, meia hora de serviço basta para resolver o assunto, mas quanto seria justo cobrar? Meia hora de serviço? E quanto tempo de deslocamento até o cliente? E o aprendizado do técnico, e o esforço despendido para se manter atualizado e informado do que está acontecendo no mundo da informática?"

Esse é um trecho extraído da matéria "Casos da Vida Real" por IBERÊ M. CAMPOS

da Revista PC's Redes nº 16, e traduz com louvor a realidade de um técnico em informática.

Sei que em toda profissão existem os "maus profissionais", mas o que tenho visto muito nos foruns por aí, são pessoas generalizando e derrepende denegrindo a imagem do "bom profissional"!

Esse forum é direcionado a todo técnico que trabalha no ramo de informática, mas está aberto a opiniões dos usuários, afinal aqui a democracia prevalece!

Finalizando, criei este tópico mais por um desabafo, e imagino que muitos tem o mesmo anseio que o meu! que é de mostrar que existem exelentes profissionais na área, e que muitas vezes somos injustiçados! Queremos trabalhar, levar qualidade e exelência em nosso serviço, e ganhar o pão nosso de cada dia!!!

Abraço a todos!

  • Curtir 1

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
:rolleyes:
Trabalhar com Hardware com essa concorrência ou "burrice" geral do picaretas está muito ruim sobreviver e ganhar para viver ,  meu caro amigo.
O pessoal "clientes" acham que trabalhamos de graça, não comemos, vivemos , ......
Também é falta de união do grupo, em cobrar um preço único e combinado, mas se 10 pessoas combinam o preço tem 1 que vai furar .....
Horas de Estudo , leitura em frente ao micro, falar com os amigos, como falo enquanto o pessoal está jogando bola no sábado à tarde, estou lendo e atualizando meus programas, antí-vírus e estudando .....
Pessoas que acham que temos que andar de graça, fazer orçamento de graça, estragar nossos HD's e depois jogar fora, que não precisamos pagar Luz, telefone, cursos ......

Amigo, aceito e concordo com seu desabafo ........

Um Grande Abraço,


Murillo
Curitiba / Paraná

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Amigos!

Concordo com vocês pois o que vocês relatam é a pura realidade do que vivemos hoje neste mercado sujo.

Pois hoje mesmo fui obrigado a recusar um serviço porque o cliente começou a fazer leilão.

Só que os colegas técnicos chegaram ao absurdo de passar um orçamento de R$ 45,00 de mão de obra para se montar uma máquina.

Outro situação ocorrida a dias atrás, foi um colega passar um orçamento de R$ 30,00 para fazer backup e formatar um PC.

Isto é o cumulo pois para quem trabalha aqui em São Paulo, sabe muito bem que com um transito caotico que vivemos e as distancias que temos que percorrer para atender um chamado; Este valor não cobre nem a nossa locomoção.

Vamos nos valorizar!

[]

Vanildo

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
Postado Originalmente por vanildo@16 set 2004, 20:41

Amigos!

Concordo com vocês pois o que vocês relatam é a pura realidade do que vivemos hoje neste mercado sujo.

Pois hoje mesmo fui obrigado a recusar um serviço porque o cliente começou a fazer leilão.

Só que os colegas técnicos chegaram ao absurdo de passar um orçamento de R$ 45,00 de mão de obra para se montar uma máquina.

Outro situação ocorrida a dias atrás, foi um colega passar um orçamento de R$ 30,00 para fazer backup e formatar um PC.

Isto é o cumulo pois para quem trabalha aqui em São Paulo, sabe muito bem que com um transito caotico que vivemos e as distancias que temos que percorrer para atender um chamado; Este valor não cobre nem a nossa locomoção.

Vamos nos valorizar!

[]

Vanildo

É bem nessa mesmo.

Eu penso e ajo da seguinte forma, sempre interrogo um cliente que faz a famosa pergunta. Porque não chamaste o tecnico que cobra R$30,00 ao invés de me chamar? Vamos ver se o serviço ia ser o mesmo.

Vendo computadores, e coloco em cima uns R$350,00 em cada micro, para a montagem e configuração. O pessoal reclama. Eu digo para eles: "Este é o preço do meu serviço! Quiser, pode procurar outro!"

O cliente vai embora, não da 2 horas, ele ta ligando para encomendar o micro... e assim vou fazendo clientes a cada dia, e sem desvalorizar o meu serviço.

Outro dia, um colega meu de aula, pediu pra mim formatar o micro dele, ele me pagava R$5,00. Pede se formatei? Não formatei, dai ele tentou e não conseguiu, na semana seguinte, ele levou la pra mim formatar, e só pra ele aprender, cobrei R$20,00 a mais do que cobraria pra formatar na semana passada...

Até hoje o micro dele ta beleza, e assim ele adquiriu confiança em mim, e vai fazendo propaganda.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
Visitante

Olá pessoALL,

enquanto não superarmos essa discussão baseado na "guerra de preços", jamais conseguiremos a tal valorização.

Enquanto a questão for somente: "(...) o quantum cobrar?". Sempre existirá o técnico de R$ 40 e o de R$ 80.

Reclamar de preço é natural até para nós técnicos-consumidores, que seja, mas que JAMAIS reclamem do nosso desempenho profissional.

Aqui em Brasilia a grande maioria das lojas/técnicos cobram em média R$ 70 para formatar uma máquina. Nós cobramos R$ 370 (5 dias úteis) e R$ 500 (72 horas).

E há uma fila de espera até 15 de outubro. O que será então o que significa essa diferença de R$ 300?

Significa valor que ninguém oferece, pois se assim fosse todos poderiam cobrar R$ 370.

A começar que R$ 70 cobre quais custos? E os riscos? E os impostos? E a confiança? E a credibilidade? E o relacionamento?

Qualquer preço que apresentarmos, o cliente sempre vai reclamar, pois é direito dele, mas que reclame só do preço. Nada mais.

Se existe o técnico de R$ 40 é por que existe o cliente respectivo, assim como existe pessoas que valorizam uma arte de R$ 370. Se você se propõe a atender todo o mundo acaba por não atender ninguém bem.

Descubra qual é o perfil de seu usuário e ai você verá lucro e valorização.

Há clientes que o micro não passa de eletrodoméstico e tanto faz como tanto fez, nunca espere respeito dele, mas quando o PC é uma ferramenta valiosa de renda, pergunte se o cliente estará disposto a entregar 10 para depois poder pegar 1000?

Vejam as estatísticas do IBGE, e se questionem se dar manutenção em computadores é coisa lucrativa? Analisem os números e perceberão que as empresas venderam computadores além da conta e agora não conseguem dar suporte adequado pelo valor que cobraram!

Ótima oportunidade para profissionais autônomos

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Postado Originalmente por murilload@16 set 2004, 19:17

O pessoal "clientes" acham que trabalhamos de graça, não comemos, vivemos , ......

Também é falta de união do grupo, em cobrar um preço único e combinado, mas se 10 pessoas combinam o preço tem 1 que vai furar .....

Já ouviu falar em formação de cartel? Pois é, se acontecer isso é exatamente o que será...

Postado Originalmente por Deitos@30 set 2004, 16:53

Vendo computadores, e coloco em cima uns R$350,00 em cada micro, para a montagem e configuração. O pessoal reclama. Eu digo para eles: "Este é o preço do meu serviço! Quiser, pode procurar outro!"

Isso eu também acho o cúmulo, o cara vai e fala: Mas eu conheço alguém que faz mais barato, ora então porque você veio aqui? Quanto ao seu preço eu procuraria outro mesmo :P O cara que montou meu A64 cobrou R$50,00 e ele está firme e forte até hoje ;)

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
Postado Originalmente por Shadowwarrior@17 out 2004, 20:54

Isso eu também acho o cúmulo, o cara vai e fala: Mas eu conheço alguém que faz mais barato, ora então porque você veio aqui? Quanto ao seu preço eu procuraria outro mesmo :P O cara que montou meu A64 cobrou R$50,00 e ele está firme e forte até hoje ;)

R$50, ainda bem que você não pediu pra mim, pois por menos de 150 eu não fazia.Mas por que eu sou careiro? Não eu não sou, mas eu vivo disso a telefonica a eletropaulo e a SABESP não vão me dar desconto porque eu cobrei pouco pelo meu serviço.

Só uma coisa quem comprou as peças, esse cara mora longe da sua casa?? você foi buscar seu micro ou o cara entregou. Se ele mora longe,foi buscar as peça e entregou o micro na sua casa ele trabalhou de graça, ou pior ainda pagou pra trabalhar . É esse tipo de atitude de desvaloriza a classe, não digo combinar preço, mas fazer leilao é absurdo alem de desrespeito com o profissional .Se me chamam pra um serviço e tentam fazer leilao eu chamo mando pra aquele lugar viro as cotas e vou embora.Com humilhaçao é mais caro R$ 10000 no minimo.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Postado Originalmente por ldotld2@02 nov 2004, 01:22

Só uma coisa quem comprou as peças, esse cara mora longe da sua casa?? você foi buscar seu micro ou o cara entregou.

Eu comprei todas as peças e entreguei na mão dele, ele só precisou montar e instalar o Windows, mas o bom dele é que o preço é sempre o mesmo, não importa se é para mudar o papel de parede ou montar um PC. :P

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Pois é, nós técnicos temos que nos valorizar, quanto tempo a gente leva estudando, se atualizando, pro cara chegar lá e cobrar R$ 10, 20, pra formatar uma máquina, a por favor, sem desmerecer ninguém, mas uma empregada doméstica, as vezes cobra R$ 40,00 só para passar umas roupas, e nem teve estudo nenhum. Outro coisa, quando pedem só para dar uma "olhadinha" no micro, consultoria grátis, experimente perguntar para um médico que está na sua casa, o que ele acha do dorzinha que você tem, ele vai dizer que é para marcar uma consulta no seu consultório, remunerada, claro.

E porque com nós técnicos tem que ser diferente, tudo de graça, fico indignado com essas coisas.

Abraço a todos pessoal.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Me identifiquei muito com esse tópico...parabéns a quem o iniciou.

Olha, não concordo em "formar cartel" cada profissional deve cobrar do cliente o valor real do seu serviço. Como a maioria que postou já disse não estamos gastando sempre com estudos e nos mantendo atualizados para ganhar 30, 20 reais. Mesmo que sejam serviços simples...são simples para nós, o cliente não saberia resolver aquilo, por isso procurou um profissional da área.

Outra coisa. Esse negócia de técnico está ficando muito genérico.

Tem gente que instala o win98 por cima do que já está instalado e acha que o cara da loja que montou o pc ganha dinheiro fácil. Tens aqueles que compram na banca de jornal aquelas revistas que dizem ensinam "Montação e Configuramento de Compudatores" e se tornam os famosos sobrinhos. primos e etc...quem nunca ouviu "Mas isso meu sobrinho faz e não cobra nada!".

Confesso que não estou a muito tempo nessa área e confesso que já fui aquele tipo de leigo que vimos no fórum "Causos". Mas quem não foi? Ninguém nasce sabendo e por isso temos que valorizar nossos serviços, procuramos aprender para trabalhar com o que gostamos.

Se temos que cobrar 40 reais que seja só pela visita. Nosso serviço são mais outra história.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
Guest carmagedon666

:D fALA ai,

Tenho observado, há uma diferença de categorias nestes posts, um de profissionais que trabalham com computadores e redes de empresas, e outros que trabalham com computadores pessoais de usuários domésticos, que não sabem e nem "imaginam" o valor desta máquina...

... o que vejo é pessoas ignorantes (tecnologicamente falando) comprando ou querendo o computador "das criança", isso já estipula o valor que dão pra informática, você chega na residência dessas pessoas e é o "médico das bonecas" pra eles <_< e depois que vem um preço de "gente grande" é obvio que vão chiar!

Particularmente, se trabalhasse pra essa classe de clientes, cobraria por fora uma palestra só pra explicar o porque do computador ser uma máquina ao mesmo tempo cara, mas essencial e estimulante pra crianças, jovens e adultos, mas negaria prestar serviços pra ignorântes tecnológicos que vão depreciar o meu serviço no final.

O computador não é só um video game, mas também um acesso à informação automática da Internet, uma planílha de cálculos pra orçamentos domésticos e empresariais, uma fonte de conhecimento e estudo, um correio eletrônico quase instantâneo, uma sala virtual de reuniões, um álbum de fotografias, uma agência bancária, etc, etc, e tal. :goff: não vou ficar cansativo, ...

:-BEER

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Mesmo que sejam serviços simples...são simples para nós, o cliente não saberia resolver aquilo, por isso procurou um profissional da área.

Falou tudo Lestak, muitos acham que alguns "pequenos serviços" a gente tá cobrando absurdos, como o caso do vírus blaster citado no começo deste tópico, para nós pode ser bem simples resolver depois que descobrimos, mas e se não resolvessemos, olha o prejuízo que o usuário teria.

Confesso que não estou a muito tempo nessa área e confesso que já fui aquele tipo de leigo que vimos no fórum "Causos". Mas quem não foi? Ninguém nasce sabendo e por isso temos que valorizar nossos serviços, procuramos aprender para trabalhar com o que gostamos.

Isso a maioria de nós fomos, aprendemos com nossos erros, eu com quase 4 anos atuando neste ramo confesso que agora é que estou pegando experiência na maneira de cobrar os serviços, ou como cobrar.

Abraço a todos.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
Guest LBARROS

Tópicozasso!! Wandim!

Olha, realmente, infelizmente é assim que as coisas estão funcionando hoje. Qundo vim pra cidade onde estou hoje, comecei em uma loja de info, como técnico. Agora trabalho em um provedor de Internet banda larga local.

Coisa legal: alguns clientes da loja antiga ainda me procuram. Até tenho contrato fechado com um deles (pra quem quer saber, 4 maquinas, meio salário mensal).

Onde quero chegar, é que temos que valorizar nosso trabalho, e, às vezes, temos que ser ríspidos e sérios com alguns clientes.

Sabe aquele cliente que após orçamento diz "tá caro né tio?" com um sorriso no rosto? Bem, sabe o que faço? Fico sério e digo: "Sr Fulano, sem ser grosso, ríspido, ou mal educado, gostaria de dizer uma coisa: existem várias lojas de informática em nossa cidade, e, se o Sr me procurou, é porque fui indicado. Indicado não porque sou bonito, ou porque sou legal. Mas porque meu serviço é sério, garantido e eu sei o que estou fazendo. Existem muitos técnicos nesta cidade que nem sabem o que é um chipset. Então, não ficarei triste se o Sr procurar outra empresa, somente lamentarei se houver algum problema devido à incompetência de terceiros, mas, cortando o assunto, o preço é este.

Gente, é assim que me saio. E, antendendo ali, ou aqui, recebi proposta para prestar suporte full, contratado, a uma empresa grande daqui. Bem, não fui. Gosto do provedor onde trabalho. Mas agora, sou conhecido como aquele técnico que sabe o que faz. Quando chego em um cliente, digo logo o que está havendo. Acho que todos temos que ser assim. E outra, cobrem justamente, pois o retorno virá. Tenho clientes que me ligam, que, ao dizer que não poderei atender com urgência, eles dizem que preferem esperar. Taí o resultado não de um bom trabalho, ou de um trabalho profissional, mas de um trabalho bem feito.

Então amigos, acho que não devemos deixar o cliente ditar as regras, mas sim nós.

Outra coisa que sempre pensei. Acho que nós técnicos devíamos criar um Sindicato ou algo assim, pois nossa força seria maior, e de abrangência nacional.

Fica aí minha sugestão.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Certa vez eu li uma história verídica em que uma média empresa ficou com problemas na iluminação interna de seu galpão. O dono chamou várias pessoas que diziam poder resolver o problema mas ninguém conseguiu detectar onde estava a falha. Sem outra opção e no escuro, resolveu chamar um profissional na área para resolver de vez o problema. Quando pediu o orçamento, ele teria que pagar 700,00 para que o profissional fizesse o serviço. Com um pouco de relutância mas pensando no prejuízo que teria se não pagasse fechou o contrato com o técnico. O técnico foi no local onde tinha as chaves gerais (ou qualquer nome parecido com esse) e ficou uns 10 minutos analizando e, finalmente, mexeu nuns fiozinhos e PIMBA, tudo se clareou. Quando o dono da empresa viu isso logo protestou: você vai me cobrar 700,00 só por ter mexido nesses fiozinhos? O técnico respondeu: Não! Pra mexer nos fiozinhos eu te cobro 0,50, mas por saber onde mexer eu te cobro 700,00, esse é meu preço.

Achei que essa história se aplica direitinho nesse caso dos técnicos. Realmente, não deve ser fácil para vocês ter o serviço desvalorizado levando-se em conta o investimeto financeiro, de leitura e de tempo para se chegar a ter um bom serviço e ser um profissional como esse das luzes que pode resolver o problema em alguns instantes. Mas, como a história pode mostrar, vocês devem fazer como esse técnico: cobrem o preço real do serviço e garantam qualidade, com certeza vocês conseguirão respeito e clientes fiéis.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Galera, vocês generalizam muito, um técnico de São Paulo pode sim cobrar R$ 150 reais para fazer uma formatação/instalação/configuração de um micro, mas vai cobrar isso no interior, você vai morrer de fome, porque? porque você não vai ter clientes, visto que o poder aquisitivo dos moradores não permite isso e ele irá procurar alguém que cobre R$ 30 para isso.

O segredo é: seja fléxivel... converse, explique o problema, dê um valor base, explique também que outros fazem mas barato, mas muitas vezes o barato sai caro, etc.

Você também deve estar atento ao potencial do cliente, se é um empresa, um cliente doméstico, você não deve cobrar em hipótese alguma presos iguais para diferentes tipos de clientes e sim analisar cada um e ver o quanto cobrar. Assim você ganha mais clientes e confiança, visto que você fez um preso bom (pagável) e um serviço de ótima qualidade.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Você também deve estar atento ao potencial do cliente, se é um empresa, um cliente doméstico, você não deve cobrar em hipótese alguma presos iguais para diferentes tipos de clientes e sim analisar cada um e ver o quanto cobrar. Assim você ganha mais clientes e confiança, visto que você fez um preso bom (pagável) e um serviço de ótima qualidade.

Como nosso amigo Wave falou, temos que diferenciar os clientes, eu por exemplo tenho clientes de várias classes, baixa, média, alta, temos que analisar a situação de como ou quanto cobrar de determinado tipo de cliente.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
Visitante
Postado Originalmente por Maurício Cé@21 nov 2004, 00:33

Você também deve estar atento ao potencial do cliente, se é um empresa, um cliente doméstico, você não deve cobrar em hipótese alguma presos iguais para diferentes tipos de clientes e sim analisar cada um e ver o quanto cobrar. Assim você ganha mais clientes e confiança, visto que você fez um preso bom (pagável) e um serviço de ótima qualidade.

Como nosso amigo Wave falou, temos que diferenciar os clientes, eu por exemplo tenho clientes de várias classes, baixa, média, alta, temos que analisar a situação de como ou quanto cobrar de determinado tipo de cliente.

Olá pessoal,

queria entender essa lógica de clientes por classe. Se o valor do meu serviço é R$ 370 e o cliente tem uma Ferrari será esse o valor cobrado?

É se ele tiver um Fiat Palio, o valor cai para R$ 160?

O serviço não é o mesmo.

Gostaria de entender isso.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
Postado Originalmente por Quemel+21 nov 2004, 13:36QUOTE (Quemel @ 21 nov 2004, 13:36) Maurício Cé@21 nov 2004, 00:33

Você também deve estar atento ao potencial do cliente, se é um empresa, um cliente doméstico, você não deve cobrar em hipótese alguma presos iguais para diferentes tipos de clientes e sim analisar cada um e ver o quanto cobrar. Assim você ganha mais clientes e confiança, visto que você fez um preso bom (pagável) e um serviço de ótima qualidade.

Como nosso amigo Wave falou, temos que diferenciar os clientes, eu por exemplo tenho clientes de várias classes, baixa, média, alta, temos que analisar a situação de como ou quanto cobrar de determinado tipo de cliente.

Olá pessoal,

queria entender essa lógica de clientes por classe. Se o valor do meu serviço é R$ 370 e o cliente tem uma Ferrari será esse o valor cobrado?

É se ele tiver um Fiat Palio, o valor cai para R$ 160?

O serviço não é o mesmo.

Gostaria de entender isso.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
Visitante
Postado Originalmente por WaVe@21 nov 2004, 14:30

Novamente você está generalizando Quemel, você não vê o poder aquisitivo de uma pessoa pelo carro e sim por vários outros fatores. você cobrando esse valor você só vai ter uma clientela específica (alto poder aquisitivo), ao invés de ser flexível e ter uma clientela bem mais ampla, incluindo clientes com baixo poder aquisitivo e que estão dispostos a pagar um pouco mais por um serviço de ótima qualidade.

E é lógico Quemel, que você não irá cobrar o mesmo preço por um cliente pessoa jurídica e um cliente pessoa física, até empresas grandes diferenciam o preço para os dois usuários, com nós não seria diferente.

Caro Wave,

não é generalização, apenas metáfora. É claro que não cobro olhando o carro da pessoa.

O que eu quero é entender essa lógica. Pois está meio confuso esse critério para que vocês possam explicar de forma lógica e racional.

Eu cobro R$ 370, se o cliente não pode esse valor, não baixo para R$ 160 ou dou desconto, pois meu foco são pessoas com renda mínima per capita de R$ 5 mil.

Minha lógica é coerente com os investimentos feitos em meus negócios e não em fantasias de mercado.

Resumindo: se a pessoa não pode pagar o que eu peço, não há serviços. É só!

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Resumindo: se a pessoa não pode pagar o que eu peço, não há serviços. É só!

E ai Quemel tudo bem, a diferença na minha opinião é que seus clientes são TODOS classe A, tenho quase certeza que a maioria do pessoal do fórum atende clientes de diversas classes, como no meu caso.

Abraço a todos....

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
Visitante
Postado Originalmente por Maurício Cé@22 nov 2004, 00:48

E ai Quemel tudo bem, a diferença na minha opinião é que seus clientes são TODOS classe A, tenho quase certeza que a maioria do pessoal do fórum atende clientes de diversas classes, como no meu caso.

Sim meu foco é prestar serviços de altíssima qualidade e para isso requer investimentos também alto.

Em informática prestar serviços para baixa renda é pura ilusão, pois ainda o PC é muito caro no Brasil e esse papo de inclusão digital é apenas engôdo para o governo dá dinheiro para as empresas venderem computador. Vide o PC Conectado.

Será que dá para uma pessoa que ganha R$ 780 por mês ainda sustentar um computador (R$ 115/mês) entre internet e energia elétrica?

Existe uma lógica quando cobro R$ 370 seja para quem tem renda de R$ 5 mil ou de R$ 8 mil.

Gostaria de entender sua lógica, pois até agora não houve explicação.

Por exemplo, ai em Fortaleza só atendo na Aldeota, pois é uma unidade geográfica que atende aos objetivos do meu negócio, mas lá também há pessoas que PODEM pagar e não querem e ai e outro caso.

Vamos avançar na lógica de cobrança, independente do quantum, pois com certeza muitos se beneficiarão.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
Postado Originalmente por Quemel@22 nov 2004, 09:59

Sim meu foco é prestar serviços de altíssima qualidade e para isso requer investimentos também alto.

Em informática prestar serviços para baixa renda é pura ilusão, pois ainda o PC é muito caro no Brasil e esse papo de inclusão digital é apenas engôdo para o governo dá dinheiro para as empresas venderem computador. Vide o PC Conectado.

Será que dá para uma pessoa que ganha R$ 780 por mês ainda sustentar um computador (R$ 115/mês) entre internet e energia elétrica?

Existe uma lógica quando cobro R$ 370 seja para quem tem renda de R$ 5 mil ou de R$ 8 mil.

Gostaria de entender sua lógica, pois até agora não houve explicação.

Por exemplo, ai em Fortaleza só atendo na Aldeota, pois é uma unidade geográfica que atende aos objetivos do meu negócio, mas lá também há pessoas que PODEM pagar e não querem e ai e outro caso.

Vamos avançar na lógica de cobrança, independente do quantum, pois com certeza muitos se beneficiarão.

Quemel ja visto que você é um execelente profissional, queria te fazer uma pergunta.

Seguinte como você consegue "foca" esta classe de cliente , como e o meio de divulgação da sua empresa?

Além da alta qualidade da prestação de serviço , qual outro diferencial de voce e outros da mesma aréa ?

Desculpa da fazendo estas perguntas pois ainda estou para iniciar na área , e nada melhor do que "ouvir" alguem que ja se deu bem na área e com uma carga grande de experiencia .

Grato pela atenção.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
Postado Originalmente por Maurício Cé@22 nov 2004, 00:48

Resumindo: se a pessoa não pode pagar o que eu peço, não há serviços. É só!

E ai Quemel tudo bem, a diferença na minha opinião é que seus clientes são TODOS classe A, tenho quase certeza que a maioria do pessoal do fórum atende clientes de diversas classes, como no meu caso.

Abraço a todos....

Concordo, assim como nós, quando nossos carros, televisores, etc dão problema nós procuramos os melhores preços, mas também os melhores profissionais, dá sim para igualar PREÇO e QUALIDADE DE SERVIÇO para atender pessoas de diversas classes.

Quemel, quando fazemos uma visita, nós temos uma visão de bairro, estilo de vida, moradia, condições de moradia, etc. Daqui a pouco os ÓTIMOS profissionais como você vão atender só pessoas de classe ALTA enquanto muita gente da MÉDIA e BAIXA estão precisando de profissionais como você, é possível equiparar isso sim, é só ser flexível.

Eu atendo pessoas de todas as classes e sempre reparo nesses fatores que eu disse para cobrar o meu serviço, porque quero ter o maior número de clientes possíveis e de todas as classes, não tendo como público-alvo só uma classe.

Abraços...

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
Visitante
Postado Originalmente por Dead God@22 nov 2004, 13:04

Seguinte como você consegue "foca" esta classe de cliente , como e o meio de divulgação da sua empresa?

Além da alta qualidade da prestação de serviço , qual outro diferencial de voce e outros da mesma aréa ?

Desculpa da fazendo estas perguntas pois ainda estou para iniciar na área , e nada melhor do que "ouvir" alguem que ja se deu bem na área e com uma carga grande de experiencia .

Grato pela atenção.

Caro Dead,

são várias estratégias para chegar até esse tipo de cliente, uma delas é oferecer sem custos palestras exclusivas nos ambientes mais frequentados pelos usuários.

Por exemplo atualmente estou ministrado várias palestras na FNAC (www.fnac.com.br) veja os eventos de Brasilia. Farei isso ainda em São Paulo, Rio de Janeiro e Curitiba.

Não tenho empresa, pois abrir empresas de informática é suicídio profissional no Brasil de tudo que você ganha, 40% vai para o governo e não volta mais.

Sou registrado como profissional autônomo (2º grau) na Secretaria de Fazenda do Distrito Federal e recolho o ISS autônomo (trimestralmente pago cerca de R$ 135, trabalhando ou não).

Meus serviços são pagos contra a apresentação de uma Nota Fiscal Avulsa de Serviços, onde caso não recolhesse ISS, pagaria 5% sobre o valor da nota.

Um exemplo seria emitir um Nota Fiscal de R$ 800 e ter que pagar R$ 40 para receber esses R$ 800, que na verdade seriam R$ 760.

Não possuo uma empresa, mas uma grife de serviços personalizados chamada "Consultoria Doméstica em Informática".

A divulgação de meus serviços é feito em forma de publicidade, o que é muito diferente de propaganda.

Enquanto as pessoas usam propaganda que é paga, eu utilizo publicidade, ou seja tudo que é publicado na imprensa a meu respeito é de interesse público.

Começou em 1994 quando editei uma cartilha ensinando as pessoas a comprarem computador sem serem enganadas. Virou best-sellers e de lá prá cá nunca mais parei de produzir coisas que sejam de interesse da sociedade. A divulgação vem por tabela.

Meu diferencial está em localizar oportunidades que a grande maioria não consegue. Eu atendo em casa, faço um delivery personalizado, e em alguns caso sou motorista de PC, pois levo o computador do cliente onde ele quiser, seja para upgrade, seja para conserto.

Mas meu grande diferencial atualmente é meu Programa Educacional do Usuário, onde o meu cliente se torna um super-usuário, onde minha garantia extendida dura 12 meses, ou seja 9 a mais que o CDC obriga.

Tudo isso com uma Metodologia que criei chamada "Começar de Novo" e tudo está disponível em minha página, tanto para técnicos como para usuários.

Os usuários que a conhecem, não precisam mais de técnicos, e os técnicos que a utilizam tiveram seus ganhos aumentados. Passaram de R$ 45 para R$ 80.

Pode perguntar à vontande, pois minha medida de sucesso e saber que pude auxiliar alguém a auferir mais renda e se tornar mais profissional.

Virando de um simples técnico à consultor.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Nossa obrigado pela resposta Quemel , entrei em sua Pagina e gostei muito baixei varios arquivos e amanha vou ler eles (só aquele metodo "começar de novo " que não consegui baixa), pois hoje to sem tempo.

Quero estudar mais , ganhar experiencia na área e com essa base que adquiro atraves da propria experiencia , debates em foruns , visão empresarial vou tentar aprender este metodo e adaptar um pouco a cidade onde moro(Taubaté-SP).

Eu li no seu site rapidamente pois estou trabalhando (não é informatica) , sobre o curso de formação de consultores , li as regras exigidas e vou ter que esperar um pouco, mas gostei .

Ah eu entendi a sua opnião com relação ao preço cobrado se indiferente de classe social ,pois a prestaçao do servição não varia de acordo com mesma.

porém para quem vai começar ou esta começando agora , e até a cidade onde ela reside influi muito neste quesito, queira começar como voce ,porém sei que não vai da, mas até certo ponto ,pois também como todos quero ter sucesso no que vou fazer.

No mais agradeço pela atenção!

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Crie uma conta ou entre para comentar

Você precisar ser um membro para fazer um comentário

Criar uma conta

Crie uma nova conta em nossa comunidade. É fácil!

Crie uma nova conta

Entrar

Já tem uma conta? Faça o login.

Entrar agora





Sobre o Clube do Hardware

No ar desde 1996, o Clube do Hardware é uma das maiores, mais antigas e mais respeitadas publicações sobre tecnologia do Brasil. Leia mais

Direitos autorais

Não permitimos a cópia ou reprodução do conteúdo do nosso site, fórum, newsletters e redes sociais, mesmo citando-se a fonte. Leia mais

×