Ir ao conteúdo
  • Comunicados

    • Gabriel Torres

      Seja um moderador do Clube do Hardware!   12-02-2016

      Prezados membros do Clube do Hardware, Está aberto o processo de seleção de novos moderadores para diversos setores ou áreas do Clube do Hardware. Os requisitos são:   Pelo menos 500 posts e um ano de cadastro; Boa frequência de participação; Ser respeitoso, cordial e educado com os demais membros; Ter bom nível de português; Ter razoável conhecimento da área em que pretende atuar; Saber trabalhar em equipe (com os moderadores, coordenadores e administradores).   Os interessados deverão enviar uma mensagem privada para o usuário @Equipe Clube do Hardware com o título "Candidato a moderador". A mensagem deverá conter respostas às perguntas abaixo:   Qual o seu nome completo? Qual sua data de nascimento? Qual sua formação/profissão? Já atuou como moderador em algo outro fórum, se sim, qual? De forma sucinta, explique o porquê de querer ser moderador do fórum e conte-nos um pouco sobre você.   OBS: Não se trata de função remunerada. Todos que fazem parte do staff são voluntários.
Entre para seguir isso  
SR INVISIVEL

Memórias Ddr, Informações Objetivas.

Recommended Posts

Oi pessoal,

Estava observando os tópicos sobre memórias e achei que os mesmos estavam um tanto confusos, alguns muito técnicos e observei muitos posts com informações equivocadas... Por conta disso, resolvi postar esse texto, que explana de forma clara e sucinta informações interessantes sobre as memórias DDR. Acho que vai ajudar muita gente, especialmente quem tem pouco conhecimento técnico, pois o texto conta com um importante quadro contendo as principais características das memórias existentes nos pcs mais atuais... Boa leitura!

MEMÓRIAS DDR - SAIBA UM POUCO MAIS.

Há pouco mais de dois anos, o mercado de computadores pessoais já carecia de memórias mais rápidas para atender a insaciável demanda por velocidade dos usuários. Nesta época, a tecnologia DDR já era conhecida, mas muito pouco difundida em virtude da campanha Anti-DDR liderada pela Intel, que tinha ”anunciado”, que o futuro das memórias seriam as memórias RAMBUS, também conhecidas como RDRAM. Alem deste “anuncio”, a Intel confirmou que sua nova linha de processadores, a linha Pentium 4, trabalharia apenas (isso mesmo, somente, exclusivamente, unicamente) com as memórias RAMBUS, excluindo qualquer hipótese e esperança para as memórias DDR entrarem como sucessoras das atuais PC-133. As memórias RDRAM eram extremamente caras e sua performance, até os dias de hoje, nunca impressionou. Como se não bastasse, esta memória era fabricada apenas por alguns poucos fabricantes e a sua disponibilidade de mercado era muito baixa.

No entanto, este cenário foi ideal para que uma grande virada de mesa acontecesse. A AMD, arqui-rival e principal concorrente da Intel, estava lançando sua família de processadores K-7, hoje conhecida como Athlon e Duron, que utilizavam memórias SDRAM convencionais, mas que precisavam desesperadamente de uma solução mais rápida para poder competir no mercado. Essa solução tinha que oferecer tudo o que as RAMBUS não podiam, uma vez que sua velocidade, naquela época, era insuperável. O mercado voltou sua atenção para a Nvidia, que fabricou o primeiro dispositivo do mundo a utilizar a tecnologia DDR, uma placa de vídeo da família GeForce. Sua performance era bastante satisfatória, e seus custos, mais ainda.

As memórias DDR são muito similares as memórias SDRAMs convencionais. Seus pentes possuem 184 pinos, 16 a mais que as memórias tradicionais, que possuem 168, Sua tensão foi reduzida de 3.3v para 2.5v, o que, alem gerar menos calor, reduz o consumo, e a torna ideal para o segmento de Notebooks e para os amantes dos Overclocks A sigla DDR significa Double Data Rating, ou taxa de dados dupla. Trocando em miúdos isso quer dizer que as memórias DDR são capazes de realizar o dobro de operações por ciclo de clock. Ciclo de clock nada mais é que o ritmo em que o processador requisita as operações. Para que você possa entender melhor, imagine que uma memória DDR de 200 MHz é na verdade uma memória PC-100 que executa duas operações por ciclo de clock, ao invés de uma. Obviamente não é tão simples assim, mas dissecar o funcionamento das memórias DDR não é o nosso objetivo.

Outro detalhe interessante foi a nomenclatura adotada pelos fabricantes para identificar as memórias DDRs. A nomenclatura PC-XXX, que especificava a velocidade de operação das memórias no próprio nome, foi substituída em função da grande diferença existente entre as RAMBUS e as DDRs. Comercialmente falando, uma memória PC-800 seria muito, mas muito melhor, que uma PC-200, o que dificultaria mais ainda a introdução das DDR’s no mercado. A estratégia adota foi semelhante a AMD fez com seus processadores Athlon recentemente. A nomenclatura adotada esta ligada à performance e não a freqüência de trabalho. Uma memória DDR PC-1600 não trabalha a 1600 MHz, mas é capaz de transmitir 1600 MB por segundo, ou 1.6 GB por segundo. Confira a tabela abaixo, as velocidades e as taxas de transferência de cada uma delas.

Tipo de Memória---------------Velocidade---------------Largura de banda

SDRAM PC-100-----------------100 MHz--------------------800 MBps

SDRAM PC-133*----------------133 MHz--------------------1.1 GBps

DDR SDRAM PC-1600----------200 MHz--------------------1.6 GBps

DDR SDRAM PC-2100----------266 MHz--------------------2.1 GBps

DDR SDRAM PC-2400----------300 MHz--------------------2.4 GBps

DDR SDRAM PC-2700----------333 MHz--------------------2.7 GBps

DDR SDRAM PC-3000----------370 MHz--------------------3.0 GBps

DDR SDRAM PC-3200*---------400 MHz--------------------3.2 GBps

RAMBUS RDRAM PC-600-------600 MHz--------------------2.4 GBps

RAMBUS RDRAM PC-700-------700 MHz--------------------2.8 GBps

RAMBUS RDRAM PC-800*------800 MHz--------------------3.2 GBps

* Módulos topo de linha (mais rápida), dentro de seu segmento.

Atualmente, a Intel e sua família de processadores Pentium 4 já trabalham com memórias DDR, visto que esse tipo de memória foi imposta pelo próprio mercado como padrão, Sua performance esta mais próxima do que nunca das memórias RAMBUS, e os fabricantes e usuários adoram-na pelo seu baixo custo. Mas ao contrario do que muitos possam pensar, as memórias RAMBUS não estão com os dias contados. A tecnologia destas memórias ainda tem muito para expandir, principalmente se considerarmos o fato das memórias SDRAM serem 64 bits e as RDRAM serem apenas 16 bits. Em pouco tempo, memórias RDRAM de 32 bits estarão disponíveis no mercado e sua superioridade será difícil de se evitar. Hoje em dia o custo destas memórias caíram muito, e não estão muito longe dos preços das memórias DDR.

Espero ter ajudado!

Abraços,

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Bom tópico, mas está um pouco desatualizado (por exemplo: "a Intel e sua família de processadores Pentium 4 já trabalham com memórias DDR", isso já faz algum tempo...) e faltou colocar o link para o artigo original, que por acaso é esse aqui:

http://www.boadica.com.br/layoutdica.asp?codigo=179

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Desmascarou o cara, eu ja ia elogiar e etc. Os caras do boadica merecem o mérito.

Mas realmente, essa artigo tá um pouco desatualizado.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

SeuJoelzio disse:

Desmascarou o cara, eu ja ia elogiar e etc. Os caras do boadica merecem o mérito.

Mas realmente, essa artigo tá um pouco desatualizado.

Gostaria de esclarecer, que em tempo algum eu disse no tópico que o texto era meu!!! Inclusive, quero dizer, que acredito ter deixado claro isso, uma vez que até comentei que o texto tinha um interessante quadro comparativo, nunca disse ser esta ou qualquer outra parte do texto de minha autoria... Isso é questão básica de interpretação textual.

Minha intenção foi meramente de ajudar os colegas do fórum e elucidar um pouco o assunto, visto que observei uma certa confusão à respeito... Lamento se aborreci alguém com minha atitude...

Espero ter esclarecido tudo,

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Crie uma conta ou entre para comentar

Você precisar ser um membro para fazer um comentário

Entre para seguir isso  





Sobre o Clube do Hardware

No ar desde 1996, o Clube do Hardware é uma das maiores, mais antigas e mais respeitadas publicações sobre tecnologia do Brasil. Leia mais

Direitos autorais

Não permitimos a cópia ou reprodução do conteúdo do nosso site, fórum, newsletters e redes sociais, mesmo citando-se a fonte. Leia mais

×