Ir ao conteúdo
  • Comunicados

    • Gabriel Torres

      Seja um moderador do Clube do Hardware!   12-02-2016

      Prezados membros do Clube do Hardware, Está aberto o processo de seleção de novos moderadores para diversos setores ou áreas do Clube do Hardware. Os requisitos são:   Pelo menos 500 posts e um ano de cadastro; Boa frequência de participação; Ser respeitoso, cordial e educado com os demais membros; Ter bom nível de português; Ter razoável conhecimento da área em que pretende atuar; Saber trabalhar em equipe (com os moderadores, coordenadores e administradores).   Os interessados deverão enviar uma mensagem privada para o usuário @Equipe Clube do Hardware com o título "Candidato a moderador". A mensagem deverá conter respostas às perguntas abaixo:   Qual o seu nome completo? Qual sua data de nascimento? Qual sua formação/profissão? Já atuou como moderador em algo outro fórum, se sim, qual? De forma sucinta, explique o porquê de querer ser moderador do fórum e conte-nos um pouco sobre você.   OBS: Não se trata de função remunerada. Todos que fazem parte do staff são voluntários.
Entre para seguir isso  
Flavia Dutra

Boletim 1.671 – 16/01/2018

Recommended Posts

Boletim 1.671 – 16/01/2018
Boletim 1.671 – 16/01/2018
Editado por Flavia Dutra
Enviado para
Proibido Copiar ou Republicar


Índice

 

1. ÚLTIMA CHANCE - Cursos de redes de Gabriel Torres

2. Empresa de segurança detecta nova brecha em computadores com hardware da Intel

3. Fundos de investimentos no Brasil são proibidos de negociar criptomoedas

4. Alphabet compra a Redux, empresa criadora de tecnologia condutora de ondas de som

5. Fitbit investe US$ 6 bilhões em companhia especialista no monitoramento de glicose

6. Rumores sugerem negociações entre a Xerox e a Fujifilm

 

1. ÚLTIMA CHANCE - Cursos de redes de Gabriel Torres

 

Esta é a ÚLTIMA CHANCE para você adquirir os cursos online de redes de Gabriel Torres pagando a metade do preço! Este desconto exclusivo deixará de existir a partir de 31/01/2018.

Use o cupom ULTIMACHANCE2017.

 

Curso Arquitetura de Redes

 

Neste curso você aprenderá o embasamento teórico necessário para aprofundar seus estudos em cursos intermediários e avançados. Você aprenderá, entre outros assuntos, sobre princípios de funcionamento de redes, números binários, arquiteturas, comunicação, protocolos, equipamentos de redes, segurança e muito mais!


https://www.udemy.com/redes-modulo-1/?couponCode=ULTIMACHANCE2017&persist_locale&locale=pt_BR

 

Curso Redes TCP/IP

 

Você aprenderá, entre outros assuntos, sobre endereçamento IPv4 e IPv6, portas, tradução de endereços (NAT), protocolos de aplicação (HTTP, DNS, FTP, email, etc.), protocolos de transporte (TCP e UDP), protocolos de rede (IPv4, IPv6, IPsec e ICMP), protocolos de roteamento e muito mais!


https://www.udemy.com/redes-tcpip/?couponCode=ULTIMACHANCE2017&persist_locale&locale=pt_BR

 

[Informe publicitário, texto de responsabilidade do anunciante]

 

2. Empresa de segurança detecta nova brecha em computadores com hardware da Intel

 

A F-Secure, companhia finlandesa de segurança, detectou uma nova vulnerabilidade em notebooks com a tecnologia Intel Active Management Technology (AMT), além das brechas Spectre e Meltdown, identificadas em 2017, mas reveladas na primeira semana deste ano.

 

Segundo informações, a AMT permite que alguém com acesso físico ou conectado remotamente ao dispositivo reconfigure o recurso, que possui a senha “admin” como padrão. A falha pode atingir milhões de notebooks em todo o mundo, pois a Intel usa a tecnologia em diversos computadores corporativos.

 

Portanto, a F-Secure sugere que a Intel adote uma senha mais forte na AMT ou desabilite o acesso às suas configurações para eliminar essa brecha. Enquanto a Intel não resolve o problema, a empresa de segurança aponta que os usuários devem ter cuidado ao acessarem redes públicas e com os locais onde deixam os notebooks.

 

Vale lembrar que Meltdown e Spectre são erros que podem liberar acesso a dados protegidos da memória dos computadores. Até o momento, várias empresas admitiram que possuem produtos ou sistemas afetados pelas vulnerabilidades: AMD, Google, Apple, Intel, NVIDIA, ARM, Microsoft e Mozilla Firefox. Embora as falhas não possam ser totalmente corrigidas, todas as empresas já lançaram ou liberarão nos próximos dias atualizações para corrigi-las.

 

3. Fundos de investimentos no Brasil são proibidos de negociar criptomoedas


A Comissão de Valores Mobiliários (CVM) divulgou que os fundos de investimentos brasileiros estão proibidos de investir em criptomoedas, como o Bitcoin.

 

De acordo com o CVM, as moedas digitais não podem ser classificadas como ativos financeiros, tornando sua negociação ilegal, conforme disposto no Artigo 2º, V, da Instrução CVM 555.  

 

A CVM alerta ainda que as moedas digitais têm segurança duvidosa, não seguem as regras de um governo ou banco e possibilitam o anonimato durante as negociações, atraindo a atenção de órgãos reguladores.

 

O superintendente de Relações com Investidores Institucionais da CVM, Daniel Maeda, comentou que a legalidade das transações com criptomoedas ainda está em discussão e que já existe o Projeto de Lei nº 2.303 de 2015 para regulamentar seu uso, porém como não há consenso, a prática, principalmente no mercado e regulação domésticos, foi inviabilizada. 

 

4. Alphabet compra a Redux, empresa criadora de tecnologia condutora de ondas de som

 

Fontes ligadas ao assunto afirmam que a Alphabet, através de uma subsidiária na Irlanda, comprou a Redux, desenvolvedora britânica de tecnologia que conduz ondas de som por superfícies, fazendo com que telas de smartphones e computadores funcionem como alto-falantes.

 

Com a aquisição, a Alphabet virou proprietária de 178 patentes e de 50 pedidos de registros de ideias.

 

O tipo de onda da tecnologia da Redux, que arrecadou US$ 5 milhões em março de 2017, se propaga por materiais como vidro, plástico e metal, mas rumores sugerem que a empresa já teria realizado testes com um monitor de computador, apresentando uma melhora drástica na qualidade do som.

 

Um porta voz da Alphabet não quis comentar sobre os detalhes da negociação.

 

5. Fitbit investe US$ 6 bilhões em companhia especialista no monitoramento de glicose

 

A companhia de dispositivos vestíveis Fitbit informou que investiu US$ 6 bilhões na Sano, startup especializada no monitoramento dos níveis de glicose.

 

A Sano, fundada em 2011 em São Francisco, EUA, possui há alguns anos o projeto de um leitor de glicose não invasivo, que mede o nível de açúcar no sangue por meio de sensores na pele. No entanto, o produto ainda não foi comercializado.  

 

De acordo com estimativas de instituições norte-americanas especializadas em diabetes, mais de 100 milhões de norte-americanos sofrem da doença ou têm pré-diabetes. Portanto, o aparelho da Sano seria importante para pesquisadores de tecnologias da área de saúde.

 

A Fitbit, também com sede em São Francisco, EUA, produz pulseiras, relógios, aplicativos e outros acessórios fitness e atualmente está focada em monitoramento cardíaco. Em setembro de 2017, ela anunciou parceria com a Dexcom para inserir o recurso do monitoramento de glicose no relógio inteligente Ionic, que possui sensor óptico que identifica dados precisos sobre a apneia do sono.

 

6. Rumores sugerem negociações entre a Xerox e a Fujifilm

 

Rumores apontam que a Xerox está em negociações com a Fujifilm, com o intuito de encontrar novas fontes de crescimento da receita após redução da demanda por copiadoras e impressoras.

 

No entanto, fontes relacionadas ao assunto revelaram que a aquisição total da Xerox não está sendo cogitada.

 

A Fujifilm e a Xerox têm um joint-venture desde 1962, com foco na região Ásia-Pacífico, e atualmente representa quase metade das vendas e lucros operacionais da Fujifilm.

 

As empresas não comentaram sobre o assunto.

 

A Xerox, sediada em Norwalk, em Connecticut, nos Estados Unidos, possui valor de mercado em torno de US$ 7,7 bilhões. Já a Fujifilm está avaliada em US$ 22 bilhões.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
Entre para seguir isso  





Sobre o Clube do Hardware

No ar desde 1996, o Clube do Hardware é uma das maiores, mais antigas e mais respeitadas publicações sobre tecnologia do Brasil. Leia mais

Direitos autorais

Não permitimos a cópia ou reprodução do conteúdo do nosso site, fórum, newsletters e redes sociais, mesmo citando-se a fonte. Leia mais

×