Ir ao conteúdo
  • Cadastre-se
Entre para seguir isso  
Fher843

Discusão sobre pirataria (microsoft)

Posts recomendados

java script:emoticon(':bandeira:', 'smid_10')

:bandeira:Caros amigos do Clube do Hardware,

Estou promovendo esse debate sobre pirataria, não para fazer uma analogia à pirataria, mais sim esclarecer pontos importantes. Conheço as regras do fórum em relação à pirataria; nosso intuito propõe um debate honesto e saudável.

Eu sou contra a pirataria, acho uma falta de respeito para os desenvolvedores ou criadores do produto. Pois a ideia original e desenvolvimento são credito deles...

java script:emoticon(':chicote:', 'smid_15')

:chicote:Eu quero falar das muitas organizações, ou a maioria delas, que estão a superfaturar seus produtos, como desenvolvedores de programas, software, jogos, CDs, DVDs, etc...

java script:emoticon(':devil:', 'smid_17')

:devil:Pois quando colocam preços abusivos em seus respectivos produtos tornam inacessíveis às classes desfavorecidas da sociedade, cooperando assim com mais pirataria, a chamada compra de produtos irregulares pelo mercado. O efeito deste fato é avassalador. Muitos compram o produto "caro" por não ter opção, não só ricos, ou classes media, mais o "pobre" também. Ele economiza até as ultimas economias para comprar o produto de desejo do seu filho.

java script:emoticon(':priv:', 'smid_26')

:priv:Efeito: como não há uma exaltação dos clientes em massa, tudo continua como esta, todos pagando preços abusivos por produtos que poderiam custar bem menos. Exemplo disto? Alguns sistemas operacionais para computador caríssimos, que contribui para uma enorme distribuição de renda feita para um só indivído. A empresa vocês já conhecem bem, aquela de uns dos homens mais ricos do mundo, o “Bill” da Microsoft.

java script:emoticon(':stupid:', 'smid_29')

:stupid:Não estamos aqui para generalizar todas as companhias, mas sim firmas que proporcionam produtos ao mercado caríssimos de natureza abusiva.

java script:emoticon(':palmas:', 'smid_25')

:palmas:Diante de tudo isso, pedíamos a colaboração de vocês para combater o abuso de poder, a falta de censo comum com o povo Brasileiro.

java script:emoticon('B)', 'smid_36')

java script:emoticon(':-BEER', 'smid_3')

:-BEERB)Desculpe-nos pelo tópico imenso...

java script:emoticon(':-BEER', 'smid_3')

:-BEERPessoal deixem aqui registrados a sua voz... Opinem sobre o tópico apresentado, deixe aqui sua opinião, revolta ou indignação. Ou simplesmente deixe uma fundamentação teórica contra o que foi dito. Você é livre e tem esse direito.

Amigos se eu tiver postado em um local inadequado me desculpem, eu não soube onde postar.

Obrigado.

:bandeira::bandeira:

post-18833-13884926714197_thumb.jpg

post-18833-13884926715443_thumb.jpg

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Eu acho que a pirataria só acabará quando as empresas tiverem consciencia de que não se pode cobrar preços absurdos por certo produto.

Quando as empresas cobrarem um preço acessível a todos, a pirataria com certeza será extinta.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Eu já acho que só vai acabar a pirataria quando acabar esses compartilhadores de arquivos como eMule e outros por ai.

esse tal de ta caro demais é papo furado.

eu acho que eles estão cobrando o preço do trabalho deles.

essas coisas são caras mesmo.

e eu tambem acho que os preços só vão abaixar quando as pessoas passarem a comprar mais esses produtos.

igual aos computadores, quando mais as pessoas passaram a comprar, mais os preços dos computadores abaixaram.

um exemplo disso foi meu próprio pc, ano passado quando o comprei, o meu processador custava mais de 200 reais, hoje já estou vendo ele sendo vedido por 180.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Pelo contrário, quanto mais procurado mais caro, ou você acha que eles vão baixar o preço porque já venderam demais?????

Obs: Seu pc ta mais barato porque está se tornando obsoleto e não pelo motivo que você pensa....

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

outro dia saiu a seguinte noticia noticia em um site que frequento:

1155.jpg

Foto de divulgação mostra o iMac G5. A Apple Computer anunciou que começará a vender uma versão de seu computador de mesa iMac por 900 dólares

a um tempo atrás um MAC por esse preço, só se fosse pirata.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Agora soma a isso todos os impostos e blá blá blá pra ver quanto sai no Brasil.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Pega tambem o preço de um MAC no passado e soma a isso todos os impostos, e tambem veja por quanto sai no Brasil.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Baixa procura = preços baixos. :)

Obs: Eu sei que não tem nada a ver com o tópico, mas a configuração desse PC é meio fraquinha não? Só pela marca né?

Obs 2: Na verdade está 999 dolares.

Obs 3: As VGAs para ele são caríssimas e difíceis de achar até mesmo lá.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Eu Acho que pirataria e realmente um crime cabe o governo de cada país impedir que ela exista abaixando preço e cobrando menos impostos!

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Sim mas c você for ve, logo que a MAC vende mais decs produtos vai fica mais caro, e eu tenho crteza que o deznpenho desta maquina não é tão bom. Então como ele é um produto MAC, ele tera que ter peças MAC, e então você vai ter que aumentar o dzmpenho, comprando mais produtos MAC que ira sobrepor o valor do produto que eles vão vender barato. :blink:

Então a pirataria só ira akbar, quando os valores diminuirem e ficarem mais baratos, porque pelo valor que esta não tem como compra. Sei que é uma falta de respeito usar software pirata, mas quem vai compra um software de, "200 reais", cndo que com este dinheiro você pod aumentar o dezmpenho d sua maquina, e compra um software pirata.

E c for para akbar com a pirataria eles teriam que akbar com os programas P2P

E eu tenho crteza que c a Microsoft cotinuar, com estes valores como será do novo Windows. Outros sistemas operacionais vão superalos EX: O Mozilla Firefox esta cndo mais utilizado doq o IE e assim vai ser com o Windows vai cr trocado pelo Linux que apezar não vai ser muito diferente um do outro porque a Microsoft já esta copiando Utilidades do Linux.

E cabe para o Governo diminuir impostos para ajudar a diminuir estes valores e fazer o Brasil "Evolui" um poquinho :goff::joia:

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Nós todos sabemos q tudo tem um custo, mas Bill faça o favor, não estamos aq para dismerecer os produtos da microsoft ou qualquer outro.

Mas, espera aí? você tem muito dinheiro, assim como os artistas que vendem suas musicas por preços abusivos também.

Uma coisa porque vocês tem q quequer ganhar tanto... será porque quanto mais se tem mais se quer?

Por que o pobre não pode ter direito a windozinho original de preço acessivel pra ele brincar um pouco, digamos até um preço de 30 conto. Esta razoavel. Sistemas operacionais por 600, 300, 100 dolares isso regassa as tanga, e individa até as cuecas.

Se o senhor seu Billzinho e muitos outros empresazios fossem tão pobrezinho até q poderia ser...

Eu sei posso me colocar no seu lugar, dei no inicio de minha carreiras varias tacadas geniais, criei o " maravilhoso Windows" uma janela para o ceu, corrigindo, para meu ceu.

Espera aí tem pobrezinho, que comprou seu PC na sucata, ou comprou um PC veinho ,, veinho e quer ter um Windows bunitinho. Vou dar chance para ele.

Pessoas humildes, para não dizer pobre, vão ter direito a meu tão consagrado Windows, o windows popular, acessivel para todos.

Seu Bill falei por alguns muitos como fosse você...

Isso é possivel, pois não existe os carros populares..... Windows popular, hora essa?

Pessoal sabe o q falta para essa gente rikissima?

A palavra é Humanismo.................

--------------------------- ou amor para com seu semelhante....... -------------------------------------------

Obrigado a todos q postaram e que vão ainda deixar sua indignação neste singelo topico.

post-18833-13884927294033_thumb.jpg

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Amigos, vou colocar meu ponto de vista, não pra polemizar, mas pra ajudar a todos na escolha do seu ponto de vista.

Muitos não sabem o que é preciso, o trabalho e o tempo gasto para desenvolver um S.O. Não vou esmiuçar o que um sistema faz, mas só pra ter uma ideia, não é nada fácil fazer com que um hd ou um leitor de cd ache um arquivo no disco (é preciso controlar rotação do motor, velocidade e distância a ser desenvolvida pelo lente ou cabeça, etc.) E isto é só uma pequena parte do que um s.o faz.

Vocês devem estar vendo aí, o desenvolvimento do vista. Que já deve estar com uns 8 meses ou mais e ele não saiu ainda, provavelmente gastará mais de um ano desde o seu projeto até o lançamento. Isto sem contar as atualizações que são lançadas depois.

Agora pergunto a vocês: quem venderia um trabalho de mais de um ano, onde há gastos elevados com funcionários e tecnologias, por R$ 30,00 reais ? Também acho o preço de um windows xp de R$ 800,00 caro, mas é caro pelo valor, e não na relação custo-benefício. Assim como um carro custa caro, pois o valor é alto, mas o custo-benefício está dentro dos padrões.

Também acho que uma parte dos preços serem altos é exatamente por causa da pirataria, pois quem garante que na hora do cálculo do custo do produto, não levam em conta o "valor perdido com a pirataria", de forma a recuperar uma parte desta perda.

Atualmente existem sistemas operacionais (muito bons, aliás) gratuitos e niguém é obrigado a comprar produtos microsoft. Então, quanto a isso, todas as classes têm acesso sim.

Até acho que se os adeptos do software livre aumentarem e as vendas da microsoft diminuirem, os preços deles vão cair.

A questão em relação à microsoft é que o mundo todo compra dela, então ela tem que faturar mesmo. Não é porque vende muito que tem que "dar o produto." A moto mais vendida no Brasil é a cg, e você não compra uma nova por R$ 2.000,00. É caro? Não, se for levar em conta o custo benefício.

Além do mais, a pirataria não existe só pra produtos caros, tem cd original de música que custa R$ 15,00 e as pessoas preferem comprar de R$ 1,50, fazer o quê?

Uma coisa é certa, a pirataria não vai acabar. Cada um deve agir de acordo com sua consciência e com seu bolso, claro.

Até mais.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

você é o Bill Gates Cara?

Acho q nem ele se defenderia melhor...

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

a pirataria esta em nossas mãos ou você para de compra copias de tudo ou eles não p vão para de faze-las ou você compra produtos com impostos absurdos sobre eles ou os impostos não vão abaixar é um ciclo vicioso a pirataria , imagine se o brasil tivesse fabricas como a sony aqui para fazer aqueles produtos importados e caros que você só conssegue paga se for pirata , não que eles não queiram mas sim que nós não sabemos espera o fato acontecer e aproveitamos que o piratex ta mais marato e compramos ele ai a fabrica ve e penssa é que o país esta pobre e que vamos ter que concorrer com camelos que vende copias dos nossos produtos

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

a pirataria esta em nossas mãos ou você para de compra copias de tudo ou eles não p vão para de faze-las ou você compra produtos com impostos absurdos sobre eles ou os impostos não vão abaixar é um ciclo vicioso a pirataria , imagine se o brasil tivesse fabricas como a sony aqui para fazer aqueles produtos importados e caros que você só conssegue paga se for pirata , não que eles não queiram mas sim que nós não sabemos espera o fato acontecer e aproveitamos que o piratex ta mais marato e compramos ele ai a fabrica ve e penssa é que o país esta pobre e que vamos ter que concorrer com camelos que vende copias dos nossos produtos

Quer dizer que comprando produtos com impostos absurdos eles vão baixar?????

HUAHAHA:-)HAAHA Acho que tá meio sem noção....

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Quer dizer que comprando produtos com impostos absurdos eles vão baixar?????

HUAHAHA:-)HAAHA Acho que tá meio sem noção....

não é sem noção não ... segue uma linha de logica que você entedera

mesmo que estejamos enchendo o governo de impostos estaremos nos mostrando boms conssumidores para as fabricas que penssaram em investir em nosso pais com o intuito de vender mais sem imposto assim fixando fabricas no país o que anularia muito imposto... e é notavél que a alta nos imposto esta devida a baixa de sua arecadação .

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Existem diversas fábricas de automóveis no Brasil por que os carros são tão caros???

Que eu saiba a maioria dos produtos eletrônicos não são fabricados em seus países e sim na China ou Taiwan e por que aqui são tão caros e nos outros países não?? Leia EUA,Canadá etc

Obs : Pensei que o Brasil fosse uns dos países de maior carga tributária e arrecadação...

Me corrijam se estiver errado.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Só pra mostrar que você está trocando as bolas:

A carga tributária no Brasil é algo tão surreal que os executivos estrangeiros, quando se defrontam com os nossos números, não conseguem esconder o assombro. Recentemente, a GSM Association, entidade que representa fabricantes de telefones celulares e infra-estrutura de rede, elaborou um documento tentando resumir a situação fiscal no Brasil e quanto isso pode impactar negativamente a indústria.

Constatou-se aquilo que todo mundo já sabe: 1) o brasileiro paga imposto demais; 2) os impostos acabam levando quase a metade do valor não só do aparelho quanto das tarifas e dos serviços.

Em telefonia, a carga tributária no Brasil chega a 44% no bolso do consumidor. O Brasil é o terceiro país com o maior número de impostos em serviços de telefonia móvel no mundo. Aqui, a incidência de impostos como ICMS, PIS, FUST, FUNTTEL, CPMF e Cofins chega a representar mais de 30% da receita das operadoras de telefonia. É muito, ainda mais se comparado aos 5% cobrados no Japão.

O estudo apresentado pela GSM Association - e encaminhado à Anatel e ao Ministério das Comunicações - foi realizado pelas consultorias Pyramid Research e Deloitte & Touch e mostra como a diminuição das taxas poderia impulsionar o crescimento da indústria. Se os impostos fossem menores, mais pessoas poderiam, por exemplo, aderir a planos pós-pagos e/ou comprar aparelhos mais baratos - uma vez que para planos pré-pagos os terminais saem muito mais caros.

Os celulares também ficariam mais baratos caso as tarifas de importação fossem abrandadas. Segundo o estudo, 930 milhões de novos celulares de baixo custo poderiam ser vendidos nos países emergentes caso as taxas de importação fossem menores.

O que o mercado de telecomunicações espera é ser tratado da mesma forma que o mercado de microcomputadores. Em novembro do ano passado, o presidente Lula sancionou um pacote de desonerações aos investimentos e estímulos à expansão da economia que nasceu com a Medida Provisória 255, mais conhecida como MP do Bem. Dentre as medidas, está a isenção tributária na compra de computadores populares, através do programa Computador para Todos.

Em novembro, o governo esperava um crescimento de mercado na casa dos 40% - com muito otimismo, previa-se 60% na venda de equipamentos com valor até 2,5 mil. A queda nos preços giraria, esperava o governo, em torno de 9,25% depois da medida. O governo ainda decidiu liberar R$ 550 milhões de recursos do Fundo de Amparo ao Trabalhador (FAT) para a compra de terminais financiados, a juros reduzidos.

Os resultados foram melhores que o previsto. A queda nos preços dos computadores passou da casa dos 30%. A concorrência fez com que fabricantes de micros mais "caros" como HP e Lenovo, dentre outros, corressem atrás de alternativas para baixar os preços.

Enquanto isso, diz o governo, o mercado "cinza" perdeu terreno - sua fatia de mercado agora é de 57%, contra 74% no primeiro trimestre deste ano. A participação desses equipamentos nas vendas totais caiu de 74% no fim de 2004 para 57%.

Só no Rio de Janeiro, disse a Pesquisa Mensal de Comércio do IBGE, as vendas triplicaram em janeiro. Boa parte dos negócios é feita através de redes de varejo como Casas Bahia, Ponto Frio e Magazine Luiza.

O fôlego é tamanho que o governo já espera que a meta de venda de um milhão de computadores este ano pelo programa Computador para Todos seja superada.

Não só a isenção de PIS e Cofins impulsionou esta nova fase do mercado. A queda do dólar, somada ao incentivo ao financiamento dos equipamentos, também contribuiu para a "agitada" do cenário.

Na área de software, a mudança ainda é pequena. O Computador para Todos fez com que a Microsoft diminuísse o preço de seu Windows - os micros "populares" vendidos em grandes cadeias de varejo vêm com Linux ou Windows Starter Edition, uma versão mais light do sistema operacional da Microsoft.

O programa também deu uma alavancada no interesse por Linux, mas nada ainda que se possa chamar de sucesso. Não à toa, associações como Abes (Associação Brasileiras das Empresas de Software) já pleiteiam a adoção de um imposto único para o setor de software: o IVA - imposto sobre valor agregado. É que, segundo a Abes, a tarifação do software no Brasil não só é alta como é confusa.

No Brasil, a carga tributária do setor de software chega a 30%, o que favorece a pirataria, diz a Abes.

Em outra vertente, o governo já estuda cortar impostos para alavancar o setor de semicondutores e, claro, aumentar o interesse das empresas estrangeiras de instalar fábricas aqui. Uma das alternativas que já está em estudo é a redução das alíquotas de importação de insumos usados pelo setor, que hoje é de 14%.

Por essas e por outras, espera-se que a Anatel, de posse do documento da GSM Association, pelo menos reveja o modelo de tarifação das telecomunicações no país. Principalmente agora, quando o mercado se aproxima da casa dos 100 milhões de telefones celulares em utilização no país. A previsão era de que, ao chegar aos 110 milhões, o mercado teria um retrocesso. Com menos impostos, talvez a retração não seja assim tão grande.

Brasil: terceira maior carga tributária do mundo

Por Elis Monteiro

26 de Junho de 2006

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

é amigos...não é a toa que Bill Gates é o homem mais rico listado pela revista Forbes!

..não sei porque né??

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Existem diversas fábricas de automóveis no Brasil por que os carros são tão caros???

Que eu saiba a maioria dos produtos eletrônicos não são fabricados em seus países e sim na China ou Taiwan e por que aqui são tão caros e nos outros países não?? Leia EUA,Canadá etc

Obs : Pensei que o Brasil fosse uns dos países de maior carga tributária e arrecadação...

Me corrijam se estiver errado.

nunca vi carro falssificado ... isso não tem nada a ver,!!!os carros importados inda são mais caros que os nacionais ... falei mentira?

o Brasil tem pirataria forte e muito forte mesmo , eu não posso dizer o mesmo dos outros paises , poderia?

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Só pra mostrar que você está trocando as bolas:

A carga tributária no Brasil é algo tão surreal que os executivos estrangeiros, quando se defrontam com os nossos números, não conseguem esconder o assombro. Recentemente, a GSM Association, entidade que representa fabricantes de telefones celulares e infra-estrutura de rede, elaborou um documento tentando resumir a situação fiscal no Brasil e quanto isso pode impactar negativamente a indústria.

Constatou-se aquilo que todo mundo já sabe: 1) o brasileiro paga imposto demais; 2) os impostos acabam levando quase a metade do valor não só do aparelho quanto das tarifas e dos serviços.

Em telefonia, a carga tributária no Brasil chega a 44% no bolso do consumidor. O Brasil é o terceiro país com o maior número de impostos em serviços de telefonia móvel no mundo. Aqui, a incidência de impostos como ICMS, PIS, FUST, FUNTTEL, CPMF e Cofins chega a representar mais de 30% da receita das operadoras de telefonia. É muito, ainda mais se comparado aos 5% cobrados no Japão.

O estudo apresentado pela GSM Association - e encaminhado à Anatel e ao Ministério das Comunicações - foi realizado pelas consultorias Pyramid Research e Deloitte & Touch e mostra como a diminuição das taxas poderia impulsionar o crescimento da indústria. Se os impostos fossem menores, mais pessoas poderiam, por exemplo, aderir a planos pós-pagos e/ou comprar aparelhos mais baratos - uma vez que para planos pré-pagos os terminais saem muito mais caros.

Os celulares também ficariam mais baratos caso as tarifas de importação fossem abrandadas. Segundo o estudo, 930 milhões de novos celulares de baixo custo poderiam ser vendidos nos países emergentes caso as taxas de importação fossem menores.

O que o mercado de telecomunicações espera é ser tratado da mesma forma que o mercado de microcomputadores. Em novembro do ano passado, o presidente Lula sancionou um pacote de desonerações aos investimentos e estímulos à expansão da economia que nasceu com a Medida Provisória 255, mais conhecida como MP do Bem. Dentre as medidas, está a isenção tributária na compra de computadores populares, através do programa Computador para Todos.

Em novembro, o governo esperava um crescimento de mercado na casa dos 40% - com muito otimismo, previa-se 60% na venda de equipamentos com valor até 2,5 mil. A queda nos preços giraria, esperava o governo, em torno de 9,25% depois da medida. O governo ainda decidiu liberar R$ 550 milhões de recursos do Fundo de Amparo ao Trabalhador (FAT) para a compra de terminais financiados, a juros reduzidos.

Os resultados foram melhores que o previsto. A queda nos preços dos computadores passou da casa dos 30%. A concorrência fez com que fabricantes de micros mais "caros" como HP e Lenovo, dentre outros, corressem atrás de alternativas para baixar os preços.

Enquanto isso, diz o governo, o mercado "cinza" perdeu terreno - sua fatia de mercado agora é de 57%, contra 74% no primeiro trimestre deste ano. A participação desses equipamentos nas vendas totais caiu de 74% no fim de 2004 para 57%.

Só no Rio de Janeiro, disse a Pesquisa Mensal de Comércio do IBGE, as vendas triplicaram em janeiro. Boa parte dos negócios é feita através de redes de varejo como Casas Bahia, Ponto Frio e Magazine Luiza.

O fôlego é tamanho que o governo já espera que a meta de venda de um milhão de computadores este ano pelo programa Computador para Todos seja superada.

Não só a isenção de PIS e Cofins impulsionou esta nova fase do mercado. A queda do dólar, somada ao incentivo ao financiamento dos equipamentos, também contribuiu para a "agitada" do cenário.

Na área de software, a mudança ainda é pequena. O Computador para Todos fez com que a Microsoft diminuísse o preço de seu Windows - os micros "populares" vendidos em grandes cadeias de varejo vêm com Linux ou Windows Starter Edition, uma versão mais light do sistema operacional da Microsoft.

O programa também deu uma alavancada no interesse por Linux, mas nada ainda que se possa chamar de sucesso. Não à toa, associações como Abes (Associação Brasileiras das Empresas de Software) já pleiteiam a adoção de um imposto único para o setor de software: o IVA - imposto sobre valor agregado. É que, segundo a Abes, a tarifação do software no Brasil não só é alta como é confusa.

No Brasil, a carga tributária do setor de software chega a 30%, o que favorece a pirataria, diz a Abes.

Em outra vertente, o governo já estuda cortar impostos para alavancar o setor de semicondutores e, claro, aumentar o interesse das empresas estrangeiras de instalar fábricas aqui. Uma das alternativas que já está em estudo é a redução das alíquotas de importação de insumos usados pelo setor, que hoje é de 14%.

Por essas e por outras, espera-se que a Anatel, de posse do documento da GSM Association, pelo menos reveja o modelo de tarifação das telecomunicações no país. Principalmente agora, quando o mercado se aproxima da casa dos 100 milhões de telefones celulares em utilização no país. A previsão era de que, ao chegar aos 110 milhões, o mercado teria um retrocesso. Com menos impostos, talvez a retração não seja assim tão grande.

Brasil: terceira maior carga tributária do mundo

Por Elis Monteiro

26 de Junho de 2006

e no que se deve essa intenção na baixa dos impostos para semi condutores ? e porque sera que os computadores baixaram tanto e se tornaram mais populares entre nós ?obviamente não foi porque nós estamos dando preferência a produtos piratas e sim porque estamos pagando em produtos originais mesmo com impostos ainda conssiderados altos

e pelo que esta citado ai isso ocasionou que as próprias empresas buscassem formas de reduzirem seus preços

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Acho que você ainda não entendeu ... Quando falei de carros, falei de impostos amigo já que você disse que saia caro porque não era produzido aqui. Quanto a diminuição dos preços dos PCS não foi devido a procura e, sim, devido a diminuição dos impostos pô ta difícil hein?

Preços menores = procura maior

E não Procura maior = preços menores

melhor assim?

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

simm ta tranquilo :P

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Crie uma conta ou entre para comentar

Você precisar ser um membro para fazer um comentário

Criar uma conta

Crie uma nova conta em nossa comunidade. É fácil!

Crie uma nova conta

Entrar

Já tem uma conta? Faça o login.

Entrar agora
Entre para seguir isso  





Sobre o Clube do Hardware

No ar desde 1996, o Clube do Hardware é uma das maiores, mais antigas e mais respeitadas publicações sobre tecnologia do Brasil. Leia mais

Direitos autorais

Não permitimos a cópia ou reprodução do conteúdo do nosso site, fórum, newsletters e redes sociais, mesmo citando-se a fonte. Leia mais

×
×
  • Criar novo...

Eletrônica

PROMOÇÃO DE QUARENTENA

Aproveite o isolamento social para aprender eletrônica!
De R$ 39,90 por apenas R$ 19,90
Só até as 23h59min desta sexta-feira 10/04/2020

CLIQUE AQUI E COMPRE AGORA MESMO!