Ir ao conteúdo
  • Cadastre-se
JVBMG

Eletrônica de potência (perdas técnicas)

Recommended Posts

Pessoal, uma dúvida rápida aqui. Queria saber porque quando alteramos a frequência de chaveamento de um dispositivo semicondutor as perdas térmicas dele aumentam

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

@JVBMG ,

 

Um dispositivo de chaveamento idealmente deve trabalhar em dois estados : cortado ou conduzindo totalmente.

 

Conduzindo totalmente significa que nesse estado o dispositivo deve ter sobre ele a menor tensão possível, assim a perda causada pela corrente x tensão de saturação é a menor possível.

 

Quando aumentamos a frequência, entra em ação a capacitância dos dispositivos como um fator a ser considerado.

 

Sabemos que com o aumento da frequência o valor da impedância capacitiva diminui, e isto significa que mesmo considerando um sinal de onda quadrada aplicada na entrada desse semicondutor, não é mais possível a transição de subida ou de descida ser feita muito rápida, e nesse momento o dispositivo de comutação apresenta um outro valor de tensão de condução, fazendo com que a potência dissipada aumente bastante. Ou seja, a forma de onda na saída não é mais a ideal, com demora entre as transições de corte e de saturação.

 

Se você pegar um simples circuito RC série, aplicar uma onda quadrada na entrada, e observar a tensão sobre o capacitor, vai ver exatamente o que ocorre.... quando a frequência é baixa, o capacitor apresenta sobre ele uma onda quase totalmente quadrada; conforme aumentamos a frequência, verá o efeito de integração do capacitor, e sobre ele terá um tensão média, mais uma tensão que varia bastante e que chamamos de ripple.

E vai perceber que a potência dissipada sobre o capacitor aumenta conforme a frequência aumenta sobre ele.

 

Já reparou que existem capacitores de fonte de alimentação que chegam a esquentar bastante, alguns ultrapassando 90 graus internamente, e até explodindo ?

Em fontes chaveadas, esse efeito é bem visível, com capacitores explodindo por não aguentarem a dissipação de calor devido às perdas.

Basta existir uma alta corrente de consumo, e o ripple sobre o capacitor fica bem grande, aliado a correntes altas faz ele esquentar bastante.

Embora o capacitor não seja um semicondutor, a analogia ajuda bastante a entender o efeito.

 

Paulo

 

 

 

 

 

 

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
1 hora atrás, JVBMG disse:

Pessoal, uma dúvida rápida aqui. Queria saber porque quando alteramos a frequência de chaveamento de um dispositivo semicondutor as perdas térmicas dele aumentam

 

Algum problema em específico, ou apenas estudando teorias? 

Na pratica na bancada, pode-se melhorar a questão do aquecimento melhorando os drivers. No caso de mosfets e IGBTs. 

 

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
34 minutos atrás, albert_emule disse:

 

Algum problema em específico, ou apenas estudando teorias? 

Na pratica na bancada, pode-se melhorar a questão do aquecimento melhorando os drivers. No caso de mosfets e IGBTs. 

 

Apenas estudando mesmo kkk

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

 

adicionado 4 minutos depois

@JVBMG ,

 

A melhora dos drivers tem o objetivo de fornecer uma baixa impedância de fonte, e fornecer mais corrente ao dispositivo, minimizando o efeito capacitivo dos Gates dos dispositivos.

 

Assim, as curvas de subida e de desçida na entrada do Gate ficam mais “rápidas”, fazendo com que o tempo que o dispositivo fique no estado intermediário entre corte total e condução total seja menor, diminuindo o aquecimento.

 

Paulo

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Crie uma conta ou entre para comentar

Você precisar ser um membro para fazer um comentário

Criar uma conta

Crie uma nova conta em nossa comunidade. É fácil!

Crie uma nova conta

Entrar

Já tem uma conta? Faça o login.

Entrar agora





Sobre o Clube do Hardware

No ar desde 1996, o Clube do Hardware é uma das maiores, mais antigas e mais respeitadas publicações sobre tecnologia do Brasil. Leia mais

Direitos autorais

Não permitimos a cópia ou reprodução do conteúdo do nosso site, fórum, newsletters e redes sociais, mesmo citando-se a fonte. Leia mais

×