Ir ao conteúdo
  • Cadastre-se
Entre para seguir isso  
Flavia Dutra

Boletim 1.721 – 31/07/2018

Recommended Posts

Boletim 1.721 – 31/07/2018
Boletim 1.721 – 31/07/2018
Editado por Flavia Dutra
Enviado para
Proibido Copiar ou Republicar


Índice

 

1. Samsung anuncia produção em massa das novas memórias LPDDR4X para celulares

2. Cientistas criam memória com desempenho mil vezes maior que dos discos rígidos

3. Facebook compra a Redkix, empresa israelense de mensagens

4. Apple registra patente de sistema de recarga sem fio entre dispositivos

5. Pesquisadores desenvolveram IA para auxiliar na mecânica dos jogos

 

1. Samsung anuncia produção em massa das novas memórias LPDDR4X para celulares

 

A Samsung anunciou o início da fabricação em massa das novas memórias LPDDR4X, voltadas para smartphones que, segundo a empresa, reduzem o gasto de energia em 10%.

 

De acordo com a Samsung, a memória utiliza processo de fabricação de 10 nm, tem taxa de transferência de 4.266 MiB/s, quatro módulos com espessura 20% menor do que a geração anterior, capacidade de 8 GiB, quatro canais de comunicação com banda total de 34,1 GiB/s e aumenta a autonomia da bateria do smartphone.

 

Os dispositivos com as novas memórias da Samsung deverão chegar ao mercado no início de 2019.

 

2. Cientistas criam memória não-volátil com densidade de dados mil vezes maior que dos discos rígidos

 

Pesquisadores da Universidade de Alberta, no Canadá, desenvolveram chips de memória atômica em estado sólido, que promete ultrapassar em mil vezes a densidade de dados dos discos rígidos da atualidade.

 

Segundo os cientistas, durante a criação da memória foi inserida uma pequena peça de silício em um microscópio de tunelamento, além de átomos de hidrogênio. Os átomos individuais foram retirados ou substituídos, possibilitando a formação de uma memória pequena, estável e densa.

 

Conforme Roshan Achal, principal autor da pesquisa, a tecnologia poderia ser usada para armazenar 45 milhões de músicas, bem como permitir escrever e reescrever dados de computador, é mais estável e resistente a temperaturas ambiente ou mais altas.

 

Não há informações sobre a comercialização dos novos chips de memória.

 

3. Facebook compra a Redkix, empresa israelense de mensagens

 

O Facebook adquiriu a empresa que combina mensagens por email e coletivas Redkix, porém sem revelar os detalhes financeiros.

 

No entanto, a imprensa israelense divulgou que a transação foi fechada por cerca de US$ 100 milhões.

 

Segundo informações, a Redkix ingressará na equipe Workplace da rede social, plataforma de aplicativos para negócios vendida sob assinatura, criada em 2016. Oudi e Roy Antebi, cofundadores da Redkix, disseram que a Workplace consegue tornar as empresas mais conectadas e produtivas.

 

A Redkix tem escritórios em Tel Aviv e na Califórnia e angariou aproximadamente US$ 20 milhões com investidores, incluindo a Salesforce Ventures.

 

4. Apple registra patente de sistema de recarga sem fio entre dispositivos


A Apple registrou no USPTO (United States Patent and Trademark Office) a patente de um sistema de recarga sem fio entre dispositivos diferentes.

 

Conforme o documento da patente, o sistema utiliza uma bobina de indução capaz de enviar energia para outro dispositivo sem o uso de conexões cabeadas. Além disso, a patente sugere o uso de um notebook como base para a recarga sem fio de diversos aparelhos simultaneamente.

 

Ainda não há estimativa para a adoção da ideia da patente na prática.

 

5. Pesquisadores desenvolveram IA para auxiliar na mecânica dos jogos


Cientistas da Universidade de Nova York criaram uma inteligência artificial (IA) voltada para quem tem dificuldade com a mecânica dos jogos.

 

De acordo com os pesquisadores, o trabalho foi feito com o jogo Super Mario Bros e funciona como um tutorial. Eles desenvolveram um algoritmo evolutivo que trabalha com um gerador de níveis em código aberto, que cria fases para que o jogador use uma mecânica específica para prosseguir, fazendo com que exista apenas uma maneira de passar de nível.

 

Os pesquisadores comentaram que ainda há muito trabalho a ser feito, mas que o projeto é um trampolim para ensinar aos jogadores novas mecânicas, tanto no próprio Super Mario Bros quanto em outros jogos.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
Entre para seguir isso  





Sobre o Clube do Hardware

No ar desde 1996, o Clube do Hardware é uma das maiores, mais antigas e mais respeitadas publicações sobre tecnologia do Brasil. Leia mais

Direitos autorais

Não permitimos a cópia ou reprodução do conteúdo do nosso site, fórum, newsletters e redes sociais, mesmo citando-se a fonte. Leia mais

×