Ir ao conteúdo
  • Cadastre-se
j_serep

Saída auxiliar através dos alto-falantes

Recommended Posts

Boa tarde galera, pretendia ligar uma JBL a TV, via cabo P2, porém a TV não possui saída de áudio, apenas a óptica. Decidi então pegar um auxiliar dos alto-falantes, usando uma chave para hora selecionar os falantes, hora o auxiliar. 

 

O problema é que a saída da placa, estéreo, possui dois pares de fios para os falantes, porém, o negativo destes não é comum. Tentei ligar com apenas um comum e um dos falantes fica chiando muito. Desta forma gostaria de sugestões do que posso fazer para manter o som estéreo na saída auxiliar, e também explicações sobre o porque de os negativos não serem comum vide os amplificadores estéreos que vi circuitos possuíam o negativo como terra comum.

 

Aguardo respostas e grato desde já!

  • Triste 1

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Tentando superar, vejamos...

É que sua saída de som provavelmente é classe D ou seja tem que ser par mesmo. Neste caso, arriscou pifar quando ligou os 2 em contato. Publique marca, modelo, foto, esquema da tv pra "galera" confirmar pra você...

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

É uma SAMSUNG PL51f4500. A saída seria usar um dos canais, nos dois do auxiliar, de forma a gerar uma saída mono?!

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

É uma alternativa sim mas com o preço conhecido e outros nem tanto: ambos os sistemas não vão poder compartilhar o terra. Então, cuidado com o fio 🌍... dos equipamentos..!  E se for mesmo uma saída classe d, você não vai poder desligar o a.f. dela.

Não vi o esquema... De repente num é nada disso...

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Não possuo o esquema. Então ligar em equipamento onde o comum é o terra, que acontece na maioria dos cabos P2, não funcionaria?

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Funciona sim. O cuidado (de novo, caso o ampl. seja chaveado classe d) é que nao pode ligar os terras em comum. Como geralmente o terra vai pra tomada ac, então não pode ligar o 3º pino e nem encostar metal - metal de um no outro.

To com preguiça de procurar esquema...

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Duas soluções:

 

A primeira é a mais conhecida e a que usei na minha TV. Coloquei um adaptador de fibra ótica para áudio comum. 

O ruim é que esse adaptador precisa de fonte, como não tinha outra tomada eu preparei um cabo e usei a porta USB da TV (que eu não uso) pra alimentar o aparelhinho). O meu é igual o da foto abaixo:

images?q=tbn:ANd9GcT1fHsgHfhd-26p_axiB3K

 

A segunda alternativa é acoplar dois transformadores a saída de alto falante. 

Assim depois dos transformadores poderá juntar os terras. 

  • Curtir 1

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Pensei ambos mas não escrevi kk. Uma 3ª nada óbvia que pensei mas acho que nem devia registrar aqui é fazer com 2x opto acoplador. De fato é só conceitual, portando teórica, pois na prática não sei como o opto se comportaria.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Com o opto acoplador também funciona, mas precisa de um circuito pra deixar o som legal. 

Nas TVs do tipo "rabo quente" eles eram usados pra isolar as entradas do AV. 

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

O conversor óptico dizem que perde muita potência, é verídico? Por isso não optei por ele (e também pela grana). 

 

A ideia do transformador basta usar um transformador 1:1, qualquer impedância?

 

Fazendo com o opto eu precisaria usar um outro transistor como chave pra acionar o LED do opto, e que tipo de tratamento precisaria pro sinal ficar legal?

 

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
1 hora atrás, j_serep disse:

O conversor óptico dizem que perde muita potência, é verídico? Por isso não optei por ele (e também pela grana). 

O conversor é feito pra você ligar num amplificador a parte caso não queira o som original da TV.

Não perde potência porque tudo depende do tipo de amplificador e caixas que irá usar.

2 horas atrás, j_serep disse:

A ideia do transformador basta usar um transformador 1:1, qualquer impedância?

No lado que vai na TV deve ter a mesma impedância do alto falante.

A do outro lado é ideal que seja maior, tipo 500R ou 1k e deve ser ligada em série com um capacitor de no máximo 4,7uF.

2 horas atrás, j_serep disse:

Fazendo com o opto eu precisaria usar um outro transistor como chave pra acionar o LED do opto, e que tipo de tratamento precisaria pro sinal ficar legal?

Com o opto eu não entendo muito, mas você pode se basear com o circuito da TV que eu mencionei acima:

imagem674.thumb.GIF.a0451f510ef00752b5de978a6660b682.GIF

  • Curtir 1

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Muito legal o circuito do opto. O pulo do gato é a polarização - uma corrente dc mínima - passando pelo led emissor. Isso foi feito através da polarização do transistor com alguns cálculos mínimos e alguma experimentação. Isso foi feito pra não zerar a corrente com sinal baixo o que causaria alguma distorçao no som. Algo como 'som quadrado' - quasiliterelmente. O áudio presente na base faz a modulação da luz no emissor.

 

Do outro lado o receptor entrega à base do outro transistor. É uma das raras utilizações da polarização na basedo transistor receptor que vejo.

O que faltou é um capacitor na 'saída' se não passar o dc. E claro este sinal deve ser aplicado a um amplificador e não direto no a.f. ... óbvio d+?

 

Disso tudo, o que me veio a mente (doentia)... e se o transmissor fosse um diodo i.r. e o receptor um foto transistor ou  foto diodo a alguns metros de distância? Quase consigo prever algum resultado teórico-prático. Uma alternativa muito lôca pra isso seria algo como um sinal modulado pwm. Se algum dia você fizer o teste... me conta.

Só falta alguém de novo usar o capacitor de fluxo e já ter invetado isso..😠

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
2 horas atrás, Isadora Ferraz disse:

O que faltou é um capacitor na 'saída' se não passar o dc. E claro este sinal deve ser aplicado a um amplificador e não direto no a.f. ... óbvio d+?

No esquema tem o capacitor sim, mas eu cortei o esquema. 

Estava próximo ao 4066 que fazia a mudança do sinal para TV/AV.

 

Uma coisa interessante que tem nesse circuito é o modo como ele é alimentado. Eram duas voltas de fio comum no fly back para a entrada AV não ter nenhum contato com o circuito da TV. 

A fonte dela era somente uma ponte, capacitor e um regulador chaveado grandão num esquema parecido com o do lm2596. 

 

2 horas atrás, Isadora Ferraz disse:

Disso tudo, o que me veio a mente (doentia)... e se o transmissor fosse um diodo i.r. e o receptor um foto transistor ou  foto diodo a alguns metros de distância? Quase consigo prever algum resultado teórico-prático. Uma alternativa muito lôca pra isso seria algo como um sinal modulado pwm. Se algum dia você fizer o teste... me conta.

Tenho uma revista de 1979 que ensina a fazer isso, mas na ocasião usaram um led comum como transmissor. Talvez há 40 anos um IR fosse ruim de achar ou até mesmo não existia. 

Nunca montei isso pra saber se funciona. 

2 horas atrás, Isadora Ferraz disse:

 falta alguém de novo usar o capacitor de fluxo e já ter invetado isso..😠

Sim, pelo visto usaram muitas vezes. Eu gosto bastante desse filme, kkkkkkk! 

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
4 horas atrás, Mestre88 disse:

voltas de fio comum no fly back

Certa feita fiz algo como numa tv com brilho fraco pra aumentar a corrente do filamento.

Voltando ainda mais no passado, esta técnica fora usada pra retificar a altatensão. E era uma (01) volta só. Ganhei kk. Esta única volta gerava V suficiente pra acender o filamento da válvula

1b3_ansicht1.jpg          1b3.gif

...

 

Já assisti aquele filme umas 3 vezes... neste ano kk

 

Brunão pode apagar o post mas em breve não estaremos mais aqui pra recordar do ... Passado sempre presente.

 

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Crie uma conta ou entre para comentar

Você precisar ser um membro para fazer um comentário

Criar uma conta

Crie uma nova conta em nossa comunidade. É fácil!

Crie uma nova conta

Entrar

Já tem uma conta? Faça o login.

Entrar agora





Sobre o Clube do Hardware

No ar desde 1996, o Clube do Hardware é uma das maiores, mais antigas e mais respeitadas publicações sobre tecnologia do Brasil. Leia mais

Direitos autorais

Não permitimos a cópia ou reprodução do conteúdo do nosso site, fórum, newsletters e redes sociais, mesmo citando-se a fonte. Leia mais

×