Ir ao conteúdo
  • Comunicados

    • Gabriel Torres

      Seja um moderador do Clube do Hardware!   12-02-2016

      Prezados membros do Clube do Hardware, Está aberto o processo de seleção de novos moderadores para diversos setores ou áreas do Clube do Hardware. Os requisitos são:   Pelo menos 500 posts e um ano de cadastro; Boa frequência de participação; Ser respeitoso, cordial e educado com os demais membros; Ter bom nível de português; Ter razoável conhecimento da área em que pretende atuar; Saber trabalhar em equipe (com os moderadores, coordenadores e administradores).   Os interessados deverão enviar uma mensagem privada para o usuário @Equipe Clube do Hardware com o título "Candidato a moderador". A mensagem deverá conter respostas às perguntas abaixo:   Qual o seu nome completo? Qual sua data de nascimento? Qual sua formação/profissão? Já atuou como moderador em algo outro fórum, se sim, qual? De forma sucinta, explique o porquê de querer ser moderador do fórum e conte-nos um pouco sobre você.   OBS: Não se trata de função remunerada. Todos que fazem parte do staff são voluntários.
Guilherme Menezes Morais

Característica da saída de um oscilador RC

Recommended Posts

Boa tarde a todos,

 

Recentemente estava assistindo alguns vídeos no youtube e me deparei com o circuito de um oscilador para implementação de um LED flasher, com a seguinte explicação: num primeiro momento C5 está descarregado, se carregando através de R9 e, após atingir um determinado limiar de tensão, colocando as entradas da porta NAND A em nível lógico alto e se descarregando através de R9, voltando então a deixar as entradas da NAND A em nível lógico baixo, o que ocasiona a oscilação do sinal na saída da porta NAND B. Porém surgiu a seguinte dúvida (dúvida esta não abordada pelo autor do vídeo): com C5 carregado com cerca de 5V (tensão na saída da NAND A), ao se descarregar através de R9 o mesmo não manteria a entrada da porta NAND B em nível lógico alto, impedindo assim a oscilação do sinal após C6 estar totalmente carregado? O que faz com que a ddp de C5 se descarregando através de R9 não seja capaz de fazer a entrada a qual está conectada "enxergar" nível lógico alto? Seria alguma limitação da corrente que circula?

 

Desde já agradeço qualquer ajuda para sanar a dúvida.

Oscilador.jpg

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

@Guilherme Menezes Morais ,

 

Reparou que essa porta tem entradas com schimidt-trigger ?

 

São dois osciladores básicos, o primeiro determina a frequencia das pulsadas, e o segundo o tempo em que o Led ficará aceso a cada pulsada.

 

Paulo

Editado por aphawk

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
2 horas atrás, aphawk disse:

@Guilherme Menezes Morais ,

 

Reparou que essa porta tem entradas com schimidt-trigger ?

 

São dois osciladores básicos, o primeiro determina a frequencia das pulsadas, e o segundo o tempo em que o Led ficará aceso a cada pulsada.

 

Paulo

Reparei sim Paulo ^^

Mas a dúvida seria a seguinte: o capacitor carregado é capaz de manter nível lógico alto na entrada da porta, mas por que ele não é capaz de fazer o mesmo na saída, já que está se descarregando através de R9? Talvez o capacitor não esteja mesmo se descarregando através de R9, e só o fato de estar "alimentando" a entrada da porta já seja suficiente para drenar sua carga, mas foi essa a explicação que me deram.

 

#edit

Seria pelo fato de, pelo schimidt-trigger trabalhar com uma histerese, no momento de comutação do sinal de entrada da primeira porta, com sua saída indo a 0 e colocando a entrada da porta ligada em série também em 0, a tensão do capacitor não ser capaz de superar o limite de "transição positiva" da histerese da porta? Posso estar falando besteira, mas me veio isso na cabeça

Editado por Guilherme Menezes Morais

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

@Guilherme Menezes Morais , realmente existe um consumo de corrente nas portas mas é baixíssimo, irrelevante quando comparado a corrente que circula entre R9 e C5. Por outro lado a capacidade de saída de corrente da porta é superior a demandada pelo circuito. Isso nos permite ficar focado apenas no comportamento de R9, C5 e estado da porta.

A porta schimitt trigger possui um histerese conhecido e fixo. Como a saída será sempre invertida em relação ao nível da entrada, o que teremos entre R9 e C5 será um dente de serra entre os 2 níveis de tensão da histerese.

  • Curtir 1
  • Obrigado 1

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Crie uma conta ou entre para comentar

Você precisar ser um membro para fazer um comentário






Sobre o Clube do Hardware

No ar desde 1996, o Clube do Hardware é uma das maiores, mais antigas e mais respeitadas publicações sobre tecnologia do Brasil. Leia mais

Direitos autorais

Não permitimos a cópia ou reprodução do conteúdo do nosso site, fórum, newsletters e redes sociais, mesmo citando-se a fonte. Leia mais

×