Ir ao conteúdo
  • Comunicados

    • Gabriel Torres

      Seja um moderador do Clube do Hardware!   12-02-2016

      Prezados membros do Clube do Hardware, Está aberto o processo de seleção de novos moderadores para diversos setores ou áreas do Clube do Hardware. Os requisitos são:   Pelo menos 500 posts e um ano de cadastro; Boa frequência de participação; Ser respeitoso, cordial e educado com os demais membros; Ter bom nível de português; Ter razoável conhecimento da área em que pretende atuar; Saber trabalhar em equipe (com os moderadores, coordenadores e administradores).   Os interessados deverão enviar uma mensagem privada para o usuário @Equipe Clube do Hardware com o título "Candidato a moderador". A mensagem deverá conter respostas às perguntas abaixo:   Qual o seu nome completo? Qual sua data de nascimento? Qual sua formação/profissão? Já atuou como moderador em algo outro fórum, se sim, qual? De forma sucinta, explique o porquê de querer ser moderador do fórum e conte-nos um pouco sobre você.   OBS: Não se trata de função remunerada. Todos que fazem parte do staff são voluntários.
BloodCeltics Lopes

Substituir EPROM por Flash?

Recommended Posts

Bom dia a todos.

Tenho visto alguns tópicos pela internet onde vejo que foram feitas substituições de memorias antigas EPROM (de janelinha) por outras mais novas tipo FLASH.

Pesquisei bastante mas não achei nada que me esclarecesse muito...

Minhas dúvidas são as seguintes:

1 - O chip mais novo parece ter mais endereços que o antigo (A16, A17... A18...) o que faço com estes pinos a mais? aterro? ligo na alimentação de 5v?

2 - O que faço com os pinos CE WE OE (preciso apenas da leitura do chip) eles devem estar em nível baixo lógico ou alto?

3 - O arquivo gravado dentro do chip precisa de alterações para funcionar em um ou outro tipo de memória?

 

Isto é uma coisa simples de fazer (existe uma regra) ou é algo muito complexo que vai depender de chip para chip?

Se souberem algum material na net que possa me esclarecer esta dúvidas, podem me passar o link que eu estudo.

Muito obrigado a todos.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Em tese todas as memórias são iguais, na prática temos dezenas de modelos.

A EPROM não permite escrita direta (superposição de nova informação). Tem que passar por um ciclo de apagamento. É o caso dessa de janelinha. A quantidade de ciclos de apagamento é restrita e varia muito.

A EEPROM permite escrita direta sem necessidade de ciclo de apagamento. Existem modelos em que a escrita exige um tempo maior que a leitura e outros no qual isso não existe.

Velocidade máxima de leitura/escrita

Finalmente temos os tipos de comunicação: serial, paralelo (seu caso).

Antes de procurar o substituto vai ter que conhecer quem está indo embora:

- tensão de operação

- clock mínimo/máximo, de preferência conhecer o clock de leitura que está sendo utilizado na sua placa.

- comandos de controle: EN, R/W, etc

Sobre os controles de escrita/leitura (diz que só pretende ler), deixe-os setados para leitura.

Sobre os endereçamentos excedentes (A16 a A18): Se deixar tudo em zero, estará utilizando o primeiro oitavo da memória e assim por diante. Se na gravação for utilizado com esses 3 em zero (primeiro oitavo), na leitura o mesmo deve ser feito para não acessar o bloco errado.

  • Curtir 1

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Digito de cabeça portanto o que você vai ler nos tópicos pela net é bem mais que isso:

1-não se trata de mais novo e sim de mais memória. Neste caso, sim aterrado é uma opção.

2-CE: habilita o chip, WE: habilita leitura, OE: habilita saída. Pela função já se deve deduzir pra que servem portanto depende um pouco do sistema. Na de janela tem eles também talvez com nomes diferentes

3-não precisa de alteração

 

51 minutos atrás, BloodCeltics Lopes disse:

coisa simples de fazer (existe uma regra)

Sim tem regras mas não são generalizáveis. Afinal, sim

52 minutos atrás, BloodCeltics Lopes disse:

vai depender de chip para chip

e...

agora, Sérgio Lembo disse:

Em tese todas as memórias são iguais, na prática temos dezenas de modelos

abç

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

"(A16 a A18): Se deixar tudo em zero..." Este deixar em zero, seria aterra todos/deixar em nível lógico baixo, ou simplesmente deixar o pino flutuando sem estar ligado em nada?

 

clock mínimo/máximo: então isto mudaria somente a velocidade em que ele lê o conteúdo? (já que preciso apenas da leitura, pois escrita estou fazendo através de gravador willem) então neste caso o conteudo seria apenas lido em velocidades diferentes? ou precisaria adaptar algo para que os dois ficassem com o mesmo clock?

Por exemplo se fosse uma bios de computador, então demoraria um pouco mais na leitura do conteudo da bios? é isso?

 

Obrigado pessoal, estou entendendo melhor agora...

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
5 minutos atrás, BloodCeltics Lopes disse:

clock mínimo/máximo: então isto mudaria somente a velocidade em que ele lê o conteúdo? (já que preciso apenas da leitura, pois escrita estou fazendo através de gravador willem) então neste caso o conteudo seria apenas lido em velocidades diferentes?

Provavelmente não deverá ter problemas de velocidade se a CPU que for ler o dispositivo não for muito rápida. Mesmo que seja difícil conhecer a velocidade de operação da CPU, a EPROM que está indo embora já é uma boa referência. Supondo que a velha suporte até 20MHz, basta que a nova suporte => 20MHz.

16 minutos atrás, BloodCeltics Lopes disse:

(A16 a A18): Se deixar tudo em zero..." Este deixar em zero, seria aterra todos/deixar em nível lógico baixo, ou simplesmente deixar o pino flutuando sem estar ligado em nada?

Se deixar esses pinos flutuantes irá conhecer o inferno em vida. Zero, low level é tudo a mesma coisa. Entenda que são pinos de endereçamento, se ficarem num nivel qualquer... preciso explicar?

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Crie uma conta ou entre para comentar

Você precisar ser um membro para fazer um comentário






Sobre o Clube do Hardware

No ar desde 1996, o Clube do Hardware é uma das maiores, mais antigas e mais respeitadas publicações sobre tecnologia do Brasil. Leia mais

Direitos autorais

Não permitimos a cópia ou reprodução do conteúdo do nosso site, fórum, newsletters e redes sociais, mesmo citando-se a fonte. Leia mais

×