Ir ao conteúdo
  • Cadastre-se
KairanD

Ryzen vs 7ª, 8ª e 9ª Gerações da Intel: por que optar pela AMD para jogos?

Posts recomendados

Olá, pessoal. 

 

Diversas pessoas têm dúvidas constantes sobre qual processador escolher, principalmente ao se tratar de jogos. Frequentemente, a disputa fica entre o Core i5 8400 e o Ryzen 5 2600. Embora alguns recomendem o processador da Intel, diretamente, por conta da maior média de FPS em jogos observada no geral, deixam muitas vezes de visualizar o contexto como um todo, já que diversos parâmetros interferem nessa decisão e tornam o processador da AMD uma escolha superior na maioria dos cenários. Abaixo, cito alguns argumentos que justificam a escolha do processador AMD. Considerando que a recomendação de processadores Ryzen é uma constante no Fórum em relação aos produtos da 8ª Geração da Intel, resolvi criar este tópico para concentrar as informações em um único local fixo. 

 

O Core i5 8400 é, simplesmente, um produto inferior ao Ryzen 5 2600 no geral, e ainda custa mais caro. "Mas, pera lá, como isso? O Ryzen não obtém uma média de FPS menor em jogos?" Calma, explico. 

 

image.png

 

Levando em consideração que a maioria dos monitores são de 60 Hz ou 75 Hz, a vantagem na taxa média de FPS que o Core i5 teria em jogos - com placas de vídeo topo de linha, já que com as intermediárias a diferença é bem pequena ou inexistente - não conduz a qualquer benefício prático, já que o Ryzen vai ser capaz de entregar taxas que já superam o limite de frequência do monitor. E isso considerando Full HD, já que o aumento da resolução para 1440p ou 4K joga muito mais peso na placa de vídeo e o processador torna-se menos relevante, sendo a diferença bem reduzida ou nenhuma. 

 

Ainda temos, a favor do Ryzen:

 

  • Flexibilidade muito maior para trabalhos diversos, sendo um processador do tipo "pau para toda obra". O Ryzen 5 2600 é muito superior em renderização, streaming, edição de imagens e vídeos, compactação de arquivos e diversos outros cenários. Isso também o torna mais "future proof";
  • O Core i5 8400 já alcança 100% de uso em alguns jogos e não tem margem de manobra livre, enquanto o Ryzen 5 2600 ainda fica com fôlego de sobra e chega a superar o Intel nesses cenários. Isso reforça a questão da durabilidade ao longo do tempo;
  • O cooler box é superior ao fornecido pela Intel e suporta até mesmo overclock leve;
  • Existe a possibilidade de fazer overclock, de forma fácil, mesmo com placas-mãe simples (B350). Aquela diferença na taxa de FPS média pode ser significativamente reduzida, além de ter aprimoramento do desempenho geral. O Core i5 8400 tem o multiplicador travado e, portanto, é incapaz de realizar overclock;
  • O suporte para a plataforma AM4 foi garantido pela AMD até 2020. Ou seja, novos processadores serão compatíveis para quem desejar fazer upgrade, enquanto a Intel tende a trocar de socket em ritmo acelerado.

 

Geralmente não há razão para recomendar os processadores Core i5 de 8ª Geração. Você paga o mesmo valor que pagaria em um kit com o Ryzen 5 2600 (ou até mais) e leva para casa um processador que não vai trazer benefícios práticos (na maioria absoluta dos cenários) quando comparado ao AMD.

 

Os processadores Core i5 de 8ª Geração são ótimos e podem ser utilizados para construir máquinas de desempenho muito consistente, mas acabam ofuscados por todos os benefícios que o Ryzen 5 2600 oferece. Os processadores Core i5 de 7ª Geração tornaram-se verdadeiras bombas em termos de custo x benefício, considerando tanto concorrentes da AMD quanto da própria Intel, já que os quatro núcleos se mostram insuficientes para manter a estabilidade constante em jogos CPU bound de mundo aberto, como Battlefield I, enquanto o preço continua absurdamente elevado.

 

Tenho um Core i5 4670K - que, ironicamente, em stock, consegue superar um Core i5 7400 - e adoro ele. Pretendo manter por mais tempo. Mas não recomendaria processador Intel atualmente, exceto em casos muito específicos (no segmento low end, os Pentium ainda aparecem como opções viáveis, enquanto no segmento high end os Core i7 de última geração são imbatíveis para maiores taxas de FPS médias em monitores com altíssima frequência de atualização).

 

Na época dos processadores FX, as recomendações no Fórum eram completamente voltadas aos Intel. Isso porque os produtos da AMD tinham desempenho single core excessivamente baixo. Agora o cenário se inverteu. A AMD lançou processadores com desempenho single core muito próximo ao dos produtos da Intel, enquanto apresentam número de núcleos e threads muito maior. Nas configurações que tenho montado, são raras as ocasiões em que recomendo Intel, já que dificilmente há razão para tal.

 

São vários cenários possíveis com o mesmo resultado, condicionado por aqueles benefícios que descrevi acima:

 

  • Você vai comprar a máquina para jogos e, independentemente da placa de vídeo, seu monitor provavelmente trabalha com 60 Hz ou 75 Hz e jogar com taxas de FPS acima disso não faz diferença?
  • Vai comprar a máquina para jogos e, apesar de jogar em 1080p, não há diferença de performance entre os processadores no setor de desempenho da placa de vídeo escolhida?
  • Tem sua GTX 1080Ti e vai jogar em 4K?
  • Quer fazer stream?
  • Vai usar a máquina para trabalhar com renderização ou edição de imagens e vídeos?
  • Vai utilizar para tarefas cotidianas, mas quer deixar o leque aberto para outras atividades?
  • Valoriza o potencial de upgrades?
  • Etc.

 

É difícil imaginar um cenário onde o resultado dessa equação seja o Core i5 8400. O Ryzen 5 2600 aparece uma vez, duas, três, todas... Não é à toa que a AMD tem feito tanto sucesso com os reviewers. E, antes que alguém cite, "e quem quiser jogar com monitores de altíssima taxa de atualização"? Bem, essa pessoa que quer se aventurar no cenário competitivo deveria estar olhando para um Core i7 topo de linha, não um Core i5. E, mesmo nessas situações, o Ryzen não faz feio.

 

 

Quem compra o Ryzen 5 2600 leva uma ampla gama de possibilidades como resultado, sem ter prejuízos, porque o desempenho em jogos vai ser, na prática, quase sempre igual ao do Core i5 8400! Pensou em fazer stream? Vai fundo, o processador aguenta. Começou aquele curso legal de arquitetura e vai ter que renderizar cenários pesados? O Ryzen 5 2600 vai ser seu melhor amigo. Quer fazer upgrades? Sem problemas, o suporte está aí no mínimo até 2020. Virou entusiasta e quer "brincar" no overclock? Manda ver, o processador é destravado!

 

 

Já citei isso aqui no Fórum dezenas de vezes, e o interessante é que muitos dos usuários nem sabem da existência do Ryzen como concorrente. E, é claro, tem o pessoal traumatizado com o desempenho dos processadores FX que imagina que os Ryzen são a mesma coisa.

 

O Ryzen 5 2600 só não é o melhor custo x benefício de todos os tempos porque essa "coroa" pertenceu ao Ryzen 7 1700 que, há pouco tempo, era facilmente encontrado por menos de R$ 800,00. Sendo o monstro que é, e analisando pelo custo x benefício, considero ele o melhor processador já fabricado.

 

 

Nesse segmento a Intel precisa trazer algo mais competitivo. Não há porque recomendar ou comprar Core i5 no momento.

 

Por fim, ressalta-se que os únicos processadores Ryzen com vídeo integrado são os modelos R3 2200G e R5 2400G (a solução integrada é potente e alcança desempenho não muito distante de uma GT 1030 GDDR5 quando há utilização de memórias em dual channel). Os demais modelos não podem funcionar sem placa de vídeo dedicada. No caso da Intel, apenas modelos terminados com F (exemplo: Core i5 9400F) não têm vídeo integrado, sendo a solução gráfica também bem mais lenta que a da AMD quando presente.

  • Curtir 24
  • Obrigado 5
  • Amei 5
  • Haha 1

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
14 minutos atrás, KairanD disse:

tem o pessoal traumatizado com o desempenho dos processadores FX que imagina que os Ryzen são a mesma coisa

Sou um que fez parte deste pessoal. Quando tive um FX-6100 obtive uma experiência completamente frustrante, ainda mais usando uma placa-mãe porcamente compatível. Lembro que até o meu antigo E7500 era melhor em muitas situações. Troquei para um i5 de 4ª geração e só foi alegria.

Quando lançaram o Ryzen, fiquei muito na dúvida se seria realmente um bom competidor. Os primeiros resultados foram ruins, mas com o tempo que veio com otimizações de BIOS e sistema operacional o cenário mudou completamente, tornando o Ryzen um produto excelente.

 

Complementando um pouco, eu considero o i5-8400 um excelente processador sim pelas características e seu poder de fogo como um todo, mas sua limitação e custo deixam ele inviável se comparado com as demais opções por aí.

  • Curtir 5
  • Amei 1

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

@KairanD concordo contigo o Ryzen 5 2600 é um ótimo processador, mas atualmente tenho recomendado o Ryzen 5 1600 por conta do preço para os orçamentos mais apertados.

 

Encontrar o Ryzen 5 1600 por R$ 600,00 enquanto o Ryzen 5 2600 está por R$ 800,00.

Sendo que o Ryzen 5 2600 é uns 10% superior ao 1600, custando 33% mais caro.

  • Curtir 6

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Tópico muito bem explicado. Era difícil ter que escrever essa explicação inteira toda vez que eu estava recomendando a configuração para alguem e vinha "mas e o i5? não vai recomendar Intel?".

Foi um dos motivos para eu ter parado de participar tão ativamente do fórum.

  • Curtir 5

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

E não deixe de falar que os processadores Ryzen, diferente dos FX, são bem frios. E ainda tem as APU's, complicando ainda mais a recomendação de Intel, atualmente. Não que a Intel esteja ruim, apenas que o concorrente se mostra bem melhor.

 

Como de costume, ótima postagem do amigo @KairanD.

  • Curtir 4
  • Obrigado 1

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
Em 23/02/2019 às 09:24, Lost Byte disse:

Sou um que fez parte deste pessoal. Quando tive um FX-6100 obtive uma experiência completamente frustrante, ainda mais usando uma placa-mãe porcamente compatível. Lembro que até o meu antigo E7500 era melhor em muitas situações. Troquei para um i5 de 4ª geração e só foi alegria.

Os processadores FX realmente não foram bons chips. Na época, eu estava indeciso entre o Core i5 4670K e o FX 8350... Ainda bem que peguei o Core i5! Mesmo os melhores chips FX sofriam para concorrer com os Core i5 em multi core e apanhavam muito em single core. Os Core i7 dificilmente tinham concorrência.

 

Os FX ainda suportam muita carga por conta do melhor aproveitamento de núcleos atualmente, mas nunca foram realmente interessantes. Quase que eu só recomendava Intel. E, na época, era esse o melhor caminho mesmo. 

 

Em 23/02/2019 às 09:24, Lost Byte disse:

Complementando um pouco, eu considero o i5-8400 um excelente processador sim pelas características e seu poder de fogo como um todo, mas sua limitação e custo deixam ele inviável se comparado com as demais opções por aí.

O Core i5 8400 é sim realmente muito bom. Contudo, o Ryzen 5 2600 é mais processador que ele. Ainda mais quando consideramos o custo dos dois, já que o Intel tende a ser mais caro. 

 

Em 23/02/2019 às 22:48, Gustavinhu disse:

Cncordo contigo o Ryzen 5 2600 é um ótimo processador, mas atualmente tenho recomendado o Ryzen 5 1600 por conta do preço para os orçamentos mais apertados.

Realmente pode compensar mais. Obrigado pela colocação.

 

Em 23/02/2019 às 23:03, ClinkLinck disse:

Tópico muito bem explicado. Era difícil ter que escrever essa explicação inteira toda vez que eu estava recomendando a configuração para alguem e vinha "mas e o i5? não vai recomendar Intel?".

Foi um dos motivos para eu ter parado de participar tão ativamente do fórum.

Pois é, escrevi aqui para não ter que ficar explicando a mesma coisa dezenas de vezes. E achei que muitos de vocês poderiam aproveitar para não ter esse trabalho também. 

 

O problema é que alguns influenciadores digitais têm mostrado o assunto de forma completamente enviesada, impedindo a visão do cenário como um todo (você provavelmente deve ter visto isso). O marketing da Intel fica ainda mais intenso. Aí a galera bate o olho na média de FPS em algum teste com uma placa absurda como a GTX 1080Ti e pronto, acabou, pensam que é só isso que importa. 

 

19 horas atrás, Bakura Ryo disse:

E não deixe de falar que os processadores Ryzen, diferente dos FX, são bem frios. E ainda tem as APU's, complicando ainda mais a recomendação de Intel, atualmente. Não que a Intel esteja ruim, apenas que o concorrente se mostra bem melhor.

Os FX realmente tinham TDP alto, mas até que não eram tão difíceis de resfriar (a área de contato com os coolers era maior e o composto interno para transmissão de calor também era muito bom). Os Ryzen são bem melhores nisso, porém. 

 

Pois é, não é que os processadores da Intel sejam ruins, mas sim que perderam o "brilho" perto das vantagens que a AMD tem oferecido. Se a Intel lançar algum produto realmente competitivo nessa faixa de preço, aí eu volto a recomendar. 

  • Curtir 5

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
Em 23/02/2019 às 23:03, ClinkLinck disse:

Era difícil ter que escrever essa explicação inteira toda vez que eu estava recomendando a configuração para alguem e vinha "mas e o i5? não vai recomendar Intel?"

Normalmente quando me falam isto ou já iniciam querendo Intel, eu recomendo algo, mas já avisando que seria um mal negócio, nunca dizendo que não deve comprar. Não querendo ser ruim, mas algumas pessoas as vezes precisam se dar mal para aceitar as coisas.

Vejo hoje a facilidade do pessoal em comprar produtos bons, com orçamentos gigantes e mesmo assim o povo reclama do resultado se não fixar os FPS... Lembro que comprei meu 1º PC a modo tiro no escuro, e fiquei muito contente com aquela carroça que mal rodava um jogo decentemente e acabei aprendendo muito coisa com cada mancada de escolhas, e era muito fácil dar mancada, afinal acesso  a internet era algo precário, e não conhecia nenhum entendido de fato sobre os assuntos. Tudo era a base de mitos e indicações como vai naquela peça pois tem tantos bits.

Acho que mudei o foco do assunto. 🤣

  • Curtir 4

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
Em 23/02/2019 às 23:03, ClinkLinck disse:

Tópico muito bem explicado. Era difícil ter que escrever essa explicação inteira toda vez que eu estava recomendando a configuração para alguem e vinha "mas e o i5? não vai recomendar Intel?".

Foi um dos motivos para eu ter parado de participar tão ativamente do fórum.

 

Faço das suas palavras as minhas ... era muito complicado fazer recomendações por aqui justamente por causa dessa galerinha. Enfim, os Ryzen chegaram para ficar mesmo e já garanti um kit pra mim (não tenho do que reclamar, especialmente dos gráficos integrados).

  • Curtir 4

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Bom dia pessoal, parabéns pelo post criado, pra mim foi bem esclarecedor, que pensava em pegar um i5, mudei totalmente minha opinião,  mas tenho uma dúvida que não vi mencionado no post : esse processador Ryzen tem vídeo onboard? 

Obrigado 

  • Curtir 1

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

@Maikao100 Os modelos Ryzen 3 2200G e Ryzen 5 2400G têm vídeo onboard. Os demais modelos, tanto os de 1ª Geração quanto de 2ª Geração, não.

 

Obrigado pelo comentário, a informação será acrescentada acima.

  • Curtir 1

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
2 horas atrás, KairanD disse:

@Maikao100 Os modelos Ryzen 3 2200G e Ryzen 5 2400G têm vídeo onboard. Os demais modelos, tanto os de 1ª Geração quanto de 2ª Geração, não.

 

Obrigado pelo comentário, a informação será acrescentada acima.

Esse modelo com onboard é tão bom quanto o citado no post?

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
11 minutos atrás, Maikao100 disse:

Esse modelo com onboard é estão bom quanto o citado no post?

A diferença este estes modelos está praticamente na quantidade de núcleos/threads. No caso do 2200G, ele apresenta apenas 4 threads, enquanto o 2400G apresenta 4 núcleos e 8 threads. Já o 2600 possui 6 núcleos e 12 threads.

Em comparação aos Intel, o 2200G seria um concorrente direto do i3 (8ª geração), e o 2400G um intermediário entre o i3 e i5 (8ª geração).

Estes Ryzen com vídeo integrados casam melhor com PC sem intenção de usar placa de vídeo avulsa.

  • Curtir 4

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
18 minutos atrás, Maikao100 disse:

Esse modelo com onboard é estão bom quanto o citado no post?

Se você não tiver a intenção de usar o vídeo integrado, é bem mais negócio pegar um Ryzen 5 1600, já que o poder de processamento dele é bem maior. 

  • Curtir 2

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
1 hora atrás, KairanD disse:

Se você não tiver a intenção de usar o vídeo integrado, é bem mais negócio pegar um Ryzen 5 1600, já que o poder de processamento dele é bem maior. 

A sim, muito obrigado pela ajuda 

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
Visitante

de todos os dados que li aqui nesse tópico, uma informação não foi comentada, a maioria dos games é mais otimizada para a Intel como podemos ver nesse vídeo da pichau

 

 

a empresa que está lá fabricando o game vai obviamente dedicar mais tempo otimizando seu jogo para as plataformas mais numerosas, e adivinhem ? ainda é Intel

tudo bem que tenha mais frequência, mais threads, mas só tem uma coisa que realmente importa em games e é FPS

quando as empresas de forma geral dedicarem o mesmo tempo otimizando seus games para AMD como dedicam para otimizar para a Intel, ai vai valer a pena ter um ryzen, até lá o ryzen é como aquela pessoa super inteligente que não usa sua inteligência pra nada, têm potencial mas não mostra

  • Curtir 1

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
25 minutos atrás, PabloSniper disse:

de todos os dados que li aqui nesse tópico, uma informação não foi comentada, a maioria dos games é mais otimizada para a Intel como podemos ver nesse vídeo da pichau

Foi comentado que a superioridade na média de FPS da Intel existe. Isso, aliás, é uma das primeiras questões que aparecem. Isso é fato confirmado em análises, como as que foram citadas. Processadores Intel apresentam performance single thread superior e muitos jogos ainda são porcamente utilizados para uso de múltiplos núcleos, o que acentua essa diferença.

 

Como os processadores FX da AMD eram produtos pouco interessantes (eu considero ruins mesmo, um lançamento bem "bola fora") e que venderam pouco, a Intel pôde se manter nos dois e quatro núcleos por muitos anos, já que as pessoas iriam continuar comprando, mesmo que saltos de performance entre gerações fossem mínimos. Não havia concorrência, não havia motivo para trabalhar. Consequentemente, como a maior parte do mercado era (e ainda é) constituída por processadores de dois ou quatro núcleos, muitos desenvolvedores também não queriam ter o trabalho de fazer a engine de seus jogos funcionar melhor: quanto mais porcamente construída a engine para aproveitar todos os threads de um processador, maior a diferença. Mas isso tem um limite e agora os caras correm atrás disso.

 

26 minutos atrás, PabloSniper disse:

tudo bem que tenha mais frequência, mais threads, mas só tem uma coisa que realmente importa em games e é FPS

O que realmente importa em games é manter taxa de FPS condizente com a frequência de atualização do monitor e, acima de tudo, estável. O Core i5 7400, por exemplo, supera um Ryzen 5 1600 na média de FPS em múltiplos jogos, mas atinge 100% de uso facilmente em cenários CPU bound de mundo aberto e provoca stutter. A diferença na média não se percebe, mas nas quedas o jogador sente. As taxas 0.1% e 1% lows são tão importantes - senão mais importantes - quanto a média. 

 

Outro ponto que foi destacado: não adianta ter taxa de FPS acima da taxa de atualização do monitor. A diferença entre 84 FPS de um Ryzen 5 2600 e 94 FPS de um Core i5 8400, por exemplo, em um monitor de 75 Hz é nenhuma, pois o monitor só atualiza 75 vezes por segundo (qualquer coisa acima de 75 FPS será jogada fora). Portanto, o desempenho em jogos considerando tal cenário seria o mesmo. Portanto, ao adotar um Core i5 8400, por exemplo, em comparação com o Ryzen 5 2600, o usuário iria obter desempenho muito semelhante em jogos e menos desempenho em todo o resto, além de pagar mais caro, já que esses processadores da Intel estão com preço inflacionado e os novos modelos, sem solução gráfica integrada, não parecem mudar esse cenário. 

 

Quem compra uma GTX 1060 está mirando em 60 FPS em Full HD: isso seria atingido tanto com o Core i5 8400 quanto com o Ryzen 5 2600. Quem compra uma GTX 1080Ti, por exemplo, deve estar mirando em 60 FPS em 4K: isso seria atingido também com qualquer um dos dois processadores. E se o cara da GTX 1080Ti quiser 1080p 144 Hz? Conforme o teste do nosso site citado acima, o Ryzen 5 2600 não faz feio nessa situação extrema também. Fora que, se for competitivo, o consumidor deve pensar em Core i7, não em Core i5.

 

Portanto, entra aí a questão: por que escolher um processador tendo como base algum ganho na média de FPS, que dificilmente será relevante, para ter, no final das contas, desempenho semelhante em jogos, bem inferior em atividades multitarefa, não conseguir fazer overclock e ainda pagar mais caro por isso, já que os preços estão inflacionados?

 

Veja que o Core i5 8400 perde seu brilho. Os processadores recentes, como o Core i5 9400F, poderiam mudar essa questão, já que se imaginava que os preços seriam consideravelmente reduzidos (pois não há gasto para incluir solução gráfica integrada), mas... Continuamos na mesma, está caro. Não compensa. Lá fora o Core i5 9400F é mais barato que o Ryzen 5 2600, que é como deveria ser aqui também. 

 

O Core i5 9400F foi, inclusive, testado pelo pessoal do Adrenaline (com uma absurda RTX 2080Ti!). Eis aqui a conclusão:

 

"Dessa forma, mesmo com o bom desempenho em jogos, fica difícil recomendar o Core i5-9400F. Com um preço acima do praticado nos rivais da AMD que trazem também bom desempenho em jogos, se viram melhor em aplicações profissionais e que limitam menos os recursos do processador, modelos como o Ryzen 5 2600 parecem uma opção bem mais atrativa, inclusive custando menos."

 

A questão levantada neste tópico não é exclusividade de nosso Fórum, mas é reforçada em diversos reviews nacionais e internacionais, como os que foram mencionados neste tópico. Os processadores Intel são sim superiores na média de FPS em Full HD, e vão continuar sendo provavelmente nas próximas gerações também. A questão é: isso é relevante?

 

57 minutos atrás, PabloSniper disse:

...até lá o ryzen é como aquela pessoa super inteligente que não usa sua inteligência pra nada, têm potencial mas não mostra

Processadores de quatro núcleos já são obsoletos atualmente, são produtos de entrada. E os de seis núcleos, sem HT/SMT, e de quatro núcleos, com HT/SMT, já estão chegando no limite em jogos como Battlefield V (ou mesmo Battlefield I) e Assassin's Creed Odyssey. As 12 threads de um Ryzen 5 2600 são altamente desejáveis e deverão garantir uma vida bem mais longa ao processador, fora a maior liberdade de upgrades que a AMD garante ao manter o mesmo socket operante por muito mais tempo. 

 

 

A Intel precisa melhorar esses processadores Core i5 para compensar a compra. Se conseguirem lançar algo legal, aí eu volto a recomendar. Já vale a pena ter um Ryzen: desde o lançamento. Quando o Ryzen 5 1600 foi lançado, o Core i5 7400 (que eu anteriormente recomendava e era a melhor opção) se tornou obsoleto. Agora o Ryzen 5 2600 questiona a compra do Core i5 8400 e do Core i5 9400F (que poderia ser viável se tivesse preço justo, já que não tem gráficos integrados).

  • Curtir 8

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
Visitante
2 minutos atrás, KairanD disse:

A Intel precisa melhorar esses processadores Core i5 para compensar a compra. Se conseguirem lançar algo legal, aí eu volto a recomendar. Já vale a pena ter um Ryzen: desde o lançamento. Quando o Ryzen 5 1600 foi lançado, o Core i5 7400 (que eu anteriormente recomendava e era a melhor opção) se tornou obsoleto. 

Isso sem falar no preço do 7400 né, cara que absurdo, 7400 é levemente inferior a um 8100, mas ainda assim só se acha de 150 a 200 reais mais caro, o mercado de hardware não tem muita medida...

  • Curtir 3

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

@PabloSniper Sim, é insano o Core i5 7400 custar mais que o Core i3 8100 (que é melhor que ele). E isso ocorre por jogadas de mercado. Muita gente lê o nome "i5" e ignora a geração ou qualquer outro detalhe (por desconhecimento mesmo). Já encontrei pessoas que achavam que o Core i7 3537U do meu notebook era superior a meu Core i5 4670K do desktop apenas pelo nome "i7" (e passa bem longe disso)!

 

Esse processador de 7ª Geração já deveria ter sumido, mas ele está aí, custa mais que seu sucessor recente (Core i3 8100) e muita gente ainda compra. Já recomendei muitos Core i5 7400 há algum tempo atrás, mas passou da hora dele ser aposentado. Veja que não é um processador muito diferente do meu Core i5 4670K, que é da 4ª Geração. A Intel ficou praticamente parada por muito tempo porque não tinha concorrência (nem consigo lembrar se recomendei processador FX em alguma situação, por conta disto aqui).

 

Veja que é tudo questão de preço, objetivos e interpretação da melhor situação. O Core i5 9400F pode virar uma boa opção de compra se o preço dele, primeiramente, estabilizar (está inflado), e posteriormente abaixar. Por enquanto, vejo o Ryzen 5 2600 como opção muito mais viável nessa faixa de mid range. 

  • Curtir 4

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
Visitante
2 minutos atrás, KairanD disse:

@PabloSniper Veja que é tudo questão de preço, objetivos e interpretação da melhor situação. O Core i5 9400F pode virar uma boa opção de compra se o preço dele, primeiramente, estabilizar (está inflado), e posteriormente abaixar. Por enquanto, vejo o Ryzen 5 2600 como opção muito mais viável nessa faixa de mid range. 

esse 9400f ta com o mesmo desempenho o 8400 e não tem gpu integrada e custa mais caro, eu espero que depois de passar a fase de lançamento (inflado) ele possa ser uma boa opção custo benefício

  • Curtir 1

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Só para acrescentar um ponto de vista de um user com um R7 2700x + GTX 1080 TI, eu não trocaria meu combo por um i7 de 8a nem 9a geração e muito menos por um i9.


O combo do Ryzen 2700X + x370/470 é muito mais barato que um i7 + placa top e a diferença do número de frames também é imperceptível. Duvido muito um maluco acertar qual PC está com o i7 e qual está com um R5 2600 ou R7 1700/1800x/2700/2700x se o contador de FPS estiver desligado! 🤣

  • Curtir 3

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Os Intel ainda tem mais um ponto negativo principalmente nas gerações 8 e abaixo. Falhas de segurança a nível de engenharia. As falhas spectre e meltdown tiveram um custo em desempenho significativo que está sendo corrigido com uma gambiarra de software.  

  • Curtir 2

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
3 horas atrás, sdriver disse:

Os Intel ainda tem mais um ponto negativo principalmente nas gerações 8 e abaixo. Falhas de segurança a nível de engenharia. As falhas spectre e meltdown tiveram um custo em desempenho significativo que está sendo corrigido com uma gambiarra de software.  

Na 9ª Geração também tem esses problemas, porque ainda é a mesma arquitetura que a 8ª.

As falhas só vão ser corrigidas com a nova arquitetura Ice Lake.

  • Curtir 1

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Eu vou dar meus motivos pessoais para ter optado por um Ryzen 5 2600X ao invés do referido i5 acima:

 

  1. Custo benefício: por cerca de 1000,00 você leva um processador hexa-core com 12 threads e arquitetura de 12 nm, atualmente uma das menores que existem. Enquanto isso, o Intel Core i5 8400 está em torno dos 1400,00, e você acaba levando um produto levemente inferior ao AMD.
  2. Uma das coisas que sempre me irritaram na Intel é a questão da troca de soquete do processador a cada nova geração. A AMD já garantiu que o soquete AM4 terá suporte na próxima geração de processadores Ryzen que será lançada até o fim desse ano. Ou seja, upgrades garantidos para quem tiver um cachê disponível. Economiza-se,portanto, o dinheiro que seria gasto em uma nova motherboard (provavelmente mais cara), pode-se investir na nova geração, ou então dar aquele upgrade em outros componentes. 
  3. O cooler box dos Ryzen são eficientes em sua proposta de refrigeração. Obviamente não é apenas o cooler que influencia na temperatura do processador, mas ela tem um excelente custo-benefício. Consigo manter temperaturas entre 65 e 70º C em jogos como Crysis 3 e GTA 5 Online, rodando tudo no talo. 
  4. Por fim, acredito que comprando um AMD você está fomentando a concorrência no setor, muito embora tenhamos um duopólio entre ela e a Intel.  
  • Curtir 2

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Atenção antes de comentar!

 

Pessoal, para quem deseja fazer perguntas sobre montar um computador específico, por favor criem tópico próprio no setor. A discussão de dúvidas pessoais por aqui vai criar desorganização e confundir outros usuários. O objetivo deste tópico é apenas discutir o cenário geral. Obrigado pela compreensão.

  • Curtir 2

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Interessante, bom tópico.

obrigado por compartilhar.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Crie uma conta ou entre para comentar

Você precisar ser um membro para fazer um comentário

Criar uma conta

Crie uma nova conta em nossa comunidade. É fácil!

Crie uma nova conta

Entrar

Já tem uma conta? Faça o login.

Entrar agora





Sobre o Clube do Hardware

No ar desde 1996, o Clube do Hardware é uma das maiores, mais antigas e mais respeitadas publicações sobre tecnologia do Brasil. Leia mais

Direitos autorais

Não permitimos a cópia ou reprodução do conteúdo do nosso site, fórum, newsletters e redes sociais, mesmo citando-se a fonte. Leia mais

×
×
  • Criar novo...

GRÁTIS: minicurso “Como ganhar dinheiro montando computadores”

Gabriel TorresGabriel Torres, fundador e editor executivo do Clube do Hardware, acaba de lançar um minicurso totalmente gratuito: "Como ganhar dinheiro montando computadores".

Você aprenderá sobre o quanto pode ganhar, como cobrar, como lidar com a concorrência, como se tornar um profissional altamente qualificado e muito mais!

Inscreva-se agora!