Ir ao conteúdo
  • Cadastre-se
Entre para seguir isso  
Flavia Dutra

Boletim 1.736 – 25/09/2018

Recommended Posts

Boletim 1.736 – 25/09/2018
Boletim 1.736 – 25/09/2018
Editado por Flavia Dutra
Enviado para
Proibido Copiar ou Republicar


Índice

 

1. Anatel exige a indicação do nível de radiação emitido pelos telefones celulares

2. Apple ganha disputa pela marca iPhone no Brasil

3. Google e Samsung implementarão mensagens RCS em dispositivos Android

4. Estúdio Telltale Games demite funcionários e anuncia encerramento das suas funções

5. MediaTek cria novo sistema de reconhecimento facial 3D para smartphones Android

 

1. Anatel exige a indicação do nível de radiação emitido pelos telefones celulares

 

O Conselho Diretor da Anatel (Agência Nacional de Telecomunicações) determinou que os telefones celulares deverão trazer na embalagem ou no manual a indicação do nível de radiação emitido (SAR – taxa de absorção de energia por tecido do corpo). A medida faz parte do regulamento Avaliação da Exposição Humana a Campos Elétricos, Magnéticos e Eletromagnéticos Associados à Operação de Estações Transmissoras de Radiocomunicação.

 

O parâmetro tem como objetivo incorporar a orientação da OMS (Organização Mundial de Saúde) às regras atualizadas pela Comissão Internacional de Proteção Contra Radiações não Ionizantes (ICNIRP).

 

Com a decisão, os consumidores terão que ser informados com as mensagens “este produto atende ao limite de SAR estabelecido pela Anatel de 2,0 W/kg” e “ao carregar o produto ou utilizá-lo próximo ao corpo, mantenha-o a uma distância mínima de 1,5 cm do corpo, para garantir conformidade com os limites de exposição de RF (ou radiofrequência)”.

 

Além disso, a medida libera da avaliação de conformidade a cada cinco anos as estações com potência menor de 5 W, smartphones e walkie-talkies, rádios comunitárias, câmeras de vídeo profissionais sem fio, veículos de videorreportagens, entre outros.

 

As empresas terão até 120 dias após a publicação do regulamento para aderirem às regras.

 

2. Apple ganha disputa pela marca iPhone no Brasil


O Superior Tribunal de Justiça (STJ) deu ganho de causa à Apple na disputa pela marca iPhone com a empresa brasileira Gradiente.

 

O STF reconheceu o registro da marca requerido pela Gradiente em 2000, mas não garantiu a exclusividade por entender que o nome é descritivo, referindo-se apenas a uma categoria de produtos. Com isso, a Gradiente pode continuar usando o termo “Gradiente iPhone”, mas não apenas iPhone.

 

Segundo Antônio Carlos de Almeida e Castro, advogado da Gradiente, a empresa vai esperar a publicação completa da decisão para recorrer.

 

A Apple não quis comentar sobre o assunto.

 

A Gradiente lançou em 2012, no início da batalha judicial contra a Apple, um smartphone Android chamado iPhone, quando já existiam modelos de iPhone da Apple no Brasil.

 

3. Google e Samsung implementarão mensagens RCS em dispositivos Android


O Google e a Samsung firmaram parceria para implementar mensagens de serviços de comunicação avançada (RCS) para dispositivos com o sistema operacional Android.

 

Até o momento, esse tipo de mensagem com anexos existe através de aplicativos de terceiros, como o WhatsApp e o Telegram, mas não como função nativa do Android.

 

A Samsung informou que disponibilizará o serviço em breve nos dispositivos Galaxy S8, Galaxy S8+, Galaxy S9, Galaxy S9+, Note 8, Note 9, Galaxy A e Galaxy J, com versões a partir do Android 9.0.

 

O RCS é um protocolo SMS que moderniza mensagens de texto, permitindo que usuários enviem informações mais complexas e seguras, incluindo fotos, vídeos e áudios.

 

4. Estúdio Telltale Games demite funcionários e anuncia encerramento das suas funções


A desenvolvedora de jogos Telltale Games anunciou a redução de 250 para 25 funcionários e o posterior encerramento das suas atividades.

 

De acordo com fontes ligadas ao assunto, os trabalhadores remanescentes completarão projetos da empresa com parceiros e os demais foram dispensados em qualquer indenização aparente. Além disso, jogos que seriam lançados em 2019, como The Wolf Among Us 2 e Stranger Things, foram cancelados.

 

No Twiter, a companhia publicou: “Tem sido um ano incrivelmente difícil para a Telltale enquanto trabalhávamos em um novo rumo para a empresa. Infelizmente ficamos sem tempo tentando chegar lá. Lançamos alguns dos nossos melhores conteúdos este ano e recebemos uma grande quantidade de feedback positivo. Mas, em última análise, isso não se traduz em vendas. É com muito pesar que vemos nossos amigos saírem hoje [da empresa] para divulgar nossa marca de contar histórias na indústria de jogos."

 

Kevin Bruner, cofundador e ex-CEO da Telltale comentou estar triste com o fechamento do estúdio e pela perda de emprego das pessoas. Bruner, que saiu da empresa há mais de um ano, está processando-a por ter sido expulso.

 

A Telltale já enfrentava problemas financeiros faz algum tempo, demitindo em 2017 25% do quadro de trabalhadores.

 

A empresa foi fundada em 2004 por ex-funcionários da LucasArts, e responsável por lançamentos de jogos como The Walking Dead, Minecraft: Story Mode, Batman: The Enemy Withwin, Tales from the Borderlands, entre outros.

 

5. MediaTek cria novo sistema de reconhecimento facial 3D para smartphones Android


A MediaTek desenvolveu, em conjunto com as companhias Himax e Megvii, a Active Stereo Camera (ASC) 3D, ferramenta própria de reconhecimento facial 3D para smartphones com o sistema operacional Android.

 

A ASC funcionará por meio da tecnologia 3D Structured Light, composta por pontos de luz infravermelha, e do algoritmo de identificação Face++, baseado em inteligência artificial, que serão integrados a chipsets com mecanismos de detecção de profundidade.

 

De acordo com a empresa, a tecnologia focará em smartphones de baixo custo e será segura e precisa para ser usada na autenticação de pagamentos em diversas plataformas compatíveis com o Android.

 

Não há informações sobre quando o novo sistema estará disponível.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
Entre para seguir isso  





Sobre o Clube do Hardware

No ar desde 1996, o Clube do Hardware é uma das maiores, mais antigas e mais respeitadas publicações sobre tecnologia do Brasil. Leia mais

Direitos autorais

Não permitimos a cópia ou reprodução do conteúdo do nosso site, fórum, newsletters e redes sociais, mesmo citando-se a fonte. Leia mais

×