Ir ao conteúdo
  • Cadastre-se
Felipe Alves 2207

Como aumentar o ganho circuito op amp

Posts recomendados

Bom pessoal eu tenho duas dúvidas,uma seria como aumentar o ganho desse circuito, e a outra é saber se vai tensão dc para o piezo.

Grato.

RM_piezo_amp-1.png

  • Curtir 2

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Faz um bom tempo que eu não monto nada com Amp Op, mas eu creio que se você aumentar o valor do resistor R5 da pra aumentar o ganho.

  • Curtir 3

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

@Felipe Alves 2207 ,

 

Aumente R5 , ele define o ganho.

 

Nunca ví Piezo precisar de DC ... esse tipo de circuito com DC é mais usado em microfones de eletreto.

 

E para mim esse circuito tem muita “invenção” .... nem sei se isso funciona na prática ...

 

Paulo

  • Curtir 3

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Isso daí (teoricamente) trabalha menos ruim com freq alta a altíssima. Uma opção minimamente curiosa pra ultra som.

-Pra um ganho muito mas muito mais alto mesmo, coloque + 1 estágio de ampl.

-Vai dc mais a corrente é mixaria (R1=1M)

 

  • Curtir 1

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

@Isadora Ferraz  Então o meu intuito é usar um piezo para violão e cavaquinho, em uma entrada de linha (sem ser a de microfone),será que esse pode servir no que diz respeito as frequências dos instrumentos?

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

De onde você tirou que um mic piezzo é bom pra esta aplicação.?..Talvez existam outros circuitos e microfones (eletreto) pra esta preamplificação ou casamento de impedância...

Bem,,, assim como nosso amigo Paulão, desconheço a aplicação de piezzo pra entrada de áudio. Os que vi são pra saída de buzzer (bem...certa feita até que usei um como mic pra ouvir ultra som). Portanto os relaciono empiricamente às freq + altas... o que me leva a ... um cavaquinho talvez dê um melhor resultado do que um violão ... só testando mesmo. Talvez você possa fazer ajustes na sua caixa de som caso ela possua equalizador.. sei lá.. também não sou do ramo da sonorização ok?

 

(edit pra não poluir.. ainda mais kk)

47 minutos atrás, aphawk disse:

isso em 1972 ....

Minha vó nasceu 10 anos depois kk.

 

26 minutos atrás, Sérgio Lembo disse:

O corpo sente e bem essas vibrações abaixo dos 20Hz.

Qual parte do corpo? 😁 Mas sério freq muito baixa estes tum tum de carro tunado já senti na barriga bem antes de ouvir o som. Sério!

 

Me lembrei (de novo) de uma história no help do borland c. 7Hz é a freq de ressonância do crânio das galinhas. Certa feita morreram várias pois perto havia uma fábrica cuja sirene gerava algo como uma freq secundária de 7Hz... Mais tarde eu vejo se ainda tenho o bc.

  • Curtir 2

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Na malha formada por R5, R4 e C1 temos uma amplificação diferenciada para frequências, é maior quanto maior for a frequência. Possivelmente colocada ali para compensar a curva do piezo. Mexer em qualquer um desses valores vai alterar a resposta de frequência do amplificador. Como deseja apenas aumentar o ganho sem alterar a característica do circuito um segundo estágio de amplificador simples é o melhor a se fazer.

  • Curtir 3

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

@Isadora Ferraz ,

 

O único microfone piezo que eu conheçí era o que vinha naquele famoso kit da Phillips Engenheiro Eletrônico, isso em 1972 .... pouco tempo depois os Eletretos dominaram o mercado de microfones baratos ( low-fi )...

 

Se for um microfone para uso em Hi-Fi, existem alguns eletretos para isso mas são bem caros, e claro tem os microfones tradicionais tipo o famoso SM-58 ....

 

Paulo

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

@aphawk

Paulo, toda vez que vejo um anuncio de amplificador vou direto para a resposta de frequência e sempre encontro 20hHz~20kHz. A distorção não leio, não sei interpretar a partir de qual valor se sente a queda de qualidade. Me interessa o ouvido, não curto música assistindo a onda em osciloscópio. Para mim HiFi é a possibilidade de se escutar abaixo de 20Hz. É bem verdade que a audição não capta isso mas abaixo dos 20Hz é onde se encontra a possibilidade de se sentir a vibração das notas muito baixas no corpo. O corpo sente e bem essas vibrações abaixo dos 20Hz. Minha primeira vitrola (comprei juntando mesada) foi um estéreo Phillips de 10W+10W a válvula, resposta a partir dos 14Hz. Fantásticos os graves. Agudos qualquer radinho de pilha nos dá.

  • Amei 1
  • Haha 2

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

@Sérgio Lembo Sergio se eu colocar um controle de tone simples com um potenciometro e um capacitor de 220nf para regular a quantidade de agudo na saída ? Dá certo?

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
7 minutos atrás, Felipe Alves 2207 disse:

@Sérgio Lembo Sergio se eu colocar um controle de tone simples com um potenciometro e um capacitor de 220nf para regular a quantidade de agudo na saída ? Dá certo?

Não sou especialista em áudio mas até para os que são postar o circuito para te entender melhor ajuda e muito.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Esse é um circuito típico.

O ganho é variável com a frequência.

Para cc, o ganho é unitário.Por isso é que tem o divisor de tensão. Para que o ponto de operação das entradas ocorra com a metade da tensão de alimentação. Na saída também terá a mesma componente da tensão contínua da entrada. O operacional não vai trabalhar fora da região linear. A exceção seria com um sinal do piezo muito grande. Aliás, é por isso que há os dois diodos reversos. Para proteger o operacional. Os resistores R2 e R3 com 56k ohms, fornecem Vcc/2 = 4,5V.

O resistor R1 de 1M ohm, serve para isolar o divisor de tensão, pois lá tem o eletrolítico C2, curto-circuitando o sinal gerado pelo piezo. C2 promove uma filtragem adicional dos possíveis ruídos da fonte de tensão de alimentação.

 

O circuito possui um zero em 0,3Hz, que a partir daí o ganho começa a aumentar. Possui um polo em 3Hz, onde a resposta do ganho começa a ficar plana, com o ganho valendo 11. 

O detalhe é que o piezo já produz um sinal bem alto, não seria necessário aumentar o ganho do circuito.

Se não me engano, os cristais que ficariam originalmente no lugar do piezo, também são feitos de um material piezoelétrico.

Eu não alteraria o circuito. Apenas direcionaria o piezo para aumentar a transdução.

O que você coloca na saída? Se for um headphone, o sinal fica baixo mesmo. Acho que deve ir para um amplificador de potência. Se for usar um headphone, reduza o resistor R6 de 470 ohms para um valor confortável de ouvir, mas não reduza mais que 47 ohms.

MOR_AL

  • Curtir 1
  • Amei 1

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
2 horas atrás, Isadora Ferraz disse:

Me lembrei (de novo) de uma história no help do borland c. 7Hz é a freq de ressonância do crânio das galinhas. Certa feita morreram várias pois perto havia uma fábrica cuja sirene gerava algo como uma freq secundária de 7Hz... Mais tarde eu vejo se ainda tenho o bc.

Eu estou tentando descobrir qual é a frequência que a impressora a laser aqui da empresa faz quando está muito quente (normalmente quando está imprimindo os laudos para entregar para o cliente ou projetos muito grandes para o pessoal da montagem, há um ruido de baixa frequência que dói demais a minha cabeça (somente a minha), os colegas do setor tiram sarro de mim 😕 

 

2 horas atrás, Isadora Ferraz disse:

desconheço a aplicação de piezzo pra entrada de áudio.

é utilizado em alguns casos no tampo do violao (um daqueles modelos em formato de moedinha) e um no rastilho (ponto do cavalete onde as cordas ficam apoiadas). normalmente vem com um equalizador junto no instrumento que já corta os exageros e deixa só a parte bonita e os controles desta parte.

 

 

  • Curtir 1

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
2 horas atrás, Isadora Ferraz disse:
1 hora atrás, Sérgio Lembo disse:

O corpo sente e bem essas vibrações abaixo dos 20Hz.

Qual parte do corpo? 😁 Mas sério freq muito baixa estes tum tum de carro tunado já senti na barriga bem antes de ouvir o som. Sério!

Gosto dos címbalos das orquestras e de um bom rock também. Os batidões de funk e carros tunados dispenso, não fazem parte da criação de quem teve piano na infância. Quando se está próximo a um bumbo de bateria ou de uma orquestra a nitidez dos graves e sub-harmônicas dão sensações que são perdidas em aparelhos de baixa qualidade. Nem é necessário volume alto para ter isso quando a qualidade é diferenciada.

  • Curtir 3

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

@MOR A minha ideia é ligar em um amplificador de fone de ouvido que eu fiz com TDA 2822, e uma caixa acústica caseira na entrada line in de alta impedância.

adicionado 6 minutos depois

Outra questão o LM 833N funcionaria no lugar do NE5534? Estou pensando em usar duas bateria de 9v em série para fazer a fonte simétrica e eliminar esse divisor de tensão,como eu ligaria os diodos de proteção?

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

@Felipe Alves 2207

11 minutos atrás, Felipe Alves 2207 disse:

@MOR A minha ideia é ligar em um amplificador de fone de ouvido que eu fiz com TDA 2822, e uma caixa acústica caseira na entrada line in de alta impedância.

Então não precisa mexer em R6.

adicionado 6 minutos depois

Outra questão o LM 833N funcionaria no lugar do NE5534?

Não sei. Pesquise os dois datasheets.

Estou pensando em usar duas bateria de 9v em série para fazer a fonte simétrica e eliminar esse divisor de tensão,como eu ligaria os diodos de proteção?

Basta uma bateria de 9V. Deixe o circuito como está.

 

MOR_AL

  • Curtir 2

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
3 horas atrás, Eder Neumann disse:

descobrir qual é a frequência que a impressora a laser aqui da empresa

 

3 horas atrás, Eder Neumann disse:

há um ruido de baixa frequência que dói demais a minha cabeça (somente a minha), os colegas do setor tiram sarro de mim

Se descobrir que é 7Hz, cuidado... você pode ser um galinha.kk ou melhor kó kó kk

PLBL479.png

Lembrei, baixei, rodei, capturei, provei
Falando em (e com) cabeça vazia, na minha tem um zumbido de 15625Hz... a mesma dos monitores cga que tiver que trabalhar bem perto la nos anos .... ops! Mas sério. to ouvido ele agora...saco!! kk

 

Brunão rlx.. só pra descontrair e com um pouco de conexão com o tópico: este ampl. pode não responder bem a freq muito baixa

abç

 

  • Haha 3

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Usando um divisor de tensão no amp op com 9v, faz com que ele simule uma fonte simétrica de +4,5v e -4,5v?

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

A ideia de alimentar isso com 18V não é boa. O volume máximo vai permanecer o mesmo e por ocasião da troca de bateria serão 2 no mesmo prazo que teria com uma só. Além disso o operacional irá ter o triplo de aquecimento. A ideia é boa apenas para o fabricante de pilhas. Os resistores R2 e R3 nem precisam ser de precisão, sendo o zero virtual próximo do ideal já é o suficiente para um bom funcionamento. Se for para pensar na qualidade concentre-se no operacional origina (fuja dos chineses)

 

e nos capacitores de qualidade (fugas geram ruídos que vão direto ao tímpano).

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

A ideia anterior das duas baterias era fazer dessa forma e eliminar o divisor de tensão :

simetrica-bat.gif

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
26 minutos atrás, Felipe Alves 2207 disse:

A ideia anterior das duas baterias era fazer dessa forma e eliminar o divisor de tensão :

simetrica-bat.gif

O divisor consome 80uA sobre 9V que resulta em 72mW. O uso de 18V vai dobrar o consumo do operacional (que terá a mesma corrente no dobro de tensão). Nem faria sentido se pretendesse utilizar 18V para alimentar um amplificador mais potente pois as baterias de 9V não aguentariam por muito tempo nessa hipótese.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
10 horas atrás, Felipe Alves 2207 disse:

Usando um divisor de tensão no amp op com 9v, faz com que ele simule uma fonte simétrica de +4,5v e -4,5v?

Sim amigo. Tem circuitos que até exigem uma melhor referência com seguidor de tensão. Fica mais estável...

XNoyeq0cpEX9t9eZMtpRChYziEXVDdeP3Uysd5EX

http://www.learningaboutelectronics.com/Artigos/Seguidor-de-tensão.php

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
18 horas atrás, Isadora Ferraz disse:

De onde você tirou que um mic piezzo é bom pra esta aplicação.?..Talvez existam outros circuitos e microfones (eletreto) pra esta preamplificação ou casamento de impedância...

Bem,,, assim como nosso amigo Paulão, desconheço a aplicação de piezzo pra entrada de áudio. Os que vi são pra saída de buzzer (bem...certa feita até que usei um como mic pra ouvir ultra som). Portanto os relaciono empiricamente às freq + altas... o que me leva a ... um cavaquinho talvez dê um melhor resultado do que um violão ... só testando mesmo. Talvez você possa fazer ajustes na sua caixa de som caso ela possua equalizador.. sei lá.. também não sou do ramo da sonorização ok?

A utilização não é como microfone, na verdade o piezzo vai funcionar como um captador de vibrações do tampo do instrumento e gerar som (em forma de tensão), que deve ser pré-amplificado para enviar para o reprodutor de som. O piezzo não vai captar o som, ele é colado no tampo e capta as vibrações. É tipo esse:

c3f365f1-c40f-4eaa-a9e2-485a2b2316b1.jpg.1c9c267a9ce709eb6cb840025f954c02.jpg

Ele funciona bem com amplificador ML386:

lm386-componentes.png.0161ffa17fdd2c61eb3026fc25f14452.png

  • Curtir 2

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
1 hora atrás, Luís Roberto C. da Silva disse:

A utilização não é como microfone, na verdade o piezzo vai funcionar como um captador de vibrações do tampo do instrumento e gerar som (em forma de tensão), que deve ser pré-amplificado para enviar para o reprodutor de som. O piezzo não vai captar o som, ele é colado no tampo e capta as vibrações.

Em tese irá funcionar mas tem um detalhe que deve considerar. Os microfones são construidos visando a reprodução do áudio. Isso compreende a boa compreensão do que é dito e reprodução agradável da música. O som musical não é uma simples senóide, compreende timbres. O desenvolvimento dos microfones foi orientado para essa boa reprodução. O desenvolvimento de sensores de vibração são orientados para a medição mecânica, o foco é outro. Pelo fato da origem ser a mesma (vibração) há a possibilidade deste sensor reproduzir bem o som mas não há o compromisso musical. Vale pela tentativa. Pesquisa é assim mesmo.

Boa sorte.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

 Eu sei que a ideia do buffer é ter o ganho unitário e casar as impedâncias,mas será possível fazer um buffer com ganho?

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Crie uma conta ou entre para comentar

Você precisar ser um membro para fazer um comentário

Criar uma conta

Crie uma nova conta em nossa comunidade. É fácil!

Crie uma nova conta

Entrar

Já tem uma conta? Faça o login.

Entrar agora





Sobre o Clube do Hardware

No ar desde 1996, o Clube do Hardware é uma das maiores, mais antigas e mais respeitadas publicações sobre tecnologia do Brasil. Leia mais

Direitos autorais

Não permitimos a cópia ou reprodução do conteúdo do nosso site, fórum, newsletters e redes sociais, mesmo citando-se a fonte. Leia mais

×
×
  • Criar novo...

Eletrônica

PROMOÇÃO DE QUARENTENA

Aproveite o isolamento social para aprender eletrônica!
De R$ 39,90 por apenas R$ 19,90
Só até as 23h59min desta sexta-feira 10/04/2020

CLIQUE AQUI E COMPRE AGORA MESMO!