Ir ao conteúdo
  • Cadastre-se
Entre para seguir isso  
Luan_SC

Google Chrome: 7 razões para amá-lo e 7 para se preocupar com ele

Recommended Posts

chrome-205_noshadow.png

O primeiro beta do browser aberto Google Chrome foi lançado na terça-feira (02/09) para usuários do Windows Vista e XP, mas haverá em breve versões para Mac e Linux. É claro que há razões que justifiquem a empolgação com o navegador do Google - mas também algumas questões que podem preocupar os usuários.

Confira uma lista com sete razões para você entender porque o browser Google Chrome é legal e outros sete motivos para você poder até mesmo odiar a novidade do gigante de buscas.

Porque o Google Chrome é legal

1. O browser não travará

Talvez o melhor desenho da arquitetura de multiprocessamento. Isto, como a casca de uma noz, elimina a necessidade de fechar o navegador quando um site ou aplicativo online trava.

Cada aba, com o Google Chrome, é independente de qualquer outra aberta pelo usuário. Esta medida também oferece uma camada adicional de segurança, já que isola cada site e aplicativo em um ambiente limitado.

2. É muito rápido

O programa, em si, abre em poucos segundos após o usuário clicar em seu ícone de inicialização.

E mais uma vez, graças à arquitetura de multiprocessamento, um site lento não irá prejudicar o resto da navegação. Com plug-ins, é o mesmo. Se um site possui um anúncio em Java que demora para carregar, o Chrome o isola para o resto da página não ser afetada.

3. Você mal o percebe

O design do Chrome faz com que o browser mal pareça um software, já que grande parte do espaço na tela dedica-se ao site que você está visitando. Não há botões ou logos ocupando a área.

Os designers do navegador do Google afirmaram que a ideia era as pessoas esquecerem que estavam usando um navegador - objetivo que ficou bem perto de ser atingido.

4. A busca é mais simples

Um dos recursos do Google Chrome é o Omnibox, uma barra integrada no topo do navegador, na qual o usuário pode digitar uma URL ou um termo de busca - ou ambos - e o Chrome levará o usuário ao lugar certo sem mais perguntas.

O Omnibox aprende o que você gosta, também - e vai além da função autocompletar. Vamos supor que você gostaria de usar a função de busca do IDG Now!, por exemplo. Uma vez que você visitou o site, o Chrome lembrará que ele possui sua própria caixa de busca e dará a opção de usá-la diretamente do Omnibox. A função ainda automatiza buscas por palavras-chave.

5. Mais controle sobre as abas

O Chrome dá mais poder à ideia do uso de abas. Você pode pegá-la, por exemplo, e arrastá-la para sua própria janela individual. Ou você pode arrastar e combinar uma aba com janelas pré-existentes.

Também é possível configurar as abas sem a necessidade - exigida por outros browsers - de instalar add-nos.

6. Abre novas portas em sua página inicial

O Google Chrome tem, por padrão, uma página inicial dinâmica. Conforme o uso do navegador, o programa lembra os sites que você visitou com mais frequencia.

As nove páginas mais visitadas aparecem em miniaturas na página inicial, além de mostrar os mecanismos de busca e favoritos mais acessados.

É possível, contudo, se livrar deste recurso e incluir sua página inicial favorita, como em browsers tradicionais.

7. Navegação com privacidade

Assim como o recente beta do Internet Explorer, o Google Chrome oferece navegação privativa - com o recurso batizado de Incognito. É possível abrir um tipo específico de janela e descansar tranquilamente, sabendo que nada que for feito ali será salvo em um computador.

Diferente da ferramenta do IE8, contudo, a janela do Chrome é isolada do resto da navegação, assim é possível navegar com privacidade em uma janela, ao lado de janelas parecidas - e cada uma terá operações independentes.

7 Questões preocupantes no Chrome

1. É apenas o primeiro beta

Este é o primeiro lançamento de testes do Google Chrome, então sim, aparecerão problemas nos próximos meses. É como você colocar em risco sua vida online nas mãos de um produto cuja eficiência ainda não foi provada.

A visita a certos sites já causou erros - como o acesso ao logmein.com, por exemplo, que gerou a mensagem “Este aplicativo falhou porque o arquivo xpcom.dll não foi encontrado.” Você quer lidar com esta incerteza diariamente?

2. Você não terá add-ons

Os add-ons são uma sensação para os fãs do Firefox, e nenhum deles, por enquanto, é oferecido pelo Google Chrome. O Google pretende criar uma API para estas extensões, mas por enquanto só o que lhe resta é esperar - e navegar sem os seus add-ons queridos.

3. Não é possível sincronizar

Uma das grandes vantagens do Firefox é sincronizar vários computadores usando a opção Weave, da Mozilla. Esta combinação permite que os usuários tornem os browsers de seu laptop, PC de casa e do trabalho idênticos e, uma vez que você se acostumou a este nível de sincronia, é difícil abrir mão. E o Google Chrome ainda não possui o recurso.

4. Saudade dos padrões

As funções são menos padronizadas neste novo navegador baseado no sistema open source Webkit, que também alimenta o browser Safari, da Apple.

Quando você compara as páginas no Chrome com as do Firefox ou Internet Explorer, nota uma diferença na formatação de textos. E já que a maioria dos sites dá prioridade ao código do líder de mercado, você poderá se decepcionar.

5. Mais munição para anunciantes online

Diante de toda a movimentação sobre as práticas de privacidade do Google e quanto de seus dados são compartilhados com anunciantes online, imagine o potencial de coleta de informações com o uso do browser da empresa. Agora, o Google pode ter controle total sobre sua experiência de navegação do momento em que você abre o Chrome ao momento de fechá-lo. De certa forma, você está convidando a DoubleClick para ficar a seu lado quando você navega.

6. A barra de ‘dropdown’ foi eliminada

A ideia de uma barra que apresenta opções de url enquanto o usuário digita um endereço no browser foi eliminada pelo Chrome. Para compensar, o browser oferece funções “inteligentes” em sua Omnibox, mas se o internauta quiser ver as URLs que digitou recentemente com um clique, não contará com a barra de dropdown.

7. Você perde um pouco de seu histórico

As funções de ‘Histórico’ do Chrome são menos versáteis do que as oferecidas no Firefox. O Chrome conta apenas como uma tela simples mostrando seu histórico diário de navegação. A possibilidade de selecionar informações por datas, sites ou endereços mais visitados parece ter sido subestimada pelos criadores do browser.

Então aí está o bom, o mau e o incerto sobre a primeira investida do Google no campo dos browsers.

Fonte: http://idgnow.uol.com.br/internet/2008/09/03/google-chrome-7-razoes-para-ama-lo-e-7-para-se-preocupar-com-ele/

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Crie uma conta ou entre para comentar

Você precisar ser um membro para fazer um comentário

Criar uma conta

Crie uma nova conta em nossa comunidade. É fácil!

Crie uma nova conta

Entrar

Já tem uma conta? Faça o login.

Entrar agora
Entre para seguir isso  





Sobre o Clube do Hardware

No ar desde 1996, o Clube do Hardware é uma das maiores, mais antigas e mais respeitadas publicações sobre tecnologia do Brasil. Leia mais

Direitos autorais

Não permitimos a cópia ou reprodução do conteúdo do nosso site, fórum, newsletters e redes sociais, mesmo citando-se a fonte. Leia mais

×