Ir ao conteúdo
  • Cadastre-se
Nicolle Lopes

risco de queimar nossas placas ao dar manutenção

Recommended Posts

São vários fatores... Dentre eles vale ressaltar que nosso corpo acumula carga que pode queimar algum componente. Há alguns anos quando fiz um curso básico, recomendavam utilizar uma pulseira anti-estática (pesquise sobre o aterramento). Mas também aprendi que você pode encostar as mãos em uma parte metálica (o fundo da cpu, por exemplo) para descarregar a carga hahaha'

Evitar deixar a placa em qualquer superfície metálica ou afins; Tome cuidado com o processador e com as memórias e por aí vai.

E é claro, cuidado com a fonte que utilizará para testes.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Isso de queimar algum componente por estática contida na mão acredito ser um mito.
 

Em todos esses anos sempre peguei diretamente nos componentes sem proteção de estática nas mãos e nunca tive nenhum chip danificado e também não conheço ninguém que disse que algum dia ocorreu algo parecido com isso, na minha opinião a energia estática contida no corpo não é o suficiente para gerar carga a ponto de queimar algo.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
6 minutos atrás, Henrique-gs disse:

Isso de queimar algum componente por estática contida na mão acredito ser um mito.
 

Em todos esses anos sempre peguei diretamente nos componentes sem proteção de estática nas mãos e nunca tive nenhum chip danificado e também não conheço ninguém que disse que algum dia ocorreu algo parecido com isso, na minha opinião a energia estática contida no corpo não é o suficiente para gerar carga a ponto de queimar algo.

Na verdade pelo que sempre soube, não causa uma ação imediata. Geralmente ela queima 1 trilho e assim sucessivamente. Bom, eu prefiro não arriscar e todas as vezes que dou manutenção procuro me "desenergizar" no fundo da cpu. :thumbsup:

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

@Henrique-gs não é mito. Eletricidade estática pode facilmente danificar circuitos integrados, tanto que em linhas de montagem se tomam muitos cuidados com aterramento, manta anti-estática, calcanheiras, etc. e componentes mais sensíves vem em embalagens antiéstática.

 

O que ocorre é o clima no Brasil é úmido e isso evita que as cargas se acumulem. Mas basta trabalhar em ambientes com ar-condicionado que é muito fácil ver como a carga se acumula.

  • Curtir 1

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Geralmente o que acontece é que pegamos os componentes pelas suas laterais com certo cuidado e o curto da estática acaba sendo descarregado em partes onde não afeta nada ou onde até chegar nas partes internas ele chega muito fraco.

 

Mas se você estiver com estática brava mesmo e sair pegando as coisas pelos pinos, terá problemas em algum momento sim.

 

Na prática, num ambiente caseiro basta descarregar tocando numa peça grande de metal e não ficar andando em cima de um tapete ou carpete, por exemplo.

 

O gabinete sendo uma peça grande de metal acaba, portanto, protegendo até os descuidados na maioria dos casos.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Crie uma conta ou entre para comentar

Você precisar ser um membro para fazer um comentário

Criar uma conta

Crie uma nova conta em nossa comunidade. É fácil!

Crie uma nova conta

Entrar

Já tem uma conta? Faça o login.

Entrar agora





Sobre o Clube do Hardware

No ar desde 1996, o Clube do Hardware é uma das maiores, mais antigas e mais respeitadas publicações sobre tecnologia do Brasil. Leia mais

Direitos autorais

Não permitimos a cópia ou reprodução do conteúdo do nosso site, fórum, newsletters e redes sociais, mesmo citando-se a fonte. Leia mais

×