Ir ao conteúdo
  • Cadastre-se
aluis2002

Nvidia Tegra - Tópico Oficial

Recommended Posts

imageview.php?image=21929

Roda pela internet, que o CPU/GPU na Nvidia chega ao mercado em meados de 2009.

Tegra. Este é o nome do novo dispositivo da NVIDIA que integra CPU e GPU em uma mesma arquitetura e que chegará ao mercado em meados de 2009, conforme anúncio feito pela empresa nesta semana. A novidade será direcionada especialmente para dispositivos móveis como MIDs (Mobile Internet Device), PMPs (Portable Media Player), além de notebooks ultraportáteis e smartphones.

Os primeiros modelos do NVIDIA Tegra terão uma configuração razoável: uma CPU com velocidade que variará entre 700 e 800MHz, além de uma GPU GeForce, que possibilitará a reprodução de vídeos em alta resolução. Além disso, a companhia informa que o chip apresentará baixo consumo de energia, permitindo que um melhor aproveitamento das baterias dos dispositivos. A conferir. Até o momento, preços do componente não foram divulgados.

Noticia postada aqui no Clube.

https://www.clubedohardware.com.br/noticias/1936

Página do projeto.

http://www.nvidia.com/object/apx_2500.html

CEO da Nvidia confirmando chip para meados de 2009.

http://www.pcadvisor.co.uk/news/index.cfm?newsid=106644

nvidia-tegra.jpg

Há grandes expectativas sobre o Tegra para o ano que vem, poderá ser um grande gerador de divisas para a empresa, que fechou o ano com redução de 20% em relação ao ano passado.

Die Tegra

,7-5-167441-3.jpg

Mais.

Algumas Specs.

http://www.tomshardware.com/news/nvidia-mobile-graphics-tegra,6581.html

Tegra APX 2500

Processor: ARM11 600 MHz MPCore Processor

Memory: NAND flash, Mobile DDR or NOR

Graphics: Image Processor [FWGA 854 * 480 pixels]

Up to 12 Megapixel camera support

LCD controller resolutions up to 1680x1050

Storage: IDE for SSD

Video Codecs: Up to 720p H.264 & você-1 Decoding and Up to 720p H.264 Encoding

MP3, WMA, and AAC playback

Includes GeForce ULV support for OpenGL ES 2.0, Direct3D Mobile, and programmable shaders

Output: HDMI, VGA, composite, S-Video, Stereo Jack, USB

USB On-The-Go

NVIDIA nPower™ technology, enabling over 10 hours of HD video playback and up to 100 hours of audio

Processor speed, graphics and southbridge will vary depending on the lineup each of the products target.

Tegra 600

Targeted for GPS segment and automotive

700 MHz

Memory: low power DDR

SXGA, HDMI, USB, stereo jack

HD camera 720p

Tegra 650

Targeted for GTX of handheld and notebook

800 MHz

LP-DDR (200 MHz)

2.5 4 watts envelope

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
É pra celular né ? ^_^

O primeiro, sim, ele é para celulares topo de linha. Os outros dois não.

Interessante, vamos ver se eles conseguem lançar mesmo.

O 2500 já praticamente lançaram, eu acho. O duro é alguém comprar...

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
É pra celular né ? ^_^

Interessante, vamos ver se eles conseguem lançar mesmo.

Éh, inicialmente, mas esão projetando algo do tipo Eee.

O duro é alguém comprar...

porque ??, o preço ?? Ou funcionalidade ??, quer dizer funcionalidade tem, e muita né ?

Os preços giram em torno de $199 a $249, de acordo com esse site.

Videos.

Editado por aluis2002

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
porque ??, o preço ?? Ou funcionalidade ??, quer dizer funcionalidade tem, e muita né ?

Os preços giram em torno de $199 a $249, de acordo com esse site.

Quando disse "alguém", queria dizer uma empresa que venda celulares. Esse é um mercado conservador, onde a nVidia tem pouca experiência (leia que as empresas tem pouca experiência com a nVidia) e um produto de utilidade no mínimo questionável: não é todo mundo que acha que celulares topo de linha tem que ter 3D decente. Ah, e o fato deles não serem tão integrados quanto a concorrência (para um celular) não ajuda nem um pouco, mesmo que a performance deles seja bem melhor.

Para produtos que não são celulares, a família é mais promissora, eu diria.

Editado por ThiagoLCK

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
Quando disse "alguém", queria dizer uma empresa que venda celulares. Esse é um mercado conservador, onde a nVidia tem pouca experiência (leia que as empresas tem pouca experiência com a nVidia) e um produto de utilidade no mínimo questionável: não é todo mundo que acha que celulares topo de linha tem que ter 3D decente. Ah, e o fato deles não serem tão integrados quanto a concorrência (para um celular) não ajuda nem um pouco, mesmo que a performance deles seja bem melhor.

Sim, entendi, só não sabia que o mercado de celulares era conservador, achava que fosse o contrario.

Para produtos que não são celulares, a família é mais promissora, eu diria.

Sim, sim, sem dúvida, até porque pelos ultimos comentarios do Jen-Hsun Huang direciona mais pra esse lado. Porque convenhamos, tem coisas com GPS que, diria, esse chip teria pouca funcionalidade, não ?!

--

Comparação entre Tegra e Atom.

JV3P0064.jpg

Tamanho das placas.

JV3P0067.jpg

Consumo

JV3P0072.jpg

Rodando Quake3, ÓÓóÓó...

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Uma pergunta: ok, não existe licença pra x86, ok, a nvidia tem um pouco de importância pro mercado pra todos decidirem bater nela com patentes diversas, ok, a nvidia não tem patentes diversas pra contra-atacar e nada impede a todos matá-la e viverem o resto de seru dias normalmente....

Alguém tem ideia de q arquitetura será a cpu do 650, q foca o mercado de notebooks?

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Vai ser ARM, um projeto licenciado tentando enganar... digo, conquistar alguns consumidores que depois terão problemas, quer dizer, que depois encontraram facilmente software para rodar em seus netbooks.

Por que que vai ser um ARM licenciado ao invés de um x86 desenvolvido pela nVidia? Ei... Alguem aqui acha que a nVidia tem condições de desenvolver um x86 competitivo? E mesmo que tivessem, em quanto tempo?

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
...não é todo mundo que acha que celulares topo de linha tem que ter 3D decente.

Mas quem tiver 3D decente tem um bom atrativo a mais para conseguir mais vendas do que quem não tem. Claro que nem tudo são gráficos, mas gráficos são um grande diferencial num smartphone topo de linha, como mostrado pelo IPhone, que é produzido além da capacidade da fábrica.

Para ser honesto eu detesto celulares, mas se fosse para pagar uma boa grana num "smartphone", eu gostaria que ele tivesse todos os recursos imagináveis, incluindo 3D, que fosse o mais próximo possível de um computador genérico em miniatura, assim como o IPhone aos poucos está se tornando. Senão eu pegaria o celular mais barato (gratuito as vezes) e sem frescura possível.

Para produtos que não são celulares, a família é mais promissora, eu diria.

Um IPhone ou Nokia N9x já tem hardware comparável, mas em vez de GeForce eles usam PowerVR. Mas um Tegra seria um pouco mais rápido e melhor em 3D e multimídia. Por outro lado já existe simulador de vôo para IPhone:

http://x-plane.com/iPhone/X-Plane/iPhone_X-Plane.html

[]'s

DT

Editado por Dick Trace

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Um IPhone ou Nokia N9x já tem hardware comparável, mas em vez de GeForce eles usam PowerVR. Mas um Tegra seria um pouco mais rápido e melhor em 3D e multimídia. Por outro lado já existe simulador de vôo para IPhone:

http://x-plane.com/iPhone/X-Plane/iPhone_X-Plane.html

[]'s

DT

Nossa.

E sem falar que, pra quem gosta de celulares, o bambambam hoje é joguinhos..., hoje praticamente todos os jogos que lançam pra platarformas tem tbem pra celulares. nunca usei, pra mim celular só serve pra ligar, mas ja vi de muitos amigos, e tem uns q são viciados.:lol:

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
Vai ser ARM, um projeto licenciado tentando enganar... digo, conquistar alguns consumidores que depois terão problemas, quer dizer, que depois encontraram facilmente software para rodar em seus netbooks.

Acho que a ideia é o cara usar o que está instalado. E só. Obviamente, para isso ele não precisaria de um netbook, mas eu acho que é a ideia que a nVidia quer vender...

Por que que vai ser um ARM licenciado ao invés de um x86 desenvolvido pela nVidia? Ei... Alguem aqui acha que a nVidia tem condições de desenvolver um x86 competitivo? E mesmo que tivessem, em quanto tempo?

Não. Mesmo porque, daí sim eles teriam problemas com patentes, a não ser que fizessem uma "Manobra Transmeta" e inventassem um jeito de rodar x86 decentemente sem usar os truques da AMD e da Intel.

Infelizmente, a Transmeta já patenteou a "Manobra Transmeta"...

Uma pergunta: ok, não existe licença pra x86, ok, a nvidia tem um pouco de importância pro mercado pra todos decidirem bater nela com patentes diversas, ok, a nvidia não tem patentes diversas pra contra-atacar e nada impede a todos matá-la e viverem o resto de seru dias normalmente....

Diria que a nVidia tem patentes suficientes para contra-atacar, mas não pra sair sem levar uma bela surra. Acontece que aqui entra outro aspecto do MAD: não existe apenas um front nessa guerra jurídica, e ninguém está interessado em uma guerra de patentes com as consequências que podem ocorrer. Por exemplo: que acha que a UE iria dizer :)?

Alguém tem ideia de q arquitetura será a cpu do 650, q foca o mercado de notebooks?

BRAÇO!

Sim, entendi, só não sabia que o mercado de celulares era conservador, achava que fosse o contrario.

Veja que está todo mundo usando ARM11 e que a Nokia usou ARM9 em seu último celular... Enfim, nesse aspecto o pessoal é meio conservador. É fácil perceber por que: demora anos para projetar um celular, empresas como Samsung fazem dezenas de projetos e montam um esquema de seleção natural, empresas como Nokia só te aceitam se você for do clubinho delas, etc...

Tudo coisas de um mercado maduro e respeitoso, em que ninguém está querendo cortar a cabeça de ninguém...

Sim, sim, sem dúvida, até porque pelos ultimos comentarios do Jen-Hsun Huang direciona mais pra esse lado. Porque convenhamos, tem coisas com GPS que, diria, esse chip teria pouca funcionalidade, não ?!

E pior ainda, ele é só um processador de aplicações. Não é a estrutura usada hoje em dia na maioria dos celulares...

O duro se você focar em "handhelds" é que esse é um mercado ônibus: ou pega na hora ou perde e espera... o resto desse mercado os celulares topo de linha estão matando.

Mas quem tiver 3D decente tem um bom atrativo a mais para conseguir mais vendas do que quem não tem. Claro que nem tudo são gráficos, mas gráficos são um grande diferencial num smartphone topo de linha, como mostrado pelo IPhone, que é produzido além da capacidade da fábrica.

Aí é que tá. O 3D do Iphone não é "decente", é um PowerVR fraca... mesmo assim, a galera faz um monte de coisas com ele.

Pessoalmente, eu diria que é uma questão de aproveitamento. Concordo, se você aproveitar o 3D, montar interfaces que aproveitem esses sistemas, fizer um bom esquema de desenvolvimento e tal, você pode não apenas conseguir um bom diferencial como comer o mercado de consoles portáteis (que se diferenciam dos celulares mais pelo desenvolvimento que pelo hardware). É uma questão de DEVELOPERS!!! :) E mais que isso, como quase todas as aplicações desse tipo serão desenvolvidas externamente, é preciso arrumar um jeito de vendê-las...

Eu conheço um cara que trabalha em uma firma de jogos para celulares. Ele não pode, não deve, e muito menos vai me falar algo sobre o emprego dele. Mas eu sei, de ouvir falar, que quase toda a venda da empresa dele é para companhias telefônicas e de produção de celulares. Esse não é o canal de venda ideal para jogos 3D. Aliás, Java também não é exatamente a linguagem ideal pra isso.

Desenvolver um aplicativo não-portável para um celular e vender diretamente ao cliente me parece um modelo de negócios suicida... O trabalho das companhias de celulares é desenvolver um modelo de negócios interessante, a não ser, é claro, que elas pretendam entrar nesse mercado elas mesmas. Eu não acho que vá ocorrer, mas me parece o cenário ideal do ponto de vista técnico. Infelizmente, não do político...

Para ser honesto eu detesto celulares, mas se fosse para pagar uma boa grana num "smartphone", eu gostaria que ele tivesse todos os recursos imagináveis, incluindo 3D, que fosse o mais próximo possível de um computador genérico em miniatura, assim como o IPhone aos poucos está se tornando. Senão eu pegaria o celular mais barato (gratuito as vezes) e sem frescura possível.

Somos dois. Meus celulares são "arrumados", mesmo porque no momento eu não tenho muito uso para eles (Essa é a Dança do Desempregado...). Sinceramente, quanto pior melhor...

Aliás, discordo de você em um aspecto. Se for pra pagar caro, que seja em algo que funcione como computador, SEM o "em miniatura"! Por exemplo, um dos meus (admitadamente bizarros) requisitos para um "smartphone" ideal seria que ele permitisse o uso de Quartus II e CodeWarrior. Isso, eu garanto que um celular nunca vai fazer. Na verdade, nem meu notebook faz isso direito, por causa da droga do "touchpad"...

Um IPhone ou Nokia N9x já tem hardware comparável, mas em vez de GeForce eles usam PowerVR. Mas um Tegra seria um pouco mais rápido e melhor em 3D e multimídia. Por outro lado já existe simulador de vôo para IPhone:

Sim, mas será que precisa? O Nokia N9x tem uma PowerVR mais o DSP de lambuja, e dificilmente usam. O iPhone tem uma PowerVR fraca, roda Quake II (se não em engano até III, acho que você mostrou...) e mesmo assim cadê o uso real disso?

No caso do Tegra tem um fator complicador: ele só é um processador de aplicações. Em celulares, eu acho difícil eles irem bem. Em "handhelds", quem vai usar?

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
Aliás, Java também não é exatamente a linguagem ideal pra isso.

Nesse caso, com a proporção capacidade da CPU/capacidade da GPU favorece muito a primeira e a CPU conta com o Jazele um joguinho 3D em Java não é tão absurdo assim, e o Java proporciona um item muito importante nesse mercado de poucas vendas e pouco ganho por venda: baixo custo de desenvolvimento.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
Nesse caso, com a proporção capacidade da CPU/capacidade da GPU favorece muito a primeira e a CPU conta com o Jazele um joguinho 3D em Java não é tão absurdo assim, e o Java proporciona um item muito importante nesse mercado de poucas vendas e pouco ganho por venda: baixo custo de desenvolvimento.

Tem alguma plataforma de programação boa pra Jogos 3D usando OpenGLE ES em Java?

E os caras ainda não usam JITs? Porque, ao menos ao que eu saiba, a Jazelle perde em desempenho de uma boa JIT...

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
Tem alguma plataforma de programação boa pra Jogos 3D usando OpenGLE ES em Java?

Passo, Java ME não é comigo, mas se estiver afim de procurar: http://java.sun.com/javame/downloads/sdk30ea.jsp

E os caras ainda não usam JITs? Porque, ao menos ao que eu saiba, a Jazelle perde em desempenho de uma boa JIT...

Mais ou menos... Usar a JIT é como colocar x86 "traduzido" para rodar no Power 6, vai ficar mais rápido que em um Opteron ou Xeon? Bem... Em teoria o JIT pode recorrer a otimizações que a tradução por hardware não pode, mas na boa... Nunca funcionou... Quer dizer, só com o Itanium mas esse é um caso a parte.

Voltando ao Jazelle, ele simplifica tudo e tem o desempenho necessário, os programadores não vão precisar recorrer ao C/C++.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
Passo, Java ME não é comigo, mas se estiver afim de procurar: http://java.sun.com/javame/downloads/sdk30ea.jsp

Também passo, programação não é comigo não... Mas pelo visto a SDK suporta uma API OpenGL, por meio de algo que me parece ser algum tipo de extensão.

Mais ou menos... Usar a JIT é como colocar x86 "traduzido" para rodar no Power 6, vai ficar mais rápido que em um Opteron ou Xeon?

Não... mas não existe nenhum processador JVM, então achei que dava pra fazer uma JIT bem rápida.

Bem... Em teoria o JIT pode recorrer a otimizações que a tradução por hardware não pode, mas na boa... Nunca funcionou... Quer dizer, só com o Itanium mas esse é um caso a parte.

Hehe... o Itanium precisa mesma de uma grande JIT. E sim, eu duvido que seja tudo isso, mas é que pelo que eu li a Jazelle também não é.

Voltando ao Jazelle, ele simplifica tudo e tem o desempenho necessário, os programadores não vão precisar recorrer ao C/C++.

Bom, se ele tem o desempenho necessário, tá bom. Não tem porque gastar memória e recursos desenvolvendo uma JIT complicada...

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
Aí é que tá. O 3D do Iphone não é "decente", é um PowerVR fraca... mesmo assim, a galera faz um monte de coisas com ele.

Esse era meu ponto. Fazem um monte de coisas porque existe 3D disponível, senão não fariam. Mostra que existe interesse. E uma PowerVR ou Mali não são tão fracas quando o consumo máximo é 0.5W.

Pessoalmente, eu diria que é uma questão de aproveitamento. Concordo, se você aproveitar o 3D, montar interfaces que aproveitem esses sistemas, fizer um bom esquema de desenvolvimento e tal, você pode não apenas conseguir um bom diferencial como comer o mercado de consoles portáteis (que se diferenciam dos celulares mais pelo desenvolvimento que pelo hardware). É uma questão de DEVELOPERS!!! :) E mais que isso, como quase todas as aplicações desse tipo serão desenvolvidas externamente, é preciso arrumar um jeito de vendê-las...

Realmente o IPhone é melhor por causa do software (MacOS X). Para vender ou comprar software é só baixar via Apple Store ou serviço correspondente no caso da Nokia.

A Valve faz algo semelhante no PC com o Steam, que assim como o App Store da Apple, tem cada vez mais programas cadastrados.

Esse não é o canal de venda ideal para jogos 3D. Aliás, Java também não é exatamente a linguagem ideal pra isso.

A venda de software é on-line, a operadora lucra no hardware que ela fornece, nas ligações e internet.

Se não quer usar Java, use um derivado de C. Ou Perl, PHP, Python ou Ruby caso seja masoquista. Todos disponíveis para o IPhone.

Desenvolver um aplicativo não-portável para um celular e vender diretamente ao cliente me parece um modelo de negócios suicida... O trabalho das companhias de celulares é desenvolver um modelo de negócios interessante, a não ser, é claro, que elas pretendam entrar nesse mercado elas mesmas. Eu não acho que vá ocorrer, mas me parece o cenário ideal do ponto de vista técnico. Infelizmente, não do político...

O X-Plane citado no post anterior existe para Windows, Linux, Mac e IPhone. Não vejo porque o programa teria necessariamente que ser "não portável". Existe Java, derivados de C, Perl, PHP, Python, Ruby, TCL, entre outros para IPhone.

Suicida seria ficar parado olhando enquanto o IPhone sozinho, e com vendas de software diretamente para o usuário, já vende mais mais que todos os outros smartphones. Claro que a Apple está MUITO melhor posicionada quando o assunto é smartphones topo de linha do que qualquer outra empresa do ramo. Quanto às operadoras, um IPhone lotado de aplicativos é muito mais interessante, pois a Vivo ou a Claro além de poder lucrar na venda direta do IPhone, lucra nas ligações e conexões à Internet causada pelo uso dos aplicativos.

Aliás, discordo de você em um aspecto. Se for pra pagar caro, que seja em algo que funcione como computador, SEM o "em miniatura"! Por exemplo, um dos meus (admitadamente bizarros) requisitos para um "smartphone" ideal seria que ele permitisse o uso de Quartus II e CodeWarrior. Isso, eu garanto que um celular nunca vai fazer.

Em miniatura quanto ao tamanho. Se hoje com um IPhone destravado você já pode fazer um servidor web, daqui a alguns anos smartphones rodarão Quartus ou CodeWarrior, mas não tão rápido quanto um desktop, claro.

Sim, mas será que precisa? O Nokia N9x tem uma PowerVR mais o DSP de lambuja, e dificilmente usam. O iPhone tem uma PowerVR fraca, roda Quake II (se não em engano até III, acho que você mostrou...) e mesmo assim cadê o uso real disso?

Quem decide se precisa é o usuário que vai ou não comprar. Será que precisamos de octa-cores?

O número crescente de aplicativos e utilidades para um IPhone (destravado, as vezes) mostra o interesse das pessoas.

Quanto ao simulador de vôo, os reviews falam que o controle do IPhone (usando os acelerômetros embutidos) é revolucionário e excelente para simuladores.

Existem outros jogos ou programas que também usam 3D no IPhone.

[]'s

DT

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
Uma pergunta: ok, não existe licença pra x86, ok, ...

Mesmo se o x86 tivesse sido petenteado, ela já teria caído a muito tempo (em 20 anos a patente perde o efeito exclusivo)

A maior parte dos inventos só foram aprimorados depois da patente cair (como motores elétricos, o rádio, et cetera.)

é por isso que ás vezes vemos "patente pendente", é porque o inventonnão foi patenteado, mas como ninguém consegue descobrir como ele funciona realmente ninguém o copia e os caras ganham dinehiro por muiiiito tempo.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Suicida seria ficar parado olhando enquanto o IPhone sozinho, e com vendas de software diretamente para o usuário, já vende mais mais que todos os outros smartphones. Claro que a Apple está MUITO melhor posicionada quando o assunto é smartphones topo de linha do que qualquer outra empresa do ramo. Quanto às operadoras, um IPhone lotado de aplicativos é muito mais interessante, pois a Vivo ou a Claro além de poder lucrar na venda direta do IPhone, lucra nas ligações e conexões à Internet causada pelo uso dos aplicativos.

Em miniatura quanto ao tamanho. Se hoje com um IPhone destravado você já pode fazer um servidor web, daqui a alguns anos smartphones rodarão Quartus ou CodeWarrior, mas não tão rápido quanto um desktop, claro.

Perfeito.

Quem decide se precisa é o usuário que vai ou não comprar. Será que precisamos de octa-cores?

O número crescente de aplicativos e utilidades para um IPhone (destravado, as vezes) mostra o interesse das pessoas.

Quanto ao simulador de vôo, os reviews falam que o controle do IPhone (usando os acelerômetros embutidos) é revolucionário e excelente para simuladores.

Existem outros jogos ou programas que também usam 3D no IPhone.

Era mais ou menos isso que tava pensando.

Pois o "normal" é vermos CPUs mais rápidas, GPUs mais rapidas, hoje, de três em três meses, e depois o software que se vire pra acompanhar.

Acredito que é mais ou menos isso que a Nvidia está pensando.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

6647jk5.jpg

Baseados no sucesso que o Zune NÃO alcançou, o pessoal da Microsoft pode apresentar um smartphone que leve a sua marca na próxima 3GSM, feira de mobilidade que acontece em fevereiro de 2009, em Barcelona.

O aparelho está sendo desenvolvido em parceria com a NVIDIA, que integraria seu novo processador, Tegra. A expectativa é que o modelo seja apresentado no 3GSM, mas sua chegada às lojas não teria uma data definida.

Ainda segundo fontes ligadas ao assunto, o objetivo de trazer um smartphone realmente inovador seria o principal motivo para sua demora em aportar ao mercado.

Inquirer

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Será que agora vem ?

Smartphone da Microsoft com Tegra.

http://news.cnet.com/8301-13924_3-10157562-64.html?part=rss&subj=news&tag=2547-1_3-0-20

EDIT.

Éh.., parece que ainda não.

Microsoft nega uso do Tegra em seu Smartphone.

http://www.theinquirer.net/inquirer/news/861/1050861/microsoft-denies-smartphone-soon

Editado por aluis2002

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Tegra HD MID, parceria com a Microsoft e preços abaixo de U$ 99,00

http://www.nvidia.com/object/io_1234768488347.html

Badge_Tegra_2D_thumb.jpgmicrosoft_partner_thumb.jpg

Baseado no NVIDIA® Tegra™ 600 Series

EDIT.

Intel Moorestown, seria um concorrente ao Tegra ?

http://www.techpowerup.com/85376/LG_Electronics_Intel_Collaborate_on_Future_Mobile_Internet_Devices.html

Editado por aluis2002

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Crie uma conta ou entre para comentar

Você precisar ser um membro para fazer um comentário

Criar uma conta

Crie uma nova conta em nossa comunidade. É fácil!

Crie uma nova conta

Entrar

Já tem uma conta? Faça o login.

Entrar agora





Sobre o Clube do Hardware

No ar desde 1996, o Clube do Hardware é uma das maiores, mais antigas e mais respeitadas publicações sobre tecnologia do Brasil. Leia mais

Direitos autorais

Não permitimos a cópia ou reprodução do conteúdo do nosso site, fórum, newsletters e redes sociais, mesmo citando-se a fonte. Leia mais

×