Ir ao conteúdo
  • Comunicados

    • Gabriel Torres

      Seja um moderador do Clube do Hardware!   12-02-2016

      Prezados membros do Clube do Hardware, Está aberto o processo de seleção de novos moderadores para diversos setores ou áreas do Clube do Hardware. Os requisitos são:   Pelo menos 500 posts e um ano de cadastro; Boa frequência de participação; Ser respeitoso, cordial e educado com os demais membros; Ter bom nível de português; Ter razoável conhecimento da área em que pretende atuar; Saber trabalhar em equipe (com os moderadores, coordenadores e administradores).   Os interessados deverão enviar uma mensagem privada para o usuário @Equipe Clube do Hardware com o título "Candidato a moderador". A mensagem deverá conter respostas às perguntas abaixo:   Qual o seu nome completo? Qual sua data de nascimento? Qual sua formação/profissão? Já atuou como moderador em algo outro fórum, se sim, qual? De forma sucinta, explique o porquê de querer ser moderador do fórum e conte-nos um pouco sobre você.   OBS: Não se trata de função remunerada. Todos que fazem parte do staff são voluntários.
Entre para seguir isso  
Canhomi

Gigabyte MA790FX-DQ6

Recommended Posts

Fala Pessoal,

estou criando esse tópico para explicar um pouco sobre Gigabyte MA790FX-DQ6.

Parece não ter muitos tópicos falando a respeito dessa MB e acho super interessantes postarmos sobre nossas experiências e dúvidas.

Não deixem de Postarem suas dúvidas e experiências com esta Placa-Mãe.

Abraço a Todos...

--------------------------------------------------------------------------

Introdução

ma790fxdq6321jp6.jpg

Com o lançamento da primeira plataforma tudo-em-um da AMD e depois de conhecido o alinhamento dos chipsets a ela correspondentes eis que começam a surgir as motherboards. Para não deixar os créditos por mãos alheias a Gigabyte lançou modelos nos vários chipsets utilizados pela plataforma. A Gigabyte MA790FX-DQ6 é a topo de gama, com socket não muito popular no nosso país, o AM2+ e baseada precisamente no chipset 790FX. Tem suporte para os processadores mais recentes lançados pela AMD, os tão badalados Phenom quad-core e outras inovações que serão abordadas em pormenor ao longo da review.

Embalagem e conteúdo

ma790fxdq6412og5.jpg

ma790fxdq6423xv9.jpg

Uma caixa grande em cores claras no fundo e recheada de muita informação. Principalmente na parte de trás e a aba interior que têm todas as características que vamos explicar ao longo da review, abordadas ao de leve.

No interior, a motherboard não vem embalada no habitual saco anti electricidade estática mas sim uma caixa transparente semi-rígida. Os cabos, manuais e cd de drivers estão arrumados numa outra caixa em cartão dividia em duas partes. Por falar em manuais, o bundle incluí um guia completo para montagem de hardware!

Em detalhe

ma790fxdq6316yb3.jpg

É cada vez mais complicado integrar tudo o que é necessário para uma motherboard top num formato standard ATX e a Gigabyte consegue manter a organização e esquema de cores típico da marca.

Este modelo está preparado para quad crossfire e para a tecnologia crossfireX. Os slots azuis funcionam a 16x, enquanto que os interiores (laranja) a 8x. De notar que no caso de utilizar duas placas gráfica deve ligar um molex no conector do fundo para providenciar energia extra aos slots PCI-E 16x.

ma790fxdq6168sd0.jpg

Os slots de memória são uns dos problemas nesta motherboard, especialmente o 1 que está demasiado encostado ao socket e no caso de utilizar um dissipador no processador que ocupe mais espaço, este slot dificilmente vai ficar ao alcance. Outra curiosidade é o facto de no manual de instruções para funcionarem em dual channel e no caso de ter dois módulos deviam utilizar-se uma das seguintes combinações: slot 1 e slot 3 ou slot 2 e slot 4. No entanto e consultado o cpu-z, com ambas as configurações os módulos funcionam em single channel. No caso de utilizarmos dois slots consecutivos as memórias passam a funcionar em dual channel.

ma790fxdq669vw0.jpg

As quatro portas SATA 3Gb/s colocadas na direcção dos slots PCI-E podem deixar alguns de pé atrás mas verdade seja dita, estas portas só ficarão obstruídas no caso de quererem dar uso ao crossfireX com placas bastante longas.

Este modelo tem uma característica engraçada que detecta se a lateral da caixa está no sítio, bem montada ou se foi removida por algum motivo. Isto claro, se a caixa tiver essa opção… A Thermaltake Armor tem, aproveitem.

O Painel I/O traseiro é bastante completo, desde as duas portas clássicas PS2 para os quem se mantém fiel a este tipo de ligação nos seus ratos e teclados, conector óptico e coaxial S/PDIF out, 6 portas USB 2.0 alinhadas duas a duas… Talvez sejam poucas para alguns utilizadores mas isto deve-se ao facto do SB600 suportar apenas 10 portas USB 2.0. Uma porta de série e duas portas eSATA 3Gb/s controladas por chip JMicron que fazem parte dos requisitos de um simpático nicho de utilizadores. Suporte para som 7.1 e microfone através dos 6jacks de som. Par finalizar, duas PCI-Express RJ45 Gigabit Ethernet.

ma790fxdq611wu0.jpg

Em termos de cooling é quase de ficar boquiaberto se fizermos uma comparação (mesmo que seja mental) com as motherboards da última geração para plataformas Intel. Este cooling passivo é muito mais pequeno!! Não significa que comprometa as temperaturas até porque com o processo de construção de 65nm, o calor gerado é muito menor. No entanto os heatpipes, heatpipes duplos e o crazy cool são completamente em cobre e finalmente estão fixos à motherboard por pequenos parafusos em detrimento dos habituais e frágeis clips.

Um detalhe interessante que mostra bem o cuidado com que é trabalhado cada modelo é o corte feito no dissipador do northbrigde para o caso de utilizar uma gráfica no slot PCI-E 16x_A com um cooling que precise de mais espaço.

Ultra durable 2

A Gigabyte continua a divulgação de uma tecnologia exclusiva da marca chamada Ultra Durable 2. A ideia é bastante simples… Utilizar componentes da melhor qualidade e elevada eficiência para se construa um produto que dure bastante tempo, seja estável e de plena confiança. Isto tem aplicação especialmente no circuito de alimentação da motherboard pois é onde estão os componentes mais importantes.

Os mosfet de desenho mais baixo, com comportas otimizadas para que as perdas durante a carga e descarga sejam mínimas. Em comparação aos mosftes normais, a Gigabyte atinge temperaturas 16% inferiores. E isto, em traços gerais, é o que chamam de ultra cooling.

Os chokes com núcleo em ferrite são ideais para reduzir as perdas de energia e são menos vulneráveis à interferência do campo electromagnético. As perdas de energia são, assim, 25% menores do que nos chokes com núcleo em ferro.

A última característica importantíssima da tecnologia Ultra Durable 2 está nos condensadores. Serem fabricados por empresas japonesas já diz tudo em relação à qualidade mas desde 2007 que a Gigabyte garante superior tempo de vida dos sistemas e estabilidade melhorada mesmo sob condições extremas. Os condensadores sólidos com resistências em série mais baixas aumentam a velocidade de carga do condensador oferecendo, por isso, grande eficiência energética.

Como Funciona?

ma790fxdq63318tz5.jpg

A energia chega ao circuito de alimentação e encontra os Mosfets (permitem/bloqueiam a corrente eléctrica), passa para os chokes onde a energia se acumula e se regula a corrente. Para chegar ao processador ainda tem os condensadores que armazenam e fazem a descarga de corrente eléctrica.

790FX

O northbrigde desta plataforma é bastante inovador e integra tecnologias tão importantes para o desempenho da motherboard que acaba por dar nome ao chipset inteiro. Apesar de não lhe ser dado grande destaque e não estar constantemente na ribalta é o chipset no qual se baseiam a maioria das motherboards topo de gama com socket AM2+. Com 42 lanes PCI-E, 32 das quais dedicadas aos slots PCI-E 16x enquanto que o resto se ocupa dos outros slots de expansão, periféricos e do chipset em si.

O chipset aqui em foco é construído segundo uma arquitectura de 65nm que oferece uma melhor eficiência energética. Uma temática à qual a AMD se dedica bastante e mostra excelentes resultados. O TDP deste chipset é apenas 10Watts.

O 790FX deve ser o chipset eleito pelos entusiastas e jogadores muito exigentes. Com a implementação do Hypertranspoprt 3.0, o clock é aumentado até um máximo de 2.6GHz e oferece largura de banda (41.6GB/s) 86% superior à versão anterior e torna possível a visualização de vídeo em HD 1080P e grande resolução em jogos.

SB600

No southbridge não tivemos direito a grande inovação. Continua a ser utilizado o já clássico SB600 lançado em meados de 2006 como um southbrigde rico em features e que veio trazer tecnologia nova especialmente em termos da conectividade porque incluía 10 portas USB 2.0, suporte para RAID (0,5 e 10), 4 SATA e som HD.

A segurança e rapidez com que se gere os dados também foram matérias em que o SB600 se destacou pela positiva pois utiliza novas tecnologias no que respeita a controladores dos discos, incluindo o AHCI que permite ao software comunicar com dispositivos SATA que oferecem features que os controladores PATA não conseguem tais como o chamado hot-plugging e o NCQ. Este último aumenta a performance dos discos SATA porque os habilita a otimizar a ordem pela qual executa os comandos.

A eficiência energética do SB600 é bastante grande e portanto digna de registo.

Bios

Uma bios à imagem do que a Gigabyte já nos vem habituando, rica em opções e bastante fácil de personalizar. Algumas das opções com as quais os mais empenhados gostam de jogar estão escondidas no truque do Ctrl+F1.

dscf096221by7.jpg

Os principais problemas que detectámos na bios foram: A má organização do separador dos timings das memórias e também o uso dos nomes completos em vez do código a que estamos habituados. Apesar de termos acesso a várias voltagens através da Bios, o sistema de regulação é desajustado para as situações mais delicadas onde 0.2 ou ainda menos podem fazer a diferença e só podemos alterar, na melhor das hipóteses, 0.5V.

Overclocking

Neste campo podíamos esperar resultados brilhantes mas com as primeiras versões da Bios não conseguimos altos valores de FSB. O máximo atingido foi 275 (não registado) de FSB mas não podemos esquecer o fracasso que é a revisão B2 do AMD Phenom em termos de overclocking.

Consumo

O consume de um sistema mid end combinando componentes plataforma spider com esta motherboard é realmente baixo e tenho a certeza que se comparar com sistemas anteriores, a conta da luz estará bem mais magra.

Conclusão

ma790fxdq6438fy6.jpg

De um modo geral a Gigabyte MA790FX-DQ6 é uma motherboard acima da média mas talvez pouco cobiçada por ser uma plataforma para AMD e pouca gente apostar numa motherboard tão cara e de rápida desvalorização.

No entanto, só na DQ6 é possível encontrar tudo o que é topo de gama na AMD/ATI combinado e otimizado para melhor performance e estabilidade como não há igual.

A performance em crossfire é bastante boa e ainda temos esperança de a submeter ao quad crossfire e ver o que este modelo da Gigabyte é capaz.

Prós

- Rica em features

- Excelente cooling

- Estabilidade surpreendente

- Performance em geral

- Actualizações de Bios frequentes

Contras

- Bundle um pouco pobre

- Pouco espaço entre as slots PCI-E

Autor: Marco André (Modificado)

--------------------------------------------------------------------------

Não esqueçam de postar.... valeu

Editado por Canhomi

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Crie uma conta ou entre para comentar

Você precisar ser um membro para fazer um comentário

Entre para seguir isso  





Sobre o Clube do Hardware

No ar desde 1996, o Clube do Hardware é uma das maiores, mais antigas e mais respeitadas publicações sobre tecnologia do Brasil. Leia mais

Direitos autorais

Não permitimos a cópia ou reprodução do conteúdo do nosso site, fórum, newsletters e redes sociais, mesmo citando-se a fonte. Leia mais

×