Ir ao conteúdo
  • Comunicados

    • Gabriel Torres

      Seja um moderador do Clube do Hardware!   12-02-2016

      Prezados membros do Clube do Hardware, Está aberto o processo de seleção de novos moderadores para diversos setores ou áreas do Clube do Hardware. Os requisitos são:   Pelo menos 500 posts e um ano de cadastro; Boa frequência de participação; Ser respeitoso, cordial e educado com os demais membros; Ter bom nível de português; Ter razoável conhecimento da área em que pretende atuar; Saber trabalhar em equipe (com os moderadores, coordenadores e administradores).   Os interessados deverão enviar uma mensagem privada para o usuário @Equipe Clube do Hardware com o título "Candidato a moderador". A mensagem deverá conter respostas às perguntas abaixo:   Qual o seu nome completo? Qual sua data de nascimento? Qual sua formação/profissão? Já atuou como moderador em algo outro fórum, se sim, qual? De forma sucinta, explique o porquê de querer ser moderador do fórum e conte-nos um pouco sobre você.   OBS: Não se trata de função remunerada. Todos que fazem parte do staff são voluntários.
Entre para seguir isso  
Flavia Dutra

Boletim 1.704 – 29/05/2018

Recommended Posts

Boletim 1.704 – 29/05/2018
Boletim 1.704 – 29/05/2018
Editado por Flavia Dutra
Enviado para
Proibido Copiar ou Republicar


Índice

 

1. Google, Facebook, Instagram e WhatsApp são acusados de violar a nova lei de proteção de dados da União Europeia

2. Samsung é condenada a pagar US$ 539 milhões à Apple por violação de patentes

3. Novo vírus para macOS minera a criptomoeda Monero

4. Relatório da Lenovo mostra aumento de 11% do lucro no quarto trimestre de 2017

5. Justiça norte-americana estaria investigando a manipulação dos preços das criptomoedas

 

1. Google, Facebook, Instagram e WhatsApp são acusados de violar a nova lei de proteção de dados da União Europeia

 

A ONG que defende a privacidade online "Não é da sua Conta" (NOYB, em inglês) está acusando o Facebook, o Google, o Instagram e o WhatsApp de violação do Regulamento Geral de Proteção de Dados (GDPR, em inglês), nova lei da União Europeia que protege informações dos usuários.

 

A NOYB entrou com processos nas organizações reguladoras de proteção de dados da Áustria contra o Facebook; da França, em relação ao Google; da Alemanha, sobre o WhatsApp; e da Bélgica, a respeito do Instagram.    

 

Conforme as ações, as empresas são acusadas de forçar o consentimento de usuários com ameaças e usar mais dados confidenciais do que o necessário. Já a reclamação sobre o Google refere-se apenas ao sistema operacional móvel Android.

 

Caso as instituições reguladoras acreditem que as companhias infringiram o GDPR, elas poderão ser multadas em até € 20 milhões ou 4% do total dos negócios (o que tiver valor maior).

 

Segundo a NOYB, o novo regulamento deveria oferecer aos consumidores a livre escolha para concordarem com o uso de seus dados. Além disso, a lei proíbe a oferta de serviços em troca do consentimento para usar os dados.

 

A nova diretriz do GDPR começou a valer no dia 25 de maio de 2018.

 

2. Samsung é condenada a pagar US$ 539 milhões à Apple por violação de patentes


A Samsung foi condenada a pagar, por um tribunal de São José, na Califórnia, nos EUA, US$ 539 milhões à Apple por infração de patentes.

 

A Apple recebeu recentemente US$ 399 milhões da Samsung. Com o valor da multa definido, a Samsung ainda terá que pagar US$ 140 milhões.

 

O processo judicial, iniciado em 2011, citava que a Samsung havia quebrado patentes em smartphones e tablets vendidos entre 2010 e 2011. Na ocasião, a Samsung admitiu o uso da tecnologia da Apple e ofereceu indenização de US$ 28 milhões, porém a rival requisitou US$ 1,07 bilhão em compensação.

 

Na época, a Apple argumentou que a Samsung teria prejudicado as vendas dos iPhones e iPads com a violação das patentes de design, pois seus aparelhos eram muito parecidos. No entanto, a Samsung comentou que só poderia pagar pelo valor referente ao design, não pelo dispositivo inteiro.

 

Diante da decisão, a Apple publicou o seguinte comunicado: “Nós acreditamos profundamente no valor do design, e nossas equipes trabalham incansavelmente para criar produtos inovadores que deleitam nossos clientes. Esse caso sempre foi sobre algo além do dinheiro. A Apple deu a partida na revolução dos smartphones com o iPhone e é fato que a Samsung copiou descaradamente nosso design. É importante continuarmos a proteger o trabalho duro e inovador de tanta gente na Apple”.

 

Até o momento, a Samsung não comentou sobre o assunto.

 

3. Novo vírus para macOS minera a criptomoeda Monero

 

A Malwarebytes, empresa de segurança digital, descobriu o novo vírus para macOS “mshelper”, que infectou milhares de computadores da Apple.

 

Segundo a companhia, o código não é sofisticado, mas permite usar boa parte do poder de processamento dos dispositivos para minerar a criptomoeda Monero.

 

Thomas Reed, pesquisador de segurança digital na Malwarebytes, disse que o vírus provoca superaquecimento dos computadores afetados, lentidão do sistema operacional e consumo de bateria maior. Esse malware infecta as máquinas provavelmente a partir de instaladores de outros programas ou mesmo embarcado em arquivos de mídia baixados via torrent e outros meios de consumo de pirataria.  

 

Reed afirma que o vírus pode ser facilmente identificado através da central de processos do macOS e sugere que, caso o antivírus não reconheça ou remova o código malicioso do computador, a limpeza seja realizada manualmente.

 

4. Relatório da Lenovo mostra aumento de 11% do lucro no quarto trimestre de 2017

 

A Lenovo divulgou relatório referente ao último trimestre de 2017, mostrando o registro de US$ 10,6 bilhões em receita, um aumento de 11% em relação ao mesmo período do ano anterior.

 

O documento mostrou crescimento de 16% da receita trimestral na divisão de Computadores Pessoais e Dispositivos Inteligentes (PCSD), com lucro de US$ 7,7 bilhões. No período anual, o crescimento da divisão foi de 8%, com renda de US$ 32,4 bilhões.

 

Em relação ao mercado de dispositivos móveis, a receita total atingiu US$ 1,3 bilhão no quarto trimestre e US$ 7,2 bilhões ao ano.

 

Na América do Norte, a Lenovo terminou o último trimestre de 2017 com 3,8% do mercado.

 

Conforme a Lenovo, os números refletem o foco na expansão da empresa, principalmente em mercados fora da China, em detrimento dos lucros no setor de dispositivos móveis.

 

5. Justiça norte-americana estaria investigando a manipulação dos preços das criptomoedas


Fontes ligadas ao assunto revelaram que o Departamento de Justiça dos Estados Unidos está investigando criminalmente, em conjunto com a Commodity Futures Trading Commission (CFTC), a manipulação dos preços das criptmoedas.

 

As informações indicam que a investigação foca nas atividades de manipulação, como encomendas de valores altos para mover vendedores e preços, e em grupos de internet que aumentam a demanda por criptomoedas falsas através de compras rápidas e, depois de ganhar dinheiro, param de comercializar a moeda digital ao mesmo tempo.  

 

As práticas ilícitas incluem o spoofing e a lavagem de negociações. Na primeira, um alto número de pedidos é enviado e depois cancelado assim que os preços se direcionam da forma desejada. Na segunda tática, o trapaceiro negocia com ele mesmo para passar a impressão da demanda do mercado, atraindo outras pessoas a fazerem o mesmo.

 

Funcionários do Departamento de Justiça e do CFTC não quiseram comentar sobre a suposta investigação.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
Entre para seguir isso  





Sobre o Clube do Hardware

No ar desde 1996, o Clube do Hardware é uma das maiores, mais antigas e mais respeitadas publicações sobre tecnologia do Brasil. Leia mais

Direitos autorais

Não permitimos a cópia ou reprodução do conteúdo do nosso site, fórum, newsletters e redes sociais, mesmo citando-se a fonte. Leia mais

×