Ir ao conteúdo
  • Cadastre-se
Jaime Neto

HDMI 2.0 influencia em algo ?

Recommended Posts

Alguem sabe falar se hdmi influência em algo ?? tipo se minha placa de video for HDMI 1.0 e o Monitor HDMI 2.0 da nada ? ou da ***** ??
isso foi só um exemplo mas Minha Placa de Video é 2.0 eu acho, é essa: http://www.galax.com/pt/graphics-card/galax-geforce-gtx-1050-ti-oc.html
 

E eu to com medo de comprar um Monitor e os HDMI ser versão diferente e da ruim, to querendo comprar esse monitor :
https://www.kabum.com.br/produto/78760/monitor-led-lg-tela-21-5-ips-full-hd-5ms-gtg-60hz-d-sub-hdmi-dvi-bivolt-preto-22mp58vq-p
 

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

@Jaime Neto Olá, boa tarde.

 

Caro colega, segue um texto que explica bem a diferença de cada versão deste cabo:

 

"

Em dezembro de 2002 apareceu o HDMI 1.0. Era um tipo de conexão nova, diferente do euroconector e que pretendía refletir a transição do analógico para o digital, uma transição que ia tendo lugar naquele momento graças ao DVD e à introdução da TDT, que começava a se definir. A primeira versão oferecia uma taxa de transferência máxima de 4,9 Gbps e tinha suporte para resoluções de 1080p em larguras de banda de 60Hz. O áudio que transmitia era de oito canais e 192 kHz. Basicamente tratava-se de dar suporte ao DVD.

A versão HDMI 1.2 adiciona algumas melhorias três anos depois. A principal delas é, sem dúvida, que suporta telas e formatos de vídeo de PCs. O que dará início a uma união frutífera entre estes equipamentos e televisores que ainda hoje continuam prosperando para assistir filmes ou álbuns de fotos, embora as tecnologias sem fio estejam ganhando terreno. O suporte formato One Bit Audio é outra novidade da versão 1.2.

Pouco depois sai a 1.3, menos de um ano mais tarde, o que dá um novo e mais decisivo impulso à tecnologia. A largura de banda é de 340 MHz e a taxa de transferência de 10,2 Gbps. Suporta cores de 10, 12 e 16 bits, bem como os formatos de áudio Dolby TrueHD e DTS-HD, usados no HD-DVD e Blue-ray. Também estabelece um novo miniconector destinado a câmeras de vídeo. Os primeiros dispositivos que exigem HDMI 1.3 para funcionar de forma fluida são o PlayStation 3 e o Xbox 360 (ambos de final de 2006).

Em 2009 chegou o HDMI 1.4, que pode transmitir resoluções de 4096×2160 pixels, ou seja, 4K. O padrão também acontece para suportar pel primeira vez vídeo 3D, o que é útil para assistir filmes, mas também para jogar jogos que tenham estas características. Também se adiciona um microconector HDMI, menor do que o anterior e orientado a celulares e câmeras digitais.

O grande salto do HDMI 2.0

Apesar da evolução constante nas versões anteriores, foi a chegada do HDMI 2.0, que renovou o standard, preparando-o para os próximos anos. A qualidade de áudio, que tinha permanecida inalterada ao longo de 11 anos, foi aprimorada para 32 canais e 1536 kHz. Permite até quatro fontes sonoras simultâneas, enquanto as outras versões só permitem uma fonte.

Também adicionou suporte para 4K, que já existia no HDMI 1.4, mas apenas a 25 ou 30 quadros por segundo. Esta frequência é válida para filmes, mas não funciona bem em videogames ou imagens com movimentos bruscos, como certos esportes transmitidos pela televisão. Com o HDMI 2.0 são obtidos até 60 quadros por segundo em resolução 4K, se bem que é verdade que é necessário um cabo adaptado a esta versão do standard.

Obviamente, a taxa de transferência também foi aumentada. De 10.2 Gbps passou para 18 Gbps. Os formatos em 3D também são suportados e passam a 25 quadros por segundo.

 

"

 

  • Curtir 1

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
23 minutos atrás, GabrielLP14 disse:

@Jaime Neto Olá, boa tarde.

 

Caro colega, segue um texto que explica bem a diferença de cada versão deste cabo:

 

"

Em dezembro de 2002 apareceu o HDMI 1.0. Era um tipo de conexão nova, diferente do euroconector e que pretendía refletir a transição do analógico para o digital, uma transição que ia tendo lugar naquele momento graças ao DVD e à introdução da TDT, que começava a se definir. A primeira versão oferecia uma taxa de transferência máxima de 4,9 Gbps e tinha suporte para resoluções de 1080p em larguras de banda de 60Hz. O áudio que transmitia era de oito canais e 192 kHz. Basicamente tratava-se de dar suporte ao DVD.

A versão HDMI 1.2 adiciona algumas melhorias três anos depois. A principal delas é, sem dúvida, que suporta telas e formatos de vídeo de PCs. O que dará início a uma união frutífera entre estes equipamentos e televisores que ainda hoje continuam prosperando para assistir filmes ou álbuns de fotos, embora as tecnologias sem fio estejam ganhando terreno. O suporte formato One Bit Audio é outra novidade da versão 1.2.

Pouco depois sai a 1.3, menos de um ano mais tarde, o que dá um novo e mais decisivo impulso à tecnologia. A largura de banda é de 340 MHz e a taxa de transferência de 10,2 Gbps. Suporta cores de 10, 12 e 16 bits, bem como os formatos de áudio Dolby TrueHD e DTS-HD, usados no HD-DVD e Blue-ray. Também estabelece um novo miniconector destinado a câmeras de vídeo. Os primeiros dispositivos que exigem HDMI 1.3 para funcionar de forma fluida são o PlayStation 3 e o Xbox 360 (ambos de final de 2006).

Em 2009 chegou o HDMI 1.4, que pode transmitir resoluções de 4096×2160 pixels, ou seja, 4K. O padrão também acontece para suportar pel primeira vez vídeo 3D, o que é útil para assistir filmes, mas também para jogar jogos que tenham estas características. Também se adiciona um microconector HDMI, menor do que o anterior e orientado a celulares e câmeras digitais.

O grande salto do HDMI 2.0

Apesar da evolução constante nas versões anteriores, foi a chegada do HDMI 2.0, que renovou o standard, preparando-o para os próximos anos. A qualidade de áudio, que tinha permanecida inalterada ao longo de 11 anos, foi aprimorada para 32 canais e 1536 kHz. Permite até quatro fontes sonoras simultâneas, enquanto as outras versões só permitem uma fonte.

Também adicionou suporte para 4K, que já existia no HDMI 1.4, mas apenas a 25 ou 30 quadros por segundo. Esta frequência é válida para filmes, mas não funciona bem em videogames ou imagens com movimentos bruscos, como certos esportes transmitidos pela televisão. Com o HDMI 2.0 são obtidos até 60 quadros por segundo em resolução 4K, se bem que é verdade que é necessário um cabo adaptado a esta versão do standard.

Obviamente, a taxa de transferência também foi aumentada. De 10.2 Gbps passou para 18 Gbps. Os formatos em 3D também são suportados e passam a 25 quadros por segundo.

 

"

 

Eu não queria saber a diferença, apenas queria saber se tem problema minha placa de vídeo ter entrada HDMI 2.0 e eu conectar em um monitor que tem entrada HDMI 1.0, se eu n me engano ainda tem a versão do cabo mas n tenho certeza.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

@Jaime Neto Não tem problema más tem a limitação como por exemplo a diferença de 1.4 para 2.0 por exemplo.

  • Curtir 1

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Crie uma conta ou entre para comentar

Você precisar ser um membro para fazer um comentário

Criar uma conta

Crie uma nova conta em nossa comunidade. É fácil!

Crie uma nova conta

Entrar

Já tem uma conta? Faça o login.

Entrar agora





Sobre o Clube do Hardware

No ar desde 1996, o Clube do Hardware é uma das maiores, mais antigas e mais respeitadas publicações sobre tecnologia do Brasil. Leia mais

Direitos autorais

Não permitimos a cópia ou reprodução do conteúdo do nosso site, fórum, newsletters e redes sociais, mesmo citando-se a fonte. Leia mais

×