Ir ao conteúdo
  • Cadastre-se
Entre para seguir isso  
Flavia Dutra

Boletim 1.711 – 26/06/2018

Recommended Posts

Boletim 1.711 – 26/06/2018
Boletim 1.711 – 26/06/2018
Editado por Flavia Dutra
Enviado para
Proibido Copiar ou Republicar


Índice

 

1. Operadoras de telecomunicações tentam novamente impor limites no serviço de internet banda larga

2. Bethesda processa Warner e o estúdio Behavior por plágio no jogo Westworld Mobile

3. Apple requisita judicialmente a anulação de patentes da Qualcomm

4. Microsoft compra a plataforma de vídeos educacionais Flipgrid

5. TSMC iniciará produção em massa de chips de 5 nm a partir do final de 2019

 

1. Operadoras de telecomunicações tentam novamente impor limites no serviço de internet banda larga

 

As organizações Abrint (Associação Brasileira de Provedores de Internet e Telecomunicações) e Sindisat (Sindicato Nacional das Empresas de Telecomunicações por Satélites), além das operadoras de telefonia e as instituições que as representam estão pressionando a Anatel (Agência Nacional de Telecomunicações) para que seja rediscutido e posteriormente aprovado o fim da banda larga ilimitada.

 

Apesar de afirmar não sofrer influência das empresas, a Anatel reabriu consulta pública sobre o tema, com duração até o dia seis de setembro deste ano.

 

Segundo o conselheiro da Anatel, Otávio Luiz Rodrigues, decidiu-se prorrogar o prazo de diligência a pedido da Superintendência de Regulamentação e Planejamento, que entendeu ser necessário provocar novamente as entidades que não haviam se manifestado, considerando que importantes agentes não haviam respondido a consulta.

 

O presidente da Abrint, Basílio Perez, defende que a franquia mínima de internet seja de 500 GiB, quantia que seria suficiente para assistir vídeos por streaming durante duas horas e meia todos os dias em uma TV com tela grande. Perez comentou que a ideia é garantir que os consumidores continuem a acessar emails e redes sociais mesmo após o fim da franquia, porém para usar aplicativos como Netflix, eles precisarão pagar mais por isso.   

 

Rafael Zanatta, advogado do Idec (Instituto Brasileiro de Defesa do Consumidor), acredita que os serviços com franquias podem existir, desde que oferecidos por companhias pequenas. As grandes operadoras não teriam autorização para impor limites, a menos que comprovassem a necessidade disso.

 

Atualmente, participam a discussão promovida pela Anatel 204 organizações, representantes do governo, de empresas, associações e sindicatos das empresas de telecomunicações, Procon e OAB.

 

O limite da banda larga já havia sido vetado pela Anatel em 2016, ocasião em que operadoras de banda larga começaram a impor planos aos seus clientes.

 

2. Bethesda processa Warner e o estúdio Behavior por plágio no jogo Westworld Mobile


A Bethesda está processando a Warner Bros. e o estúdio Behaviour Interactive alegando que o jogo para dispositivos móveis Westworld Mobile é uma cópia de Fallout Shelter.

 

De acordo com o processo, diversas animações, textos de tutorial, elementos de jogabilidade e direção de arte foram retirados diretamente de Fallout Shelter, incluindo alguns bugs de Westworld Mobile.

 

Em um comunicado, a Bethesda disse: “A Behaviour quebrou seu contrato e utilizou seu acesso restrito à nossa propriedade intelectual, incluindo código licenciado, segredos comerciais e outros direitos, para diminuir o tempo de desenvolvimento, reduzir custos e levar rapidamente o jogo para celular de Westworld ao mercado”.

 

Com a ação, a Bethesda requisita uma indenização, de valor ainda não especificado, e a remoção do jogo Westworld das lojas do Android e do iOS.

 

A Behavior Interactive e a Warner Bros. não se pronunciaram sobre o assunto.

 

O jogo gratuito Westworld, baseado na série Westworld, da HBO, foi desenvolvido pelo estúdio Behavior e acontece em um parque temático futurista.

 

3. Apple requisita judicialmente a anulação de patentes da Qualcomm

 

A Apple está solicitando judicialmente a anulação de quatro patentes da Qualcomm, afirmando que elas não são novas e, por isso, não deveriam ter sido aprovadas pelo USPTO (United States Patent and Trademark Office).

 

Conforme o pedido da Apple, as patentes estão relacionadas ao sistema de foco automático da câmera digital, a um dispositivo que funciona como telefone e assistente digital, à tela sensível ao toque e a um circuito de memória.  

 

Segundo informações, três juízes revisarão as alegações da Apple.

 

As disputas judiciais entre a Apple e a Qualcomm começaram em 2017. Atualmente, as companhias têm mais de 50 processos em seis países.

 

4. Microsoft compra a plataforma de vídeos educacionais Flipgrid

 

A Microsoft anunciou a compra a Flipgrid, plataforma online de vídeos educacionais, que fornece informações para estudantes e professores através de um sistema onde é possível debater tópicos sobre diversos conteúdos acadêmicos, porém o valor não foi revelado.

 

De acordo com a Microsoft, a Flipgrid funcionará normalmente em Chromebooks, iPads, iPhones, computadores e dispositivos Android. A ferramenta será disponibilizada gratuitamente para instituições de ensino e oferecerá reembolso aos usuários que assinaram o Flipgrid no último ano.

 

No momento, a Flipgrip possui mais de 20 milhões de usuários em 180 países.

 

5. TSMC iniciará produção em massa de chips de 5 nm a partir do final de 2019

 

A TSMC revelou que está investindo 21 bilhões de euros para produzir em massa chips de 5 nanômetros a partir do final do ano de 2019.

 

De acordo com a empresa, os primeiros chips de amostra de 5 nm serão fabricados no primeiro semestre de 2019.

 

Além disso, a produção dos chips de 7 nm aumentará, com os primeiros lotes destinados à inteligência artificial (IA), placas gráficas, aplicações em mineração e a processadores 5G. Os envios dos chips de 7 nm aprimorados devem começar até o final de 2018.

 

O investimento da TSMC será destinado para a Fab 18, fábrica localizada na unidade de produção do Taiwan Science Park.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
Entre para seguir isso  





Sobre o Clube do Hardware

No ar desde 1996, o Clube do Hardware é uma das maiores, mais antigas e mais respeitadas publicações sobre tecnologia do Brasil. Leia mais

Direitos autorais

Não permitimos a cópia ou reprodução do conteúdo do nosso site, fórum, newsletters e redes sociais, mesmo citando-se a fonte. Leia mais

×