Ir ao conteúdo
  • Cadastre-se
Dumbledore

Campeã em vendas de celulares, a Nokia quer invadir o território da Google e Microsof

Recommended Posts

RIO - Apple, Samsung, Motorola? Nada disso. Apesar do incômodo lançamento do iPhone, a Nokia está segura com seus 38% de mercado mundial - ela vende nada menos que 13 aparelhos por segundo, 33,7 milhões por mês e lança, em média, 50 modelos por ano. Sozinha, comercializa mais telefones que Samsung, Motorola e Sony Ericsson juntas. Apesar disso, a empresa decidiu não marcar bobeira e já invade outras paragens - quer competir, agora, com gigantes da internet como Google e Microsoft. Para tanto, tem investido pesado em aquisições de empresas de software, anunciado serviços para internet e lançado tecnologias que promovam a integração entre os celulares que fabrica e a rede mundial de computadores.

Leia também: Nokia, muito além das seduções do design

Em rota de colisão com a finlandesa, o Google, empresa nativa da internet, entrou de sola no mercado alargando seus horizontes, ao lançar, junto com a HTC e a operadora T-Mobile, o telefone celular G1, que roda a plataforma aberta Android. Enquanto isso, a Microsoft também não pára - continua apostando em seu sistema operacional para aparelhos móveis, o Windows Mobile, presente na maior parte dos smartphones.

Pois a Nokia já mostrou suas armas para atacar os três principais rivais - incluindo a Apple na lista - em cada um dos segmentos em que são líderes. Para competir com o Google, ela já tem serviço de email e de mapas; para bater de frente com a Microsoft e seu MSN, lançou o Nokia Messaging e serviços de instant messaging corporativos; para tirar uma lasquinha do sucesso da Apple na área de música digital e da campeã de audiência iTunes Store, lançou a Nokia Music Store.

Mais uma prova da pretensão da Nokia de invadir o ciberespaço foi dada durante o Nokia World, evento mundial da fabricante que aconteceu semana passada em Barcelona, na Espanha. Lá, ela anunciou um novo serviço de email, o "Mail on Ovi", que permite que usuários verifiquem suas mensagens por meio do portal na internet, direto de um computador ou do aparelho móvel. O serviço permite que usuários de PCs e celulares criem e acessem contas de email, com direito a 1GB de armazenamento e filtro de spam.

A mudança de rota vem acontecendo através de uma estratégia agressiva de aquisições de desenvolvedoras de software e também via investimentos em pesquisa e desenvolvimento. O ano-chave da guinada foi 2007, quando a finlandesa surpreendeu o mercado ao lançar o portal OVI (porta, em finlandês), que congrega os produtos de internet da companhia, tendo como pilares a música, os games e os mapas. De lá para cá, ela deixou de se apresentar como fabricante de celulares para se auto-intitular "empresa de aparelhos e soluções".

De acordo com Almir Narcizo, presidente da Nokia Brasil, em conversa com a DIGITAL na Futurecom, as aquisições têm tudo a ver com a caminhada da Nokia rumo à rede mundial de computadores. Numa estratégia muito parecida com a do Google - que comprou, por exemplo, a Pyra Labs, criadora do Blogger, o YouTube, a DoubleClick e muitas outras - nos últimos dois anos, principalmente, a Nokia também foi às compras, disposta a usar a expertise de empresas como a Navteq, especializada em mapas, para se aproximar ainda mais do usuário de internet, oferecendo soluções já testadas (e aprovadas).

Tendo como lema "libertem a internet", frase repetida à exaustão por Olli-Pekka Kallasvuo (mais conhecido como OPK), presidente mundial da Nokia, e pensando em projeções como a que mostra que até 2012 nada menos que cinco bilhões de consumidores de países emergentes saltarão do celular para a internet - sem passar pelo computador pessoal - a Nokia corre atrás, agora, de produtos que permitam a integração total entre telefones e internet. Além da Navteq, a Nokia abiscoitou outras dez pequenas empresas de software.

- Não conhecíamos o serviço de mapas, mas sabíamos que a Navteq era boa nisso. Mantivemos a marca e levamos o serviço aos nossos aparelhos - disse Narcizo. - A mesma coisa fizemos com a aquisição de outras empresas como a Loudeye, do ramo de música online; a Sega.com, para levar jogos a qualquer aparelho, não importando o hardware, e sim o software. Outra aquisição foi a da Oz Communications Inc., que tem aplicações de email para a área de negócios.

A Nokia completou este mês a aquisição da Oz, que acontece num timing perfeito, uma vez que a empresa canadense traz, para a finlandesa, a expertise em plataformas de email e Instant Messaging destinadas ao mercado de massas. A ideia é complementar o portfólio de soluções de messaging móvel para os dispositivos da família Nokia S60.

06_MHB_tec_nokia02.jpg

A Nokia avisou que pretende levar adiante a estratégia de aquisição de companhias. Em entrevista à Reuters, Niklas Savander, vice-presidente mundial da unidade de serviços e software da companhia, disse que "alvos prováveis são pequenas empresas que desenvolvem serviços que a Nokia planeja oferecer no futuro, o que permitiria colocar mais rápido esses serviços no mercado".

Assim foi lançado o "Files on Ovi", criado pela Avvenu, adquirida em 2007. Ele permite o armazenamento de arquivos na web, que podem ser acessados também via celular. Produto semelhante já foi lançado por Google e Microsoft, só que sem o conforto de um vasto portfólio de aparelhos.

Com as aquisições e os 12 centros de pesquisa e desenvolvimento que a empresa possui, a plataforma OVI fica cada vez mais encorpada e ganha novas ferramentas como a "Maps on Ovi". Em Barcelona, a Nokia delineou os planos para o serviço: a intenção é oferecer um espaço online para que as pessoas possam, via PC e sincronização com o celular, armazenar e organizar locais e fazer o planejamento de viagens. Além de armazenar suas rotas e mapas, o usuário pode enviar destinos e conteúdos com os amigos, convidando-os a participar de atividades e compartilhando experiências.

O Nokia Maps agora inclui informações em tempo real, como alertas de câmera, locais seguros e informações sobre o trânsito. Há também orientações do Wcities, que oferece informações em tempo real sobre eventos e filmes em mais de 450 destinos. A nova versão do Nokia Maps está disponível no site do Nokia Beta Labs www.nokia.com/betalabs. O acesso à versão online estará disponível em http://maps.ovi.com.

Outra ferramenta apresentada em Barcelona foi o "Nokia Messaging", plataforma de acesso a contas de email e de Instant Messaging a partir de celulares Nokia. É possível checar as mensagens direto no portal - seja no PC, seja no celular. E a conta de email, assim como o serviço de mensagens instantâneas, pode ser de empresas como Yahoo! Mail, Yahoo! Messenger, Windows Live Hotmail, Gmail, Google Talk, AOL Mail e outros.

O Nokia Messaging será lançado comercialmente no 1 trimestre de 2009 em Austrália, Finlândia, Alemanha, Holanda, Cingapura, Espanha, Reino Unido e Venezuela. Através de acordos com operadoras, a Nokia pretende oferecer o serviço em planos de dados com suporte a push email e acesso a serviços de mensagens instantâneas. O push email pode ser testado gratuitamente nos modelos Nokia S60, E71 e N95.

http://oglobo.globo.com/tecnologia/mat/2008/12/07/campea_em_vendas_de_celulares_nokia_quer_invadir_praia_do_google_da_microsoft_da_apple-586888593.asp

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Crie uma conta ou entre para comentar

Você precisar ser um membro para fazer um comentário

Criar uma conta

Crie uma nova conta em nossa comunidade. É fácil!

Crie uma nova conta

Entrar

Já tem uma conta? Faça o login.

Entrar agora





Sobre o Clube do Hardware

No ar desde 1996, o Clube do Hardware é uma das maiores, mais antigas e mais respeitadas publicações sobre tecnologia do Brasil. Leia mais

Direitos autorais

Não permitimos a cópia ou reprodução do conteúdo do nosso site, fórum, newsletters e redes sociais, mesmo citando-se a fonte. Leia mais

×