Ir ao conteúdo
  • Cadastre-se
faller

De 220 Volts para 110, sem ter que usar o estabilizador...

Posts recomendados

Olá amigo faller, eu sou o mais novo usuario do clubdohardware, e nao me eximo a dizer que isto foi por força de motivaçao em seus posts, onde desde algum tempo tenho acompanhado, e tenho a humilade de dizer sem nenhum problema que muito tenho aprendido com os seus conhecimentos, se tratando de ELETRICIDADE, e deixo ainda bem claro aqui q JA TEM MAIS DE 02 ANOS que nao uso estabilizadores,advinha o porque? (RISOS) aprendi tudo sobre o ANTA-MALDITA, rsrsrrs se tratando de ESTABILIZADOR x FONTE , mas chega de MUITA CONVERSA PARA NAO TE ENFADAR no meu primeiro texto, gostaria que soubesse que meu interesse neste forum, bem como em CORREIO-eletrônico (caso você aceite) é tirar algumas duvidas, e enriquecer meus conhecimento sobre ELETRICIDADE E ELETRONICA, principalmente sobre eletricidade, VISTO QUE ADMIRO MUITO E ME ACHO CAPACITADO PARA O APRENDIZADO. meu muito obrigado em estimar-se a responder-me esta mensagem, GRATO

penielnetfacilarrobayahoopontocompontobr

Antonio Roberto

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
...gostaria que soubesse que meu interesse neste forum, bem como em CORREIO-eletrônico (caso você aceite) é tirar algumas duvidas, e enriquecer meus conhecimento sobre ELETRICIDADE E ELETRONICA, principalmente sobre eletricidade, VISTO QUE ADMIRO MUITO E ME ACHO CAPACITADO PARA O APRENDIZADO. meu muito obrigado em estimar-se a responder-me esta mensagem...

Sem nenhum problema. Agradeço o elogio e sinto que devo lhe dizer que são muitos os colegas aqui do fórum a defender um posicionamento de uma energia mais "leve" para o PC...

Podes colocar teus problemas via MP, a medida do possível te ajudo sim..

Abraço...

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

ok Obg, estive off por uns 20 dias visto que como sou de PERNAMBUCO fui vitima das ENCHENTES, mais então estarei sim te mandando mensagens privadas, + para isto preciso de pelo menos 05 postes no faq para poder ter o previlegio, Obg..

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Faller, coloquei o multimetro para medir a corrente do meu pc e o mesmo registrou 0,60A, gostaria de saber se o consumo exato em Watts de meu pc é defato 0,60A x 220v = 132 Watts ou devo ainda multiplicar os 132 Watts por 0,65 fator de potencia obtendo assim apenas 85 Watts consumo?

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
Faller, coloquei o multimetro para medir a corrente do meu pc e o mesmo registrou 0,60A, gostaria de saber se o consumo exato em Watts de meu pc é defato 0,60A x 220v = 132 Watts ou devo ainda multiplicar os 132 Watts por 0,65 fator de potencia obtendo assim apenas 85 Watts consumo?

Ai há que analisar o comportamento de sua fonte.. Se ela for uma fonte com PFC ativo se comportará praticamente igual a uma carga resistiva e desse modo vai validr seu cálculo.

Se sua fonte for uma fonte comum, com chave seletora, sem PFC ativo, essa sua medida de corrente de 0,60 Amperes pode estar mais ou menos errada. Só estará certa se o multímetro que usaste para medir for do tipo "True RMS" bastante incomuns e caros...

Abraço..

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

então pelo que você falou me fez entender que está correto, visto que faltou um detalhe que nao deixei explicito: MINHA MEDIDA FOI FEITA NA TOMADA, onde alimentava no instante esta sequencia de equipamentos: NOBREAK>PC>03 HUBS SWTCH>IMPRESSORA>FAX>, então a corrigindo a falha anterior a soma desses equipamentos é que o multimetro REGISTROU NA TOMADA DO FILTRO DE LINHA 0,60A.

Obs: minha fonte é dessa chaveada sim S/PFC ativo.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Faller outra duvida que eu gostaria de ser esclarecido é com relação a o fio TERRA.

Por que nao consigo obter corrente suficiente para alimentar um equipamento X fechando meu circuito com FASE E TERRA, sendo que tenho uma diferença de potencial INFERIOR A DO FIO NEUTRO quando meço com o multimetro ? DDP NEUTRO-FASE= 210V; DDP TERRA-FASE =213V / circuito fechado com TERRA-FASE nao consigo funcionar UM EQUIPAMENTO que precise de uma corrente nem de 0,10A. mim explique o que difere por gente leza?

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Não se alimenta equipamento algum fechando um circuito Fase-Terra, isso implica numa falha de segurança que deve ser seccionada o mais breve possível. O principal perigo é a criação de uma tensão de passo em volta da haste de terramento e o surgimento de tensão perigosa nas carcaças aterradas. Na primeira situação pode ocorrer morte por eletrocução caso alguém esteja andando descalça em volta da haste ou tocando em na segunda situação durante o toque num equipamento não isolado e aterrado, se a pessoa tiver descalça num piso que apresenta uma condução suficiente para eletrocução do individuo.

Seu aterramento provavelmente é um TT - haste(s) isolada(s) - que é um dos esquemas de aterramento mais ineficientes e perigosos (não tomada devidas precauções) que se pode adotar. Um aterramento TT apresenta impedância elevada, logo não consegue transportar corrente o suficiente para proteger uma pessoa, muito menos pra funcionar um equipamento, o que em si seria errado. Sendo de alta impedância, no caso e uma falha Fase-Terra, a corrente não tem como subir o suficiente para um disjuntor atuar rapidamente para eliminar essa situação de falha na rede, logo adota-se (OBRIGATORIAMENTE) um dispositivo DR em qualquer aterramento com esquema TT - o que é negligenciado e muito no Brasil.

Leia o tópico:

http://forum.clubedohardware.com.br/aterramento-aterra/659241

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Obg irmão pela resposta li sua postagem, muito bacana... tirei algumas duvidas.

favor me responda uma coisa: eu coloquei 03 estabilizadores em serie para baixar suas tensoes, com os mesmos chaveados a tensão de 220v, dai consegui uma queda para 24v CA e curtocircuitei os polos obtendo atraves do multimetro 5A de corrente EM UMA tensão DE 14v A PERGUNTA É? poderia tomar um choque GRANDE em caso de contato neste momento com esta tensão em tal corrente?

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
Obg irmão pela resposta li sua postagem, muito bacana... tirei algumas duvidas.

favor me responda uma coisa: eu coloquei 03 estabilizadores em serie para baixar suas tensoes, com os mesmos chaveados a tensão de 220v, dai consegui uma queda para 24v CA e curtocircuitei os polos obtendo atraves do multimetro 5A de corrente EM UMA tensão DE 14v A PERGUNTA É? poderia tomar um choque GRANDE em caso de contato neste momento com esta tensão em tal corrente?

Estabilizadores são montados em sua imensa maioria com autotransformadores e assim, de um modo ou de outro essa sua gambiarra deverá ter conservado "vivo" o fio fase. Você poderá ter ai na saída 24 Volts AC ou 14 Volts AC com a corrente que imaginares e por causa dessas tensões muito dificilmente tomarias algum choque. Entretanto, como "vivo" está o fio fase ai, bastaria tocar no mesmo e estando de pés descalços em piso frio, ou de algum modo em contato com algum terra decente, poderias tomar um choque de 220 Volts e até quem sabe acontecer algo pior que um simples choque. Cuidado pois...

Note que o choque não é pelos 24 ou 14 Volts que porventura tenhas ai e sim pelos 220 Volts (que em autotransformador não vai ficar separado da saída ) e o terra, através de seu corpo..

Quando você faz essa gambiarra dai e toma do secundário final dos 3 estabilizadores a corrente de 5 Amperes, muito provavelmente estarias excedendo sua corrente nominal de operação. Se o autrotransformador tiver fio suficientemente dimensionado, tudo bem, caso contrário, algum tempo maior dessa exigência poderia aquecer o autotransformador interno a algum desses estabilizadores e virar curto circuito, e após um tempo até mesmo fogo...

Você não tem outros tipos de experiência para fazer, menos perigosas???

Quanto a leitura da potência já que sua fonte não tem PFC ativo, é uma fonte comum, as leituras de corrente somente poderão receber crédito se forem executadas com um multímetro True RMS, que provavelmente não é o seu caso... O produto da tensão de 220 Volts x a corente de 0,60 amperes, ou seja, 132 VA é uma mera referência, e provavelmente a potência útil consumida é menor que essa dai, mas não existe nenhum fator de conversão. Há que se ler a corrente de modo correto...

Abraço...

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Rs.. verdade muito perigoso mesmo... ainda bem que quando eu faço o teste o faço com as costas do dedo, pois se trancar meu braço vai retrair-se e sendo assim em milesimos de segundos ja estaria desencostado deste fio *****, minimisando assim o TRANCO, rs... so eu mesmo pra fazer estas gambiarras, mais estou estudando para aprender... com teoria e também pratica para ver como a coisa FUNCIONA, vou sempre PROCURAR TER MAIS CUIDADO.

Outra pergunta que tenho para você FALLER, é sobre meu aterramento, efetuei um teste com o voltimetro entre NEUTRO E TERRA e obtive 3v do neutro E entre FASE E TERRA, obtenho tensão superior a MEDIDA ENTRE FASE NEUTRO, isso VALIDA MEU ATERRAMENTO, dizendo que o mesmo possui baixa RESISTENCIA a ponto de consolida-lo razoavelmente bom, OU ESTOU EQUIVOCADO ?... meu aterramento é TT, ja vi relatos de que este tipo de aterramento so funciona 100% se estiver EM PARALELO COM UM DR, porque tipo se houver uma tensão alta sendo fugida para o terra, e alguem estiver em proximidades ao mesmo, pode ser eletrocutado, isso procede? me explica por genteleza...

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
...... Outra pergunta que tenho para você FALLER, é sobre meu aterramento, efetuei um teste com o voltimetro entre NEUTRO E TERRA e obtive 3v do neutro E entre FASE E TERRA, obtenho tensão superior a MEDIDA ENTRE FASE NEUTRO, isso VALIDA MEU ATERRAMENTO, dizendo que o mesmo possui baixa RESISTENCIA a ponto de consolida-lo razoavelmente bom, OU ESTOU EQUIVOCADO ?... meu aterramento é TT, ja vi relatos de que este tipo de aterramento so funciona 100% se estiver EM PARALELO COM UM DR, porque tipo se houver uma tensão alta sendo fugida para o terra, e alguem estiver em proximidades ao mesmo, pode ser eletrocutado, isso procede? me explica por genteleza...

O cara certo para te responder ou explicar isso dai é o colega _rau_

Daqui a pouco ele passa por ai e te deixa a par dos problemas do TT..

E, face ao seu inadequado uso da pontuação, não entendi bulhufas do que disseste ai em cima...

Veja se você consegue entender????

"efetuei um teste com o voltimetro entre NEUTRO E TERRA e obtive 3v do neutro E entre FASE E TERRA, obtenho tensão superior a MEDIDA ENTRE FASE NEUTRO, isso VALIDA MEU ATERRAMENTO, dizendo que o mesmo possui baixa RESISTENCIA a ponto de consolida-lo razoavelmente bom, OU ESTOU EQUIVOCADO ?"

Eu não consegui...

E outra... Essa sua mania de escrever hora em caixa normal, hora em caixa alta (letras maiúsculas) deixa seu texto meio louco, só confunde, não ajuda em nada... Já te falaram que escrever em letras maiúsculas equivale a estares gritando!!! Teu texto, desse modo, acaba virando um "gritedo" só...

Abraço...

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
Visitante

Ainda uso um estabilizador para ligar o meu Home Creative que é 110v, a sim quando estou arrumando o PC dos clientes também ligo no estabilizador, mais meu PC esta direto na tomada.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
Ainda uso um estabilizador para ligar o meu Home Creative que é 110v, a sim quando estou arrumando o PC dos clientes também ligo no estabilizador, mais meu PC esta direto na tomada.

Seu home e os PCs dos clientes não devem gostar nada disso.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
Ainda uso um estabilizador para ligar o meu Home Creative que é 110v, a sim quando estou arrumando o PC dos clientes também ligo no estabilizador, mais meu PC esta direto na tomada.

Não seria eu a estar entre seus clientes, evidentemente.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Kayke, eu também uso um estabilizador nos computadores que eu recebo pra manutenção. Por que?

Primeiro motivo, se eu receber uma reclamação que o PC tá com alguma anomalia, eu preciso testa-lo na condição que ele é usado e que chegou pra mim.

Segundo motivo e que considero mais importante, se eu recebo uma fonte com a chave em 115V e aqui na minha região a rede é 220V, posso me esquecer, como já aconteceu duas vezes, de eu entregar o PC pro cliente com a chave em 220V, daí ele chega em casa e me liga dizendo que PC não tá ligando, uma das vezes tive que me deslocar até a casa dele porque eu esqueci de forma total que eu havia mexido na chave seletora da fonte. Pra evitar problema, eu prefiro não mexer na chave seletora de tensão do PC que foi deixado aos meus cuidados, a não ser quando necessário. Quando eu recebo PC's com a chave em 220V, o que é raríssimo, eu ligo direto num filtro e entrego do jeito que recebi. É claro que se a região é 127V direto na tomada, aí a história muda um pouco de figura. E Deus me livre se eu esquecer de mudar a fonte pra 220V e ligar direto no filtro, isso pelo menos nunca me aconteceu com PC de cliente, nem vai acontecer!

Seu home e os PCs dos clientes não devem gostar nada disso.

Provavelmente 99% das pessoas que mandam seus PC's para arrumar com algum técnico não visitam foruns de informática, não visitam sites que falam do assunto e logo, usam seus PC's num estabilizador, logo, porque eles iriam reclamar se soubesse que você liga o PC deles num estabilizador? Para ser bem realista, há muito mais chances de um cliente brigar contigo e você perdê-lo como cliente se ele ver o PC dele fora de um estabilizador, os mais nervosinhos podem até querer te tacar um processo ou não querer pagar pelo serviço de "má qualidade".

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
Rs.. verdade muito perigoso mesmo... ainda bem que quando eu faço o teste o faço com as costas do dedo, pois se trancar meu braço vai retrair-se e sendo assim em milesimos de segundos ja estaria desencostado deste fio *****, minimisando assim o TRANCO, rs... so eu mesmo pra fazer estas gambiarras, mais estou estudando para aprender... com teoria e também pratica para ver como a coisa FUNCIONA, vou sempre PROCURAR TER MAIS CUIDADO.

Outra pergunta que tenho para você FALLER, é sobre meu aterramento, efetuei um teste com o voltimetro entre NEUTRO E TERRA e obtive 3v do neutro E entre FASE E TERRA, obtenho tensão superior a MEDIDA ENTRE FASE NEUTRO, isso VALIDA MEU ATERRAMENTO, dizendo que o mesmo possui baixa RESISTENCIA a ponto de consolida-lo razoavelmente bom, OU ESTOU EQUIVOCADO ?... meu aterramento é TT, ja vi relatos de que este tipo de aterramento so funciona 100% se estiver EM PARALELO COM UM DR, porque tipo se houver uma tensão alta sendo fugida para o terra, e alguem estiver em proximidades ao mesmo, pode ser eletrocutado, isso procede? me explica por genteleza...

Medir a mesma tensão entre Fase-Terra e Fase-Neutro não quer dizer NADA, a não ser que o fio terra tá ligado no solo e nada mais ou seja, ele tá conduzindo corrente. Um multimetro precisa de pouquissimos miliamperes fluindo para dar medida de tensão no seu visor, na verdade acredito que nem corrente precisa fluir pra se obter um valor de tensão, logo esse teste não tem como dizer nada sobre as características de um aterramento.

Para se testar a qualidade de uma malha isolada de aterramento é necessário utilizar um equipamento chamado terrômetro. Esse equipamento tem a função de jogar nessa malha correntes em níveis diferentes, geralmente dezenas ou centenas de amperes é jogado nessa malha para se obter um resultado confiável do valor de resistência da malha. Além disso o terrômetro permite injetar corrente em diferentes frequências. Em 60Hz a malha de comporta totalmente diferente de uma frequência de por exemplo 100Khz. Mas de aterramento de para-raios por exemplo precisam ser testada com frequências elevadas. Quanto maior a frequência, maior a impedância apresentada.

Aquele testezinho de jogar 100W entre Fase-Terra e medir a tensão também não presta porque 100W não joga mais do que 0,5 ou 1A no aterramento, o que não nos permite dizer ao certo como esse aterramento se comportaria com 1000A de um curto-circuito Fase-Terra.

O uso do dispositivo DR num aterramento TT é algo 100% obrigatório para proteção contra contatos indiretos. Contato indireto é aquele tipo de contato que uma pessoa ou animal faz numa superfície que normalmente não deveria estar energizada - a carcaça de um motor elétrico ou de uma geladeira. No aterramento TT se ocorrer uma fuga elevada para a carcaça, se essa fuga não for eliminada imediatamente vai aparecer uma tensão de contato na carcaça, que se acima de 50VAC, já pode matar. Num aterramento TT só é possível cortar esse circuito por meio de um DR, já que ele é capaz de detectar miliamperes de fuga à terra, desligando instantaneamente o circuito. Já num aterramento TN sem DR (apesar de hoje o uso do DR ser obrigatório independente do esquema de aterramento), considerando que os comprimentos, seção nominal e tempo da curva de atuação do disjuntor estejam corretamente dimensionandos, quem fará o papel do desligamento do circuito é o próprio disjuntor, já que um aterramento TN o simples tocar de Fase com Terra se caracteriza num curto-circuito pleno. Mas para que o tempo de atuação do disjuntor seja rápido tal para protegeruma pessoa, há que projetar corretamente as distâncias dos circuitos em relação ao disjuntor, seção nominal do fio, etc. Via de regra quanto mais fino o fio e mais longo o circuito, mais lento é a atuação do disjuntor...

A DDP de 3V entre N/T ainda é pequena, mas não deveria existir. Se passar de 5V já começa a ser um motivo de procurar a razão pra essa DDP. Hoje em dia os equipamentos suportam essas DDP's, mas antigamente era o suficiente pra causar queimas em equipamentos informáticos... Entretanto, independente do esquema de aterramento é importante utilizar protetores contra descargas atmosféricas entre neutro-terra, ainda mais importante num esquema TT já que um raio pode induzir correntes elevadissimas entre as duas malhas distintas, a do neutro e a malha isolada, TT.

Essa DDP ocorre principalmente pelo fato de que todo condutor apresenta uma característica indutiva, quanto maior a corrente imposta a um condutor elétrico e maior seu comprimento, maior a tensão que poderá aparecer nele. No caso do neutro, que naturalmente deveria estar em 0V, devido essa e outras características, sua tensão não consegue ficar em 0V, geralmente fica abaixo de 2V na maior parte do tempo, mesmo num esquema TN, e quanto mais distante for o ponto de separação de neutro e terra e maior a corrente trafegando no neutro, maior essa diferença. No caso de aterramento TT, essa DDP costuma ser maior...

Pode ocorrer tb de haver uma fuga dentro da instalação interna em direção ao fio terra e sendo ele um TT, sugirá tensão no mesmo de forma mais rapida que num TN, devido sua alta impedância natural. Um dispositivo DR detectaria esse problema no mesmo instante...

Atualização:

Medir uma tensão maior entre Fase-Terra do que entre Fase-Neutro pode indicar uma coisa, que seu neutro não está lá essas coisas. Pode haver uma sobrecarga no neutro da rede de distribuição elétrica da região, o neutro pode estar mal aterrado... Como seu aterramento local está livre de carga alguma, é fácil dar uma medição mais alta que a medição com o neutro, mas não quer dizer necessariamente que seu aterramento tá bom. Independente de estar bom ou não, TT + DR + DPS é o jeito mais correto de ser usar uma malha TT.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
Kayke, eu também uso um estabilizador nos computadores que eu recebo pra manutenção. Por que?

Porque não faz o menor senso. Boa pergunta pra se fazer pra ele. Por quê? No dele, não usa. No do cliente, usa. Que não pense em utilizar no meu.

Primeiro motivo, se eu receber uma reclamação que o PC tá com alguma anomalia, eu preciso testa-lo na condição que ele é usado e que chegou pra mim.

Nesse caso você precisa ir até a casa do cliente. O PC não estará sendo testado sob as mesmas condições com outro estabilizador, portanto você vai boiar se a tal anomalia for decorrência do estabilizador do cliente. Poderá não ser do seu. Que utilidade terá isso? Nenhuma.

Segundo motivo e que considero mais importante, se eu recebo uma fonte com a chave em 115V e aqui na minha região a rede é 220V, posso me esquecer, como já aconteceu duas vezes, de eu entregar o PC pro cliente com a chave em 220V, daí ele chega em casa e me liga dizendo que PC não tá ligando, uma das vezes tive que me deslocar até a casa dele porque eu esqueci de forma total que eu havia mexido na chave seletora da fonte.

Aí é só uma questão de memória. E seria também essa a tensão dele?

Pra evitar problema, eu prefiro não mexer na chave seletora de tensão do PC que foi deixado aos meus cuidados, a não ser quando necessário. Quando eu recebo PC's com a chave em 220V, o que é raríssimo, eu ligo direto num filtro e entrego do jeito que recebi. É claro que se a região é 127V direto na tomada, aí a história muda um pouco de figura. E Deus me livre se eu esquecer de mudar a fonte pra 220V e ligar direto no filtro, isso pelo menos nunca me aconteceu com PC de cliente, nem vai acontecer!

Foi a única justificativa lógica. Não fará algum mal essa metodologia e evita o risco do esquecimento. Porém não há necessidade de manter nenhum estabilizador para atendimento técnico e você bem o sabe. No caso dele nem se sabe se a lógica foi a mesma ou se a tensão da rede é a mesma.

Provavelmente 99% das pessoas que mandam seus PC's para arrumar com algum técnico não visitam foruns de informática, não visitam sites que falam do assunto e logo, usam seus PC's num estabilizador, logo, porque eles iriam reclamar se soubesse que você liga o PC deles num estabilizador? Para ser bem realista, há muito mais chances de um cliente brigar contigo e você perdê-lo como cliente se ele ver o PC dele fora de um estabilizador, os mais nervosinhos podem até querer te tacar um processo ou não querer pagar pelo serviço de "má qualidade".

Me fez lembrar um usuário que postou aqui mesmo no fórum não me lembro onde nem quando exatamente: "Levei o PC na assistência, etc e tal, lá eles não ligam no estabilizador porque a rede é protegida e estabilizada, etc e tal...". Creio que foi uma forma de lidar inteligentemente com a ignorância alheia, mas acho que seria mais útil e adequado aproveitar a ocasião para bem orientar o cliente, sem, entretanto, se impor. Eu nunca fui questionado sobre isso, porém para não perder tempo creio que diria a mesma coisa para um cliente mais leigo com um PC básico, comum: Não se preocupe, aqui a rede é protegida e estabilizada...

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

O "por que?" não tinha sido uma pergunta pra você, era uma pergunta à mim mesmo, sobre o motivo de eu usar um estabilizador pra ligar o PC dos meus clientes...

Não costumo atender em domicílio, o PC é trazido até mim e é 99% certo que o cliente usa estabilizador. Posso afirmar com 100% de certeza porque se chega pra mim em 115V selecionado na fonte, é certo que ele usa estabilizador, a rede aqui é 220V... "Sob as mesmas condições..." entend-se na mesma tensão mesmo. Cansei de ver fonte funcionando em uma tensão e noutra não. Cansei de ver fonte dando diferença nas tensões de saída em uma tensão e noutra não. Tensão oscilando na saída da fonte pode causar diversas anomalias, logo preciso testar o PC na mesma condição em que foi me entregue.

Sim cara, uma questão de memória, num dia que tu tá estressando, cansado... e tu acaba se esquecendo mesmo. Não adianta que acontece com qualquer um!

A tensão dele quem, que você pergunta? Do carinha que postou a mensagem ou do cliente? Sim, no meu caso todo cliente a tensão da tomada será 220V, isso é de praxe aqui no DF. E se for do carinha do tópico que levantou a questão, sim a tensão dele é 220V, ou ele não usaria um estabilizador pra ligar o home em 110V. E pelo lugar onde ele mora em Pernambuco lá até onde sei é 220V Fase-Neutro, logo provavelmente a cidade inteira é Fase-Neutro 220V. Não conheço lugar onde existe mistura de 127V Fase-Neutro e 220V Fase-Neutro, só existe mistura de 127V Fase-Neutro e 220V Fase-Fase.

Felizmente a maioria entenderia uma explicação simples que a rede é estabilizada, mas outros ficariam com pulga atrás da orelha. Trocar o "certo" pelo duvidoso, sabendo que o cliente liga o PC num estabilizador em casa, não tenho com o que me preocupar com nada. Fora o risco que eu tenho de pegar um PC e esquecer de mudar pra 220V na chave seletora. Ah, mas pra isso eu poderia usar um transformador e não um estabilizador. O acesso a um transformador com tomadas aterradas bunitinhas não é fácil, nem com botão liga-desliga, fusivel e outros.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Segundo motivo e que considero mais importante, se eu recebo uma fonte com a chave em 115V e aqui na minha região a rede é 220V, posso me esquecer, como já aconteceu duas vezes, de eu entregar o PC pro cliente com a chave em 220V, daí ele chega em casa e me liga dizendo que PC não tá ligando, uma das vezes tive que me deslocar até a casa dele porque eu esqueci de forma total que eu havia mexido na chave seletora da fonte. Pra evitar problema, eu prefiro não mexer na chave seletora de tensão do PC que foi deixado aos meus cuidados, a não ser quando necessário. Quando eu recebo PC's com a chave em 220V, o que é raríssimo, eu ligo direto num filtro e entrego do jeito que recebi. É claro que se a região é 127V direto na tomada, aí a história muda um pouco de figura. E Deus me livre se eu esquecer de mudar a fonte pra 220V e ligar direto no filtro, isso pelo menos nunca me aconteceu com PC de cliente, nem vai acontecer!

Então use um transformador.

Para se transformar a tensão, se usa um transformador e não um estabilizador.

Provavelmente 99% das pessoas que mandam seus PC's para arrumar com algum técnico não visitam foruns de informática, não visitam sites que falam do assunto e logo, usam seus PC's num estabilizador, logo, porque eles iriam reclamar se soubesse que você liga o PC deles num estabilizador? Para ser bem realista, há muito mais chances de um cliente brigar contigo e você perdê-lo como cliente se ele ver o PC dele fora de um estabilizador, os mais nervosinhos podem até querer te tacar um processo ou não querer pagar pelo serviço de "má qualidade".

Explique para ele e transmita a verdade.... pare de alimentar superstições e informações erradas.

para não perder o cliente, basta não insistir, mas pelo menos tente.... qualquer coisa ligue em um filtro de linha que esteja escrito protetor contra surtos, fale que você teve que importar, invente a maior história que no fim o leigo sempre acredita e é capaz de ele querer um igual ao seu e largar o estabilizador dele.

Na época em que eu era leigo no assunto eu valorizava um técnico que me explicasse tudo o que iria fazer e não um que mentia para que eu achase que ele estava fazendo um bom serviço.... quando eu descobri a mentira, pronto... perdeu um cliente :devil:

Sério... quando eu descobri sobre estabilizadores e fontes genéricas eu automaticamente exclui todos os técnicos que me recomendaram algo assim e passei à odiá-los.

Agora você é quem sabe o que faz.... cada um com sua conciência. Hoje eu não consigo ficar quieto se alguém toca no assunto. Perco uma amizade mas não falo mentira. (isso é uma coisa minha, algo bem pessoal. eu não gostei de mentirem para mim e não quero o mesmo para os outros)

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

A questão do estabilizador x transformador eu expliquei aí no meu ultimo post.

Algumas pessoas são mais abertas e tão mais tempo perto de você, outras são mais mentes fechadas e mais distantes e nem vale a pena a perda de tempo em tentar explicar pro leigo, e em poucos minutos na tua frente, a não necessidade do estabilizador. Fora que eu me tornaria responsável por qualquer ***** que acontecesse. Eu já levantei esse assunto uma vez aqui no forum, qualquer ***** que der, mesmo que não seja relacionada ao não uso do estabilizador, o primeiro culpado vai ser o carinha que mandou tirar o estabilizador e vai ter uma penca de amigos e técnicos pra afirmar que o carinha "doido" que mandou tirar o estabilizador é o culpado da ***** ter acontecido. Quando a coisa é mais pessoal, cara a cara, e ainda com um desconhecido, eu prefiro que as pessoas descubram por si só e deixo o meu fora da reta! Eu não recomendo nem condeno o estabilizador na frente, olho no olho, de nenhum "desconhecido", mais pra me preservar e evitar aborrecimentos. O dia que um desconhecido ou conhecido vier me perguntar sobre o assunto, respondo com maior prazer! Se sentar e conversar sobre o assunto é uma coisa, outro é você tá de pé, na frente de uma pessoa qualquer e tentar explica-la algo em poucas palavras, o mais brevemente possível. Muitas vezes essa pessoa não dá a minima, experiência própria, porque já tentei isso e não dá certo, não surte efeito algum.

Eu ia tocar num outro ponto, mas deixa quieto porque já vi que vai dar uma discussão dos diabos e eu to meio farto de discussões sem fim! :)

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
A questão do estabilizador x transformador eu expliquei aí no meu ultimo post.

Coloque um filtro de linha antes do transformador e vai ter seu fusivel e seu botão liga/desliga.

Algumas pessoas são mais abertas e tão mais tempo perto de você, outras são mais mentes fechadas e mais distantes e nem vale a pena a perda de tempo em tentar explicar pro leigo, e em poucos minutos na tua frente, a não necessidade do estabilizador. Fora que eu me tornaria responsável por qualquer ***** que acontecesse. Eu já levantei esse assunto uma vez aqui no forum, qualquer ***** que der, mesmo que não seja relacionada ao não uso do estabilizador, o primeiro culpado vai ser o carinha que mandou tirar o estabilizador e vai ter uma penca de amigos e técnicos pra afirmar que o carinha "doido" que mandou tirar o estabilizador é o culpado da ***** ter acontecido. Quando a coisa é mais pessoal, cara a cara, e ainda com um desconhecido, eu prefiro que as pessoas descubram por si só e deixo o meu fora da reta! Eu não recomendo nem condeno o estabilizador na frente, olho no olho, de nenhum "desconhecido", mais pra me preservar e evitar aborrecimentos. O dia que um desconhecido ou conhecido vier me perguntar sobre o assunto, respondo com maior prazer! Se sentar e conversar sobre o assunto é uma coisa, outro é você tá de pé, na frente de uma pessoa qualquer e tentar explica-la algo em poucas palavras, o mais brevemente possível. Muitas vezes essa pessoa não dá a minima, experiência própria, porque já tentei isso e não dá certo, não surte efeito algum.

Eu ia tocar num outro ponto, mas deixa quieto porque já vi que vai dar uma discussão dos diabos e eu to meio farto de discussões sem fim! :)

Realmente existem pessoas fechadas assim. E sempre tem o técnico concorrente para te botar defeito :lol:

Vendo dessa maneira, só dá para fazer isso com os clientes mais "intimos" (nãaaao pensem besteira)

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Jorno, não é nem tanto a questão do botão liga/desliga, mas das tomadas com pino de aterramento. Auto-transformadores dificilmente vêm com tomadas de três pinos. Mesmo sem o fio terra ligado, é ideal que todos pinos terras estejam num mesmo "potencial", não é bom por exemplo separar o pino terra do monitor do pino terra do PC ou de outro periférico que o tenha, é bom que todos estejam ligados em tomadas iguais e com o pino terra interligado, daria pra fazer isso ligando um filtro na saida do transformador, mas ainda assim teria o problema do fio terra se existente na instalação. Aqui tem uma empresa que produz transformadores com tudo que eu falei, mas o preço dele é mais caro que um estabilizador e eu não vou gastar dinheiro com isso pra manter o PC de um cliente ligado por algumas horas sendo que eu já tenho uma opção para isso sem gastar mais, ainda por cima sei que muitas vezes o meu cliente mesmo vai mantê-lo ligado anos num estabilizador. Preocupação tola essa a de "preservar" o PC do cliente por algumas horas e ele chegando na casa dele vai ligar num estabilizador que talvez seja daqueles bem ruizinhos mesmo, antigo e tomada sem aterramento. Nossa, to cheio de cabelos brancos de preocupação em ligar o PC do meu cliente num estabilizador por algumas horas...

Quem tem a opção do transformador, vai de transformador então e não esqueça de polariza-lo corretamente pra que não aparece 220V no neutro da saida do auto-trafo. A tomada tem que tá polarizada tb.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Crie uma conta ou entre para comentar

Você precisar ser um membro para fazer um comentário

Criar uma conta

Crie uma nova conta em nossa comunidade. É fácil!

Crie uma nova conta

Entrar

Já tem uma conta? Faça o login.

Entrar agora





Sobre o Clube do Hardware

No ar desde 1996, o Clube do Hardware é uma das maiores, mais antigas e mais respeitadas publicações sobre tecnologia do Brasil. Leia mais

Direitos autorais

Não permitimos a cópia ou reprodução do conteúdo do nosso site, fórum, newsletters e redes sociais, mesmo citando-se a fonte. Leia mais

×
×
  • Criar novo...

Aprenda_a_Ler_Resistores_e_Capacitores-capa-3d-newsletter.jpg

EBOOK GRÁTIS!

CLIQUE AQUI E BAIXE AGORA MESMO!