Ir ao conteúdo
  • Cadastre-se
Entre para seguir isso  
Flavia Dutra

Boletim 1.733 – 14/09/2018

Recommended Posts

Boletim 1.733 – 14/09/2018
Boletim 1.733 – 14/09/2018
Editado por Flavia Dutra
Enviado para
Proibido Copiar ou Republicar


Índice

 

1. Artigos da Semana

2. MinC investirá R$ 100 milhões em política pública para o mercado de jogos

3. Europa aprova proposta de combate à pirataria e à violação de conteúdo de direitos autorais online

4. Qualcomm anuncia o Snapdragon Wear 3100, novo chip para relógios inteligentes com WearOS

5. Instagram lança manual de suporte aos responsáveis por adolescentes com perfis na rede social

6. Pesquisa revela que apenas 32% dos jovens interagem pessoalmente com amigos e familiares

 

1. Artigos da Semana

 

2. MinC investirá R$ 100 milhões em política pública para o mercado de jogos

 

O ministro da Cultura, Sérgio Sá Leitão, anunciou que o MinC (Ministério da Cultura) investirá R$ 100 milhões em uma política pública para o setor de jogos, que serão distribuídos entre desenvolvimento de jogos, criação e produção de conteúdo em VR e AR, lançamento de novos títulos, aceleração de empresas do segmento, investimentos em eventos, infraestrutura e tecnologia, bem como na formação e capacitação de pessoas.

 

Segundo Leitão, o setor de jogos no Brasil, mesmo sem possuir uma política pública e ajuda mais sistemática, já começou a se estruturar e aumentou muito nos últimos anos.

 

Leitão revelou dados do 2º Censo da Indústria Brasileira de Jogos Digitais, como a produção de 946 jogos neste ano, sendo 43% deles para dispositivos móveis. Além disso, conforme o senso, 20,7% das pessoas participantes da indústria de jogos são mulheres. Os dados colocam o Brasil na 13ª posição como produtor de jogos no mundo e em primeiro lugar na América Latina. Em relação ao consumo, o país está em terceiro lugar no ranking, com seis milhões de jogadores.

 

O ministro comentou ainda que o mercado de jogos seria uma alternativa criativa e atraente para jovens entre 18 e 24 anos que estão desempregados e que a diversidade e a multidisciplinaridade são importantes.

 

Editais anteriores já estimulavam uma maior diversidade no mercado de jogos, com metade dos projetos premiados feitos por mulheres, bem como cotas para iniciantes e recorte regional, cujo desenvolvimento dos trabalhos precisa vir das regiões Norte, Nordeste e Centro-Oeste.

 

3. Europa aprova proposta de combate à pirataria e à violação de conteúdo de direitos autorais online


O Parlamento Europeu aprovou, com 438 votos favoráveis e 226 contrários, a Diretiva dos Direitos de Autor, proposta criada para combater a pirataria e distribuição de conteúdo que viola direitos autorais online.

 

Essa proposta tem sido bastante criticada por conter artigos que preveem um “filtro de upload”, capaz de analisar todas as publicações nas redes sociais, e pela cobrança obrigatória de uma taxa de licenciamento para sites que agregam conteúdo de veículos jornalísticos.

 

Antes da aprovação, a diretiva foi reformulada, com mudanças feitas nos Artigos 11 e 13. O Artigo 11 prevê o licenciamento de conteúdo de veículos jornalísticos caso o usuário queira criar links que usem o título das matérias. E o Artigo 13 pressupõe que plataformas que hospedem quantidades significativas de uploads sejam responsáveis por criar filtros que impeçam a publicação de conteúdo que desrespeite direitos autorais.

 

Mesmo com essas mudanças nos artigos, a medida continua sendo criticada. A eurodeputada Julia Reda, do Partido Pirata da Alemanha, comentou: “As intenções podem ser boas, mas os métodos para resolver os problemas são catastróficos e vão prejudicar as pessoas que eles querem proteger. Além disso, a linguagem da proposta é pouco clara e deixa brechas que podem ser abusadas por empresas e governos”.

 

A medida havia sido aprovada pela Comissão de Assuntos Jurídicos do Parlamento em junho deste ano. Agora, a proposta será discutida em conjunto entre a Comissão Europeia, o Conselho Europeu e o Parlamento Europeu, com votação final em janeiro de 2019.

 

4. Qualcomm anuncia o Snapdragon Wear 3100, novo chip para relógios inteligentes com WearOS


A Qualcomm anunciou o Snapdragon Wear 3100, seu novo processador para relógios inteligentes que usam o sistema operacional WearOS.

 

De acordo com a empresa, o processador permite o aumento da autonomia de bateria dos relógios para cerca de dois dias no modo normal e para uma semana no modo relógio, recebeu um segundo processador, que ficará ativo a maior parte do tempo, porém consumindo menos recursos, e promete 15 horas seguidas de uso do GPS.

 

Além disso, a Qualcomm revelou que lançará no futuro novas funções para o modo de economia de energia através de atualizações de firmware.

 

O novo Qualcomm Snapdragon 3100 já está sendo fabricado e os primeiros relógios com ele devem ser lançados nos próximos meses.

 

5. Instagram lança manual de suporte aos responsáveis por adolescentes com perfis na rede social

 

O Instagram divulgou o Guia dos Pais, desenvolvido em parceria com organizações educacionais e que tratam que saúde psicológica, com o intuito de dar suporte aos responsáveis por adolescentes com perfis na rede social.

 

Segundo a diretora de operações do Instagram, Marne Levine, o guia possui desde um glossário com termos comuns do meio até as principais ferramentas de segurança do aplicativo.

 

Levine comentou ainda que o manual, que possui 47 páginas, oferece uma visão geral das principais ferramentas de segurança, focando no gerenciamento de privacidade, nas interações e no tempo na rede social. Ele traz também diversas perguntas para auxiliar os responsáveis a saberem o que os filhos fazem na rede.

 

Com o guia, os pais podem decidir se a conta será pública ou privada, bloquear contas com as quais não desejam interagir, denunciar anonimamente conteúdos abusivos, restringir comentários nos perfis, criando um filtro manual de palavras, frases e até emojis que não podem aparecer, configurar lembretes diários para estabelecer um limite de tempo de uso da rede e silenciar notificações por um determinado período.

 

O Guia dos Pais está disponível apenas em inglês e espanhol, com reforço para a idade mínima de 13 anos para participar da rede social.

 

Atualmente, conforme pesquisa do Pew Research Center, 72% dos adolescentes norte-americanos de 13 a 17 anos usam o Instagram.

 

6. Pesquisa revela que apenas 32% dos jovens interagem pessoalmente com amigos e familiares


A empresa Common Sense Media realizou pesquisa sobre a análise da expansão do Facebook e outros sites de relacionamentos no convívio, no humor e na saúde mental entre jovens norte-americanos com idades entre 13 e 17 anos.

 

Segundo esse estudo, quase 90% dos entrevistados têm seus próprios smartphones; 70% deles usam as mídias sociais com frequência; 15% usam o Facebook como primeira escolha, 41% preferem o Snapchat e 22%, o Instagram.

 

Além disso, a pesquisa mostra que apenas 32% dos jovens preferem interagir pessoalmente, contra 49% em 2012; 35% deles mantêm contato com familiares e amigos através de mensagens de texto; 13% sofreram esse ano algum tipo de ciberbullying; 64% passam por mensagens homofóbicas, racistas, sexistas ou de ódio religioso enquanto navegam; e 21% praticam essas atividades.

 

No entanto, o relatório aponta um lado positivo: para 27% dos entrevistados as plataformas têm papel importante no desenvolvimento criativo, na organização das atividades extracurriculares, na divulgação e notícias e nos debates políticos.

 

Conforme Julie Lythcott-Haims, ex-reitora da Universidade de Stanford e atual integrante do conselho da Common Sense, é de responsabilidade dos pais e educadores direcionar os jovens no contato com outros e estimular a vivência em sociedade, importante para o desenvolvimento da empatia.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
Entre para seguir isso  





Sobre o Clube do Hardware

No ar desde 1996, o Clube do Hardware é uma das maiores, mais antigas e mais respeitadas publicações sobre tecnologia do Brasil. Leia mais

Direitos autorais

Não permitimos a cópia ou reprodução do conteúdo do nosso site, fórum, newsletters e redes sociais, mesmo citando-se a fonte. Leia mais

×