Ir ao conteúdo
  • Comunicados

    • Gabriel Torres

      Seja um moderador do Clube do Hardware!   12-02-2016

      Prezados membros do Clube do Hardware, Está aberto o processo de seleção de novos moderadores para diversos setores ou áreas do Clube do Hardware. Os requisitos são:   Pelo menos 500 posts e um ano de cadastro; Boa frequência de participação; Ser respeitoso, cordial e educado com os demais membros; Ter bom nível de português; Ter razoável conhecimento da área em que pretende atuar; Saber trabalhar em equipe (com os moderadores, coordenadores e administradores).   Os interessados deverão enviar uma mensagem privada para o usuário @Equipe Clube do Hardware com o título "Candidato a moderador". A mensagem deverá conter respostas às perguntas abaixo:   Qual o seu nome completo? Qual sua data de nascimento? Qual sua formação/profissão? Já atuou como moderador em algo outro fórum, se sim, qual? De forma sucinta, explique o porquê de querer ser moderador do fórum e conte-nos um pouco sobre você.   OBS: Não se trata de função remunerada. Todos que fazem parte do staff são voluntários.
brender

Arquitetura Intel Ocean Cove

Recommended Posts

Intel Corp. quer construir um núcleo de processador "revolucionário"

Diga olá ao núcleo do processador Ocean Cove da Intel.

 

https://www.fool.com/investing/2018/04/25/intel-corp-wants-to-build-a-revolutionary-processo.aspx

 

De acordo com anúncios de emprego no site da empresa, a Intel parece estar aumentando a contratação de um grande projeto de núcleo de processador, conhecido como "Ocean Cove". Vamos mergulhar nos detalhes. 

 

O que é o Ocean Cove?

 

De acordo com a lista de empregos da Intel, Ocean Cove é o nome de um "design central da próxima geração". 

O núcleo do processador, diz a listagem, pretende ser um "núcleo de microprocessador revolucionário para alimentar a próxima década de computação e criar experiências que ainda temos de sonhar". 

 

A Intel continua dizendo que está procurando por "micro-arquitetura, design lógico e talentos em projetos de circuitos de alta velocidade para nos ajudar a reinventar o Core IP".

 

Ao longo dos anos, a Intel fez melhorias relativamente incrementais em seus núcleos de processador - em um bom ano, a empresa forneceria uma melhoria de 10% no desempenho na mesma frequência; Em um ano ruim, temos a sorte de ver uma melhora de 5%. 

Com base na redação da Intel aqui - a saber, que ela quer fazer um núcleo "revolucionário" e "reinventar o Core IP" - acho que a empresa planeja um enorme salto em desempenho e eficiência de energia com este novo núcleo de CPU. 

Alimentando o futuro

 

Você notará que a Intel diz que quer usar esse núcleo para "alimentar a próxima década da computação". 

 

Isso não significa que a Intel irá apenas construir o novo núcleo e mantê-lo intacto por uma década - ele perderia rapidamente seu brilho, e a posição competitiva da Intel no mercado iria se deteriorar em apenas alguns anos. 

 

O que isso significa, no entanto, é que, após a Intel dar um grande salto com a introdução do Ocean Cove, ele vai interagir com esse design fazendo melhorias incrementais em desempenho e eficiência de energia para mantê-lo atualizado. 

 

Esses aprimoramentos incrementais - juntamente com os avanços na tecnologia de fabricação de chips, bem como as melhorias nos IPs que cercam os núcleos do processador - devem permitir que a Intel continue trazendo novos produtos para o mercado. 

Takeaway insensato

 

As inovações dos processadores da Intel nos últimos seis anos, na melhor das hipóteses, foram mornas. Na minha opinião, isso diminuiu seu posicionamento em seus principais mercados, pois os concorrentes melhoraram o desempenho de seus processadores em um ritmo mais rápido do que o da Intel.

 

O problema foi agravado pelo fato de que sua tecnologia de fabricação levou a atrasos na introdução da tecnologia de processador aprimorada, prejudicando ainda mais a competitividade da Intel. 

 

Parece, no entanto, que a Intel planeja algo grande com o núcleo do processador Ocean Cove, e estou realmente empolgado para ver que tipo de desempenho e eficiência ele pode oferecer. Agora, cabe ao grupo de produção da empresa garantir que qualquer projeto de processador que os engenheiros da Intel preparem possa ser fabricado e lançado no mercado em tempo hábil.  

 

 

 

Arquiteto de CPUs AMD Zen & Athlon64, Jim Keller, junta-se à Intel
 

O herói da CPU da AMD, Jim Keller, deixando a Tesla para se juntar à Intel Jim Keller, o cérebro por trás de Athlon e Ryzen, está deixando a Tesla para a Intel 

 

https://wccftech.com/former-amd-zen-athlon64-cpu-architect-jim-keller-joins-intel/

 

https://www.tweaktown.com/news/61675/amd-cpu-hero-jim-keller-leaving-tesla-join-intel/index.html

 

Raja will be building out the IP blocks for the CPU and GPU side of things for Intel, while Keller will take those IP blocks and build chip designs out of them. Keller and Raja are both ex-Apple, ex-AMD, one half ex-Tesla and will now be joining forces at Intel.

Editado por Evandro
removendo excesso de negrito
  • Curtir 4

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Vamos ver, da última vez que tanto a Intel quanto a AMD quiseram reinventar a coisa elas se deram bem mal.

 

Espero que dê certo.

Editado por Evandro
  • Curtir 3

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
40 minutos atrás, Evandro disse:

Vamos ver, da última vez que tanto a Intel quanto a AMD quiseram reinventas a coisa elas se deram bem mal.

 

Espero que dê certo.

Eu também espero, mas dada a estrutura da Intel e o time que ela está montando(só pegando os melhores players do mercado), a possibilidade de um produto revolucionário é mais alta do que se fosse por parte da AMD.

 

Mas to torcendo...

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
4 horas atrás, Pietro Luigi disse:

Eu também espero, mas dada a estrutura da Intel e o time que ela está montando(só pegando os melhores players do mercado), a possibilidade de um produto revolucionário é mais alta do que se fosse por parte da AMD.

 

Mas to torcendo...

 

Revolucionar eles conseguem, dar certo são outros 500. :lol:

  • Haha 1

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
Em 26/04/2018 às 05:19, brender disse:

Revolução mesmo só quando largarem o silício.

adicionado 1 minuto depois

@Pietro Luigi

Pode até ser por parte da Nvidia do jeito que as GPU's estão passando os processadores.

Editado por Thomas Brito

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
6 minutos atrás, Thomas Brito disse:

Revolução mesmo só quando largarem o silício.

image.png.6b7423c6e4275dda9980ea3d3625fbf7.png

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

@Evandro


Intel Pentium 4 e AMD FX são os exemplos de "revolução" que não deram certo.

  • Curtir 2

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
39 minutos atrás, OCCT disse:

@Evandro


Intel Pentium 4 e AMD FX são os exemplos de "revolução" que não deram certo.

AMD tava ***** na época dos FX por causa da compra da RADEON sem necessidade.

  • Curtir 1

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
5 horas atrás, Thomas Brito disse:

Revolução mesmo só quando largarem o silício.

adicionado 1 minuto depois

@Pietro Luigi

Pode até ser por parte da Nvidia do jeito que as GPU's estão passando os processadores.

 

Quando não der mais pra reduzir, eles vão ter que se virar.

 

4 horas atrás, Pietro Luigi disse:

image.png.6b7423c6e4275dda9980ea3d3625fbf7.png

 

Não vai ser tão cedo.

Revolução vai ser com os quânticos.

 

2 horas atrás, OCCT disse:

@Evandro


Intel Pentium 4 e AMD FX são os exemplos de "revolução" que não deram certo.

 

Eu lembro, ô se lembro..

 

1 hora atrás, Thomas Brito disse:

AMD tava ***** na época dos FX por causa da compra da RADEON sem necessidade.

 

A AMD apostou forte em paralelismo e que conseguiria clocks altos sem explodir o TDP com seu tão falado processo 32 nm SOI HK MG, errou forte nas duas coisas, e repetiu o erro da Intel de colocar pipeline longo.

A falta de grana por causa da compra da Radeon não justifica terem feito um projeto muito nas coxas, juntando os pontos de cima eles ainda tinham um chip grande devido a este projeto mal desenvolvido.

Não tinha como dar certo, e ainda tem gente que vem aqui no fórum encher os pacová por causa de FX, e faz isso hoje.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
56 minutos atrás, Evandro disse:

Não vai ser tão cedo.

Revolução vai ser com os quânticos.

 

O problema é a temperatura:

 

http://link.estadao.com.br/noticias/inovacao,computacao-quantica-fisica-abre-espaco-para-nova-era,70002278589

 

Além disso, para o sistema funcionar, a temperatura tem de ser mantida muito baixa: -272,99ºC (ou 0,01 miliKelvin), temperatura mais baixa que no espaço. “Esses computadores têm de ficar num ambiente onde não haja nenhuma interferência, nenhuma troca de energia”, explica Portugal. “Somente nessa temperatura é que as propriedades quânticas dos materiais se manifestam.”

 

Por isso, os computadores quânticos, por enquanto, ficam apenas em laboratórios especializados e não há plano de criar uma versão de mesa ou portátil, como um notebook ou smartphone.

 

O plano das companhias que investem na tecnologia é comercializar a capacidade das máquinas como serviço, como é comum atualmente em serviços de computação em nuvem.

 

A potência é interessante:

 

https://www.meupositivo.com.br/panoramapositivo/computadores-quanticos/

 

Entretanto, já em março, o Google anunciou o Dubbed Britlecone, seu próprio computador quântico de nada mais nada menos que 72 qubits! O alvoroço causado na comunidade internacional tanto por parte de pesquisadores quanto de empresas de tecnologia é justificado.

 

Os rápidos avanços de diversos estudos — puxados pelo Google e IBM, mas seguidos de perto por Intel, Microsoft e outros desenvolvedores — mostram que a entrada em cena dos computadores quânticos está próxima.

 

Alguns teóricos especulam que, por exemplo, um processador de 100 qubits seria mais poderoso do que a soma de todos os computadores atuais no planeta.

 

A perspectiva é que os computadores quânticos entrem no mercado não para substituir completamente, mas para integrar os PCs tradicionais em um sistema mais poderoso.

Editado por brender
  • Curtir 1

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Levando em conta que os 10nm vão atrasar e uma arquitetura nova leva tempo médio de 5 anos para ser desenvolvida, não esperem essa arquitetura Ocean Cove antes de 2023:

intel-xeon-process-client-server-table-3

 

Os Icelake vão ser lançados em 2020 e Tigerlake em 2021 visto que só no segundo semestre de 2019 teremos cpu intel desktop em 10nm.

 

 

Editado por OCCT
  • Curtir 1

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
2 horas atrás, brender disse:

-272,99ºC (ou 0,01 miliKelvin),

Manooooo do céu, computação quântica necessita quase do 0° absoluto? Não sabia disso... :rezando:

 

@OCCT Ocean Cove é o design da arquitetura. Se não me engano a Intel usa o mesmo design desde o 1° Core.

Agora só me deu branco aqui no nome do Design utilizado...

 

  • Curtir 1

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

@brender isso é hoje, já tem alguns aí que não precisam ficar em Hélio líquido para operar (mas ainda precisam de temperaturas muito baixas e de um Ressonância Magnética Nuclear).

 

Uma hora vem. ;)

 

59 minutos atrás, Pietro Luigi disse:

Agora só me deu branco aqui no nome do Design utilizado..

 

Core. :D

 

Na verdade eram os Pentium 3, bem repaginados desde então, mas a base é aquela.

 

Pensem, se a Intel, que é uma das maiores empresas do ramo, está apanhando forte a cada novo passo desde os 14 nm, imaginem as outras..

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Crie uma conta ou entre para comentar

Você precisar ser um membro para fazer um comentário






Sobre o Clube do Hardware

No ar desde 1996, o Clube do Hardware é uma das maiores, mais antigas e mais respeitadas publicações sobre tecnologia do Brasil. Leia mais

Direitos autorais

Não permitimos a cópia ou reprodução do conteúdo do nosso site, fórum, newsletters e redes sociais, mesmo citando-se a fonte. Leia mais

×