Ir ao conteúdo
  • Cadastre-se
alexandre.mbm

Outro Páreo para AVR8 / ATtiny

Posts recomendados

Em custos totais e curva de aprendizado. Existe?

 

Até onde eu sei, PIC precisa ser baixo nível e requer kit de desenvolvedor (programador) que é mais "caro".

 

Parece que os Renesas, idem.

 

 

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Claro... a família ST32xxx... ou se preferir ST8xxx. O programador STLINK é bem barato. O aprendizado é só um pouco mais lento que os AVR's mas o resultado final penso valer a pena

E tem até esta ferramentinha bem fofa...

https://www.st.com/en/development-tools/stm8cubemx.html

  • Obrigado 1

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
44 minutos atrás, Isadora Ferraz disse:

[...] ST8xxx. O programador STLINK é bem barato. O aprendizado é só um pouco mais lento que os AVR's

 

Eu estava afastado do fórum e não conhecia os STM8 nem o STLINK.

 

Apenas tinha visto os STM32 que dispensam programador (e estava esquecido deles, os quais realmente já são bem baratos).

 

Estou impressionado!

  • Curtir 1

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Deixo uma informação detalhe para os mais distraídos:

 

- O programador STLINK clone é até umas quatro vezes mais barato

 

- Não existe compilador C++ gratuito para os STM8S, então a biblioteca core SDUINO não pode ser 100% arduino-like

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
14 horas atrás, alexandre.mbm disse:

Não existe compilador C++ gratuito para os STM8S, então a biblioteca core SDUINO não pode ser 100% arduino-like

Se desejar ter a performance de um Cosmic, IAR e outros sem gastar vai ter que conviver com limites de programação. Se quiser programar sem limites e sem gastar a IDE Arduino trabalha bem como Sduino. Caso a performance seja imperativa e o programa grande vai ter que cair no assembler e a IDE do arduino faz bem a função. Para acompanhamento do projeto (debug e afins)

  • Curtir 1

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Estou entendendo que são toolchains comerciais:

 

IAR (Eclipse IDE)

Cosmic

 

Os códigos para uma e outra são diferentes? Não seria o mesmo C?

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

A linguagem C é a mesma para todos, muda só a cara mas a forma de trabalhar não. Fora isso esses mais caros apresentam algumas ferramentas não disponíveis nos gratuitos (Arduino, Matlab, etc) sendo que alguns deles sequer são vendidos, a licença dura apenas 1 ano, é aluguel.

  • Curtir 1

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

O IAR é o bixão mano. Tem seu próprio IDE (não eclipse). Cosmic não testei. Um intermediário é o mikroc gratuito até 2K e a exemplo dos arduínos tem lib pronta pra bem coisa. Sim o núcleo da coisa é c ou c++ mas a forma de acessar/programar os periféricos é diferente, apesar de todos respeitarem as nomenclaturas do d.s.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Eu quis dizer que o IDE do IAR é derivado do projeto Eclipse. Não é?

 

mikroC for PIC.

Gratuito até 2K de que?

 

Olhando a interface dele, vejo que parece outro filho do Eclipse.

 

O que é "d.s."?

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Até onde sei Eclipse é um projeto open source e considerando que o IAR é pago, então penso não haver conexão direta, apenas as tradicionais semelhanças entre IDE's de mesmo propósito.

 

De código binário gerado. Por gentileza, confirme no site deles

 

"ditto"

 

D.s. é uma zipada "nossa" pra datasheet. E datasheet é algo como "folha de dados". f.d. se preferir 😜

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

@alexandre.mbm ,

 

Da mesma forma que o Basic e o Pascal, o C também tem seus “dialetos” , temos de conviver com isso.

 

Até no Assembler temos “dialetos” , ou seja, dependemos do compilador, e os programas não são intercambiáveis.

 

Escolha um e seja feliz sabendo de suas limitações e invente jeitos de contornar elas quando necessário.

 

Paulo

  • Curtir 1

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Até onde sei, c é universal e não houve nenhum upgrade expressivo desde que tive contato com o Kernighan e Ritchie😁. O 'dialeto' fica apenas por conta das nomenclaturas dos registradores p.ex.

TRISA=0b00000000;//pra pic

DDRA=0b11111111;//pra avr

 

E sim um pouco dependente do compilador mas ele sempre respeita os nomes do d.s. e claro ndv com a linguagem

//stm32f103... mais complexo. Pra programar 1 pino como entrada ...aff...

GPIOB_CRLbits.MODE0=0b00;//pino PB0 = entrada
GPIOB_CRLbits.CNF0=0b10;//pino PB0 como entrada com pullup
GPIOB_ODRbits.ODR0=0b01; //pullup ligado

 

As demais linguagens não comento.Já assembly este sim, é totalmente dialético e nem mesmo primos com pic16 e 18 se entendem. A propósito, tem algo em comum sim e única coisa semi útil pra p.ex. microajustes de tempo

asm("NOP"); // assembly?,... Nem Ouso Programar🤪

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Crie uma conta ou entre para comentar

Você precisar ser um membro para fazer um comentário

Criar uma conta

Crie uma nova conta em nossa comunidade. É fácil!

Crie uma nova conta

Entrar

Já tem uma conta? Faça o login.

Entrar agora





Sobre o Clube do Hardware

No ar desde 1996, o Clube do Hardware é uma das maiores, mais antigas e mais respeitadas publicações sobre tecnologia do Brasil. Leia mais

Direitos autorais

Não permitimos a cópia ou reprodução do conteúdo do nosso site, fórum, newsletters e redes sociais, mesmo citando-se a fonte. Leia mais

×
×
  • Criar novo...

Aprenda_a_Ler_Resistores_e_Capacitores-capa-3d-newsletter.jpg

ebook grátis "Aprenda a ler resistores e capacitores", de Gabriel Torres

GRÁTIS! BAIXE AGORA MESMO!