Ir ao conteúdo
  • Comunicados

    • Gabriel Torres

      Seja um moderador do Clube do Hardware!   12-02-2016

      Prezados membros do Clube do Hardware, Está aberto o processo de seleção de novos moderadores para diversos setores ou áreas do Clube do Hardware. Os requisitos são:   Pelo menos 500 posts e um ano de cadastro; Boa frequência de participação; Ser respeitoso, cordial e educado com os demais membros; Ter bom nível de português; Ter razoável conhecimento da área em que pretende atuar; Saber trabalhar em equipe (com os moderadores, coordenadores e administradores).   Os interessados deverão enviar uma mensagem privada para o usuário @Equipe Clube do Hardware com o título "Candidato a moderador". A mensagem deverá conter respostas às perguntas abaixo:   Qual o seu nome completo? Qual sua data de nascimento? Qual sua formação/profissão? Já atuou como moderador em algo outro fórum, se sim, qual? De forma sucinta, explique o porquê de querer ser moderador do fórum e conte-nos um pouco sobre você.   OBS: Não se trata de função remunerada. Todos que fazem parte do staff são voluntários.
Danie1 Net0

Qual a melhor forma de se montar uma fonte de bancada ajustável?

Recommended Posts

Preciso de uma fonte ajustável para alimentar meus experimentos em eletrônica, porém ainda não entendo nada de transformadores (e todos esquemas que encontro necessitam de um), então creio que devo usar um transformador e retificador prontos, para que assim eu só precise montar o regulador. Nesse cenário tenho uma fonte ATX de computador e uma fonte de impressora de 18V, entre as duas qual será mais simples de montar ou mais eficiente? Aceito outras sugestões também. 

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

É só procurar nas imagens do google por esquema de fonte ajustável que vai surgir dezenas. O que importa é de onde vem a eletricidade, se de um transformador, terá que retificar, mas se de uma fonte, desconsidera o retificador e monta o restante.

  • Curtir 2

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
1 minuto atrás, Luís Roberto C. da Silva disse:

É só procurar nas imagens do google por esquema de fonte ajustável que vai surgir dezenas. O que importa é de onde vem a eletricidade, se de um transformador, terá que retificar, mas se de uma fonte, desconsidera o retificador e monta o restante.

É justamente ai que me perco, das dezenas que surgem eu não sei em qual será a melhor para me basear.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
11 minutos atrás, Danie1 Net0 disse:

Nesse cenário tenho uma fonte ATX de computador e uma fonte de impressora de 18V, entre as duas qual será mais simples de montar ou mais eficiente? Aceito outras sugestões também. 

Indo por esse lado de reaproveitar uma fonte fixa já pronta, eu ficaria com essa de 18V. Se tiver uma corrente de saída de uns 3 amperes está de bom tamanho para as aplicações gerais. 

 

A fonte de PC tem corrente muito maior, em torno de 10 ou 15A dependendo do tipo. Mas é muito limitada no quesito tensão, que fica nos 12V e quando colocar um regulador cai mais ainda para 9 ou 10V.

Claro que existem maneiras de aumentar a tensão de saída, mas é meio complicado de fazer. Tem que conhecer e estudar bastante como a fonte funciona. 

 

Se quiser fazer fonte comum do tipo linear, um transformador comum de 18 ou 20 de 3A vai bem. 

 

Quanto a reguladores de tensão, além dos tradicionais LM317, 350 e 338 (com ou sem transistor adicional), existem os modernos reguladores chaveados, por exemplo o LM2576 que é bem barato e tem um rendimento superior aos outros. 

  • Curtir 1

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
7 minutos atrás, Mestre88 disse:

Indo por esse lado de reaproveitar uma fonte fixa já pronta, eu ficaria com essa de 18V. Se tiver uma corrente de saída de uns 3 amperes está de bom tamanho para as aplicações gerais. 

 

A fonte de PC tem corrente muito maior, em torno de 10 ou 15A dependendo do tipo. Mas é muito limitada no quesito tensão, que fica nos 12V e quando colocar um regulador cai mais ainda para 9 ou 10V.

Claro que existem maneiras de aumentar a tensão de saída, mas é meio complicado de fazer. Tem que conhecer e estudar bastante como a fonte funciona. 

 

Se quiser fazer fonte comum do tipo linear, um transformador comum de 18 ou 20 de 3A vai bem. 

 

Quanto a reguladores de tensão, além dos tradicionais LM317, 350 e 338 (com ou sem transistor adicional), existem os modernos reguladores chaveados, por exemplo o LM2576 que é bem barato e tem um rendimento superior aos outros. 

A fonte de 18V tem corrente de saída de apenas 1.1A. Tenho outra, também de impressora, com saídas de 15V e 32V, porém sua corrente é menor ainda, de 533mA.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Quanto a corrente, depende do que você usar na fonte. 

Se for pra usar somente com circuitos eletrônicos está de bom tamanho essa de 1A está bom. 

Se for usar pra alimentar motores ou amplificadores de som maiores já complica. 

  • Curtir 1

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
4 minutos atrás, Mestre88 disse:

Quanto a corrente, depende do que você usar na fonte. 

Se for pra usar somente com circuitos eletrônicos está de bom tamanho essa de 1A está bom. 

Se for usar pra alimentar motores ou amplificadores de som maiores já complica. 

Pois é, não quero ficar somente nos circuitos eletrônicos. Será então a fonte ATX a melhor alternativa? Existe outra? 

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Uma fonte de bancada tem que atender alguns requisitos mínimos para ser útil. E variam de acordo com como pretende fazer uso dela.

Se vai montar uma, tente pensar em como vai usar e para que, para então definir o tipo que melhor se encaixa na sua realidade.

Por exemplo, se vai usar para circuitos digitais, a maioria requer fontes entre 5 e 14V, dependendo da tecnologia que usar nas suas montagens ou protótipos. Uma fonte simples (nesse caso barata), pode ser baseada em uma regulagem linear e normalmente não precisa ser simétrica.

Para circuitos com amplificadores operacionais, é interessante ser simétrica, ou seja, vai fornecer uma tensão positiva, um terra (referência) e uma tensão negativa e igual (em módulo), à tensão positiva para a qual foi ajustada. É uma fonte mais complicada, mas mais útil para esses circuitos e pode ser usada como fonte simples, quer dizer, pode ser uma fonte +15-15, usada como fonte 0-30.

Sem saber como pretende fazer uso, é como perguntar qual o melhor tipo de veículo. Se vai querer que seja econômico, é um tipo (não o da Fiat), se quer desempenho, é outro. Já para um confortável......Percebe?

O que eu recomendo com ênfase, é que seja isolada da rede elétrica. NUNCA use em bancada, fontes sem transformador (convencionais ou chaveadas), o risco não vale a economia. Agora, se você é daqueles que não se importa muito com segurança e tem um bom seguro de vida..... Vai nessa, o Ricardão agradece.....

 

  • Curtir 2

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Lhe sugiro pegar algumas dicas nesse tópico, usando uma fonte dessas para notebook.. ou para impressora..

Podes agregar ou não elementos de medida de tensão ou corrente.

 

  • Curtir 1

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
20 minutos atrás, faller disse:

Lhe sugiro pegar algumas dicas nesse tópico, usando uma fonte dessas para notebook.. ou para impressora..

Podes agregar ou não elementos de medida de tensão ou corrente.

 

Muito legal sua fonte e seu tópico em geral, mas pra mim ainda é complexo, não faz nem um mês que comecei a estudar eletrônica com afinco... rsrs Mas dá para tirar proveito dos conceitos, sim. Talvez pra mim seja mais simples usar a fonte ATX como base, o que acha? Lendo seu "rótulo" parece que ela também fornece -12V, como o @Renato Milani citou, então quer dizer que ela pode ser uma fonte simétrica também? Será possível mantes suas saídas "fixas" e criar outra regulável?

adicionado 1 minuto depois

Antes que todo mundo queria achar minha casa e me eletrocutar, peço desculpa pelo excesso de perguntas toscas e talvez repetitivas, mas é que a confusão e a ansiedade é grande...

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
17 minutos atrás, Danie1 Net0 disse:

Lendo seu "rótulo" parece que ela também fornece -12V,

Esse - 12V da fonte de PC é fraquinho, não serve pra fonte de bancada.

Aí teria que adaptar a fonte pra isso, foi exatamente o que eu disse acima. 

  • Curtir 1

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

@Danie1 Net0 ,

 

Não tem como fazer uma fonte que atenda tudo, meu amigo.... eu tenho 3 fontes para poder brincar na bancada !

 

Você está aprendendo, uma fonte ATX sem ser modificada entrega alta corrente no +5 e no +3,3 Volts; média corrente no +12V, e quase nenhuma no -5 e -12 Volts.

 

E se quiser montar algo que use +15 V ?

 

Eu acho mais importante comprar uma fonte de notebook que entregue em torno de 18V por pelo menos 3A, colocar um regulador que pode ser até um módulo step down para facilitar,e vai poder ter algo mais completo em termos de recursos.

 

Como isso tudo é barato hoje em dia, depois compraria outro conjunto igual para ter as tensões negativas também.

 

Ah, e um pequeno mostrador de tensão digital desses baratinhos que vendem no ML cai muito bem.

 

E é bem fácil de ser montado !

 

Paulo

  • Curtir 1

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Como o que tenho de fácil acesso é a fonte ATX então vou usar ela mesmo, posteriormente, havendo necessidade, tento montar outra melhorada... Quanto à fonte ATX, a duvida que tenho é se posso manter as saídas fixas de 3,3V, 5V e 12V junto de uma saída ajustável (a partir da saída de 12V) ou se isso influência negativamente no sistema da fonte? 

adicionado 0 minutos depois
17 horas atrás, aphawk disse:

Ah, e um pequeno mostrador de tensão digital desses baratinhos que vendem no ML cai muito bem.

Comprei um no AliExpress, espero que chegue até a próxima Era do Gelo...

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
34 minutos atrás, Danie1 Net0 disse:

a duvida que tenho é se posso manter as saídas fixas de 3,3V, 5V e 12V junto de uma saída ajustável (a partir da saída de 12V) ou se isso influência negativamente no sistema da fonte?

Pode sem problemas. 

O que não pode é sobrecarregar todas as saidas ao mesmo tempo, se bem que nesse tipo de fonte ela somente aciona a proteção e desliga. 


 

Esse tópico do @faller onde ele diz sobre unir fontes chaveadas a reguladores lineares é bem interessante, eu já tinha visto na época que me cadastrei no fórum, mas não me lembrava.

Conforme eu disse em outro tópico daqui, eu construí uma fonte linear com transformador e tudo mais. Ficou um pouco grande e acabei parafusando na parede ao lado da bancada. 

Com o que sobrou da fonte anterior, eu pensava em montar uma segunda fonte só que portátil. Seguindo a mesma linha do amigo @Danie1 Net0 penso em usar fontes ATX, pois tenho várias delas sobrando aqui. 

Quando tiver um tempo livre vou ver se faço algumas experiências com elas, inclusive as mencionadas no tópico citado acima. 

Coisas do tipo:

Se é possível modificar a saída de - 12V para fornecer corrente igual a saída positiva e assim obter 24V? 

Ao invés de adicionar um regulador linear na saída da fonte, será que é possível colocar um potenciômetro no lugar do divisor de tensão do amplificador de erro? 

Se a questão acima for possível, qual seria a máxima e mínima tensão que a fonte pode fornecer tendo uma corrente "usável"?

Teria que ver também a questão do ruído de RF que essas fontes geram, muitos circuitos de áudio não funcionam bem com elas por isso. 

 

Então é isso, qualquer hora pego uma fonte velha de cobaia e vejo se é possível fazer essas modificações. Se funcionar ou não posto os resultados, seria de grande ajuda a quem procura uma fonte de bancada caseira e barata, já que hoje em dia se encontra fonte dessas até mesmo de graça. 

 

  • Curtir 1

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
7 horas atrás, Danie1 Net0 disse:

Como o que tenho de fácil acesso é a fonte ATX então vou usar ela mesmo, posteriormente, havendo necessidade, tento montar outra melhorada... Quanto à fonte ATX, a duvida que tenho é se posso manter as saídas fixas de 3,3V, 5V e 12V junto de uma saída ajustável (a partir da saída de 12V) ou se isso influência negativamente no sistema da fonte? 

adicionado 0 minutos depois

Comprei um no AliExpress, espero que chegue até a próxima Era do Gelo...

O único problema que vejo em se colocar uma fonte ATX como fornecedora de energia para um regulador série será a máxima tensão de saída que o conjunto terá.

Se for uma montagem com um só CI regulador espere uma saída ajustável desde 1,2 até 9,5 a 10 Volts, o que exclui poder alimentar equipamentos 12 Volts com sua fonte de bancada. Uma perda significativa..

 

Se colocares algum transistor adicional para auxílio, reforço da corrente de saída de sua fonte, ou algum circuito de proteção ou limite de corrente, a saída máxima já cairia para a casa dos 8 Volts ou menos. Ora, uma fonte de bancada de 1,2 a 8 Volts para mim teria de ser bem resistente fisicamente face que a jogaria na parede toda a vez que necessitasse de míseros 12 Volts e ela só fosse até 8 Volts. Portanto pense com a cabeça..

  • Curtir 1

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
7 horas atrás, faller disse:

O único problema que vejo em se colocar uma fonte ATX como fornecedora de energia para um regulador série será a máxima tensão de saída que o conjunto terá.

Se for uma montagem com um só CI regulador espere uma saída ajustável desde 1,2 até 9,5 a 10 Volts, o que exclui poder alimentar equipamentos 12 Volts com sua fonte de bancada. Uma perda significativa..

 

Se colocares algum transistor adicional para auxílio, reforço da corrente de saída de sua fonte, ou algum circuito de proteção ou limite de corrente, a saída máxima já cairia para a casa dos 8 Volts ou menos. Ora, uma fonte de bancada de 1,2 a 8 Volts para mim teria de ser bem resistente fisicamente face que a jogaria na parede toda a vez que necessitasse de míseros 12 Volts e ela só fosse até 8 Volts. Portanto pense com a cabeça..

Justamente por isso penso em deixar a saída de 12V fixa também, sem nenhum regulador interferindo. 

  • Curtir 1

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Montei essa fonte com um transformador de 220v/24v:

imagem2.PNG.d8b11aafcd94b69a5147d2d566ec779c.PNG

Como resultado, obtive uma tensão DC mínima de 1.2v e máxima de 38v.

Obviamente tive perdas de corrente, o transformador é de 1A, mas não consigo nem 500mA na saída.

Como você tem uma fonte ATX, recomendo fazer m chaveamento com saídas constantes para 5v, 12v e 18v, que são as saídas padrão da fonte e uma outra ajustável 0v-18v.

  • Curtir 1

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
1 hora atrás, Danie1 Net0 disse:

, Justamente por isso penso em deixar a saída de 12V fixa também, sem nenhum regulador interferindo. 

Então não seria uma fonte ajustável e sim uma fonte ATX, certo???

  • Curtir 1

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
3 horas atrás, faller disse:

Então não seria uma fonte ajustável e sim uma fonte ATX, certo???

Na verdade eu gostaria de manter as saídas da própria fonte e usar uma das saídas de 12V para ser regulada, ficando uma saída de 3,3V, 5V, 12V e mais uma de "quase 0" a "quase 12". 

adicionado 8 minutos depois
4 horas atrás, Luís Roberto C. da Silva disse:

Montei essa fonte com um transformador de 220v/24v:

imagem2.PNG.d8b11aafcd94b69a5147d2d566ec779c.PNG

Como resultado, obtive uma tensão DC mínima de 1.2v e máxima de 38v.

Obviamente tive perdas de corrente, o transformador é de 1A, mas não consigo nem 500mA na saída.

Como você tem uma fonte ATX, recomendo fazer m chaveamento com saídas constantes para 5v, 12v e 18v, que são as saídas padrão da fonte e uma outra ajustável 0v-18v.

É basicamente isso que quero fazer.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
6 horas atrás, Danie1 Net0 disse:

Na verdade eu gostaria de manter as saídas da própria fonte e usar uma das saídas de 12V para ser regulada, ficando uma saída de 3,3V, 5V, 12V e mais uma de "quase 0" a "quase 12"

adicionado 8 minutos depois

É basicamente isso que quero fazer.

Se você considerar 9,5 ou 10 Volts como quase 12, tudo bem...

Você não consegue colocar um regulador desses LM117, LM350 ou LM338 sem perder cerca de 2 a 2,5 Volts relativos ao drop-out (tensão diferencial sobre o CI) dele. Veja ai na figura 4 de seu datasheet:

http://www.ti.com/lit/ds/symlink/lm117.pdf

 

Editado por faller
  • Curtir 1

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Ok, Sr.@faller , entendi perfeitamente o que quer dizer. Em relação ao regulador LM317, sua corrente máxima de saída é de cerca de 1,5A mesmo ou estou enganado? Se sim, como usá-lo sem problemas sendo que a fonte pode fornecer corrente mais mais alta do que a máxima suportada pelo regulador? 

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
6 minutos atrás, Danie1 Net0 disse:

Ok, Sr.@faller , entendi perfeitamente o que quer dizer. Em relação ao regulador LM317, sua corrente máxima de saída é de cerca de 1,5A mesmo ou estou enganado? Se sim, como usá-lo sem problemas sendo que a fonte pode fornecer corrente mais mais alta do que a máxima suportada pelo regulador? 

Não use cargas que tenha corrente maior que 1,5A.

Caso a corrente da carga seja maior, vai perceber que a tensão de saída do regulador vai começar a cair. Por isso é importante que tenha um voltímetro na saída. 

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Ademais, mesmo que coloques em seu LM317 cargas que possam demandar mais do que 1,5 Amperes ele, o LM 317, vai limitar essa corrente em níveis seguros, quer sendo acionado por excesso de corrente ou por excesso de temperatura no corpo do mesmo. Dificilmente ou quase impossível, por excesso de corrente ou overdose de calor, esse LM317 é destruído, mesmo em um curto circuito na saída..

Experimente ler com atenção o datasheet desse CI onde tudo isso é explicado:  http://www.ti.com/lit/ds/symlink/lm117.pdf

Grande é o número de pessoas que buscam proteger o CI quando ele tem, projetado pelos melhores engenheiros da antiga National Semicondutores que foi quem o projetou (hoje quem o fabrica é a Texas Instruments), com garantia de operação dentro da curva de área operacional segura (SOAR), com limitação térmica e por corrente..

Por isso ele é composto de mais ou menos uns 30 transistores..

O próprio datasheet tem exemplos de múltiplas aplicações e sugestões largamente testadas e aprovadas..

  • Curtir 1

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
9 minutos atrás, faller disse:

Dificilmente ou quase impossível, por excesso de corrente ou overdose de calor, esse LM317 é destruído, mesmo em um curto circuito na saída..

 

Nos CIs fabricados hoje já não se pode dizer o mesmo, já queimei alguns em um transformador fraquinho com um simples curto.

 

O Ci estava montado em dissipador e com os componentes de sempre que vem anotados lá no datasheet. Porém com alguns mais antigos retirados de sucata, percebi que a proteção realmente existiu um dia.

  • Curtir 2

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Bom saber que os componentes originais contam com proteção interna, dos componentes "genuinamente chineses" provavelmente não se pode dizer o mesmo, talvez seja por isso que eles vendem em lotes. rs

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Crie uma conta ou entre para comentar

Você precisar ser um membro para fazer um comentário






Sobre o Clube do Hardware

No ar desde 1996, o Clube do Hardware é uma das maiores, mais antigas e mais respeitadas publicações sobre tecnologia do Brasil. Leia mais

Direitos autorais

Não permitimos a cópia ou reprodução do conteúdo do nosso site, fórum, newsletters e redes sociais, mesmo citando-se a fonte. Leia mais

×