Ir ao conteúdo
  • Cadastre-se
Entre para seguir isso  
Flavia Dutra

Boletim 1.706 – 08/06/2018

Recommended Posts

Boletim 1.706 – 08/06/2018
Boletim 1.706 – 08/06/2018
Editado por Flavia Dutra
Enviado para
Proibido Copiar ou Republicar


Índice

 

1. Artigos da Semana

2. NVIDIA lança computador e plataforma IA para robôs autônomos

3. Intel cria a tecnologia LPDT, que aumenta a autonomia da bateria para até 28 horas

4. ZTE terá que pagar US$ 1,7 bilhão para renegociar com empresas norte-americanas

5. Microsoft anuncia o novo monitor inteligente Windows Collaboration Display

6. Sharp deve comprar setor de notebooks da Toshiba por US$ 36 bilhões

 

1. Artigos da Semana

 

Placa-mãe ASUS ROG STRIX X470-F GAMING

Tabela comparativa de preços AMD vs. Intel - junho/2018

Teste do cooler GamerStorm MAELSTROM 120T

Tabela comparativa de preços AMD vs. NVIDIA - junho/2018

 

2. NVIDIA lança computador e plataforma IA para robôs autônomos  


A NVIDIA anunciou a criação da plataforma de desenvolvimento Isaac e do computador compacto de inteligência artificial (IA) Jetson Xavier.

 

A NVIDIA Isaac é composta por vários software, como um conjunto de aplicações para conectar câmeras e sensores 3D, uma biblioteca de aceleradores de IA para manter algoritmos funcionando sem problemas e o simulador Isaac Sim, que condiciona e testa bots em um espaço virtual.

 

Já o computador Jetson Xavier vem com a placa de vídeo Volta Tensor, que atinge mais de mil imagens por segundo ao treinar a rede neural ResNet-50, o processador ARM64 de oito núcleos, dois aceleradores de aprendizagem NVDLA e processadores para imagens e vídeos estáticos. Ele possui mais de nove bilhões de transistores, oferece mais de 30 trilhões de operações por segundo de computação e consome 30 W de energia.

 

Jensen Huang, CEO da NVIDIA, disse que a plataforma e o computador foram projetados para o próximo estágio de inovação da IA e serão o cérebro de uma nova geração de robôs autônomos.

 

O Jetson Xavier custa US$ 1.299 e tem acesso gratuito à plataforma Isaac.    

 

3. Intel cria a tecnologia LPDT, que aumenta a autonomia da bateria para até 28 horas

 

A Intel divulgou sua nova tecnologia Low Power Display Technology (LPDT) de baixo consumo de energia, que combina uma tela LCD com gerenciamento de energia inteligente.  

 

A empresa comentou que a tecnologia altera a comunicação entre a tela e o motor gráfico integrado para que o próprio chip gerencie o controle de brilho e a atualização das imagens. Com isso, o consumo de energia diminui para 1 W e a autonomia da bateria aumenta para até 28 horas de uso contínuo em notebooks.    

 

A LPDT ainda está no estágio inicial de desenvolvimento e de testes e, portanto, não há previsão para ser implementada no mercado.

 

4. ZTE terá que pagar US$ 1,7 bilhão para renegociar com empresas norte-americanas

 

Os governos norte-americano e chinês firmaram acordo, determinando que a ZTE pague US$ 1,7 bilhão para voltar a negociar com empresas dos Estados Unidos.

 

O valor a ser pago pela ZTE inclui a multa imposta pelo Departamento de Comércio dos EUA de US$ 1 bilhão, US$ 400 milhões de custas judiciais e os US$ 361 milhões já pagos pela empresa.  

 

Além disso, a ZTE terá que demitir parte dos funcionários, aceitar visitas irrestritas de fiscais e autorizar publicação em site sobre a quantidade de componentes pedidos pela companhia chinesa.

 

No entanto, para parlamentares norte-americanos, o acordo mostra a fragilidade ao manter “espiões” no país, enquanto os chineses criticam a exposição da dependência das companhias orientais aos fabricantes dos EUA.    

 

O senador Charles Schumer comentou que Donald Trump colocou a China em primeiro lugar e que o Congresso deve agir de forma bipartidária para bloquear esse acordo. Outro senador, Mark Warner, acredita que a ZTE representa uma ameaça à segurança nacional, opinião que, de acordo com ele, é compartilhada pelo FBI e pela CIA.  

 

Após as críticas, o Departamento de Comércio comentou que nenhum acordo definitivo foi assinado pelas duas partes.

 

O porta-voz da ZTE não quis comentar sobre o assunto.

 

Recentemente, a ZTE foi banida dos Estados Unidos após o fornecimento de tecnologia para o Irã e a Coreia do Norte.

 

5. Microsoft anuncia o novo monitor inteligente Windows Collaboration Display

 

A Microsoft divulgou o Windows Collaboration Display, um monitor inteligente destinado para reuniões, que vem conectado com o recurso de inteligência espacial do Azure IoT e ao seu sistema em nuvem dedicado à Internet das Coisas.

 

Nick Parker, vice-presidente corporativo de vendas da Microsoft, informou que o monitor traz ainda recursos avançados para compartilhamento e uso colaborativo em um espaço comum dos produtos do pacote Microsoft 365. Além disso, Parker comentou que a tecnologia permitirá que administradores utilizem dados ambientais para tomar decisões em tempo real.  

 

A empresa não informou a data de lançamento e preço do Windows Collaboration Display, mas revelou que a Sharp e a Avocor apresentarão modelos do novo monitor.

 

6. Sharp deve comprar setor de notebooks da Toshiba por US$ 36 bilhões


A Sharp comunicou que pretende comprar 80% da divisão de notebooks da Toshiba, que está à venda por US$ 36 milhões.

 

Segundo informações, a negociação deve ser concluída no dia 1 de outubro deste ano, quando será lançada uma nova marca de computadores.

 

A Toshiba produz notebooks e tablets sob o nome Dynabook desde 1985. A empresa registrou perdas operacionais nos últimos três anos fiscais de 97 bilhões de ienes, principalmente depois da falência da sua subsidiária.

 

Já a Sharp, que atualmente é controlada pela Foxconn Tecnology, encerrou as atividades no mercado de computadores em 2010.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
Entre para seguir isso  





Sobre o Clube do Hardware

No ar desde 1996, o Clube do Hardware é uma das maiores, mais antigas e mais respeitadas publicações sobre tecnologia do Brasil. Leia mais

Direitos autorais

Não permitimos a cópia ou reprodução do conteúdo do nosso site, fórum, newsletters e redes sociais, mesmo citando-se a fonte. Leia mais

×