Ir ao conteúdo
  • Cadastre-se
Marcelotronic

Garimpar trafos em ferro velho.

Recommended Posts

Boa tarde pessoal tudo bem com vocês?

Seguinte, quero fazer uma fonte regulável com uns 10 a 15A de saida, achei aqui na minha cidade quem compra sucata de nobreaks, a ideia é utilizar o transformador dessa sucata.

Esses transformadores já estão desmontados, gostaria de saber como faço para reconhece-los se são mesmo de nobreak e como fazer um teste rápido com o multímetro pra ver se não esta queimado?

Achei no mercado livre pessoas vendendo nobreak usado por até 150,00 mas funcionando, será que não era melhor comprar funcionando e desmontar?

Quantos VA tem que ter esse nobreak para conseguir uns 15A de corrente no secundario?

  • Curtir 1

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Achar um trafo desses queimado é meio difícil, quase não dá problema. 

O que estraga nos no-breaks é a parte eletrônica ou as baterias. 

Precisa saber qual a tensão que você procura. 

Eu comprei dois diferentes no ferro velho, um deles em 110V fornece 10+10V, logo da pra fazer uma fonte de até 20V creio eu com uns 10A de corrente (eu nunca medi pra saber). 

O outro é somente 12V, com corrente que eu suponho que chega a uns 20A (eu nunca medi também). Este já não é muito bom pra fazer fonte, uso pra dar carga lenta em baterias de automóvel. 

Um transformador desses é fácil reconhecer, tem 4 ou 6 fios finos de um lado e dois ou três fios grossos do outro (de preferência aos de três fios). 

E é bem grande com uns 10cm ou mais de largura. 

Os testes a serem feitos são apenas de continuidade. 

  • Curtir 5

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Uns 1kva deve dar.

45 minutos atrás, Marcelotronic disse:

um teste rápido com o multímetro pra ver se não esta queimado

Pouco mais além disso: primario R + alta que secundário. Visão boa e olfato também podem ajudar.

  • Curtir 4

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
9 minutos atrás, Mestre88 disse:

Achar um trafo desses queimado é meio difícil, quase não dá problema. 

O que estraga nos no-breaks é a parte eletrônica ou as baterias. 

Precisa saber qual a tensão que você procura. 

Eu comprei dois diferentes no ferro velho, um deles em 110V fornece 10+10V, logo da pra fazer uma fonte de até 20V creio eu com uns 10A de corrente (eu nunca medi pra saber). 

O outro é somente 12V, com corrente que eu suponho que chega a uns 20A (eu nunca medi também). Este já não é muito bom pra fazer fonte, uso pra dar carga lenta em baterias de automóvel. 

Um transformador desses é fácil reconhecer, tem 4 ou 6 fios finos de um lado e dois ou três fios grossos do outro (de preferência aos de três fios). 

E é bem grande com uns 10cm ou mais de largura. 

Os testes a serem feitos são apenas de continuidade. 

Quantos VA será necessário para ter uns 15A na saida?

  • Curtir 1

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
5 horas atrás, Marcelotronic disse:

Quantos VA será necessário para ter uns 15A na saida?

Depende do tipo de no-break, existe os de 12 ou 24V. 

Aí as coisas mudam. 

O transformador que eu citei primeiro era do nobreak de 600VA, o segundo acho que era 1400VA.

  • Curtir 2

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Acho que para evitar problemas o melhor mesmo seria rebobinar esse transformador, a maioria desses transformadores de nobreaks você vai encontrar  com 15vac na saída (7,5+7,5) tem os de 24vac como o amigo a cima citou, pelo menos na minha região não os encontram, e com esse de 15vac vai conseguir mais ou menos uns 15vdc com boa estabilidade, não mais que isso.

 

Se der sorte de encontrar um transformador desses nobreaks mais antigo pode ser que encontre algo entre 12+12 no secundario.

  • Curtir 1

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Pessoal boa noite.

Chegou a sucata de nobreak, um TS shara UPS professional 1400VA.

Através de videos do youtube, acho que consegui achar primario e secundario, o problema agora esta em alimentar corretamente o primario para gerar tensão correta no secundario.

Esse nobreak trabalha com 2 baterias em série, os fusiveis internos são de 25A.

Tem 8 fios (2 amarelos gerando 22V, 2 rosas, 1 lilas, 1 vermelho, 2 amarelo fio grosso e 1 azul fio grosso)no secundario onde os mais grossos 2 amarelos e um azul, estão gerando no máximo 18V, 9V se medir no tap.

No primario temos 7 fios, (Branco, marrom, vermelho, azul, preto cinza, laranja)colocando um trafo no secundario, consegui achar as pontas que eu acho que é do 115V mas não consegui achar as pontas para 220.

Como faço para saber se esse transformador esta 100%?

A placa do nobreak é essa do diagrama mas a quantidade de fios não bate.

https://www.electronica-pt.com/esquema/conversores-no-break-ups-lcd-inverters/no-break-ups-schematics/ts-shara-ups-pro-1700-ts-70-22238/

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
1 hora atrás, Marcelotronic disse:

Pessoal boa noite.

Chegou a sucata de nobreak, um TS shara UPS professional 1400VA.

Através de videos do youtube, acho que consegui achar primario e secundario, o problema agora esta em alimentar corretamente o primario para gerar tensão correta no secundario.

Esse nobreak trabalha com 2 baterias em série, os fusiveis internos são de 25A.

Tem 8 fios (2 amarelos gerando 22V, 2 rosas, 1 lilas, 1 vermelho, 2 amarelo fio grosso e 1 azul fio grosso)no secundario onde os mais grossos 2 amarelos e um azul, estão gerando no máximo 18V, 9V se medir no tap.

No primario temos 7 fios, (Branco, marrom, vermelho, azul, preto cinza, laranja)colocando um trafo no secundario, consegui achar as pontas que eu acho que é do 115V mas não consegui achar as pontas para 220.

Como faço para saber se esse transformador esta 100%?

A placa do nobreak é essa do diagrama mas a quantidade de fios não bate.

https://www.electronica-pt.com/esquema/conversores-no-break-ups-lcd-inverters/no-break-ups-schematics/ts-shara-ups-pro-1700-ts-70-22238/

Qual a cor dos fios que formam os 115v ?

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
3 minutos atrás, Matthwus disse:

Qual a cor dos fios que formam os 115v ?

Foi entre os fios branco e preto mas não chegou a 115v excitando o secundario.

Fios que tem continuidade no primario, branco, preto, marrom, vermelho, azul. Cinza e laranja formam uma bobina separada que não gera nem 4V.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
16 minutos atrás, Marcelotronic disse:

Foi entre os fios branco e preto mas não chegou a 115v excitando o secundario.

Fios que tem continuidade no primario, branco, preto, marrom, vermelho, azul. Cinza e laranja formam uma bobina separada que não gera nem 4V.

Com o transformador sem energia, mede a resistência dessa bobina de 115v, procure alguma com o dobro da resistência, provavelmente esse fio preto é o comum.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
agora, Matthwus disse:

Com o transformador sem energia, mede a resistência dessa bobina de 115v, procure alguma com o dobro da resistência

Então foi entre preto e branco que encontrei a maior resistência, 2,4 ohms, inclusive essa é a maior resistencia em todo o trafo, é baixo assim mesmo? 

 

  • Curtir 1

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Ola

 

Eu olhei o diagrama do link que postou .

 

Sua intenção é que a entrada seja bivolt ?  

 

voce disse que tem outros trafos disponiveis para teste, então eu faria o seguinte :

 

Conforme o recorte abaixo, alimentar com 24V  os fios grossos do secundário ignorando o tap , e  então medir as derivações do outro enrolamento até achar a tensão desejada, no caso a maior deverá ser em torno de 220V

 

 

 

 

trafo-shara.png

  • Curtir 2

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
48 minutos atrás, Tito Fisher disse:

Ola

 

Eu olhei o diagrama do link que postou .

 

Sua intenção é que a entrada seja bivolt ?  

 

voce disse que tem outros trafos disponiveis para teste, então eu faria o seguinte :

 

Conforme o recorte abaixo, alimentar com 24V  os fios grossos do secundário ignorando o tap , e  então medir as derivações do outro enrolamento até achar a tensão desejada, no caso a maior deverá ser em torno de 220V

 

 

 

 

trafo-shara.png

A intenção é fazer ele bivolt, o trafo que eu tenho é de 9+9 para por no secundario.

Fiz o seguinte, peguei uma lampada série e fui tentando outras ligações com o fio branco comum e chegou a dar 34V no secundario, em um deles a lampada chegou a acender fraco ai esse eu descartei, amanhã retorno os testes.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
14 horas atrás, Marcelotronic disse:

Então foi entre preto e branco que encontrei a maior resistência, 2,4 ohms, inclusive essa é a maior resistencia em todo o trafo, é baixo assim mesmo? 

 

@Marcelotronic 2,4 ohms?

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
10 minutos atrás, Gu1426 disse:

@Marcelotronic 2,4 ohms?

@Gu1426 Sim sem descontar o valor das ponteiras que deve dar uns 0,3 ohms. Vou verificar certinho os fios que eu liguei em série com a lâmpada no primário, teve uma ligação que eu fiz que no secundário deu uma tensão minima de 28Vac, para 12+12 esse valor esta correto?  

Utilizo um multimetro minipa MA-149.

  • Curtir 1

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Ola.

 

Chegou a fazer o teste reverso conforme sugeri ?

 

A especificação  de um trafo que vai gerar 24V no secundário  com entrada bivolt pressupõe uma relação aproximada de 9:1 nos enrolamento de 220V

 

Assim, como voce disse que dispõe de uma fonte 9+9  pode usar ela e fazer uma regra de três para  achar as pontas corretas do outro lado.

 

Ligar 18V no enrolamento secundário  conforme  esquema ( ignorando o tap )  e fazer as medições do outro enrolamento  é para obter  um par de fios com aprox  165V  que seria a entrada 220, e outro par com aprox 82V  que seria a entrada 110V .  Possivelmente vai  existir um fio comum aos dois pares, mas não necessariamente .

 

Após isso , identificados os pares  da entrada bivolt então fazer o teste pelo outro lado ( já com alimentação da rede ) para confirmar qual tensão vai obter nos fios assinalados em vermelho naquele rascunho do outro post .

 

'_'

 

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
8 horas atrás, Tito Fisher disse:

Ola.

 

Chegou a fazer o teste reverso conforme sugeri ?

 

A especificação  de um trafo que vai gerar 24V no secundário  com entrada bivolt pressupõe uma relação aproximada de 9:1 nos enrolamento de 220V

 

Assim, como voce disse que dispõe de uma fonte 9+9  pode usar ela e fazer uma regra de três para  achar as pontas corretas do outro lado.

 

Ligar 18V no enrolamento secundário  conforme  esquema ( ignorando o tap )  e fazer as medições do outro enrolamento  é para obter  um par de fios com aprox  165V  que seria a entrada 220, e outro par com aprox 82V  que seria a entrada 110V .  Possivelmente vai  existir um fio comum aos dois pares, mas não necessariamente .

 

Após isso , identificados os pares  da entrada bivolt então fazer o teste pelo outro lado ( já com alimentação da rede ) para confirmar qual tensão vai obter nos fios assinalados em vermelho naquele rascunho do outro post .

 

'_'

 

Boa noite.

Vamos lá, o primeiro fio que não tem nada escrito no diagrama é o fio branco, o próximo onde está escrito 81 é o marrom, 106V é o vermelho, 126V é o azul, o preto é o 133V do diagrama.

Os fios cinza e laranja seria aquela bobina de 220V.

Ao alimentar o secundário com os 18V obtive as seguintes tensões: BR/MR 51V, BR/VR 63V, BR/AZ 71V, BR/PR 111V, cinza com laranja 4,8V.

Ao alimentar o primário com lâmpada série obtive tensão satisfatória, 28Vac, alimentado o branco com azul e não branco com preto.

115Vac foi o máximo que consegui ligando as bobina do primário em série. 

Esse nobreak é bivolt automático, não tem chave de mudança. 

 

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Ola.

 

Muito bem, o aparelho faz a seleção automática da tensão de entrada.

Isso não significa que o trafo consiga intercambiar sua fiação sozinho, quem faz o trabalho é um circuito auxiliar que detecta tensão acima de 135 ( normalmente ) e aciona um relê para comutar os pares ou isolar o tap do primário caso os enrolamentos sejam do tipo Xv + Xv .

 

Olhe de novo o diagrama , na área assinalada temos um relê que faz a junção do enrolamento que voce já detectou como 'separado'. 

 

De fato ele está separado do conjunto que gerou as outras medições,  o que tá destoando é o fato de voce ter medido uma resistência muito baixa nele.

 

Isso significa que 'possivelmente'  esse enrolamento está danificado, desta forma voce teria que se contentar com  a entrada 115V que voce obteve pelo teste reverso  de alimentação.

 

 

'_'

 

 

trafo-shara2.png

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

@Marcelotronic

Faça um último teste aí, coloque Branco e Preto direto no 110VAC sem lâmpada série.

Veja se tem algo próximo de 85VAC nesses terminais de 220V, ou em qualquer outro vai que o primário está lá do outro lado...

 

O trafo funciona em 220V com todas as bobinas em série, precisa somar aquela de 135V com outra de 85V. Por isso você nunca vai achar um enrolamento que dê os 220V direto, precisa fazer a associação série.

 

3 horas atrás, Marcelotronic disse:

cinza com laranja 4,8V.

Tô achando que essa é aquela que aparece do outro lado, perto da palavra principal ela também faz parte do primário.

 

 

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

@Marcelotronic Achei meio estranho essa resistência baixa de 2,4 ohms, você disse que essa é a resistência mais alta em todo o transformador? O enrolamento possui várias derivações, testasse do início ao fim do enrolamento? O tamanho do núcleo influencia muito nisso, resistências baixas é em trafos grandes, e altas em trafos pequenos, por exemplo: com um núcleo um pouco menor que esses de nobreak, fiz um trafo com o enrolamento primário contendo 638 espiras, a resistência medida foi de 45 ohms, e o secundário tem 84 voltas e a resistência medida foi de 2.9 ohms, já trafos pequenos, com corrente bem limitada, foi medida uma resistência no primário de 2,45Kohms, muda muito de trafo para trafo, só de olhar o tamanho do núcleo você já vai ter noção se na hora de rebobinar vai ter que enrolar muitas ou poucas espiras. Espero ter ajudado.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

@Gu1426 o primário desses trafos usa o mesmo fio que você usou pra fazer o secundário do seu, geralmente é fio 20 alguns menos outros mais... 

Por isso a resistência é baixa, lembre-se que ele também funciona ao contrário e precisa de boa corrente na saída de 110V quando é alimentado pela bateria. 

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
12 horas atrás, Tito Fisher disse:

Ola.

 

Muito bem, o aparelho faz a seleção automática da tensão de entrada.

Isso não significa que o trafo consiga intercambiar sua fiação sozinho, quem faz o trabalho é um circuito auxiliar que detecta tensão acima de 135 ( normalmente ) e aciona um relê para comutar os pares ou isolar o tap do primário caso os enrolamentos sejam do tipo Xv + Xv .

 

Olhe de novo o diagrama , na área assinalada temos um relê que faz a junção do enrolamento que voce já detectou como 'separado'. 

 

De fato ele está separado do conjunto que gerou as outras medições,  o que tá destoando é o fato de voce ter medido uma resistência muito baixa nele.

 

Isso significa que 'possivelmente'  esse enrolamento está danificado, desta forma voce teria que se contentar com  a entrada 115V que voce obteve pelo teste reverso  de alimentação.

 

 

'_'

 

 

trafo-shara2.png

@Tito Fisher Se eu conseguir usar pelo menos em 115V pra mim já esta ótimo porque comprei como sucata no mercado livre e como já abri e cortei fios provavelmente vou ter problemas na devolução. A resistencia daquela bobina de 220 esta com 0,5 ohms provavelmente não dei sorte nessa sucata.

11 horas atrás, Mestre88 disse:

@Marcelotronic

Faça um último teste aí, coloque Branco e Preto direto no 110VAC sem lâmpada série.

Veja se tem algo próximo de 85VAC nesses terminais de 220V, ou em qualquer outro vai que o primário está lá do outro lado...

 

O trafo funciona em 220V com todas as bobinas em série, precisa somar aquela de 135V com outra de 85V. Por isso você nunca vai achar um enrolamento que dê os 220V direto, precisa fazer a associação série.

 

Tô achando que essa é aquela que aparece do outro lado, perto da palavra principal ela também faz parte do primário.

 

 

@Mestre88 Aquela bobina escrito 220V esta com 0,5 ohms, ao excitar o secundário a tensão nessa bobia é de somente 4Vac, vou fazer esse teste para ver se essa bobina não esta do outro lado, já liguei essa bobina em série e obtive somente os mesmos 4Vac a mais.

2 horas atrás, Gu1426 disse:

@Marcelotronic Achei meio estranho essa resistência baixa de 2,4 ohms, você disse que essa é a resistência mais alta em todo o transformador? O enrolamento possui várias derivações, testasse do início ao fim do enrolamento? O tamanho do núcleo influencia muito nisso, resistências baixas é em trafos grandes, e altas em trafos pequenos, por exemplo: com um núcleo um pouco menor que esses de nobreak, fiz um trafo com o enrolamento primário contendo 638 espiras, a resistência medida foi de 45 ohms, e o secundário tem 84 voltas e a resistência medida foi de 2.9 ohms, já trafos pequenos, com corrente bem limitada, foi medida uma resistência no primário de 2,45Kohms, muda muito de trafo para trafo, só de olhar o tamanho do núcleo você já vai ter noção se na hora de rebobinar vai ter que enrolar muitas ou poucas espiras. Espero ter ajudado.

@Gu1426 Sim, não importa a associação que eu faça, o máximo que consegui foi 2,4 ohms, e o trafo é lazarento de grande, depois passo as medidas, os fios são mais grossos que o normal. Ao ligar as bobinas em série também tive que ter o cuidado de juntar os fios corretos porque o sentido de enrolamento da bobina de 220 estava diferente da bobina com mais taps, ao invés de somar diminuía, acertando a junção, aquela bobina que esta escrito 220 soma somente 4Vac a mais com a bobina de 115, ou seja a bobina de 115 sozinha eu consegui 111 juntando a bobina 220 foi para somente 115Vac.

Vou fazer mais testes mas pelo jeito se essa bobina de 220 se estiver do mesmo lado do primário pode ser que esteja queimada mesmo porque esse nobreak veio de Santa Catarina e lá se não me engano é 220.

 

Vou terminar de copiar a fonte do @faller e meter carga pra ver no que dá.

 

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Crie uma conta ou entre para comentar

Você precisar ser um membro para fazer um comentário

Criar uma conta

Crie uma nova conta em nossa comunidade. É fácil!

Crie uma nova conta

Entrar

Já tem uma conta? Faça o login.

Entrar agora





Sobre o Clube do Hardware

No ar desde 1996, o Clube do Hardware é uma das maiores, mais antigas e mais respeitadas publicações sobre tecnologia do Brasil. Leia mais

Direitos autorais

Não permitimos a cópia ou reprodução do conteúdo do nosso site, fórum, newsletters e redes sociais, mesmo citando-se a fonte. Leia mais

×