Ir ao conteúdo
  • Cadastre-se
Luís Roberto C. da Silva

Motor Stirling em motor de carro.

Recommended Posts

Não encontrei um categoria específica, por isso postei aqui.

 

Sabendo que os gases emitidos pelo escapamento de um veículo ultrapassa os 300°C, seria viável a aplicação de um motor Stirling para aproveitar a essa temperatura, sabendo que ela é desperdiçada, e gerar energia para aumentar a performance ou, por exemplo, gerar energia para um gerador de hidrogênio, resolvendo assim o problema de "puxar" energia do alternador.

Outra dúvida seria quanta energia seria gerada? Qual seria a potência máxima do motor Stirling?

 

Grato.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

@Luís Roberto C. da Silva Não creio que esse seja um assunto próprio pra um fórum de hardware/informática, mas respondendo mesmo assim, eu creio que não seria viável por causa do conversor catalítico obrigatório, os gases precisam estar entre 400 e 700°C pro conversor funcionar a contento, se esfriar os gases de escape antes dele você aumenta dramaticamente os niveis de poluição, sem contar que qualquer coisa que restrinja a saída dos gases vai reduzir a potencia útil do motor...

 

A própria NASA chegou a trabalhar em um protótipo de motor stirling capaz de substituir o motor de um carro:

https://ntrs.nasa.gov/search.jsp?R=19970012689

 

 

 

 

  • Curtir 1

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Entendo, mas a ideia era a pena aproveitado o calor gerado melo motor para acionar o Stirling.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Sim é possível que um motor Stirling seja usado como gerador. Entretanto esses motores tem um funcionamento pouco previsível (dependem completamente da diferença de temperatura e não só da alta temperatura) e mesmo usando motores de alta eficiência ainda é necessário um motor com grande volume para aplicações práticas.

Talvez seja viável se tentar fornecer energia para cargas com menor consumo de potência.

  • Obrigado 1

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

@F4b10 , li o começo do link que postou (Pesquisa da Nasa). Sem chance de ler tudo (+ de 100 paginas). Na época conseguiram  uma melhoria de performance de 30% no consumo de combustível e a barreira que matou  o projeto foi econômica.  O custo do motor gasolina com essas implantações se aproximava do custo de um motor diesel. Essa pesquisa tem 30 anos, os custos de manufatura mudaram, o custo do combustível também, é o caso de se refazer as contas. Obrigado pela qualidade do material postado.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Crie uma conta ou entre para comentar

Você precisar ser um membro para fazer um comentário

Criar uma conta

Crie uma nova conta em nossa comunidade. É fácil!

Crie uma nova conta

Entrar

Já tem uma conta? Faça o login.

Entrar agora





Sobre o Clube do Hardware

No ar desde 1996, o Clube do Hardware é uma das maiores, mais antigas e mais respeitadas publicações sobre tecnologia do Brasil. Leia mais

Direitos autorais

Não permitimos a cópia ou reprodução do conteúdo do nosso site, fórum, newsletters e redes sociais, mesmo citando-se a fonte. Leia mais

×