Ir ao conteúdo
  • Cadastre-se
Danie1 Net0

Quanto cobrar por um sistema em PHP?

Recommended Posts

Já realizei alguns trabalhos desenvolvendo uns sites, mas cobrei muito pouco por isso, e amanhã irei conversar com um advogado sobre um projeto em que ele intitula como "desenvolvimento de sistema de cálculos voltado a área jurídica" com as seguintes características de trabalho:

  • Expectativa de duração do projeto de 6 meses.
  • Remuneração a combinar.

Não sei se ele irá propor um valor ou se eu terei que estipulá-lo, mas quero estar preparado, saber cobrar pelo meu trabalho e não me prostituir mais uma vez. Que dica vocês me dão?

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Boa noite sr @Danie1 Net0,

Digo com base pessoal.

O prejuizo não está no valor cobrado, mas no serviço executado.

Para páginas de internet, por mais que se utilize ferramentas, quando se faz sozinho perde-se muito mais tempo do que divindindo recursos e tarefas.

Por mais que se utilize ferramentas que auxiliem no desenvolvimento, aquelas picuinhas na página costumam trazer mais cansaço do que o prazer do desenvolvimento.

 

Com base na minimização da burocracia acima mencionada.

Se ainda estiver em trabalho solo, você pode:

Abrir orçamento com empresas médias e grandes.

Calcular o valor para entrega em 30 dias. (60% do que estipular)

Calcular o valor da manutenção. (20% por cada mês)

 

Obs: Tenha como calculo de gastos:

Diária (alimentação).

Energia elétrica. (ex: (8h x 20d x valor da conta de energia) / potência do equipamento)

E consumos contratuais(ex: Cadastro de Endereço Web & Servidor)

 

Para prestação de serviço leal, peças e recusos é do custo do ps.

Pagamento do plano de internet.

Reposição de peças (ex: teclado/mouse e assim por diante).

 

Acho que o calculo para a cobrança do gasto de energia, deva estar um pouco difuso, mas creio dar uma breve clareza. 

  • Curtir 1

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Eu costumo cobrar por jornada/trabalho!

 

Dependerá do salário que você deseja tirar, os seus custos de locomoção, alimentação, uma margem extra para um café ou lanche, quantas horas por dia você precisar trabalhar para esse advogado! Isso, se for fazer sozinho.

 

Depende muuito do seu conhecimento em programação e o domínio que tem na linguagem escolhida para desenvolver, isso vai agilizar ou empacar mais o projeto, se você pegar um único projeto pode trabalhar umas 6 ou 8 horas por dia, agora se tem mais clientes, depende muito do prazo e a complexidade e o valor desse projeto para se ter as prioridades. Projetos mais caros são mais longos e demandam resposta rápida pois está em uso geralmente pelo usuario(s).

Eu pego no máximo 2 por mês ou a cada 2 meses, depende, mas não pego mais que 2!

 

Veja se você pegar um salario ai meio termo de programador uns R$4.000,00 mês + custos(passagem ou combustível, alimentação(café, almoço, lanche) + energia(se fizer em casa) + outros gastos.

 

Divide tudo por 30 dias de trabalho, claro que entre um dia ou outro voce pode ter outros trabalhos ou mesmo tirar o dia para relaxar quando não estiver rendendo(acontece).

 

Então pega ai R$4500,00 / 30 = R$150,00 por dia de trabalho!

 

Você deve colocar tudo bem claro em um contrato especificando as condições de trabalho(prazos, dias, horas, intervalos), o valor dia, o que contempla o seu gasto, o que justifica sua mão-de-obra(cliente sempre pergunta porque disso tudo!), então dizer a ele que o programador come e se veste faz parte.

 

Coloque cláusulas com obrigações do contratante caso ele tenha que lhe oferecer uma estrutura mínima de trabalho, coloque as suas obrigações de prazos, direito autoral/intelectual sobre as fontes do programa, etc...

 

Na internet tem uma tonelada de contrato padrão...

 

Acredito que isso seja o mínimo, mas eu tenho hoje minhas contas acertadas assim e não fica exagerado perante o cliente e dá clareza do meu trabalho.

 

Já tive problemas mesmo assim? Lógico! Cliente sempre chora quando vê que sentou na graxa devido a própria ignorância. Então tenha calma e converse sempre, renegocia, ou estica o prazo se o cliente não quer pagar a mais pelo mole que deu e nunca faça de graça, porque se deu a mão uma vez o braço e corpo vem junto depois!

  • Curtir 1

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Crie uma conta ou entre para comentar

Você precisar ser um membro para fazer um comentário

Criar uma conta

Crie uma nova conta em nossa comunidade. É fácil!

Crie uma nova conta

Entrar

Já tem uma conta? Faça o login.

Entrar agora





Sobre o Clube do Hardware

No ar desde 1996, o Clube do Hardware é uma das maiores, mais antigas e mais respeitadas publicações sobre tecnologia do Brasil. Leia mais

Direitos autorais

Não permitimos a cópia ou reprodução do conteúdo do nosso site, fórum, newsletters e redes sociais, mesmo citando-se a fonte. Leia mais

×